casa » POLÍTICA » Porque Lula pode ganhar em 2018

Porque Lula pode ganhar em 2018

COMPARTILHE

Ainda tem muita água correndo embaixo da ponte, mas a tendência é de crescimento da candidatura de Lula para a disputa de 2018. O petista era favorito no primeiro turno e já aparece como imbatível também da etapa decisiva.

É o que diz a pesquisa CNT/MDA. Lula lidera em todos os cenários e para desespero dos adversários bate em Marina Silva (Rede), Aécio Neves (PSDB) e Michel Temer (PMDB).

Como explicar isso? Por que Lula foi tão agendado negativamente nos meios de comunicação e lidera as intenções de voto? Alguns pontos são relevantes para a análise. Vejamos:

1 – HERANÇA DO PT

Lula colhe o legado de várias ações dos governos petistas: redução da pobreza, geração de empregos, valorização do salário mínimo, mobilidade social e realizações significativas para milhões de brasileiros, a exemplo da casa própria.

2 – QUASE TODOS IGUAIS

Há uma certa frustração gerada com o impeachment de Dilma Roussef (PT). As pessoas que foram às ruas de verde e amarelo, muitas induzidas pela onda golpista, assistem ao filme da corrupção com novos atores.

O problema, portanto, não era exclusividade do PT. Entre ficar com o PMDB e sofrer com a corrupção e a crise, o eleitor pode optar pela volta do PT. Algo mais ou menos assim: eu era feliz e não sabia.

3 – ÉTICA DESCARTÁVEL

A tendência de vitória do petista também aponta que o conteúdo ético pouco importa. O eleitor já entendeu que, no geral, os partidos estão nivelados por baixo.

Sendo a corrupção a regra do jogo, é melhor optar pelo surrado chavão malufista: “rouba, mas faz”.

4 – LULISMO

A liderança de Lula reitera um ensinamento antigo: o eleitor vota no candidato, independente do partido. Portanto, de nada adiantou enquadrar o petismo como a legenda mais corrupta do Brasil.

O presidente de honra do PT, figura mais representativa e associada à estrela vermelha, lidera a corrida sucessória e pode ganhar a eleição. O lulismo está acima do PT. É a figura mítica de Lula que se sobressai ao partido.

5 – PODER ABALADO

As pesquisas também servem para abalar o conceito de que a grande mídia tudo pode no quesito da manipulação do eleitorado. A tentativa de colocar o PT no estrelato da corrupção teve um limite e o exagero de macular o petismo provocou desconfiança da cobertura jornalística.

Obviamente, cabe nesse tópico a força das redes sociais utilizadas na defesa do campo petista. Em síntese, o eleitor faz as contas diante dos três cenários razoavelmente consolidados. A opção pelo PSDB, sócio de Michel Temer (PMDB), é sofrimento em dose dupla: crise e corrupção.

A saída Marina Silva (Rede) é uma aventura. Entre a certeza de que vai ficar ruim com os tucanos e a dúvida de uma candidatura alternativa, a tendência do povo é colar em Lula, que deu certo e pode vingar de novo.

Se não for preso ou morto, Lula pode voltar ao Palácio do Planalto. E terá a chance de ficar melhor se corrigir os erros do passado.

Por Ed Wilson

Sobre João Filho

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Além disso, verifique

“Tem qualidades para ser o próximo prefeito de São José de Ribamar”, diz advogada sobre Beto das Vilas

O presidente da Câmara Municipal de São José de Ribamar, Manoel Albertin Dias dos Santos, ...

Deputado Gildenemyr faz balanço da sua atividade parlamentar em 2019

Com um discurso de valorização dos princípios da família, o deputado federal Gildenemyr (PL), apresentou ...

Maranhense é eleita para Executiva Nacional do PT

A bacharela em Direito, Cricielle Muniz, foi eleita na última sexta (17) como membro da ...

Ricardo Diniz entrega título de cidadão ao advogado Brandão

Rodrigo Brandão Maia, mais conhecido como Brandão, é formado em Direito, pela Universidade Católica de ...

“Destinar Emenda Parlamentar está previsto em lei”, disse vereador Chaguinhas

O vereador de São Luís, Francisco Chaguinhas (PP), falou ao Portal G7 sobre essa polêmica ...