casa » POLÍTICA » Zé Inácio sai em defesa de líderes de Anajatuba presos em Itapecuru-Mirim

Zé Inácio sai em defesa de líderes de Anajatuba presos em Itapecuru-Mirim

COMPARTILHE

O deputado Zé Inácio utilizou a tribuna nesta terça-feira (26) para defender os líderes de comunidades rurais no município de Anajatuba, Apolonia Edinete Rocha Rodrigues e Antonio De Jesus Rocha, que estão presos, na Delegacia de Polícia e no Presídio Regional de Itapecuru-Mirim, respectivamente, desde o dia 14 de abril.

A ordem de prisão ocorreu em virtude do cumprimento de decreto de prisão preventiva no dia 29 de março de 2016, contra 21 pessoas trabalhadoras rurais, pescadores artesanais e servidores públicos municipais, alegando suposto crime de desobediência contra a decisão judicial, nos autos da ação de Interdito Proibitório, em tramitação na Comarca de Anajatuba, em favor de Maria Jose Pinheiro Carvalho. “A prisão foi indevidamente expedida, a fim de justificar um apossamento ilegal de área pública da União, resultando em uma coação injusta com os trabalhadores”, disse Zé Inácio.

Zé Inácio afirmou que “José Pinheiro Carvalho usa uma Certidão de Registro Geral de Imóveis já cancelada pelo Cartório Extrajudicial da Comarca de Anajatuba, indevidamente expedida, para justificar apossamento ilegal de área pública da União”. Tal certidão está presente na ação de Interdito Proibitório, em curso na Comarca de Anajatuba, em que a juíza se fundamentou para expedir decisão liminar.

A existência de Ação Civil Pública, de autoria do Ministério Público Estadual em Anajatuba, requer a retirada das cercas dos campos naturais inundáveis, sem desfecho previsto. “Venho pedir que atuemos em favor da justiça, para que as autoridades deem a liberdade para tais trabalhadores, que inclusive estão privados de realizar suas atividades com medo do que está acontecendo”, enfatizou o deputado.

No dia 18 de abril do corrente, foi protocolado habeas corpus no Tribunal de Justiça do Maranhão, em favor de Apolonia Edinete Rocha Rodrigues e Antonio De Jesus Rocha, requerendo a expedição liminar em favor dos mesmos encarcerados. “A liminar foi indeferida pelos desembargadores Marcelo Carvalho e Tyrone Silva (TJ-MA), de forma que a agressão aos povos dos campos inundáveis de Anajatuba permanece. Vamos buscar junto aos órgãos da União informações a respeito do que está acontecendo, pois não podemos aceitar que os bens da união, no caso, os campos naturais inundáveis sejam invadidos por particulares, em detrimento de milhares de pessoas e comunidades que vivem harmoniosamente nessas comunidades”, finalizou.

Sobre João Filho

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Além disso, verifique

Com emenda de Fátima Araújo, novos equipamentos são instalados na Praça da Juventude

Reconhecer as necessidades de seu povo é uma virtude da vereadora de São Luís, Fátima ...

Com emenda de Fátima Araújo, SEMCAS entrega cestas básicas para famílias carentes

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social ...

Câmara Municipal solicita apoio dos Deputados do Maranhão para intercederem junto a Câmara Federal, visando a votação do Projeto das 30 horas semanais para os Profissionais da Enfermagem

A Câmara Municipal de São Luís, aprovou Indicação nº097 /2020 de autoria do Vereador Pavão ...

Famem reforça orientação aos gestores municipais

A Federação dos Municípios do Estado do Maranhão desde o início do período de pandemia, ...

Em 01 ano de funcionamento, Restaurante Popular do João de Deus já serviu 90 mil refeições

O Restaurante Popular do bairro João de Deus, construído e inaugurado pelo governador Flávio Dino, ...