ELEIÇÕES

Weverton Rocha participa de sabatina na TV Difusora

Candidato respondeu questões sobre política, pobreza no Maranhão, descentralização do governo, geração de empregos e desenvolvimento

Weverton Rocha (PDT), candidato ao governo do Maranhão pela coligação “Juntos pelo Trabalho”, foi o entrevistado na terça-feira (23) da sabatina do Jornal da Difusora 1ª Edição. Weverton respondeu questões sobre política, pobreza no Maranhão, descentralização do governo, geração de empregos e desenvolvimento. O candidato respondeu o primeiro questionamento sobre o rompimento com o grupo político que fazia parte.

“Eu sempre fui leal e sou totalmente comprometido com a população do Maranhão. Percebi que eles não queriam um novo líder e sim uma marionete. O meu propósito é continuar trabalhando e ficar onde eu sempre estive no mesmo partido, no mesmo lado político, no campo progressista. Eles se uniram aos adversários, mostrando realmente porquê querem se manter lá. Um projeto de poder pelo poder, que eu tenho certeza que será uma página virada agora no próximo dia dois de outubro”.

Weverton Rocha também falou sobre o enfrentamento da pobreza no estado. “Só vamos enfrentar o problema da pobreza se nós falarmos da riqueza e dos potenciais que o Maranhão tem. Eu tenho certeza que, como governador do estado, eu terei as condições para cortar primeiro as regalias e com isso fazer com que as coisas aconteçam de verdade. O nome da minha coligação é ‘Juntos Pelo Trabalho’ porque vamos criar oportunidades para a população ter acesso ao emprego. Eu vou voltar com o programa Primeiro Emprego e vou criar o programa Segunda Chance, destinado às mulheres acima de 40 anos, no qual o governo irá pagar uma parte do seu salário para a empresa que lhe contratar. O fundo maranhense de geração de riqueza vai estimular a nossa agricultura familiar, pois a maioria dos produtos estão vindo de outro estado, ou seja, paga-se frete encarecendo o alimento na sua mesa. Com esse investimento, nós vamos ajudar a gerar renda para a agricultura familiar, além de contribuir para a comida chegar mais barata dentro da sua casa. Quero deixar claro que os restaurantes populares serão mantidos”, declarou Weverton.

Em relação aos impostos e tributos pagos pela população, o candidato respondeu. “Nós aprovamos uma lei no Congresso Nacional que permite o estado acabar com o imposto do IPVA para motos de até 170 cilindradas. Também aprovamos a redução do ICMS do combustível. O governo aqui passou quase um mês para poder aderir à lei. Coisa que poderiam ter feito em um dia através de um decreto como vários estados fizeram. Como governador no dia primeiro de janeiro, já entrará em vigor a lei do IPVA gratuito. A justiça fiscal que nós iremos fazer é justamente para proteger o pequeno. Não é justo no Maranhão, o pequeno pagar muito e o grande pagar pouco. Vou criar 12 casas do empreendedor, em regiões do Maranhão, que terão estrutura física, equipamentos e capacitação para quem quer ser dono do seu negócio”.

Ao ser questionado sobre a reforma do Ginásio Costa Rodrigues, quando foi secretário estadual, explicou. “Nós começamos uma reforma no ginásio e logo no meio da reforma foi identificado que teria que ser reconstruído, devido a sua estrutura estar totalmente comprometida. O governador Jackson começou essa obra, comprou todo esse material e infelizmente o seu governo foi interrompido. O novo governo que entrou deu ordem para parar a obra, por decisão política. O próprio ex-secretário da época deu entrevista, depois de dez anos dizendo isso. Eles usaram todo o material que já tínhamos comprado para terminar a obra. A justiça declarou que sou inocente. Portanto, não respondo a nenhum processo. Sou o primeiro candidato a ter a liberação para concorrer às eleições para governador, porque sou um candidato ficha limpa”.

Ainda na entrevista foi abordado a questão do plano de regionalização com a criação de 12 polos administrativos. “90% do orçamento e dos cargos comissionados do estado estão concentrados em São Luís. A minha ideia é abrir 12 regionais para descentralizar. Eu quero deixar claro que eu não estou falando em demissão. Nós vamos reorganizar a máquina, enxugar a parte que é supérflua. Essas regionais terão sedes administrativas e os responsáveis pelas pastas irão se preocupar com o que realmente importa, levar um serviço de qualidade para a população.

O candidato também falou sobre seus projetos para combater a pobreza e sua relação com o próximo presidente da República eleito. “É importante esclarecer para a população que eu sou do PDT e o candidato do meu partido para presidente é o Ciro Gomes. Eu tenho o apoio da militância do PT e na minha chapa o vice-governador é do PL, partido do atual presidente. Isso quer dizer que não importa quem é o meu presidente. Vou trabalhar com quem você eleger. Também quero citar que fiz uma representação ao Ministério Público para o cancelamento da licitação que o governado Brandão fez de quase 11 milhões de reais para coffee break e coquetel. É disso que se trata. Acabar com o privilégio e botar esse dinheiro lá na conta de verdade para atender quem precisa”, destacou Weverton Rocha.

Weverton explicou que possui experiência e conhecimento para assumir o cargo de governador e falou de projetos de sua autoria já aprovados e ações do seu mandato. “Eu tenho tido a clareza e a responsabilidade de construir uma eleição com propostas, com propósito. Como senador, eu trouxe o Hospital de Amor para o Maranhão que combate o câncer. Sou um dos maiores apoiadores do Aldenora Bello aqui em São Luís, e articulei, junto com a bancada maranhenses, a unidade que está sendo construído em Pinheiro. Sou o autor da lei que proíbe cortar energia elétrica dia de sexta-feira, véspera de final de semana e feriado. Eu sou o parlamentar que presidiu a sessão que tornou o bolsa família o auxílio Brasil e que aumentou de 107 reais para 400 e agora está em 600 reais. Eu nunca deixei de trabalhar pelo meu estado, sempre estive presente levando ambulâncias em quase 40 cidades, os conselhos tutelares em quase 80 cidades receberam kits com carros. Nós temos participação direta em ações de infraestrutura e de saúde nos municípios. O que eu quero dizer é que eu conheço o Maranhão, estou preparado e vou fazer um trabalho diferente, um trabalho em que a população seja a nossa prioridade”.

No quesito educação, o candidato falou sobre suas propostas como o projeto “Minha Escola Plena”. “Eu sou filho de uma professora, sou do movimento estudantil. Portanto, eu sei que o corpo docente da nossa comunidade escolar precisa sempre estar estimulado. Então, para você que é professor, saiba que nós teremos política correta, séria e de diálogo, de respeito com você. E os alunos nós iremos implantar o programa Grêmio Livre para que você tenha representação dentro da sua escola junto à direção, junto ao governo. Atualmente, o IEMA oferece curso de gastronomia e não tem um laboratório. Isso aqui na capital, imagina no interior. O que eu estou dizendo é que nós precisamos fazer uma política séria e correta”, frisou Weverton Rocha.

Em suas considerações finais, Weverton reafirmou seu compromisso em mudar a situação em que o Maranhão se encontra. “Eu conheço o estado de ponta a ponta. Portanto, eu irei trabalhar para gerar emprego dando oportunidade para você que é jovem e não tem oportunidade porque não tem experiência. Tenha certeza que com o Weverton como governador nós iremos dar um grande passo. Eu vou resolver o problema do ferry que tanto castiga a Baixada. Vamos resolver essa imoralidade que são essas estradas nossas aqui do Maranhão, praticamente intransitáveis. Podem ter certeza que vou trabalhar com muita dedicação”, afirmou.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo