casa » TRABALHO » Preço da passagem de Ferry Boat deverá aumentar ainda este ano

Preço da passagem de Ferry Boat deverá aumentar ainda este ano

COMPARTILHE

A travessia de Ferry Boat de São Luís para a baixada maranhense deverá salgar o bolso dos passageiros e ficar mais cara ainda este ano. Hoje só para um passageiro atravessar do Porto da Espera para o Cujupe ou do Cujupe para o Porto da Espera, custa R$ 11,00 uma pessoa adulta e R$ 2,00 uma criança de 2 a 10 anos. No ano de 2014, essa mesma passagem sofreu aumento e quem sofreu foram os passageiros, que estavam acostumados pagar R$ 8,00 e tiveram que ganhar esse aumento como presente grego e passaram a desembolsar R$ 11,00.

Este ano já ameaçaram várias vezes esse aumento, mas foi parado, não sei por quem. Só para fazer uma viagem de São Luís a baixada maranhense, um cidadão gasta desde que sai de casa, se for de ônibus coletivo, e a viagem for até a cidade de Pinheiro, ida & volta, o seguinte valor: Transporte Coletivo= R$ 5,20 + Ferryboat = R$ 22,00 + Van ou Micro-ônibus = R$ 56,00; Total = R$ 83,20 (Oitenta e três reais e vinte centavos). Se a viagem for para a cidade de Bequimão, o valor de ida & volta será de: R$ 71,20.

O novo aumento pode deixar a passagem do Ferryboat no valor de R$ 13,00 e isso só vai acontecer simplesmente porque o governo do estado vai cobrar o famoso ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). E quem vai pagar o imposto? É claro que será o consumidor que precisa viajar todo dia.

Segundo uma fonte fidedigna que trabalha dentro de uma das operadoras de Ferryboat, a situação começou complicar a partir do momento que a MOB (Agência de Mobilidade Urbana), passou a fiscalizar a travessia e aumentou o número de viagens. Com isso, as Empresas de Ferryboat estão sofrendo prejuízos semanalmente. De acordo com a fonte, o fluxo de passageiros só aumentou nesta semana devido ao feriado prolongado e por causa do Círio de Nazaré, em Belém do Pará. Antes, logo após o feriado de setembro, os Ferryboats não transportaram mais de 150 passageiros, o que gera prejuízos, e atrasa salários de funcionários.

Esse mesmo funcionário abriu o jogo e descobriu que o grande medo das Empresas que fazem a travessia São Luís/Cujupe/São Luís, é que a MOB tome de conta da bilheteria na venda das passagens, já que segundo o funcionário, a Agência de Mobilização Urbana já mandou ofício para as empresas querendo gerenciar as vendas e só repassar a grana. O medo tomou conta das empresas e isso pode sobrar para os próprios funcionários que tem perder o emprego.

O espaço foi aberto aqui neste Portal para a MOB e principalmente para as Empresas de Ferryboats, se defenderem ou mostrarem a real situação. Mas, apena a Agência de Mobilização Urbana, através de sua competente Assessoria de Comunicação, mandou respostas das perguntas feitas pelo Portal. O site aqui fica a inteira disposição da MOB para que seja publicada qualquer informação de interesse dos usuários de Ferry Boat.  CONFIRA ABAIXO NA ÍNTEGRA A NOTA EMITIDA PELA MOB RESPONDENDO AS PERGUNTAS FEITAS PELO PORTAL www.joaofilho.com

NOTA RESPOSTA AO PORTAL

1º Haverá aumento de Passagens de Ferry Boat por causa da cobrança do ICMS por parte do Governo.

Não haverá aumento nos valores das passagens e sim um ajuste de valor nas categorias tarifárias de veículos. Por entendermos que o quadro atual é confuso para a população e de difícil controle, atualmente está sendo trabalhado um novo quadro tarifário, de modo a simplificar o existente.

2º Que a MOB enviou Ofício para as empresas de Ferryboat visando gerenciar a venda das passagens.

No intuito de melhorar a prestação do serviço para a população e visto a grande dificuldade dos usuários do ferry para a compra de passagens, além disso, a falta de comprovações sistemáticas da ocupação das viagens em cada embarcação, justificou-se, no feriado prolongado de 7 de setembro, solicitar, via ofício, informações sobre a venda antecipada de passagens, visto que as operadoras alegavam a venda das passagens em sua totalidade. O intuito deste ofício foi o de checar a veracidade das informações que estavam sendo repassadas pelas operadoras ou se existia reserva de passagens para serem vendidas na hora do embarque, o que temos procurado combater a partir da regulamentação deste modal. Pelo Regulamento é obrigatório que as operadoras façam a venda, inclusive, online das passagens, cujo descumprimento incide em infração.

3º Ficamos sabendo também, que os funcionários da Serv Porto ainda não receberam salários este mês e a desculpa são os prejuízos por conta da diminuição de passageiros por viagens, que não ultrapassa 150 por ferry.

A MOB regula o modal, pagamento de salário não compete à Agência.

4º Ficamos sabendo, que por conta dos prejuízos, a viagem das 6:00h da manhã também pode ser excluída.
Nenhuma viagem será excluída sem análise prévia real da demanda existente. A partir da Regulamentação do Transporte Ferroviário, de estudos de demanda e publicação de Portaria específica, as viagens aumentaram; antes eram dez e hoje são realizadas 12 viagens, sentido Cujupe e sentido-retorno para a Ponta da Espera.

 

Rita Cantanhêde

Comunicação MOB

Email:comunicacao.mob@mob.ma.gov.br

Sobre João Filho

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Além disso, verifique

Fátima Araújo destaca arraial do João de Deus-Vila Conceição na Difusora AM

O Festejo Junino no Maranhão já está acontecendo. Mas no bairro João de Deus-Vila Conceição, ...

Canindé Barros define estudo para viabilizar vans e micro-ônibus para o eixo Itaqui–Bacanga

Em reunião com diretores da, (COOTRAIBA), Cooperativa de Transporte Alternativo da Área Itaqui–Bacanga, Modalidade Micro-ônibus/Vans, ...

Projeto de lei de autoria de Osmar Filho dará direito à troca de produtos vencidos sem custo ao consumidor

Em celebração ao Dia do Consumidor, 15 de março, o vereador Osmar Filho (PDT) protocolou ...

Demissões em massa no Sistema Globo de Rádio

É muito triste o atual momento do Sistema Globo de Rádio. Dezenas de demissões ocorreram nos ...

Bequimão terá projeto experimental de cultivo de sururu na Comunidade Paricatiua

O sururu (Mytellafalcata) é um molusco bivalve (está inserido entre duas conchas) da ordem Mytiloida, ...