casa » Arquivos do Altor: João Filho (página 319)

Arquivos do Altor: João Filho

“Juntos para reconstruir a identidade de Alcântara”

COMPARTILHE

Faltando pouco mais de 14 meses para definir o novo prefeito de Alcântara, a oposição começa trabalhar pesado e traça planos para buscar uma vitória em outubro de 2016. No último domingo (19), o grupo oposicionista, liderado pelo pré-candidato a prefeito de Alcântara, Anderson (PCdoB), reuniu lideranças para juntar aliados e fortalecer a aliança.

R1 R2

Além das fortes lideranças do município, estiveram presentes no encontro, o jovem Ricardo Castro (PMN), os vereadores da oposição, Biné Barbosa (PDT), Ribinha (PTB), Pedro Sacuri (DEM) e os convidados José Amorim (PCdoB), Tivico (PRB) e o Sargento Leitão.

Durante o encontro, Anderson Wilker falou da importância de ter outros partidos para fortalecer o grupo, principalmente na composição da chapa. Convicto de que o povo será o grande aliado, o pré-candidato Comunista, sabe da responsabilidade que brigar pelo povo de Alcântara.

R4 R5

No decorrer da reunião, ouve um debate, em busca de metas e planos, para que a oposição fique mais forte ainda para 2016. O pré-candidato Anderson (PCdoB), será o único apoiado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) e pelo deputado estadual Othelino Neto (PCdoB).

R1 R6

Após a reunião, o jovem Ricardo Castro (Presidente municipal do PMN) falou da importância do encontro. “Precisamos juntar as forças e unir a maior quantidade de lideranças, para que possamos juntos tirarmos o município de Alcântara desse caos que se encontra”, disse Ricardo, que é pré-candidato a vereador em 2016 pelo PMN.

 

 

Alcântara ao som de música barroca

COMPARTILHE

Bumba Ópera e o Conjunto de Música Antiga da Universidade Federal Fluminense encantaram moradores e turistas da cidade histórica de Alcântara durante programação do IV Festival de Música Barroca de Alcântara, que teve início no dia 16 e será encerrado na próxima quarta-feira. As atividades foram realizadas no Museu Histórico e na Igreja do Carmo, sendo no primeiro espaço duas ações pedagógicas voltadas para moradores da cidade e no segundo quatro concertos musicais, sábado e domingo.

Em São Luís, a programação teve continuidade com um seminário sobre integração social e música erudita no Convento das Mercês, com a participação dos conferencistas Luis Szarán (maestro paraguayo e criador do programa “Sonidos de la Tierra”), Adela Barreto (integrante do Sistema de Orquestras da Venezuela) e Teresa Paz (diretora do grupo Ars Longa, Cuba), além de um representante da Universidade Estadual do Maranhão (Uema).

Os convidados falaram sobre suas experiências com música nos seus respectivos países e o representante maranhense sobre as origens do Barroco no mundo. Após o seminário, os músicos do grupo Paraguay Barroco fizeram uma pequena apresentação  na área externa do Convento. À noite,  o público lotou a Catedral Metropolitana de São Luís (Igreja da Sé) para assistir a dois concertos.

Durante o seminário no Convento das Mercês, Adela Barreto, do grupo Zarabanda, da Venezuela, discorreu sobre o Sistema Nacional de Orquestras Juvenis e Infantis da Venezuela, cuja proposta é oportunizar a crianças o contato com a música. “Com a música, uma criança é transformada e transforma o seu redor”, disse Adela, que mostrou fotos em slides para a plateia, para mostrar que as crianças que participam das orquestras aprendem valores sociais, disciplina e a serem solidárias.

Adela falou ainda sobre o Programa de Orquestras Penitenciárias. “Uma das melhores experiências que já vivi foi assistir a um concerto tocado por pessoas privadas de liberdade”, revelou.

Lenora Mendes, do grupo de Música Antiga da Universidade Federal Fluminense, abordou a falta de apoio a projetos musicais no Brasil. Especificamente, deu o exemplo de um projeto conduzido em Niterói e que começou em 1995, com o objetivo de levar música para favelas e pessoas esquecidas pelos governos. Disse que essas crianças sofrem de duas maneiras, nas mãos dos traficantes e nas mãos da polícia, razão pela qual muitas famílias se desestruturam e não têm expectativa profissional.

“Essa é a realidade do Brasil. Nesse projeto, nós recebemos crianças a partir de 8 anos, que, no geral, estão correndo risco de serem levadas para o caminho das drogas e da marginalidade. Elas passam por um processo de musicalização com instrumentos como a flauta doce e participam de atividades sem que isto venha a atrapalhar os estudos. Aliás, muitas crianças chegam analfabetas e nós as alfabetizamos e incentivamos a leitura, escrita, teatro, jornalismo, com ajuda de pessoas voluntárias. Elas têm aulas de percussão e depois já estão integrando diferentes níveis de uma orquestra”, disse.

MAESTRO 

O renomado maestro Luis Szarán começou sua apresentação afirmando que cantar melhora as defesas do organismo e conduziu a plateia com um aquecimento vocal. Depois, falou sobre o programa “Sonidos de la Tierra” (Sons da Terra), criado por ele e desenvolvido no Paraguai com a ajuda de voluntários. “Criamos uma rede para a construção daquilo que chamamos de sociedade filarmônica”, destacou.

O programa é inovador em termos de empreendedorismo social pelo seu impacto transformador em comunidades rurais do Paraguai, promovendo a formação de escolas de música, conjuntos de canto coral, orquestras e sociedades filarmônicas, entre outras coisas. Ele falou ainda sobre o “Conservatório sobre Ruedas”, sistema inovador de ensino de música em comunidades rurais, que funciona por meio de uma equipe de instrutores itinerantes. “São músicos profissionais especializados no ensino de vários instrumentos que percorrem as comunidades ministrando aulas. Como resultado, criamos diversas orquestras infanto-juvenis em todo o país”, detalhou.

 

Recesso nem pensar!

COMPARTILHE

Pra quem imaginou que todos os vereadores iriam ficar de recesso da Câmara Municipal de São Luís, se enganou. A comissão de recesso da Câmara é presidida pelo vereador Ivaldo Rodrigues (PDT), além dos membros Astro de Ogum (PR), Francisco Carvalho (PSL), Professor Lisboa (PCdoB) e como suplente o vereador Armando Costa (PSDC). Como presidente da comissão, o vereador Ivaldo Rodrigues começou a semana com agenda cheia. Logo cedo o pedetista despachou na Câmara Municipal, onde atendeu uma demanda muito grande.

WP_20150720_09_20_33_Pro WP_20150720_09_27_43_Pro

Após o meio dia, Ivaldo se dirigiu até o bairro Renascença, onde concedeu entrevista ao programa “Agora Maranhão”, da TV Meio Norte, Canal 28.1, apresentado pelo jornalista Heider Lucena. A entrevista teve duração de dez minutos e foi baseada na aprovação da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e também sobre o recesso da casa legislativa ludovicense.

WP_20150720_09_16_57_Pro WP_20150720_09_42_37_Pro

O recesso acabará dia 2/08 e até lá todos os membros da comissão vão dar plantão na Câmara Municipal em sistema de rodízio. Como são três dias na semana, é provável que o vereador Ivaldo Rodrigues esteja de plantão todas as segundas feiras. As sessões voltarão ao normal a partir do dia 3/08 e logo de cara, está prevista a votação do regimento interno da Câmara.

WP_20150720_10_19_27_Pro WP_20150720_11_30_55_Pro

Mesmo de recesso, Ivaldo Rodrigues tem aproveitado o tempo para visitar comunidades e ao mesmo tempo acompanha as obras que estão sendo feitas na capital maranhense. O certo mesmo, é que para quem gosta de trabalhar, um ano é muito curto e deveria ter no mínimo 500 dias.

WP_20150720_13_28_50_Pro WP_20150720_13_29_05_Pro

O Maranhão nas Ondas das Rádios Comunitárias

COMPARTILHE

O Ministério das Comunicações divulgou a lista dos municípios contemplados no Plano Nacional de Outorgas (PNO) para rádios comunitárias e rádios FM e TVs com fins exclusivamente educativos. São 699 cidades que vão receber outorgas de comunitárias e 235 localidades atendidas com rádios e TVs educativas.

O Maranhão foi contemplado com 29 rádios comunitárias (veja lista abaixo). As datas de lançamento dos editais de concorrência vão ser anunciadas em agosto.

MENOS BUROCRACIA

Dentro do PNO também vão ser adotadas novas regras que vão facilitar a participação das entidades ao exigir menos documentos e agilizar as etapas de análise dos processos.

A redução do número de documentos foi significativa. A partir dos novos editais que serão lançados em agosto de 2015, apenas 07 (sete) documentos serão exigidos para a tramitação dos pedidos de rádios comunitárias. Nos editais anteriores, eram necessários 33 documentos.

DEMANDA

Os critérios seguidos para a escolha dos municípios atendidos com rádios comunitárias foram os cadastros de demonstração de interesse enviados pelas entidades ao Ministério das Comunicações, a chamada demanda reprimida.

Já para as outorgas educativas foram levados em conta as demonstrações de interesse, a disponibilidade de canais de FM ou TV na cidade e a presença de instituições de ensino superior públicas.

Veja a lista dos municípios do Maranhão onde haverá novas rádios comunitárias:

1 Água Doce

2 Aldeias Altas

3 Alto Parnaíba

4 Amarante do Maranhão

5 Balsas

6 Barão de Grajau

7 Cajari

8 Campestre do Maranhão

9 Codó

10 Colinas

11 Grajaú

12 Itapecuru-Mirim

13 Itinga do Maranhão

14 Lago do Junco

15 Maracaçumé

16 Matões

17 Olho d’Água das Cunhãs

18 Paço do Lumiar

19 Penalva

20 Pio XII

21 Presidente Juscelino

22 Sambaíba

23 Santa Quitéria

24 Santo Amaro do Maranhão

25 São João Batista

26 São Luís

27 Tasso fragoso

28 Timon

29 Tutóia

TEXTO: Ed Wilson

Posto do Detran pra área Itaqui-Bacanga‏

COMPARTILHE

A vereadora Eidimar Gomes (PSDB), apresentou na Câmara Municipal de São Luís, indicação ao governador Flávio Dino (PCdoB), solicitando a instalação de um posto de atendimento do Departamento Nacional de Trânsito (Detran) na área Itaqui-Bacanga. Entre os argumentos que fundamentam a reivindicação da tucana está a população residente na região, estimada em mais de 117.792 mil habitantes.
O pedido de instalação do posto de atendimento deve ser encaminhado  ao Diretor Geral do Detran, Antônio Nunes. De acordo com a parlamentar, por causa da distância, alguns contribuintes chegam a passar quase o dia inteiro resolvendo questões no órgão.
“Com a unidade, procedimentos como licenciamento e emplacamento de veículos e emissão de taxas e carteiras de habilitação poderão ser feitos no próprio distrito sem necessitar desse deslocamento”, argumenta a vereadora.
Eidimar Gomes afirmou, inclusive, que o processo de descentralização do Detran é uma antiga reivindicação dos moradores da área Itaqui-Bacanga.
“A área Itaqui-Bacanga concentra hoje um grande número de bairros e é uma das mais populosas de São Luís, por isso, a instalação do órgão na região hoje é necessária”, informa a tucana.

A indicação da parlamentar foi aprovada por unanimidade na última segunda-feira (13) e encaminhada ao Diretor Geral do Detran/MA, Antônio Nunes e ao governador Flávio Dino.

Assecom/ Vereadora Eidimar Gomes

Edivaldo é ovacionado na Vila Palmeira

COMPARTILHE

Evidenciando o porquê de ser considerado na atualidade um dos políticos de maior expressão na capital maranhense, no final da tarde desta sexta-feira (17), o presidente da Câmara Municipal de São Luís – vereador Astro de Ogum mobilizou dezenas de lideranças para recepcionar o prefeito de São Luís – Edvaldo Holanda Júnior (PTC) na área da Vila Palmeira.

A recepção calorosa ocorreu na Praça do Cema Detran. Ao lado do vereador, o prefeito foi recepcionado por centenas de lideranças e moradores ao fazer o anúncio de mais uma etapa do Programa Mais Asfalto. Várias ruas no bairro, que foi incluído na operação atendendo pleito do parlamentar, serão asfaltadas.

Em rápidas palavras, o prefeito destacou que o recapeamento asfáltico era uma das ações mais demandadas pela população do bairro. “Atendendo uma solicitação do vereador Astro de Ogum, é com muita satisfação que hoje estamos aqui para atender um anseio dos moradores da área, ou seja, o recapeamento asfáltico”, anunciou o prefeito, cumprindo assim um compromisso firmado com a comunidade que há tempos reivindicava melhorias na infraestrutura urbana.

Já o vereador, em um rápido pronunciamento, evidenciou aos presentes o enorme carinho que sempre dispensou ao bairro, haja vista ser morador da área. Ele aproveitou o ensejo, também, para agradecer as inúmeras intervenções que vem sendo feita no bairro pelo Executivo, há exemplo da reforma na feira da Vila Palmeira, já autorizada pelo prefeito e já em fase de execução.

“A nossa meta é avançar mais e mais, buscando sempre trazer serviços importantes para a comunidade, há exemplo da reforma da feira, do recapeamento asfáltico e da inauguração da creche Irmã Dulce, que acontecerá agora no mês de outubro. Por isso, de público, aproveito a oportunidade para agradecer o trabalho que o prefeito vem realizando em prol do povo de São Luís”, pontuou o vereador.

O programa “Mais Asfalto” irá contemplar as principais ruas do bairro. A ação vai ainda corrigir problemas de buracos, fissuras e deformações existentes nessas vias, além de realizar tratamento de drenagem superficial (sarjetas, meios-fios e calçadas).

As ações do programa “Mais Asfalto” vão requalificar cerca de 120 quilômetros de vias urbanas na capital maranhense. O programa já beneficiou e ainda irá beneficiar outros bairros da cidade, como Vila Embratel, Cohab, Anjo da Guarda, São Raimundo, Vila Bacanga, Vila Isabel, Vila Ariri, Vila São Luís, Vilas Mauro Fecury I e II, Alto da Esperança, João de Deus, Vila Nova República, Coroadinho e Vila Luizão, totalizando 17 bairros.

Educação planejada para os próximos dez anos

COMPARTILHE

As metas traçadas em dez eixos que farão parte do Plano Municipal de Educação (PME) foram apreciadas e aprovadas pelos participantes da I Conferência Municipal de Educação, promovido nesta sexta-feira (17), na Escola Municipal Domingos Bouéres, em Bequimão. O evento foi organizado pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação (SEDUC).

O documento preliminar do PME começou a ser elaborado em março de 2015, por uma comissão que reuniu diversos agentes envolvidos na rede educacional do município. A proposta apreciada na conferência contém políticas educacionais para o decênio 2015-2024, tendo como referência o Plano Nacional de Educação (PNE) e o Plano Estadual de Educação (PEE).

Inicialmente, foi feito um diagnóstico baseado nos dados das escolas de Bequimão. Depois, foram estabelecidos objetivos, diretrizes e metas, para melhorar a qualidade em todos os níveis e modalidades de ensino, bem como para a valorização do magistério, ampliação de recursos e aprimoramento da gestão da educação do município. “Foi um trabalho árduo, mas conseguimos chegar a um documento que considerasse as particularidades do nosso município. São metas possíveis de serem alcançadas”, avaliou a coordenadora do PME, Rosenilce Pereira Barbosa.

Os eixos contemplados no plano são Educação Infantil, Ensino Fundamental, Educação Especial, Educação de Jovens, Adultos e Idosos, Ensino Médio, Ensino Superior, Gestão Democrática, Valorização dos Profissionais, Financiamento e Diversidade. “A construção do PME constitui um passo importante; uma ferramenta para o trabalho da Secretaria Municipal de Educação e seu sistema de educação”, afirmou o secretário de Educação do município, Aristides Amorim França, que ainda destacou o apoio do prefeito Zé Martins à política educacional de Bequimão.

PROJETO DE LEI

O prefeito comprometeu-se em encaminhar à Câmara Municipal de Vereadores, o mais breve possível, o projeto de lei do Plano Municipal de Bequimão, com as contribuições que saíram da conferência. Os parlamentares precisam aprovar a lei, para que seja sancionada pelo prefeito. “O grande diferencial do plano é que ele não constitui uma política de governo, mas sim um plano de território. Isso impede que as políticas educacionais sejam interrompidas durante a minha gestão ou em gestões posteriores”, frisou Zé Martins.

ZÉ ZÉ1

Bequimão entra na lista dos municípios maranhenses que já avançaram na elaboração do Plano Municipal de Educação. De acordo com a avaliadora e supervisora educacional da SEDUC, Joana Maria Fonseca, o Maranhão foi o segundo estado brasileiro a ter um Plano Estadual de Educação e é o que mais tem municípios com planos aprovados.

