POLÍTICA

Presidente do PCdoB de Belágua “Luiz Augusto” traiu Drª Thaís Rodrigues, mas o povo rejeitou o candidato do governo Adriano da Colônia que ficou em terceiro lugar apenas

Carta aberta

Por Drª Thaís Rodrigues – Em 2015 iniciamos um projeto de crescimento e fortalecimento do Partido Comunista do Brasil PCdoB em Belágua. E com muita alegria aceitei o desafio de candidatar-me à Prefeita do município por acreditar em nossa capacidade de construir uma cidade digna e moderna. Uma Belágua com água e bela para fazer jus ao nome sugestivo dado a ela. No caminho muitos foram os obstáculos: Primeiro, o presidente do partido Luís Augusto manifestou interesse em se lançar candidato à prefeito. Depois passou a apoiar o candidato do PSDB na tentativa de conseguir uma vaga de vice, não conseguindo acabou fechando compromisso com o candidato do PMDB em função da sua busca aventureira pela vaga de vice-prefeito. Vale lembrar, que o primeiro desejo de Luíz Augusto foi o de entregar a legenda do partido ao candidato do PTN, mas fora impedido pelos colegas do partido. O vereador do PCdoB fez até mesmo alterações no livro de ata para conseguir maioria da comissão Política. Pasme! O PCdoB acabou sendo objeto de negociação por parte deste Presidente que teve a façanha de passar por todos os grupos políticos da cidade. Minhas Lideranças, meus eleitores, meus amigos, minha família e em memória meu grande incentivador Tio Gerardinho, que perdemos há pouco tempo. Como é sabido, não se registra uma candidatura sem a decisão partidária favorável e por este motivo, não participei das disputas políticas deste ano. Lutamos até o ultimo momento com a altivez de quem não cede á pressões político-partidárias e se indigna com a importância dada a mandatos nebulosos como a de Luiz Augusto que sequer fora reeleito. Minha eterna gratidão aos milhares de Belaguenses que caminharam conosco, bem como os 13 pré- candidatos à vereadores do PCdoB que preferiram ter suas candidaturas abortadas a ter que coligar com o PSDB. Confesso que fiquei satisfeita com o nosso desempenho nas pesquisas de intenção de votos ainda na pré-campanha, afinal, nosso projeto começou em 2015 e os adversários estão na empreitada há décadas. Interessante que dentre os 4 candidatos à prefeito , 3 tiveram suas candidaturas impugnadas, duas delas pelo Ministério Publico Estadual (MPE) e uma delas por uma coligação adversária. Reconhecemos que a única representante mulher destas eleições na cidade mais Dilmista do Brasil sofreu o golpe da indecência e indignidade humana. Movidos pela ambição vimos Deputados da mesma agremiação partidária percorrer a cidade, afim de, abocanhar uma parte do eleitorado compactuando com o que há de mais covarde e pequeno no ser humano: a traição. Nossa candidatura incomodava a velha política de coronéis que muito cedo perceberam que não contariam comigo para estabelecer alianças vergonhosas. Cometeu-se injustiça com nossa gente! Que o meu Estado do Maranhão não cale a voz das mulheres e que os homens de nossa terra não escrevam na lápide de suas consciências histórias de covardia. Lembro agora da frase de Barbosa Lima Sobrinho: “No Brasil existem dois partidos o de Tiradentes e o de Silvério dos Reis. Eu pertenço ao primeiro”. Meu povo querido, o choro de vocês não foi em vão porque hoje a amiga de vocês está muito mais fortalecida. Obrigada Papai do céu por tua providência divina.

Thais Rodrigues

Belágua-Ma, 03 de Outubro de 2016.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo