POLÍTICA

Dupla do PP trai prefeito de Bequimão

O que aconteceu?

CESAR

Por essa, nem os mais pessimistas esperavam acontecer. O grupo liderado pelo prefeito Zé Martins (PMDB) e o cacique da política bequimõense, Juca Martins, perdeu pela primeira vez na história, a composição da Câmara Municipal de Bequimão, mesmo tendo 7 votos a seu favor e apenas 4 contra.

Entenda o caso

Ocorre que o comandante Juca Martins, mesmo reunindo com sua ala, dia 11/12, um dia antes da Eleição, que aconteceu na última sexta feira, 12 de dezembro, e tendo como aliados os vereadores “Marionetes”, e indicou o nome da Vereadora França para o cargo de Presidente, que consequentemente buscaria a reeleição da câmara municipal. Mas Juca foi prontamente rebatido pelo Vereador Robson Cheira, que ensaiava ser contra seu chefe político, caso não fosse o candidato do grupo a presidência da casa legislativa municipal, justificando que não seria mais candidato em 2016 e que deveria ser o presidente da Câmara, pois devia muito e que precisava de dinheiro pra pagar suas contas. Confiando no grupo, Juca Martins juntamente com o prefeito Zé Martins não previam perder a eleição, abriram mão da reeleição da vereadora França e lançaram Robson Cheira (Presidente), França (Vice), Amaraildo (1º secretário) e vereador Vetinho (2º secretário).

Vira-Vira

Só que o pior ainda estava por vir. Enquanto Juca Martins reunia seus aliados, dois vereadores “Trairas” que participavam das reuniões, já pensavam na oposição, que fez uma articulação inteligente, levando para o grupo, já composto pelos vereadores Sinhô, Elanderson, Sassá e Raquel, a dupla PP, Jorge Filho e Valmir. O ex-vice Prefeito Cesar Cantanhede (PTC) articulou tudo em uma longa conversa que entrou pela madrugada da sexta feira (12).

Os vereadores Jorge Filho (PP) e Valmir (PP), que até às 23h da quinta feira (11) estavam no grupo de Juca Martins, lançaram uma chapa com o Vereador Jorge Filho (Presidente), Walmir (Vice-Presidente) e toda mesa composta pela oposição. Na sexta feira (12) veio à surpresa na hora da votação. Jorge Filho & Valmir, eram candidatos contra seu grupo e ainda venceram a eleição com o apoio da oposição. A partir de Janeiro a nova mesa diretora assume para o biênio 2015/2016, o que deve ser uma pedra no sapato do prefeito Zé Martins.

Visão 2016

Sem muito crédito com o prefeito Zé Martins após a eleição da câmara, os vereadores Jorge Filho e Valmir, vão ter que colocar as barbas de molho, e abraçar a oposição, para não virarem um “Bernal” da vida na política de Bequimão. Valmir ainda é marinheiro de primeira viagem, mas Jorge Filho é experiente e pode está dando um paço à frente e reforçando a oposição em 2016. Com o resultado da eleição da câmara, a oposição agora conta com 6 vereadores, a maioria no plenário. O Certo mesmo, é que em 2016, a briga vai ser de cachorro grande, haja vista que a oposição mostrou muita força nas eleições de 2014. Será que foi isso que levou Valmir & Jorge Filho, a se aliarem com o grupo liderado por Cesar Cantanhede?

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. É assim as coisas em Bequimão… trairagem sem conta… Na verdade tanto faz ser grupo A ou B, todos se utilizam dos mesmos argumentos: tenho q favorecer meu grupo, o resto q se lasque.
    Eu mesma já perdi a esperança, enquanto esses dois grupinhos mandarem em nosso município as coisas vão permanecer como estão: Saúde e educação de péssima qualidade. Emprego? Para vc conseguir tem que ir para outra cidade ou Estado, a não ser é claro, que vc seja da cozinha dos caras, tem que balança a bandeira e colocar adesivo até na testa. Isso é uma vergonha, as pessoas tem que se humilharem para conseguir um emprego.
    Pior que a população é cega, cega mesma… está tudo ali, só não ver quem não quer, e as pessoas ainda tem coragem de votar nesses caras… Meu Deus, onde vamos parar desse jeito… Cria vergonha povo, parem de ser cumprisse dessa máfia… fora grupinhos hipócritas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo