NOTÍCIAS

Sem auxílio de Roseana Sarney, Luís Fernando é acusado pelos profissionais da saúde de São José de Ribamar de calote

Sem o auxílio de Roseana Sarney, o prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Silva, não é o mesmo do tempo em que trabalhava dia e noite e deixava os ribamarenses orgulhosos. A fama de melhor prefeito do Brasil, fez com que em 2016 ele não tivesse concorrente. Só que a população da cidade balneária não esperava o descaso que está acontecendo, onde quase todos os serviços foram terceirizados.

O ano de 2018 não começou bem para os profissionais da área de saúde do município de São José de Ribamar, localizado na Região Metropolitana de São Luís. No inicio da manhã desta quinta-feira (4), os sindicalistas do Sindsaúde, Sintema, e Força Sindical, promoveram manifestações em frente à única maternidade publica  municipal, que existe na cidade, cobrando pagamentos, que segundo eles, estão atrasados e o prefeito não se manifesta.

Os profissionais contratados pela empresa (Vitale), mais uma terceirizada na gestão de Luís Fernando, entre eles, técnicos e auxiliares de enfermagem, reivindicam pagamentos de rescisões contratuais. Muitos destes profissionais não receberam o 13º salário e nem o salário atual, afetando até mesmo parte dos servidores públicos que deveriam receber os seus vencimentos até o último dia 20 de dezembro de 2017. 

Revoltada com a situação, a técnica em Enfermagem, Lugnani disse que faz mais de quatro meses que ela não ver a cor de seu dinheiro. “É um descaso e muita falta de irresponsabilidade do Prefeito Luís Fernando Silva, em não tomar nenhuma atitude e muito menos prestar qualquer esclarecimento sobre essa grave situação. Trabalhamos com vidas, isso é falta de respeito com os moradores”, Reclamou a enfermeira.

A situação piora ainda mais quando o prefeito da cidade, se nega a prestar esclarecimentos  sobre o dinheiro  que ainda não depositou  na conta dos profissionais que prestaram serviços para a prefeitura, adotando uma medida radical contra os pais de família e a população do município, que deve ficar sem atendimentos por conta da irresponsabilidade e falta de compromissos com o povo.

As entidades, funcionários da empresa e servidores do município, acusam Luís Fernando de descaso com a saúde do município, principalmente com o atraso dos salários e o 13º que não receberam. Na passeata, os manifestantes afirmaram que a falta do 13º  também prejudica o comércio local. Ta todo mundo devendo e não tem como pagar.

Segundo os servidores, até o momento o executivo não apresentou dados satisfatórios sobre o orçamento da saúde do município, nem da administração como um todo, e nenhuma auditoria nas contas  da prefeitura foi apresentada. A empresa contratada pelo prefeito Luís Fernando,  também foi acusada pelos funcionários de aplicar um sonoro calote em centenas de trabalhadores, deixando de pagar salários, décimo terceiro e rescisões contratuais.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo