ELEIÇÕES

SÃO LUÍS: Rubens Jr apresenta queixa-crime contra Duarte Jr

O candidato a prefeito Duarte Jr pode ser indiciado por injúria e difamação

O candidato a prefeito de São Luís Rubens Jr (PCdoB) apresentou queixa-crime na Justiça Eleitoral contra Duarte Júnior (PRB). O motivo foi o vídeo gravado pelo candidato do Republicanos e divulgado nas redes sociais, em que chama Rubens, do PCdoB, de “bandido”.
Durante a semana, Rubens fez uma crítica política a Duarte Júnior, Neto Evangelista e Eduardo Braide, ao ressaltar que os presidentes dos partidos de seus adversários estavam no aeroporto de São Luís para recepcionar o presidente Jair Bolsonaro, que visitara o Estado. “Hoje, o fato político na cidade é que o Bolsonaro tá aqui. O Braide, que é meu adversário tá lá representado pelo senador Roberto Rocha, pelo deputado Edilázio e pelo deputado Aluísio, ele não mostra Bolsonaro na campanha dele, mas tá tudo lá agora recebendo o Bolsonaro…O Duarte tá lá (representado) com o presidente do seu partido do lado do Bolsonaro agora. O Neto tá (representado) com o presidente do seu partido lá do lado do Bolsonaro agora”, afirmou.
Em resposta, Duarte gravou um vídeo, divulgado nas redes sociais, em que partiu para a agressão verbal a seu ex-colega de partido. “Contra a mentira, contra a fake news, se o cidadão é bandido pra mentir, pra iludir as pessoas, um bandido desses, filho de um ficha suja, de um condenado, pode ter a certeza de que não vai chegar à prefeitura…eu não vou deixar, eu não vou deixar”, afirmou.
Diante dos impropérios ditos pelo deputado estadual, Rubens acionou a justiça, onde apresenta queixa-crime pedindo a condenação de Duarte Júnior por injúria e difamação, alegando que as falas são mentirosas. “A manifestação do querelante (Rubens) expressa nada mais do que uma opinião política, ao firmar que os presidentes e deputados ligados a concorrentes seus na disputa eleitoral em São Luís, estão juntos com o presidente Jair Bolsonaro, que acabara de chegar na cidade, no aeroporto. Portanto, a real intenção do querelado (Duarte Júnior) fora a de macular e expor negativamente a imagem do querelante, de forma desonrosa, ao produzir e fazer circular um vídeo contendo “fatos” que não correspondem à verdade, atingindo a sua honra e intimidade, sem que haja qualquer veracidade no que ali contém”, defenderam os advogados de Rubens na peça processual.
A reação desproporcional de Duarte Júnior não foi alvo de críticas apenas de Rubens, mas também de parlamentares, como a senadora Eliziane Gama, e até mesmo políticos que apoiam outros candidatos, como o senador Weverton Rocha, do PDT. E até outros concorrentes da disputa, como os candidatos Neto Evangelista (DEM) e Bira do Pindaré (PSB).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo