NOTÍCIAS

Saibam quais os deputados que se esconderam no banheiro na hora da votação da MP 230

COMPARTILHE

Dos 42 deputados que compõe a Assembleia Legislativa do Maranhão, 22 esqueceram os professores e simplesmente fizeram a vontade do governador, como se fossem funcionário do mandatário comunista. Como forma de agradar o governador do Maranhão, metade apoiou o gestor e deu as costas para o povo.

Os deputados que foram contra os professores, foram: Ana do Gás (PCdoB), Antonio Pereira (DEM), Bira do Pindaré (PSB), Cabo Campos (DEM), Léo Cunha (PSC), Levi Pontes (PCdoB), Édson Araújo (PSL), Fábio Braga (SD), Fábio Macedo (PDT), Glaubert Cutrim (PDT), Hemetério Weba (PV), Júnior Verde (PRB), Othelino Neto (PCdoB), Paulo Neto (PSDC), Marco Aurélio (PCdoB), Rafael Leitoa (PDT), Raimundo Cutrim (PCdoB), Ricardo Rios (SD), Rigo Teles (PV), Rogério Cafeteira (PSB) e Stênio Rezende (DEM).

Já os que votam contra  a medida do governador e a favor dos professores, foram: Wellington (PP), Edilázio Júnior (PV), César Pires (PEN), Sousa Neto (PROS), Eduardo Braide (PMN), Max Barros (PRB), Andrea Murad (PMDB), Alexandre Almeida (PSD), Graça Paz (PSL) e Adriano Sarney (PV).

Outros 10 deputados se esconderam para não confrontar com o governador e maquiar que estavam a favor dos professores, como foram os casos de Edivaldo Holanda (PTC), Zé Inácio (PT), Humberto Coutinho (PDT), Francisca Primo (PCdoB), Carlinhos Florenço (PHS), Nina Melo (PMDB), Sergio Frota (PSDB), Vinícius Louro (PR), Valéria Macedo (PDT) e mais o suplente de Neto Evangelista que deve ainda está escondido no banheiro com medo da taca comunista, caso fosse a favor dos professores.

Todos esses parlamentares deveriam no mínimo usar a tribuna para se justificarem perante a opinião pública, já que amarelaram diante de uma luta. Ser medroso pode até ser uma virtude, agora ser covarde, não tem preço para esse tipo de gente. Precisam ter no mínimo, respeito pelos professores.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar