ESPORTE

Moto passa a régua e presta as contas com o Sampaio em 2014

Imagem retirada do blog Zeca Soares
Imagem retirada do blog Zeca Soares

A partir de agora o assunto é o clássico entre Moto e Sampaio que decidiu os dois turnos e o título do Campeonato Maranhense 2014. Foram cinco jogos realizados nesta temporada e a expectativa de grande público, sempre foi gigantesca. A tão esperada final entre os dois times de maior torcida no futebol maranhense, sempre mexe e remexe com a cidade. E foi isso que aconteceu nos cinco confrontos realizados nesta temporada.

Para o Moto Club, o Superclássico valia mais que um título. Era a oportunidade para o papão fazer as pazes com sua torcida apaixonada e mostrar que a peteca caiu, mas não quebrou. E foi isso que aconteceu. O Moto ampliou suas vitórias diante do maior rival, fez as pazes com sua grande torcida e de quebra levou as vagas do Campeonato Brasileiro Série D, Copas do Brasil e Nordeste de 2015. Um feito que não acontecia desde 2009, após o ultimo título do Papão em 2008.

Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet

De lá pra cá foram dois rebaixamentos no Campeonato Estadual. Um em 2009 e o segundo em 2012. Em 2010 o Papão disputou a Série B do maranhense e conquistou o titulo. Mas, mesmo assim, a torcida estava cada vez mais longe do time e das arquibancadas. Ninguém acreditava mais em ninguém. Como fazer para o Moto disputar a Segundinha em 2013? Já vários dirigentes que passaram pelo comando do time, só afundaram ainda mais o Papão do Norte.

Eram tantas gozações dos rivais, que até o mais apaixonado torcedor do Moto, não conseguia mais falar do seu time do coração. Teria que no mínimo, aparecer um torcedor fanático e Sério para assumir o time, que na verdade só tinha o nome, mais nada. Foi ai que surgiu o nome do Radialista & Jornalista Roberto Fernandes, que mesmo sem grana, tinha uma “Riqueza” chamada credibilidade e seriedade.

Foram vários meses de lutas e trabalho. Foi como construir uma casa em um espaço sujo e sem um tijolo. Até mutirão aconteceu para limpar o campo de treinamento. A torcida voltava aos poucos e ajudava no que podia. Veio a estréia da segundinha e o Moto perdeu para o Sabiá por 2×1 em pleno castelão. O que será que passou pela cabeça do Presidente Roberto Fernandes? O time que era comandado pelo técnico Celinho Valentim, se uniu e fiz um pacto de vitórias até o final da competição. Na quarta rodada contra o Itapecuruense, na cidade de Itapecuru-Mirim, a torcida mostou que acreditava no trabalho de Roberto Fernandes e marcou presença maciça no estádio Rodolfão, onde foi chamada de “Invasão” Rubro-Negra. De lá pra frente, a torcida abraçou o time, mostrou que é apaixonada e dar a vida pelo famoso Papão do Norte.

E como marinheiro de primeira viagem sempre tropeça, veio a falida Copa cidade e o Moto eufórico acabou participando e foi e eliminado. Ai veio as incertezas do futuro motense para 2014. Fica ou não fica? Roberto Fernandes entregou o cargo de presidente e a torcida desabou em pranto. O clube tinha endereço e nome, e mais nada. Estava sem grana, sem presidente e sem time formado. O Moto precisava de um salvador da pátria. Foi aí que surgiram vários empresários motenses que com muitas dificuldades montaram um grande time em cima da hora. Com poucas palavras e muita cautela, apareceu um “Pensador” chamado Waldemir Rosa (Dadá), que aos poucos foi montando uma equipe forte e competitiva. Mas para isso, precisava estrear no estadual. Com dez dias de preparação, o time comandado pelo vitorioso técnico Edson Porto, começou sua nova batalha e tentava buscar a credibilidade de todos.

Após duas vitórias consecutivas, veio o desastre. O Moto seria goleado pelo Araioses por 4×0. A torcida pensou mais uma vez. Será que o time vai viver os mesmos pesadelos anteriores? Veio o Cordino e o Moto Venceu por 1×0. Classificado em primeiro lugar do grupo A, o Papão teria pela frente o Santa Quitéria nas Semifinais. Na Primeira Partida, no estádio Rodrigão, o Moto sofre uma derrota pelo Placar mínimo. No jogo de Volta, o papão reagiu e venceu por 3×2. Classificado à final do primeiro turno, o adversário seria o maior rival. Foram dois jogos e dois empates. A partir daí, o time cresceu e superou todos os obstáculos. Nos segundo turno veio outro confronto e o pior, o Moto precisaria da vitória pra sonhar com as vagas oferecidas pela CBF. E sabe o que aconteceu? O Moto venceu por 1×0 e calou a boca daqueles que achavam que o Sampaio seria imbatível. Foram mais dois jogos entre Sampaio x Moto. E sabe os resultados? O Sampaio venceu um jogo por 2×0 e perdeu o outro por 1×0.  Agora vamos fazer os cálculos nos confrontos entre Moto x Sampaio em 2014. Foram cincos jogos. Dois empates. Uma vitória do Sampaio e duas vitórias do Moto. Agora respondam nos comentários. Quem levou a melhor, Moto ou Sampaio?

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo