casa » POLÍTICA » São Mateus elege cinco novos conselheiros tutelares‏

São Mateus elege cinco novos conselheiros tutelares‏

COMPARTILHE

O município de São Mateus elegeu no último domingo (04), cinco conselheiros para um mandato de quatro anos, contados a partir de janeiro de 2016. Eles devem auxiliar a garantir os direitos do público infanto-juvenil, que recebe atenção do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e da Secretaria  Municipal de Assistência Social (Semas).

A eleição foi disputada entre 10 candidatos e aconteceu durante todo o dia em 21 seções distribuídas em 08 Polos das zonas urbana e rural. Com o objetivo de dá mais segurança e legitimidade ao pleito, a presença da Promotoria de Justiça de São Mateus e da Guarda Municipal foi fundamental.

Como o processo eleitoral foi realizado  em parceria com a Justiça Eleitoral, por meio do Cartório da 84ª Zona Eleitoral, o resultado foi oficialmente divulgado no final do dia. O voto não era obrigatório. Os cinco novos conselheiros mateusenses, na ordem de maior votação, são: Maria Damiana Santana Chaves, Isaias Sousa Do Carmo, Aldenivea Nunes Silva, Rivelino Dos Santos Nascimento e Márcia Campos Macedo.
Os suplentes também são em número de cinco, sendo: Francilma Gomes Ferreira, Jhartchan Keulamar Alves Da Silva, Luciane dos Santos Nascimento, Léa Alves de Oliveira Guimarães e Wellington do Rosário Nascimento.


O QUE É O CONSELHO TUTELAR? 

O Conselho Tutelar é um órgão público, que atua na defesa de crianças e adolescentes brasileiros. Cada cidade tem pelo um conselho, que é formado por cinco membros da população que são escolhidos através de eleições. Eles são responsáveis por fiscalizar e investigar denúncias de abusos, maus-tratos e negligência contra crianças e adolescentes.


QUAIS SÃO AS MUDANÇAS DESSA ELEIÇÃO?

Em 2012 foi aprovado a 12.696/12 que previa mudanças nas regras dos Conselhos Tutelares. Ela assegura a obrigatoriedade de que todas as cidades possuam ao menos um conselho. As eleições passaram a ser a cada quatro anos – não mais três – e unificadas em todo o país. Essa medida foi para tentar aumentar a adesão e atenção às votações, que têm voto facultativo. A data para a realização delas também foi fixada no primeiro fim de semana de outubro do ano subsequente ao de eleição presidencial.

 

Texto: Dalvana Mendes

Sobre João Filho

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Além disso, verifique

Publicada recomendação que orienta sobre procedimentos em relação a contratos firmados antes da pandemia

Em mais uma recomendação com finalidade prestar esclarecimentos aos prefeitos sobre assuntos relevantes, por determinação ...

Famem esclarece sobre constitucionalidade da Lei que suspende pagamentos de empréstimos consignados

Por meio de recomendação editada nesta terça-feira, 23, a Federação dos Municípios do Estado do ...

Ruas do bairro Pirapora continuam recebendo pavimentação asfáltica

Uma solicitação da vereadora Fátima Araújo (PCdoB) através de requerimento ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior ...

Prefeitos debatem adiamento das eleições com senador Weverton

O presidente da Famem, Eric Costa e dezenas de prefeitos, reuniram-se nesta quinta-feira (18), por ...

Covid-19 já vitimou 10 ex-prefeitos maranhenses

A pandemia da Covid-19 já vitimou 10 ex-prefeitos do Maranhão desde que foi registrado o primeiro ...