NOTÍCIAS

Pressa do governador para chamar policiais e já fez duas vítimas fatais em treinamentos

O concurso da Polícia Militar do Maranhão realizado às pressas já causou vários prejuízos à famílias maranhenses. Correndo para chamar os novos policiais, os treinamentos estão sendo mais fortes e já fizeram duas vítimas fatais. Durante os treinamento, os candidatos ficam expostos ao ridículo, com muita pressão e pouca compreensão. Segundo candidatos, os treinamentos são feitos em temperatura acima dos 30º C, o que está ocasionando mal estar e dois candidatos já morreram em uma semana.

Segundo parentes dos futuros PMs, dois candidatos que passaram pelo Teste de Aptidão Física (TAF) do concurso da Polícia Militar do Maranhão na manhã deste sábado (3) sentiram-se mal e precisaram de atendimento médico de urgência. Um deles estaria no balão de oxigênio.

O teste está sendo realizado no Complexo Esportivo da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) no Bacanga em São Luís. No local, três ambulâncias do Samu e Corpo de Bombeiros ficam de prontidão para prestar apoio aos candidatos. Mas de nada está adiantando, já que segundo familiares de candidatos, as ambulâncias não tem sequer equipamentos para esses tipos de casos.

A situação é preocupante haja vista que já foram registradas duas mortes em menos de uma semana durante a aplicação do teste. Na manhã deste sábado (3) a vítima fatal foi Marcone Ferreira Cordeiro. No início da semana a primeira vítima fatal Daniele Nunes Silva, morreram após serem socorridos ainda com vida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Itaqui Bacanga.

O concurso é cheio de falhas desde seu edital, quando a prova foi antecipada em um mês. Depois mesmo o concurso sendo do Maranhão, a capital do Piauí foi escolhida como local de prova, mesmo não estando no edital. Na divulgação dos aprovados, tem candidato que aparece 5 vezes na lista e o gabarito não foi divulgado para tentar confundir a cabeça dos candidatos.

A pergunta é: para quê tanta pressa? Será se os que não morrerem nos treinamentos vão está preparados para fazer a segurança dos maranhenses ou morrer em confronto? O pior é se forem matar por despreparo.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo