POLÍTICA

EDNALDO NEVES: Quem nasceu pra ser Laranja, jamais será uva

COMPARTILHE

O clima esquentou e os Vereadores de São Luís utilizaram nesta terça-feira (31), a tribuna da Câmara Municipal para repudiar supostas declarações dadas pelo ex-assessor especial do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), e atual auxiliar do governador Flávio Dino (PCdoB). A revolta dos parlamentares ludovicenses está baseada está baseada após nota publicada na edição desta terça-feira (31), na coluna Estado Maior (Jornal O Estado do Maranhão), onde o inexpressivo auxiliar comunista teria chamado os 31 vereadores da capital de “malas”, o que acabou gerando um mal-estar na Casa legislativa.

Quem primeiro tomou as dores e chamou atenção sobre a gravidade do fato foi o vereador Francisco Chaguinhas (PP), que cobrou uma posição rígida do Legislativo com relação ao auxiliar do governo comunista. Todo mundo lembra que Ednaldo Neves foi taxado de “laranja” na campanha eleitoral de 2012, supostamente para beneficiar a então candidatura do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). Após ser Laranja, Ednaldo se tornou assessor especial do prefeito e agora está no governo Flávio Dino sem nenhuma serventia, já que começou a gestão como adjunto na Infraestrutura e agora foi rebaixado e já caiu duas posições.

Ednaldo Neves aparece na nota do Jornal O Estado por ter chamado os vereadores de “malas” e dizendo ainda que os parlamentares da capital “vivem de sangrar o prefeito” (Edivaldo Holanda Junior). O que muita gente se pergunta é: Os vereadores de São Luís só vivem de pedir ao prefeito? Que pedidos seriam esses?

Além de Chaguinhas (PP), os vereadores Isaías Pereirinha (PSL), Honorato Fernandes (PT), Ricardo Diniz (PCdoB) e Rose Sales (PMB) criticaram o auxiliar de Flávio Dino (PCdoB) e disseram que Ednaldo agrediu a Casa do povo como um todo. Só o vereador Beto Castro (PROS) usou a palavra para defender o indefensável, dizendo que ele tem serviços prestados ao município. Só não disse onde.

O que todo mundo sabe é que Ednaldo Neves tem usado a máquina pública para se beneficiar, distribuindo asfalto para líderes comunitários a fim de se eleger deputado em 2018. A marra é tão grande, que segundo alguns parlamentares, o Laranja usa os requerimentos dos vereadores como GPS e sai pinchando a periferia da capital em nome do Ego.

DO BLOG DE MÁRIO CARVALHO (Com Edição)
Etiquetas

Artigos relacionados

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar