POLÍTICA

Weverton Rocha exige secretarias que mais faturam para fazer negociatas

O deputado federal Weverton Rocha (PDT), também conhecido no meio político como “Maragatuno”, está insatisfeito com as pastas que o PDT administra no governo do Estado. Com isso, a “Máquina” da maldade, como foi “batizado” por especialistas em comunicação, já almeja as secretarias de Educação, Comunicação, Esportes, Trânsito e Transportes, além do IPAM (Instituto da Previdência e Assistência do Município), onde segundo o deputado em conversa com “amigos”, essas  pastas rolam muita grana e negociatas.

Com cargos apagados no governo comunista, e faminto por grana e poder, o PDT não tem expressão estadual no governo Flávio Dino. Todas as secretarias de grandeza ocupadas pelo PDT no Estado foram entregues por incompetência de gestão. Na Seduc era Áurea Prazeres (PDT), acabou deixando a pasta após Weverton exigir que a professora fosse despachar em seu gabinete, o que deixou Flávio Dino de orelha em pé.

O PDT ainda ocupa a secretaria de Trabalho, que tem como secretário Julião Amim, mas quem vigia é Márcio Jerry e Flávio Dino, tudo por causa do “Maragatuno”, que se piscar, dança. O Maranhão nunca esqueceu do rombo, que Weverton Rocha deixou aos cofres públicos quando era secretário de Estado de Esportes e Juventude, no governo Jackson Lago. Na ocasião o deputado meteu a mão no jarro e levou toda grana, aproximadamente 5 milhões de reais que seriam para reformar o Ginásio Costa Rodrigues, com a falsa conversa de que a empresa responsável pela reforma deu calote.

O esporte não é o forte do PDT. A prova de tudo isso, é o verdadeiro abandono da única praça esportiva do município, o Estádio Nhozinho Santos, que está fechado para reforma há mais de 2 anos. O atual secretário de Esportes de São Luís, Júlio França, que já foi pauta de uma CPI na câmara municipal, por desvio de peixes no governo Castelo, é um leigo no assunto e serve apenas de laranja. No Detran-Ma, a pedetista que está lá chegou com as mãos atadas e isso incomoda Weverton.

Espertão, Weverton só indica para assumir pastas do PDT, pessoas que obedecem ordens e tenham coragem de fazer o que o “rapaizinho” manda. Com projetos de candidatura para o senado federal, Weverton escolhe seus amigos pelo bolso ou pela arquitetura de maldade, segundo quem já conviveu com ele e não quer nem aproximação. Com a vontade de beber água na fonte comunista, a corda pode estremecer e a relação ser cortada ainda no ano de 2017. Weverton não é bem visto no Palácio dos Leões pelos comunistas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo