NOTÍCIAS

Homem ganha o sustento de sua família vendendo “Sucão” em porta de Parque

COMPARTILHE
Lobato atendendo uma Cliente
Lobato atendendo uma Cliente

O desempregado José Raimundo Silva, de 40 anos, carinhosamente chamado de Lobato, descobriu uma forma genial de ganhar o sustento de sua família, vendendo “Sucão” no centro da capital maranhense. O curioso de tudo isso, é que Lobato conquistou uma mega clientela, justamente onde jamais poderia se vender um produto tão calórico como “O Sucão”.

A entrada do Parque do Bom Menino, no centro de São Luís, foi o local exato para que Lobato encontrasse a solução de ganhar uma grana que possa dar uma qualidade de vida melhor à sua família. Armador profissional, Lobato sofre de uma hérnia de disco e já passou por uma cirurgia a qual o deixou fora do mercado da construção civil.

José Raimundo Silva é casado, tem duas filhas e atualmente mora no bairro da Vila Embratel, na área Itaqui-Bacanga. Natural da cidade de Bacurituba na baixada maranhense, Lobato fazia atletismo e já participou de 14 edições da corrida de São Silvestre. Sua melhor colocação na competição foi 98ª posição com o tempo de 59 minutos.

Lobato vende “Sucão” há 3 anos na entrada do Parque do Bom Menino, sempre no horário das 18hs, de segunda à sexta feira. De acordo com o ambulante, ele ocupa duas horas para vender em média 300 unidades do “Sucão” no fim de tarde ao preço de R$1,00 cada. “Já vendi cremosinho, mas o lucro é muito pouco. Resolvi inventar um produto que me desse mais lucro e que fosse diferente dos outros” – ressaltou Lobato.

Os Sabores do Sucesso
Os Sabores do Sucesso

Feito de frutas naturais, o “Sucão” ganhou adeptos no Parque do Bom Menino e já é um sucesso na região. Indagado sobre os ingredientes, Lobato respondeu com apenas um sorriso e contou que já pensa expandir a venda pela capital. “Não posso falar o meu segredo, mas confesso que para chegar ao sabor que está hoje, eu quebrei muito a cabeça até conseguir uma fórmula legal”- disse o vendedor.

Lobato tem o ensino médio e estudou no colégio Nerval Santiago Lebre, que fica localizado no bairro da Camboa, próximo ao centro de São Luís. Criativo e de pouca conversa, o vendedor diz que ele é apenas uma cabeça pensante e que a sua esposa é fundamental nesse projeto, já que após uma cirurgia e em véspera de outra, Lobato sente muitas dores devido à hérnia de disco.

Querido por todos da área, o Vendedor faz grande sucesso entre seus clientes e é respeitado até por seus concorrentes. Acostumado a trabalhar desde menino, Lobato sofre por dois motivos: Um por não poder fazer força e o outro por não está participando de competições de atletismo. Segundo o Vendedor, a única força que ainda está funcionando, é à força do pensamento, haja vista que o “Sucão” mais vendido atualmente, é o de abóbora com leite, inventado por ele.

Atualmente para se envolver no esporte, Lobato passou a ser Árbitro durante as corridas organizadas no Parque do Bom Menino. Na conversa com o bacuritubense, acabei descobrindo que ele é um torcedor Motense fanático e que sempre vai aos jogos do Papão.

Lobato atento aos seus Clientes
Lobato atento aos seus Clientes

Para finalizar o bate-papo com o “Suqueiro”  fiz a seguinte pergunta: Com todas as dificuldades, ainda existe felicidade em seu dia-a-dia? “Claro que existe, sou um cara pobre, doente e sofrido, mas sou um homem inteligente e de muita fé. Acredito que Deus tem um propósito na minha vida e enquanto tiver vida serei muito feliz” disse o Vendedor e torcedor do Moto Club de São Luís.

Lobato e seus Clientes fiés
Lobato e seus Clientes fiés
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar