casa » POLÍTICA » Edilázio critica ausência de artistas locais na programação oficial do São João do Maranhão

Edilázio critica ausência de artistas locais na programação oficial do São João do Maranhão

COMPARTILHE

O deputado Edilázio Júnior (PSD) criticou, na sessão plenária de terça-feira (5), a falta de apoio do Governo do Maranhão à cultura e aos artistas locais. Ele informou que, na elaboração da programação para o São João 2018, o Governo deixou de fora artistas maranhenses consagrados, como Betto Pereira, e contratou, por cerca de R$ 250 mil, Agnaldo Timóteo.

Segundo o deputado, Pereira chegou a protestar em seu perfil em rede social e recebeu gestos de solidariedade de outros músicos, como Carlinhos Veloz e Mano Borges.

“Eu já falei algumas vezes aqui, nesta tribuna, que é isso que dá nós termos um governador que não sabe diferenciar a matraca de um maracá. E aí, chega o período junino, e o que nós estamos vendo é essa tristeza com as brincadeiras locais, com os artistas locais. E o governador trazendo para cá Agnaldo Timóteo por R$ 250 mil”, iniciou.

Edilázio lamentou o desprestígio aos artistas locais e lembrou que “o Governo tem adotado a mesma postura desde o início do mandato, em 2015”.

Ele também lançou um desafio a produtores culturais que atuam no estado. “Quero saber qual produtor contrataria Agnaldo Timóteo, para um show privado, por R$ 250 mil. Isso é brincar com o dinheiro público, é brincar com a nossa cultura e é brincar com os maranhenses. A Leci Brandão, que o único estado que ela ainda se apresenta, por coincidência, estado em que é governado por um comunista. E ela é deputada estadual pelo PCdoB em São Paulo, por duas vezes esteve aqui já no réveillon. Agora eu pergunto: Por que não vem para um show privado?”, completou.

O parlamentar oposicionista afirmou, ainda, que “a Secretaria de Cultura aparelhou as festas populares para beneficiar o PCdoB e o resultado é a desvalorização da cultura local”.

“Quem sofre com isso, quem perde com isso são os maranhenses, são os nossos arraiais que perdem o brilho, que perdem a alegria, assim como vem sendo no carnaval e, agora, será no período junino. Mais uma vez, repito, a culpa é de nós termos um governador que é avesso à cultura maranhense, que é avesso ao nosso folclore e que não sabe distinguir a matraca de um maracá”, finalizou.

 

Sobre João Filho

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Além disso, verifique

“Tem qualidades para ser o próximo prefeito de São José de Ribamar”, diz advogada sobre Beto das Vilas

O presidente da Câmara Municipal de São José de Ribamar, Manoel Albertin Dias dos Santos, ...

Deputado Gildenemyr faz balanço da sua atividade parlamentar em 2019

Com um discurso de valorização dos princípios da família, o deputado federal Gildenemyr (PL), apresentou ...

Maranhense é eleita para Executiva Nacional do PT

A bacharela em Direito, Cricielle Muniz, foi eleita na última sexta (17) como membro da ...

Ricardo Diniz entrega título de cidadão ao advogado Brandão

Rodrigo Brandão Maia, mais conhecido como Brandão, é formado em Direito, pela Universidade Católica de ...

“Destinar Emenda Parlamentar está previsto em lei”, disse vereador Chaguinhas

O vereador de São Luís, Francisco Chaguinhas (PP), falou ao Portal G7 sobre essa polêmica ...