BEQUIMÃO

Prefeitura de Bequimão inicia distribuição de cestas básicas a famílias em situação de vulnerabilidade social

A Prefeitura de Bequimão iniciou, nesta sexta-feira (17), a distribuição de cestas básicas às pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social. Já foram contempladas com os produtos de primeira necessidade cerca de 300 famílias do Balandro, Santa Vitória, Barroso, Floresta, Centrinho, Santana, Juraraitá, Calhau, Suassuí, Ponta do Soares, Conceição, Iriritiua e Boa Vista.

Mil famílias bequimãoenses, inscritas no Cadastro Único para programas sociais do Governo Federal, serão beneficiadas pela entrega dos alimentos, nos próximos dias. O trabalho é desenvolvido pela gestão do prefeito Zé Martins (MDB) e conta com o apoio do deputado estadual Zé Inácio (PT), que é natural do município e colaborou com a aquisição dos alimentos.

Para a distribuição das cestas básicas, foram mobilizados 50 profissionais da estrutura administrativa municipal. Divididos em grupos, eles vão percorrer mais de 50 localidades, entre bairros da sede e comunidades da zona rural de Bequimão. A previsão, segundo a Prefeitura, é que a entrega seja finalizada até a próxima quarta-feira (22).

O psicólogo do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Wanderson Farias, é um dos profissionais engajados nessa força tarefa. Ele explicou que, além da inscrição no Cadastro Único (CadÚnico), estão sendo reavaliados alguns critérios, para garantir que os alimentos cheguem à mesa de quem mais precisa neste momento.

“Nós estamos com a relação de todas as famílias inscritas no Cadastro Único, que foram selecionadas por estarem em situação de vulnerabilidade social. Com base nessa lista, estamos fazendo a busca ativa dessas famílias e entregando as cestas de casa em casa. Quando chegamos às residências, fazemos uma nova avaliação para saber se realmente as pessoas estão naquela situação”, informou o psicólogo Wanderson Farias.

De acordo com o secretário municipal de Assistência Social, Josmael Castro, a reavaliação acontece porque o CadÚnico é autodeclaratório. Logo, precisa ser atualizado sempre que houver qualquer mudança na família, como as características da residência, identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda, entre outras.

“A reavaliação é essencial para garantir que esse auxílio seja concedido a quem mais precisa. E é com o objetivo de dirimir qualquer dúvida decorrente dessa possível desatualização e seus conflitos com a realidade social das famílias que estamos reavaliando essa condição in loco”, explicou o secretário Josmael Castro.

O benefício chegou em boa hora para a pescadora Luiza França, que tem quatro filhos e está sem trabalhar. “É uma ajuda de extrema importância. Ainda mais nessa situação que a gente está, sem poder trabalhar, recebendo só o Bolsa Família. Foi uma benção. Muito agradecida”, declarou, feliz, a moradora do povoado Santa Vitória.

A concessão de cestas básicas é um mecanismo previsto na Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS), não se caracterizando, portanto, como uma doação do ponto de vista assistencial. O benefício eventual alimentar é um direito que deve ser assegurado pelos municípios “às famílias que não têm condições de arcar por conta própria com o enfrentamento de situações adversas, [como é o caso atual instaurado pela pandemia do coronavírus]”, segundo recomenda a Secretaria Especial do Desenvolvimento Social.

Neste sábado (18), as equipes levarão as cestas às comunidades de Rio Grande, Monte Palma, Chega e Vira, Ariquipá, Frechal, Águas Belas, Mucambo, Marajá, Sibéria, Santa Tereza, São João e Pericumã. “A nossa gestão está alinhada à Lei Orgânica de Assistência Social, cumprindo suas diretrizes neste momento extremamente delicado que estamos vivendo. Em tempos de coronavírus, toda a nossa população está vulnerável. Isso é fato. Mas é preciso reconhecer que existe uma parcela vivendo em situação de maior risco social. E nós estamos trabalhando para alcançá-la, com toda a agilidade e comprometimento que o período demanda”, afirmou o prefeito Zé Martins.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo