ALCÂNTARA

Prefeitura de Alcântara lança campanha “Sinal Vermelho” contra Violência Doméstica

Uma parceria do Poder Público Municipal com a Rede Farmacêutica do município de Alcântara

COMPARTILHE

A Prefeitura de Alcântara, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, da Mulher e Igualdade Racial, lançou nesta quinta-feira (6), a campanha “Sinal Vermelho”, em parceria com a Rede de Farmácias do município e a Polícia Militar do Maranhão. A parceria pode ser a solução no combate a violência doméstica, que segundo  as autoridades de segurança do Estado, tem crescido assustadoramente neste período de pandemia do novo coronavírus.

“O objetivo da campanha é oferecer um canal silencioso, permitindo que essas mulheres se identifiquem nesses locais e, a partir daí, sejam ajudadas e tomadas as devidas soluções. É uma atitude relativamente simples, mas exige dois gestos apenas: um é para a vítima da violência doméstica faça um X nas mãos e e o outro é para a Farmácia, basta fazer uma ligação para a polícia”, destacou a coordenadora do Movimento Permanente de Combate à Violência Doméstica do Conselho Nacional de Justiça, conselheira Maria Cristiana Ziouva.

“A mulher que sofre violência tem medo e dificuldade de denunciar, e nós queremos mudar isso, rompendo com esse ciclo. Preparar pessoas para o acolhimento, em locais que ela tem acesso mais facilmente, pode fazer toda a diferença nos casos de subnotificação”, afirmou a Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos Damares Alves.

COMO DENUNCIAR SILENCIOSAMENTE 

Um “X” escrito com batom (ou outro material) na palma da mão da mulher vítima de violência, poderá ser mostrado na farmácia. Quando a vítima apresentar o “X”, o atendente da farmácia deverá ligar para o número 190 e acionar a Polícia Militar. Em seguida, se possível, conduzir a vítima a um espaço reservado pela farmácia, que pode ser a sala de medicamentos ou o escritório, para aguardar até a chegada da polícia. Para a segurança de todos e sucesso da operação, sigilo e discrição são muito importantes.

Como agir se a vítima não puder esperar a chegada da polícia?  Tente obter informações importantes da vítima para repassar à Polícia Militar, como nome, documento de identidade, CPF, endereço e telefone.

TIPOS DE VIOLÊNCIA

  • Física: qualquer conduta que ofenda sua integridade ou saúde corporal;
  • Psicológica: qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição da autoestima ou que lhe prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou que vise a degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões mediante ameaça, constrangimento, perseguição contumaz, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, insulto, chantagem, violação de sua intimidade etc.;
  • Sexual: qualquer conduta que a constranja a presenciar, a manter ou a participar de relação sexual não desejada, mediante intimidação, ameaça, coação ou uso da força; que a induza a comercializar ou a utilizar, de qualquer modo, a sua sexualidade, que a impeça de usar qualquer método contraceptivo etc.;
  • Patrimonial: qualquer conduta que configure retenção, subtração, destruição parcial ou total de seus objetos, instrumentos de trabalho, documentos pessoais, bens, valores e direitos ou recursos econômicos, incluindo os destinados a satisfazer suas necessidades;
  • Moral: qualquer conduta que configure calúnia, difamação ou injúria.

CAMPANHA SINAL VERMELHO

No último dia 10 de junho de 2020, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), lançaram a campanha Sinal Vermelho no combate a Violência Doméstica. A iniciativa tem como foco ajudar mulheres em situação de violência a pedirem ajuda nas farmácias do país.

Em caso de Violência Doméstica, basta ligar para os seguintes números:

  • Polícia Militar 190
  • Disque 100
  • Ligue 180
  • Ou ligue para a delegacia mais próxima de sua casa
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar