casa » POLÍCIA » Cururupu-MA: Valdenor Ramos é levado pela Polícia Civil acusado de crime contra a honra
Valdenor Ramos e a esposa Rita de Cássia

Cururupu-MA: Valdenor Ramos é levado pela Polícia Civil acusado de crime contra a honra

COMPARTILHE

Na manhã desta quinta-feira (9), a Polícia Civil da cidade de Cururupu, na região do litoral ocidental maranhense, conduziu coercitivamente o ex-candidato a vereador do município, reprovado nas urnas pela população nas eleições de 2016, quando concorreu uma das 13 vagas da Câmara Municipal, Valdenor Ramos Machado, marido da ex-secretária de saúde, Rita de Cássia, que segundo a polícia é acusado de crime contra a honra (Calúnia, Difamação, Injúria e Falsidade Ideológica [perfil falso]).

De acordo com a polícia, Valdenor Ramos e Thymara Tiva Sousa Machado (filha do acusado), prestarem esclarecimentos na Delegacia de Polícia Civil de Cururupu e foram liberados para aguardar a conclusão das investigações que continuarão até a conclusão do Inquérito Policial que será encaminhado ao Poder Judiciário para as providências cabíveis.

A operação batizada de “Deslike”  em alusão às curtidas no Facebook foi realizada após investigações para apurar a autoria de crimes contra a honra que estavam sendo praticados pela internet através da rede social Facebook, no perfil denominado “Augusto Silva” (Fake) para tentar denegrir a imagem da prefeita Professora Rosinha, que está reconstruindo o município que foi sucateado pela gestão anterior, na qual Valdenor fez parte com sua esposa. Foram apreendidos na casa do acusado, cinco aparelhos de celulares, um tablet e duas câmeras digitais que passarão por perícia na polícia.

De acordo com matéria publicada no Blogue do Werbeth Saraiva, postada na última quinta-feira (9), Valdenor Ramos Machado participou de um esquema fraudulento na Secretaria Municipal de Saúde, sob o comando de sua esposa Rita de Cássia. Segundo o Blogue do Werbeth Saraiva, eram falsificados contra-cheques por um funcionário da prefeitura, que beneficiava algumas pessoas, entre elas políticos do município, e o próprio “Valdenor”, que sequer fazia parte do quadro funcional. CONTINUE LENDO CLICANDO AQUI…

Tabela da suposta falsificação de contra-cheques na gestão passada de Cururupu

O  certo mesmo é que Valdenor agora será investigado pela justiça e pode pagar muito caro pelos possíveis crimes cometidos na Rede Mundial de Computadores criando (Fake News) para tentar desarticular a honra e caráter de uma mulher séria que trabalha para honrar seus compromissos assumidos em campanha. Que a justiça seja o grande remédio para Valdenor e exemplo para quem destruiu a cidade de Cururupu.

Caso seja confirmada as acusações, Valdenor pode levar até 5 anos de detenção e ainda pagar indenização por danos morais contra a vítima. Se as Leis nº 9.459, de 1997   e 10.741, de 2003  do código penal forem colocadas em prática, o acusado pode se dar muito mal nessa história

Sobre João Filho

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Além disso, verifique

Tentativa de golpe por SMS pode atingir pessoas na internet

Cada mês no Brasil existe uma novidade quando se trata de golpe, roubo ou corrupção. ...

Polícia prende quarteto que planejava assaltar Bancos em Alcântara

Na tarde desta quarta-feira (01), a Guarnição da Policia Militar da 4ª CIA da cidade ...

Assessoria do Rio Anil Shopping envia nota sobre assalto em suas dependências

Após publicação neste Portal de Notícias sobre um assalto nas dependências do Rio Anil Shopping, ...

Carro é roubado dentro do estacionamento coberto do Rio Anil Shopping

Nem dentro do Shopping o cidadão ludovicense tem paz. Na noite desta segunda feira (30), ...

Áudio de “testemunha” com 22 minutos sobre sumiço de policiais pode comprometer muita gente da polícia

Um áudio de 22 minutos obtido com exclusividade por este Portal de Notícias, em que ...