Participaram da conferência o presidente da Câmara Municipal dos Vereadores, Jorge Filho; a vereadora Preta; a secretaria de Assistência Social, Neide Rodrigues; a secretária de Combate à Extrema Pobreza, Sinara Almeida; o secretário de Segurança, Cassiano Pereira; a presidente do Sindicato Municipal dos Servidores Públicos de Bequimão (Sismubeq), Vande Lourdes Bastos; a representante dos gestores das escolas públicas do município, Rosário de Fátima Nunes Macedo; representante dos professores, Valdeci França; representante dos alunos, Antônio Francisco; e a representante de pais de alunos, Maria Cristina Nogueira Gomes.

NÚMEROS DA EDUCAÇÃO EM BEQUIMÃO

Atualmente, a Secretaria Municipal de Educação de Bequimão possui 221 professores efetivos, que atuam em 55 escolas na sede do município, em comunidades remanescentes de quilombo, em áreas de assentamentos e em outras comunidades campesinas. Estão matriculados 971 estudantes no Ensino Médio; 1.684 alunos do 6º ao 9º ano; 1.769 da 1ª a 5ª série; e 57 na educação infantil.

MEMBROS ELEITOS DA COMISSÃO PERMANENTE DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Representantes do poder executivo municipal- Secretaria Municipal de Educação

Titular- Maria de Jesus Nogueira Gomes

Suplente- Eldo Antonio Araujo Alves

Representantes do poder executivo municipal – Secretaria de Assistência Social

Titular- Neudilene Cantanhede Almeida

Suplente- Carlos César Sousa Paixão

Representantes do poder executivo municipal- Secretaria de Saúde

Titular- Anna Karine T. M. Moraes

Suplente- Cleude Nilce Pereira Soares

Representantes do poder executivo municipal- Secretaria de Segurança Pública

Titular- Elquias Nascimento Melo

Suplente- Carliane Nunes

Representantes do poder executivo municipal- Conselho Municipal de Educação

Titular- Juranilson de Jesus Pereira Privado

Suplente- Sinara Almeida Pinheiro

Representante do poder executivo municipal- Conselho do FUNDEB

Titular- Alessandro Gonçalves Bouéres

Suplente- Maria da Graça Correia

Representantes do poder executivo municipal- Conselho Tutelar

Titular- Ana Rosa Pereira Garcia

Suplente- Josué Amorim Monteiro

Representantes do poder executivo municipal – Conselho do Direito da Criança e do Adolescente

Titular- Maria da Natividade Nogueira Lima

Suplente- Maria Tereza Pereira Amorim

Representantes do poder executivo municipal- Conselho da Alimentação Escolar

Titular- Siméia de Marly dos Santos Silva

Suplente- Vangelia Castro Martins

Representante do poder executivo municipal- Secretaria de Administração

Titular- José Rogério Paixão Lopes

Suplente- Johnny Wildson Paixão Campos

Representantes dos gestores de escolas

Titular- Kleonnildes Castro e Castro

Suplente- Rosário de Fátima Nunes Macedo

Representantes do poder Legislativo municipal – Câmara de Vereadores

Titular – Valmir Batista Costa

Suplente- Edson Ferreira Cunha

Representantes do poder Legislativo municipal – Cultura

Titular- José Henrique da Hora

Suplente- Celima dos Anjos

Representantes do poder Legislativo municipal- Esportes

Titular- Kledilson de Jesus Costa Pereira

Suplente- Cleisy Fernanda Pereira

Representantes do Ministério Público – Promotoria

Titular- Agnaldo Diniz

Suplente- Lidiane Farias de Oliveira Serra

Representantes da Sociedade Civil Organizada- Professores Municipais

Titular- Ivanete de Freitas Lima

Suplente- Marcelo da Anunciação Almeida

Representantes dos Professores Estaduais

Titular- Marcelo de Anunciação Almeida Costa

Suplente- Valdeci França Pereira

Representantes do sindicato dos Trabalhadores Rurais

Titular- Nelson Valdo Brito Rodrigues

Suplente- Maria Kelly Braga Costa

Representantes da Colônia dos Pescadores

Titular- Rafael Rodrigues Costa

Suplente- Ambrosina Lobato Costa

Representantes de Estudantes da Educação Básica Estadual

Titular-Marcos de Jesus Câmara Ferreira

Suplente- Mariane Pereira Cunha

Representantes de alunos da Educação Básica Municipal

(Falta escolher)

Representantes do Sindicatos dos profissionais Municipais de Educação (SISMUBEQ)

Titular-Iêda Maria Sousa Pereira

Suplente- Maria da Graça Correia

Representantes de Associação de Pais e Mestres

Titular- Durcival dos Anjos Pereira

Suplente – llda Cantanhede

Representantes da Pastoral da Criança

Titular- Maria do Socorro Miranda Silva

Suplente- Davina Gonçalves Tonon

Representantes da Pastoral Familiar

Titular- José Ribamar Bouéres Pereira

Suplente- Luís Fernando Pereira

Representantes da Igreja Católica

Titular- Júlio Sérgio Costa Martins

Representantes das Igrejas Evangélicas

Titular- Jacileide Pereira Guimarães

Suplente- Neide da conceição Rodrigues Almeida

Representante do MOQUIBOM

Titular – Francisco Carlos Macêdo

Suplente – Ivan Pereira

Música Barroca: “Um espetáculo em Alcântara”

COMPARTILHE

ALCÂNTARA/MA – Uma cidade pacata com aproximadamente vinte mil habitantes, onde reina o silêncio e tem um povo receptivo, o Festival de Música Barroca é a grande atração das férias. Já em sua 4ª edição, o evento leva pessoas de todas as idades e classes. Com o apoio da lei federal de incentivo a cultura, Nº 8.313/1991, o Festival de Música Barroca vem ganhando seu espaço na cidade histórica de Alcântara. A ideia é trabalhar o social através da educação e mostrar o valor da música erudita.

WP_20150718_12_36_13_Pro WP_20150718_15_09_32_Pro

Segundo Bernard Vassas, empresário em Alcântara e idealizador do festival, o projeto vem crescendo a cada edição. “Nosso objetivo é levar música de qualidade e com conteúdo histórico aos habitantes carentes do Estado. Este festival é dedicado as “Missões Jesuítas”, em especial a música tocada na época. Os Jesuítas trabalharam a música na catequese e na liturgia, em todos os lugares por onde passaram em especial aqui no Maranhão”, explicou o Francês.

WP_20150718_15_32_10_Pro WP_20150718_16_20_12_Pro

Com o objetivo de levar música erudita às pessoas de cidades históricas do Maranhão, o festival desembarcou pela primeira vez na cidade de Alcântara em 2012. Este ano, após edições em Bacabeira e Rosário, na região do munin, o projeto reuniu cerca de 200 pessoas na igreja de Nossa Senhora do Carmo, no Centro histórico da cidade. O festival oferece a todos os públicos, e de forma itinerante e gratuita, concertos de grupos musicais de qualidade e reconhecidos internacionalmente. O tema deste ano, “A música nos tempos das missões Jesuítas”, mostra a força das missões Jesuítas em terra latino-americano. Além disso, a música erudita é usada como instrumento de propagação da fé, social e educativa.

WP_20150718_16_23_25_Pro WP_20150718_19_08_19_Pro

Com apenas dois anos de idade, a pequena Iasmin Lobato, acompanhou as apresentações dos grupos de música erudita, de Cuba & Paraguai, realizado, nesse sábado (18), na Igreja do Carmo da cidade histórica de Alcântara, localizada na região metropolitana de São Luís, do outro lado da baía de São Marcos. O pai de Iasmin, o guia turístico, Nailton Lobato, de 38 anos, falou que a menina gosta muito de música, e quando ouve algum instrumento, sempre observa com um olhar fixo. “Iasmin já está acostumada ouvir música. Ela fica concentrada. Quando estou em casa, pego meu violão e começo a tocar e ela sempre está do meu lado, ouvindo. Quando toco reggae, ela dança”, comentou o pai da garota.

DOMINGOS WP_20150718_19_18_01_Pro

Acostumado com a cultura maranhense, o professor Domingos Vieira, de 35 anos, ficou encantado com o festival de Música Barroca e não perdeu a oportunidade de levar a família inteira para um momento, que segundo ele, é único na cidade de Alcântara. “O que mais me encanta é a história por trás da música e o que ela pode nos ensinar. Participei da maioria dos festivais e em todas eu trago minha família”, destacou o professor.

IASMINWP_20150718_18_47_22_Pro

O grupo ARS LONGA, de Cuba, composto por 9 integrantes fez a abertura das apresentações, e emocionou o público presente, inclusive a aposentada Dolores Ribeiro, de 69 anos, que não conseguiu conter as lágrimas. “Quando a música é boa, a gente sempre se emociona. Parece que entramos em contato com ela. É uma verdadeira sintonia. Muito bom”, destacou a moradora, que já acompanha o evento desde a primeira edição.

Dona DOLORESWP_20150718_19_28_53_Pro

Para quem achou que só o público se emocionou, está literalmente enganado. O jovem cubano Rodrigo Lopes Paz, de 20 anos, músico do grupo ARS LONGA também vibrou com a oportunidade de participar do evento e prometeu voltar em outras edições. “É uma boa ideia promover a cultura em lugares distantes e que respiram música. Gostei muito da cidade, da natureza e principalmente da arquitetura e pretendo voltar”, disse o cubano, que recebeu o apelido de Leonel Messi após ganhar a graça das crianças de Alcântara.

LOPEZ WP_20150718_14_56_41_Pro

Pra fechar o sábado musical na Igreja do Carmo, o grupo Paraguaio “Paraguay Barroco” que conta com 8 integrantes, deu um verdadeiro espetáculo e mostrou como a música é importante para a vida das pessoas. As apresentações foram até às 21hs e logo em seguida todos os grupos viajaram rumo a capital maranhense.

O evento, que começou no último dia 16, segue até o dia 22 deste mês, encerrando suas atividades com chave de ouro na Ilha do Amor. O festival já percorreu as cidades de Bacabeira, Rosário e Alcântara. Com oficinas e apresentações pedagógicas, o projeto tem o apoio do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

VEJA A PROGRAMAÇÃO NA CAPITAL MARANHENSE:

Segunda-feira (20 de julho)

14h Seminário – Integração Social e Música Erudita: Experiências pedagógicas e modelos na América Latina (Venezuela, Paraguai, Cuba e Brasil)

Com conferências do Maestro Luis Szarán (criador do programa „Sonidos de la Tierra“, Paraguai), Adela Barreto (integrante do Sistema de Orquestras da Venezuela) e Teresa Paz (diretora do grupo Ars Longa, Cuba)

CONVENTO DAS MERCÊS

17h Cerimonial de abertura em São Luís – Concertos de ARS LONGA (Cuba) e Paraguay Barroco (Paraguai)

CONVENTO DAS MERCÊS

19h Concerto – Conjunto de música antiga da UFF (Rio de Janeiro)

IGREJA DA SÉ

20h Concerto – Ars Longa (Cuba)

IGREJA DA SÉ

Terça-feira (21 de julho)

Noite de encerramento

Teatro Arthur Azevedo

20h Concerto – Zarabanda (Venezuela)

TEATRO ARTHUR AZEVEDO

21h Concerto – Paraguay Barroco (Paraguai)

TEATRO ARTHUR AZEVEDO

Quarta-feira (22 de julho)

Ações sociais

9h Concerto – Paraguay Barroco

COMPLEXO PENITENCIÁRIO DE PEDRINHAS

14h Concerto e ação pedagógica para crianças e mulheres da casa de apoio da Fundação Antonio Jorge Dino – Ars Longa

HOSPITAL ALDENORA BELLO

A música no tempo das Missões Jesuítas no Brasil

A importância dos jesuítas na história do Brasil é imensa e pode ser avaliada por meio do destaque que ainda hoje têm figuras do porte de Anchieta, Nóbrega e Vieira, três dos muitos discípulos de Inácio de Loyola que tiveram um papel fundamental na formação da identidade brasileira. Os primeiros jesuítas chegaram aqui apenas nove anos após a fundação da Companhia de Jesus em 1540 e durante mais de dois séculos (de 1549 a 1759), participaram ativamente do nosso processo colonizador.

A atuação deles foi de grande interesse para a Coroa Portuguesa, pois muitas vezes ocupavam áreas disputadas com a Espanha. Duzentos e dez anos depois da sua chegada, a Companhia havia se estabelecido por toda a costa do Brasil, de Belém, no Estado do Pará, até Laguna, em Santa Catarina, espalhando-se desde as aldeias do interior da Amazônia à porção meridional do país (Sete Missões).

Com a missão de catequizar e educar, os missionários logo perceberam na musica um meio eficaz de sedução e convencimento dos indígenas. Estes eram fascinados pelos cantos e as musicas trazidas da Europa. Apesar das poucas pesquisas existentes sobre o assunto, sabemos que esta atuação musical dos jesuítas influenciou sobremaneira tanto na formação da cultura brasileira como na criação específica de identidades culturais regionais.

A presença dos jesuítas também foi vital no Maranhão. Na “Crônica da Missão do Maranhão”, escrita em 1698, o Padre João Felipe Bettendorf descreve suas experiências pessoais nas missões locais e refere-se à praticas musicais em vários trechos dessa crônica, onde faz claras referências a índios músicos (geralmente chamados de “charameleiros” ou “mestres de capela”). Vale ressaltar que um dos principais relatos de autoria jesuítica, foi mais tarde escrito pelo Padre Jose de Morais, em 1759, com o titulo “A historia da Companhia de Jesus na extinta Província do Maranhão e Pará”.

TEXTO: Assessoria

 

Câmara esquenta o clima durante sessão

COMPARTILHE

D1

O que ninguém esperava na sessão desta quarta feira (15), era que o clima fosse esquentar. Durante a sessão presidida pelo vereador Astro de Ogum (PR), os ânimos se alteraram, mas foram contornados momentaneamente pelo presidente. Na discursão, os vereadores Francisco Chaguinhas (PSB) e Beto Castro (PROS), trocaram acusações. Chaguinhas, que é letrado, discursou em parábolas e Beto Castro não conseguia assimilar nada. Mais uma vez, Astro contornou a situação.

Minutos depois houve outro embate, entre o vereador e líder do governo, Osmar Filho (PSB), contra a progressista Rose Sales. A discursão foi forte, mas Astro de Ogum conseguiu acalmar os parlamentares. Enquanto isso, o vereador Marquinhos (PRB), considerado polêmico, procurava um corajoso pra também formar outra zuada, mas ninguém topou o desafio.

Quando todo mundo achava que nada mais aconteceria no plenário da câmara, veio o vereador Roberto Rocha Junior (PSB) e disparou para cima de Rose Sales (PP). A progressista que não guarda almoço pra janta, revidou ao filho do senador, mas o “Astro Protetor”, mais ma vez entrou em ação. O vereador Pedro Lucas Fernandes (PTB) também se assanhou, mas o tempo já estava esgotado.

Durante o bate-boca de Rose Sales e R.R.J, eis que o vereador Ivaldo Rodrigues (PDT), o rei das frases famosas, solta mais uma daquelas.

“A vereadora Rose Sales se comporta como uma HIENA no plenário da câmara” – disparou o Pedetista.

Fábio Câmara, que ultimamente tem tomado seus chás de capim limão e camomila, estava tranquilo, até parecia que nada estava acontecendo no plenário. No final da sessão, já com muita fome, Câmara tentou se exaltar, mas o Árbitro Astro de Ogum terminou a partida. A sessão que começou por volta das 10:30h e terminou as 15h, teve a bela condução do presidente Astro. Mesmo com tantas paralisações, a pauta foi votada, inclusive a LDO, que direciona a LOA 2016.No final da batalha, todos saíram satisfeitos.

 

Zé Inácio: “O papagaio de pirata” da política

COMPARTILHE

ZZ1

Nunca ouvi dizer que alguém se aproveitou da sombra de uma onça e bebeu água fria. Mas quando o assunto é se dar bem, os famosos “Papagaios de Pirata” fazem qualquer coisa para aparecerem. Foi o que aconteceu com o deputado estadual, Zé Inácio (PT), que sempre quis se dar bem em tudo. Como uma bactéria, o petista aproveitou que o presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Mário Macieira, tem uma boa relação com o governador Flávio Dino, e foi o escolhido para negociar com os índios, o ex-superintendente do Incra aproveitou para publicizar que ele como presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia, havia negociado com os indígenas.

 Deu-se mal na história; já que nada até agora não foi cumprido. Com isso, o petista que nunca teve “Palavra” perdeu ainda mais a credibilidade. É bom lembrar, que o remédio que cura é o mesmo que mata no Maranhão. Na época superintendente do Incra, Zé Inácio deixou famílias com fome no Maranhão.

O pior é que no mesmo dia em que os índios manifestaram sua indignação com o governo e os deputados, Zé Inácio ocupou a tribuna da Casa para falar sobre o acordo celebrado entre indígenas e Governo. E querendo puxar o S… de Flávio Dino, onde fez campanha contra em 2014, acabou se ferrando. “O mau do esperto é achar que todo mundo é burro”.