POLÍTICA

Conheça a história da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem)

Quem conhece a história da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), fundada em 1985, certamente percebeu o diferencial da gestão de Erlanio Xavier, prefeito do município de Igarapé Grande-MA, que viu a entidade chegar, hoje, aos 34 anos de vida.

Xavier é pedetista ‘de carteirinha’, e deu sentido à existência da entidade municipalista, há muito, com raras exceções, usada como trampolim de quem alçava voos maiores. Sob o comando de Erlanio, a Famem melhorou a interlocução com a sociedade, aproximou-se dos demais poderes, para contribuir com a melhoria dos serviços públicos.

Formou técnicos, saiu em busca por ajuda a vítimas de enchentes, foi parceira do Ministério Público estadual e do Tribunal de Contas do Estado em demandas que buscavam aperfeiçoar a administração pública, e tomou frente da batalha de prefeitos contra o coronavírus, logo no início da pandemia, quando a mortandade provocada pela Covid-19 já assolava a população de países desenvolvidos.

Foram quase 100 toneladas de alimentos, colchões e itens de higiene distribuídas nos últimos três meses. Para assistência básica dos municípios, a entidade encaminhou três rodadas de EPIs e álcool em gel destinadas, principalmente, a profissionais de saúde.

Além disso, a Famem distribuiu três milhões de panfletos à população com orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para combater a doença. À parte o dever de casa, que é oferecer assistência técnica e jurídica aos municípios aliados, a Famem passou a disponibilizar estrutura para que os prefeitos pudessem pleitear demandas de sua cidade sem maiores preocupações.

A Famem garantiu veículos, estrutura de comunicação, escritórios em São Luís e uma “casa” aos aliados em Brasília. Também não faltou ‘aquela’ interlocução política, conduzida pelo próprio pedetista junto às bancadas e palácios, por vezes necessária para ‘destravar’ pleitos municipalistas.

Não é por acaso que a federação hoje, conta com o prestígio e a aceitação de 211 das 217 prefeituras maranhenses – um recorde desde sua fundação.

Importante esse reconhecimento, feito muito à vontade pelo Colunaço do Pêta!

Por JP

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo