POLÍTICA

“Edivaldo Jr, tinha a obrigação de ganhar a eleição. Agora, ele tem o dever de fazer uma ótima gestão” – analisou Ed Wilson.

POR ED WILSON – O prefeito reeleito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior (PDT), não pode mencionar nenhuma desculpa daqui para frente. Não cabe mais o falso argumento de que recebeu a Prefeitura falida do antecessor, porque ele vai administrar a si próprio. Não vale, sob nenhum aspecto, qualquer menção a dificuldades. Edivaldo Junior nasceu e cresceu em berço de ouro e nunca perdeu uma eleição.

Edivaldo Jr. teve o apoio incondicional do governador Flávio Dino (PCdoB) e de todas as forças políticas e econômicas do Maranhão. Era, portanto, obrigado a ganhar. Edivaldo Junior está proibido de falar de crise ou de qualquer dificuldade para governar.

O pedetista foi eleito nadando em dinheiro, apoiado por 16 partidos, em uma campanha ostensiva como poucas em São Luís. Se teve tanto dinheiro para a campanha, não pode faltar na gestão. Nenhum centavo a menos para investir na melhoria da cidade, é o que se espera do reeleito.

A vitória de Edivaldo foi, e repetição bem sucedida da ”força total” de Jaime Santana em 1985. Com todos os apoios possíveis e impossíveis, inclusive os forçados, o prefeito tinha a obrigação de ganhar a eleição.

A Câmara dos Vereadores está aos pés do prefeito e deve reeleger o presidente Astro de Ogum (PR), homem da mais alta confiança do pai do prefeito – Edivaldo Holanda (PTC).

O governo Flávio Dino vai dar todo o apoio à gestão, porque tem o vice-prefeito comunista Julio Pinheiro e por todos os compromissos assumidos em campanha sobre as parcerias.

Não precisa esperar o dia 1º de janeiro de 2017. A partir de agora, sem qualquer desculpa nem falso argumento, o prefeito tem o dever de fazer uma gestão de excelência.

Acima de qualquer coisa, o prefeito é filiado ao PDT, o partido que manda e desmanda na Prefeitura de São Luís há 27 anos, conhece a máquina administrativa e não pode apresentar qualquer falha na gestão.

Tudo está a favor de Edivaldo Junior. Qualquer erro será imperdoável.

 

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo