casa » TRÂNSITO » Ferryboats colidem no Porto de Cujupe e por pouco não acontece uma tragédia

Ferryboats colidem no Porto de Cujupe e por pouco não acontece uma tragédia

COMPARTILHE

Na tarde deste domingo (3), por pouco não acontece uma tragédia no Porto de Cujupe após colisão leve entre dois Ferryboat.  O ferryboat cidade de Tutóia que estava carregado de passageiros e veículos e seguiria com destino à capital maranhense, acabou se atrasando e ficou encalhado na rampa de Cujupe. No desespero para que não acontecesse o mesmo que ocorreu com o Ferryboat Baía de São José, na última segunda feira (28), quando a embarcação ficou encalhada às 10:30h da manhã  e só saiu às 20:00h (Reveja AQUI). Os funcionários da Serve Porto pediram ajuda para os tripulantes do Ferryboat cidade de Alcântara, que na tentativa de colaborar, quase cometiam uma tragédia. A sorte foi que o impacto não foi tão forte e todo mundo foi solidário ao ocorrido. Falhas acontecem e com maré ninguém brinca.

F2 F3

O Ferryboat cidade de Alcântara que aguardava para desembarcar; tentou rebocar o cidade de Tutóia, mas acabou sendo puxado e colidiu, por está muito pesado, ocasionando medo aos passageiros que aguardavam na parte interna uma solução por parte dos tripulantes.  Após várias tentativas, o Ferryboat cidade de Tutóia acabou desencalhando e seguindo seu destino para São Luís, normalmente. (Veja o Vídeo abaixo a tentativa dos tripulantes de desencalhar o Ferryboat cidade de Tutóia).

Já o Ferryboat cidade de Alcântara, que chegou no horário certo, acabou se atrasando, o que gerou reclamações dos passageiros que desembarcavam em Cujupe e principalmente dos que estavam na fila de espera e aguardavam por mais de 4 horas sem passagem.

Vários fatores estão deixando a população que viaja via Ferryboat, de orelha quente. Em pouco menos de uma semana, dois Ferrys ficaram encalhados no Porto de Cujupe. Um passou mais de 8 horas aguardando a maré, e somente o de hoje conseguiu se recuperar do erro. Falta saber, se é um descuido do comandante, ou é problema na rampa. O certo é que muitos problemas estão acontecendo e ninguém deu uma explicação. Seria a pressão infernal da MOB?

Sobre João Filho

3 comentarios

  1. Ivanderson Pinheiro

    A matéria dos Veículos Náuticos precisa ser editada, entra em contradição o nome dos “Ferrys, somente uma observação de um leitor.

    • Obrigado, Ivanderson Pinheiro. Na pressa para sair na frente, acabamos cometendo equívocos, mas já corrigidos com sua ajuda.

      Um abraço: João Filho

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Além disso, verifique

Fátima Araújo acompanha serviços da Caema na entrada do bairro Pirapora

A vereadora de São Luís, Fátima Araújo (PCdoB), acompanha de perto todos trabalhos realizados nas ...

Motorista que atropelou músico bequimãoense estava bêbado

Se a Lei Nº 13.546/2017, sancionada pelo Presidente da República Michel Temer, em dezembro do ano passado, ...

Bequimão realiza pela primeira vez a Campanha Maio Amarelo de prevenção ao acidente de trânsito

A Campanha Maio Amarelo de prevenção ao acidente de trânsito é uma ação educativa e ...

Estrada do peixe virou estrada do lamaçal na baixada maranhense

As promessas do governador Flávio Dino para melhorar a Estrada do Peixe que liga a ...

Exclusivo: Venda de Ferry Boats pode está sendo negociada com Marcelo Tavares e Zé Reinaldo por meio da Construtora Franere

Em conversa com uma pessoa que trabalha no terminal do Porto de Cujupe sobre a ...