POLÍTICA

Projeto de Lei de autoria de Fátima Araújo é aprovado na Câmara

A proposta foi submetida a votação na sessão desta quarta-feira (14) e após dados os pareceres, retornará ao plenário da Câmara Municipal

Aprovado por unanimidade e encaminhado as comissões de Justiça, Educação e Orçamento, o projeto de lei Nº 163/21, de autoria da vereadora Fátima Araújo (PCdoB), que institui a Semana Municipal de Prevenção e Combate ao Bullying em São Luís. A proposta foi submetida a votação na sessão desta quarta-feira (14) e após dados os pareceres, retornará ao plenário da Câmara Municipal para uma segunda votação.

De acordo com a justificativa da parlamentar, o projeto tem o objetivo de conscientizar os estudantes sobre a prática do bullying e suas consequências. “Tanto dentro quanto fora do ambiente escolar, muito se ouve sobre a prática do bullying e suas consequências na vida de crianças e jovens. O termo em inglês ‘Bullying’ significa ‘ameaça’ e se refere aos comportamentos agressivos, sejam eles físicos ou verbais, repetitivos e intencionais, e exercidos por uma ou mais pessoas, causando dor, angústia e danos psicológicos. Diante disso, as ações a serem realizadas têm a proposta de minimizar esses comportamentos tanto no ambiente escolar, como fora dele,” esclarece ela.

Ainda conforme a justificativa, o projeto que será aplicado na rede municipal de ensino, deve alcançar até o ensino fundamental III, servindo de inspiração para a rede de ensino privada também. “[…] ainda inspirar a rede privada de ensino a promover esse momento com seus alunos. Cada escola deve desenvolver o seu projeto a partir da temática e das orientações propostas pela equipe gestora da Secretaria Municipal de Educação”, completa.

Sobre o assunto o G7 ouviu Janne Lopes, psicóloga clínica e especialista em terapia do cognitivo-comportamental, tipo de psicoterapia que se foca na forma como a pessoa processa e interpreta situações que geraram sofrimentos.

“Este Projeto de Lei visa conscientizar os estudantes sobre as consequências da prática do bullying à saúde mental. As ações propostas ajudarão a minimizar comportamentos agressivos dentro e fora do ambiente escolar”, garantiu ela, que também é especialista em hipnoterapia, outro tipo de psicoterapia que potencializa e acelera os resultados no tratamento de questões emocionais que travam pessoas de viver uma vida mais plena.

Por Maxsuel Bruno

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo