SAÚDE

INCA vai oferecer 3.600 biópsias por ano em moderno Centro de Diagnóstico do Câncer de Próstata

O Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) e o Ministério da Saúde inauguraram em 27 de novembro, no Hospital do Câncer II (HC II), no Rio de Janeiro, o primeiro Centro de Diagnóstico do Câncer de Próstata da rede pública do estado. A inauguração aconteceu no Dia Nacional de Combate ao Câncer.
O Centro de Diagnóstico do Câncer de Próstata do INCA vai receber pacientes com suspeita da doença oriundos da rede pública de atenção básica no Rio de Janeiro. No centro, o paciente realizará, num curto espaço de tempo, a biópsia que confirmará, ou não, o diagnóstico de câncer de próstata. No caso de confirmação, o paciente será tratado no INCA ou em outro hospital.
“Nós identificamos um gargalo no diagnóstico do câncer de próstata no Rio, ocasionado pela dificuldade ao acesso da biópsia”, afirmou Franz Campos, chefe da Seção de Urologia e coordenador do Centro de Diagnóstico do Câncer de Próstata do INCA.
Além de facilitar o acesso à biópsia, o novo Centro permitirá que os pacientes da rede pública realizem o procedimento sem dor. Todas as biópsias serão realizadas com a presença do anestesista, como já é de praxe na rede privada. O procedimento será feito por radiologista intervencionista sob sedação realizada por anestesista. Antes o paciente passará por avaliação de um uro-oncologista, de acordo com a visão multidisciplinar dessa intervenção. Atualmente, na rede pública do Estado do Rio de Janeiro, os procedimentos são feitos apenas com anestesia local.
O HC II fica ao lado da Rodoviária Novo Rio, local de fácil acesso.
Campanha
Aproveitando a importância do Dia Nacional de Combate ao Câncer, o INCA e o Ministério da Saúde lançaram também a campanha “O Câncer Não Pode Acabar com a Vontade de Viver” para diminuir o estigma social sobre câncer. O objetivo é mostrar à população que a doença, com a evolução do diagnóstico e do tratamento, não é mais sinônimo de morte.
“Mesmo com o avanço dos tratamentos, o câncer ainda atemoriza as pessoas. Muitas vezes, os familiares e amigos não sabem lidar com o diagnóstico e se afastam. Essa falta de apoio acaba prejudicando ainda mais um paciente que já está fragilizado pela doença. Mas muitas pessoas conseguem sobreviver ao câncer e é essencial mostrar para a sociedade a importância de apoiar o paciente e ajudá-lo a enfrentar o tratamento e o medo, livre de estigmas,” ressalta a diretora-geral do INCA, Ana Cristina Pinho.
As peças da campanha publicitária reforçam a ideia de que ter câncer não é motivo de vergonha, isolamento ou sentimento de derrota e que o carinho e o cuidado dos familiares e amigos estimulam o paciente a se sentir seguro, ter coragem para enfrentar o tratamento e vontade de viver.
A campanha será veiculada na internet, televisão, rádio e também terá um site exclusivo: www.inca.gov.br/dia-nacional-de-combate-ao-cancer.
Assessoria de imprensa do INCA
(21) 3207-1400 / 1646
(21) 98802-3190

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo