casa » BEQUIMÃO

BEQUIMÃO

VII Semana do Bebê Quilombola será aberta nesta segunda-feira (25)

COMPARTILHE

A Semana do Bebê Quilombola chega à sua sétima edição nesta segunda-feira (25), com o tema “Todos Pela Primeira Infância”. A abertura oficial acontecerá a partir das 8h, na Comunidade Quilombola Juraraitá, em Bequimão. A programação segue até o dia 30 de novembro e será desenvolvida simultaneamente nas onze comunidades quilombolas do município.

O evento é uma iniciativa da Prefeitura de Bequimão, para garantir os direitos das crianças de até seis anos nascidas nas comunidades remanescentes de quilombo. A primeira infância é uma fase determinante para o desenvolvimento da capacidade cognitiva e social de um indivíduo. É nessa etapa da vida que o cérebro absorve todas as informações de forma mais duradoura.

Ao longo de sete dias, serão desenvolvidas ações voltadas para a educação, esporte, saúde e cultura, com oficinas sobre contação de histórias, cuidados na primeira infância, diálogos sobre cultura, cinema nas comunidades, amamentação e alimentação na primeira infância, dicas de prevenção à gravidez e a acidentes na primeira infância, imunização, vacinação, atividades envolvendo crianças e adultos, torneio de futebol infantil, rodas de conversas e outras atividades com foco na preservação da cultura quilombola.

Ação
Inspirada na Semana do Bebê, realizada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), a Semana do Bebê Quilombola é um novo formato de atenção à primeira infância. A mobilização social foi instituída pelo prefeito Zé Martins, por meio da Lei nº 08/2013, considerando a identidade e as necessidades próprias das comunidades quilombolas.

Bequimão assinou o termo de adesão ao Selo Unicef, iniciativa que pretende incentivar os municípios da Amazônia Legal a implementar ações para garantir direitos e melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes.

Comunidades alcançadas
Atualmente, Bequimão possui onze comunidades oficialmente reconhecidas pela Fundação Cultural Palmares como remanescentes de quilombos: Ramal de Quindiua, Santa Rita, Mafra, Ariquipá, Rio Grande, Sibéria, Marajá, Pericumã, Sassuí, Juraraitá e Conceição. Além destas, estão em processo de certificação mais oito comunidades: Pontal, Monte Alegre, Monte Palma, Frexal, Águas Belas, Santa Tereza, Boa Vista e Iriritíua. Hoje, cerca de 1500 famílias quilombolas residem na zona rural do município, que tem quase 70% de sua população formada por pessoas negras.

III Marcha Quilombola marca Dia da Consciência Negra em Bequimão

COMPARTILHE

Os bequimãoenses celebraram o Dia da Consciência Negra com uma grande marcha pelas principais ruas e avenidas da cidade, nesta quarta-feira (20). O ato foi promovido pelo Movimento Quilombola de Bequimão (MoqBeq) , com o apoio do prefeito Zé Martins, tendo como objetivo dar visibilidade à luta da população negra. O presidente do Fórum da Baixada Maranhense, João Martins, participou do ato.

A Marcha Quilombola iniciou no Bairro de Fátima e seguiu até a Praça da Matriz, no Centro, onde a programação foi encerrada com tambor de crioula, concurso de beleza afro e apresentação da cantora Regiane Araújo. A terceira edição da marcha teve como lema: “Quilombo, direito, soberania e liberdade: construindo o bem viver”.

Foram debatidos o processo de reconhecimento das comunidades quilombolas de Bequimão, os preparativos para a VII Semana do Bebê Quilombola e os impactos da expansão do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), prevista no Acordo de Salvaguardas Tecnológicas firmado entre Brasil e Estados Unidos.

“A Marcha Quilombola é um importante instrumento de luta, reivindicação, de resistência do povo quilombola de Bequimão. Assim como os atos realizados em várias cidades do país, nós também buscamos dar visibilidade às nossas pautas, tanto no âmbito local quanto nacional”, declarou Fábio Costa, membro da coordenação executiva do MoqBeq.

O secretário municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Rodrigo Martins, ressaltou o compromisso da gestão Zé Martins com projetos e atividades que envolvem as comunidades remanescentes de quilombo do município.

“Só com o respeito às comunidades tradicionais podemos assegurar direitos do ponto de vista étnico e cultural, como determina a Lei. E é exatamente isso que estamos fazendo, seguindo a determinação do prefeito Zé Martins, que tem mobilizado toda a estrutura da administração municipal em prol das demandas das comunidades quilombolas do nosso município”, afirmou o secretário.

 

Ainda segundo Rodrigo, a assistência em Bequimão por parte do Poder Público Municipal, é integral e inclui desde a primeiríssima infância até a terceira idade das 11 comunidades quilombolas.

“Firmamos uma importante parceria com a Universidade Federal do Maranhão, ampliando a cobertura de saúde aos idosos quilombolas e utilizando pesquisas desenvolvidas aqui para melhorar a qualidade de vida do povo negro”, acrescentou.

A atenção da gestão Zé Martins ao processo de reconhecimento das comunidades quilombolas também foi pontuada durante a Marcha.

“Não temos dúvidas de que a certificação junto à Fundação Cultural Palmares vai contribuir com a nossa gestão e ajudar a construir um futuro digno para os quilombolas, livres da opressão e da desigualdade. Uma iniciativa que propiciará a implantação de uma série de projetos sociais, contribuindo significativamente com as famílias que vivem nas comunidades remanescentes de quilombo”, completou Rodrigo.

Também participaram da III Marcha Quilombola o vice-prefeito de Bequimão, Sidney Pereira; o presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, João Martins; equipe JUVA; representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STTR); Movimento Sem Terra (MST); estudantes; comunidades quilombolas; além dos secretários Sidney Bouéres (Saúde), Josmael Castro (Assistência Social) e Edmilson Pinheiro (Adjunto de Meio Ambiente).

Fotos: Reprodução

Prefeito Zé Martins vistoria obra de recuperação da Barragem do Félis, no Areal

COMPARTILHE

O prefeito de Bequimão, Zé Martins, vistoriou a obra de recuperação da Barragem do Félis, na região do Areal. Na visita, realizada no domingo (17), ele estava acompanhado do presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, João Martins; do secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Tonho Martins; do vereador Vadico do Areal; e do líder comunitário Joãozinho. A barragem tem mais de 3 km de extensão, com capacidade para garantir segurança hídrica às comunidades do entorno.

A construção de barragens, tapagens, canais e açudes permite que os produtores rurais possam fazer seus planejamentos e, assim, aproveitar a água que chega aos campos inundáveis no período das chuvas. Essa reserva assegura a disponibilidade de água durante todo o ano, resultando em fartura de peixes nativos e ambiente favorável à criação de patos.

Para a administração do prefeito Zé Martins, a recuperação das barragens tornou-se uma de suas prioridades, pela importância desse tipo de obra no sustento de centenas de famílias do município. “Com a água em abundância, os moradores dessas comunidades podem produzir, desfrutar das riquezas que vêm dos campos e, assim, conseguem ter segurança alimentar para toda a família e ainda vendem parte da produção”, destacou o prefeito.

O presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, João Martins, considera que o trabalho realizado pelo prefeito Zé Martins mostra o compromisso da gestão com os produtores da região. “Isso que o prefeito Zé Martins está fazendo se encaixa no programa dos Diques da Baixada, que é uma luta do Fórum da Baixada, para a nossa região. Isso permite, durante o período de seca, que sejam feitas reservas de água, garantindo alimentos e criação de animais, o que resulta numa qualidade de vida melhor para quem mora nessas áreas”, enfatizou.

A vistoria da obra foi acompanhada pela Comissão Comunitária de Fiscalização, composta por lideranças dos povoados de Areal, Sibéria e Santa Tereza, bem como por representantes do Movimento Quilombola de Bequimão (MoqBeq).

Segurança hídrica

Além das barragens, o prefeito Zé Martins também já escavou canais de 200m x 2,5m nos povoados de Marajatiua, Buritirana, Baixo Escuro, Santa Flor, São João, Muricizal e Bem Costa. Esses canais são garantia de lâmina d’água perene, possibilitando a pesca artesanal e a criação de animais mesmo durante a estiagem.

Fotos: Reprodução

Prefeito Zé Martins e presidente do FDBM, João Martins, acompanham obras de pavimentação asfáltica em Paricatíua

COMPARTILHE

O prefeito Zé Martins, acompanhado do presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, João Martins, e do líder comunitário e ex-vereador Jorge Filho, vistoriou as obras de pavimentação asfáltica na comunidade de Paricatíua, neste sábado (16). Eles viram de perto o processo de imprimação das ruas e avenidas, trabalho que antecede a fixação do asfalto.

Para essa obra, o Ministério do Desenvolvimento Regional destinou à Prefeitura de Bequimão recursos na ordem de R$1.689.953,78, a partir de emenda parlamentar do ex-deputado federal, Sarney Filho (PV). A expectativa da gestão municipal é que o investimento em pavimentação asfáltica potencialize o turismo na comunidade e no município de Bequimão.

“Com muita luta, conseguimos trazer esta obra para cá. Estou muito feliz de poder acompanhar o andamento dos trabalhos, fazendo todo esforço para que consigamos concluir o mais rápido possível. Queremos deixar a comunidade cada vez mais feliz”, garantiu o prefeito Zé Martins.

É a primeira vez na história de Bequimão que povoados do município receberão pavimentação asfáltica. Somente no Paricatíua, serão 2,3 km de ruas e avenidas com melhores condições de trafegabilidade. Também está em andamento a pavimentação do Barroso e a estrada que liga Bequimão à MA-106, passando por Balandro e Santa Vitória.

Fotos/Reprodução

Em Brasilia, prefeito Zé Martins e João Martins discutem desenvolvimento de Bequimão e da Baixada Maranhense

COMPARTILHE

Na última semana, o prefeito de Bequimão, Zé Martins, e o presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM), João Martins, estiveram em Brasília. Entre os diversos compromissos na capital federal, eles participaram de um encontro com o presidente da Agência Espacial Brasileira, Carlos Moura, e o diretor de Politica Espacial e Investimentos Estratégicos, Cristiano Trein.

Na ocasião, foram discutidos temas ligados ao desenvolvimento territorial, inovação, empreendedorismo e, também, sobre os projetos sociais previstos para Alcântara e municípios vizinhos, localizados na área de influência do Centro de Lançamento.

Ao fim do encontro, Zé e João Martins foram agraciados com a entrega da comenda em homenagem ao primeiro astronauta da América do Sul, Coronel Marcos Pontes, hoje Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação.

Pontal e Monte Alegre avançam no processo de reconhecimento como comunidades quilombolas

COMPARTILHE

No último sábado (09), a Secretaria Municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial e o Movimento Quilombola de Bequimão (MOQBEQ) reuniram-se com os moradores do Pontal e Monte Alegre. Os encontros trataram da emissão da certidão de autodefinição junto à Fundação Cultural Palmares (FCP), onde as comunidades são reconhecidas como remanescentes de quilombos. Em Bequimão, 11 comunidades possuem, oficialmente, esse status.

Durante o encontro, o secretário de Cultura e Igualdade Racial, Rodrigo Martins, listou os benefícios do reconhecimento para as comunidades. “Além da segurança jurídica, o reconhecimento do território também significa o acesso a programas sociais voltados para as comunidades quilombolas federais, estaduais e municipais”, explicou o secretário Rodrigo Martins.

Consideram-se remanescentes de quilombos os grupos étnicos raciais que tenham trajetória histórica própria, dotada de relações territoriais específicas, com presunção de ancestralidade negra relacionada com formas de resistência à opressão histórica sofrida.

Além do Pontal e Monte Alegre, a certificação emitida pela Fundação Palmares deve beneficiar indiretamente outras sete comunidades. No caso do Pontal, o território inclui, também, as comunidades de Ponta do Boi, Olho D’água, Ilha do Lago, Viegas, Bom Lugar, Carnaubal e Ponta D’areia.

Também participaram da reunião representantes da Associação das Comunidades Rurais Quilombolas do Maranhão (Aconeruq) e coordenadores de Igualdade Racial dos municípios de São Vicente Férrer e Cajapió. Jaracaretiua será a próxima comunidade de Bequimão a receber as instruções para dar entrada no processo de certificação junto à Fundação Cultural Palmares.

Fotos: Reprodução

Prefeitura de Bequimão e Secretaria de Saúde vão realizara dia D de vacinação nesta sexta-feira (8)

COMPARTILHE

A prefeitura de Bequimão, através da Secretaria Municipal de Saúde vai realizar nesta sexta-feira (8), o dia D de vacinação contra sarampo. Serão disponibilizadas doses da vacina, no Centro de Saúde Santo Antônio, localizado ao lado do prédio da Prefeitura. O atendimento ocorrerá de 8h às 17h.

Segundo o secretário de Saúde, Sidney Bouéres, o sarampo é uma doença perigosa e precisa ser banida. “Quando o sarampo acomete crianças, são grandes as chances de o paciente desenvolver pneumonia, encefalite aguda e otite média aguda, podendo gerar perda auditiva permanente”, destacou.

Ainda de acordo com Sidney Bouéres, a falta de vacinação, pode levar ao óbito. “Num quadro mais crítico, a enfermidade pode levar o paciente à morte, já que se trata de uma doença infecciosa grave. Por isso, é importante a vacinação. Proteja seu filho! Vamos fazer todo esforço para manter essa doença longe de Bequimão”, finalizou o secretário.

Representantes de Bequimão participam de Capacitação do Selo UNICEF em Pinheiro

COMPARTILHE

Representantes da Prefeitura de Bequimão participaram de mais uma capacitação do selo Unicef, na cidade de Pinheiro, na Baixada Maranhense. Entre os participantes estavam Rosenilde França Pinheiro Santos (articuladora do Selo Unicef) e Anna Karinne Torres Macêdo Moraes (coordenadora da Atenção Básica), no município.

Mais de 30 municípios da região da Baixada e do Litoral Ocidental Maranhense mandaram profissionais para que fizessem o curso. Atualmente, Bequimão ocupa o primeiro lugar no cumprimento dos desafios do Selo Unicef, entre os municípios do Maranhão, somando 4.300 pontos, numa demonstração de que a administração do prefeito Zé Martins tornou prioridade absoluta o cuidado com as crianças quilombolas. “Nosso município está se tornando uma referência, nesse trabalho, aqui no Estado”, avaliou o secretário de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Rodrigo Martins.

Além de Bequimão, dezenas de representantes municipais, das secretarias de Assistência Social, articuladores locais do Selo UNICEF, representantes de Conselhos de Direito de Crianças e Adolescentes e dos Conselhos Tutelares de municípios da região compareceram ao evento.

 

Em Bequimão, esse trabalho mobiliza esforços de todas as secretarias municipais, tendo à frente as secretarias de Cultura e Promoção da Igualdade Racial e Assistência Social.

João Martins e membros do Fórum da Baixada visitam Presidente do TJMA, acompanhados do deputado Pará Figueiredo

COMPARTILHE

O bequimãoense João Martins, presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM), acompanhado do deputado estadual Pará Figueiredo e membros da diretoria do FDBM (Luís Figueiredo, Flávio Braga, Expedito Moraes, Ana Creusa Martins e Antonio Valente), participou de uma reunião nesta sexta-feira (01) com o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Joaquim Figueiredo.

O encontro entre os membros do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, o deputado estadual e o desembargador, busca a construção de um canal de interlocução com as demais esferas do Poder Público (estadual e federal) para reivindicar a construção dos diques da baixada, anseio antigo dos habitantes da região.

O presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Joaquim Figueiredo, Baixadeiro, filho do município de São João Batista, garantiu que lutará juntamente com o deputado Pará Figueiredo, para que a construção dos diques da Baixada Maranhense se torne realidade.

A obra de infraestrutura está sob a responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), que fará uma regulação das águas, impedindo a invasão da salinização nos campos da baixada. Com a construção dos diques o prejuízo dos ribeirinhos, pescadores, agricultores e famílias que se sustentam com a produção dos campos da baixada, serão transformados em lucratividades e riquezas.

O projeto prevê a construção de 72 quilômetros de diques de dois metros de altura cada, beneficiando os municípios de Viana, Matinha, São João Batista, São Vicente Ferrer, Cajapió, São Bento e Bacurituba.

Mas com a construção de estradas vicinais de campo para represar água em fundos de enseadas, a reconstrução da barragem da Maria Rita (beneficiando os municípios de São Bento, Palmeirândia, Peri-Mirim e Bequimão) e construção da ponte sobre o rio Pericumã ligando Bequimão ao Litoral Ocidental Maranhense, a Baixada se transformaria no novo pantanal, gerando riqueza e desenvolvimento para os ribeirinhos.

Entre as prioridades solicitadas pelo FDBM, estão a pavimentação da Estrada do Peixe (povoado Itans a Matinha), recuperação da barragem do Rio Pericumã em Pinheiro, pavimentação da estrada de Pedro do Rosário a Zé Doca, pavimentação da estrada de Bacurituba a Cajapió, construção da barragem do rio Maracu em Cajari, implantação do polo turístico da Região dos Lagos, implantação do campus da UEMA em São Bento, pavimentação da estrada de São João Batista ao Porto da Raposa, reconstrução da barragem do Félix entre Bequimão e Peri Mirim.

Estão elencadas ainda como prioridade para o desenvolvimento da Baixada Maranhense, a pavimentação da estrada do povoado Santeiro a Pedro do Rosário, remoção das cercas dos campos da Baixada, sobretudo as eletrificadas, regularização, por meio de licitação e concessão, do serviço de ferry boat, recuperação definitiva da MA-014 (Vitória do Mearim a Pinheiro), instalação de antenas de telefonia móvel no Porto de Cujupe, construção da estrada São João Batista-Anajatuba, recuperação das pontes entre São Bento e Bacurituba, disciplinamento da criação de búfalos nos campos da Baixada e construção da estrada de São João Batista a Cajapió.

Por Jailson Mendes

Prefeito Zé Martins realiza sonho dos moradores do Barroso, com obra de pavimentação asfáltica

COMPARTILHE

Esta sexta-feira (01) foi de realização de um sonho antigo dos moradores do Barroso. A administração do prefeito Zé Martins está cumprindo a promessa de levar pavimentação asfáltica para povoados do município, como nenhum outro prefeito havia feito, na história bequimãoense. Com a obra, a Prefeitura de Bequimão vai aprimorar a infraestrutura local, melhorando as condições de deslocamento da população e também de escoamento da produção rural.

As máquinas chegaram ao Barroso há pouco mais de um mês e transformaram o lugar em um verdadeiro canteiro de obras. Nesse tempo, as vias receberam o serviço de terraplanagem e, na quinta-feira (31), foi feito o processo de imprimação, com aplicação de uma camada líquida de asfalto sobre a superfície das ruas, o que facilita a aderência do revestimento. A medida tem o objetivo de evitar que fenômenos eventuais comprometam a qualidade das vias e prejudiquem a trafegabilidade.

Quatro importantes ruas do Barroso receberão a pavimentação asfáltica: a que liga a Avenida Américo Garcia à estrada de acesso ao povoado Floresta; da Avenida Américo Garcia ao Clube do Gecinho; da esquina da Escola Atanásio Martins ao Clube do Gecinho; e a que vai do Clube do Gecinho até a MA-006. Na tarde de hoje, já era possível observar a presença de equipes empenhadas no trabalho de pavimentação das vias.

Paralelo ao vai e vem dos trabalhadores e o barulho das máquinas, o sorriso no rosto de Rosenilde Garcia não conseguia esconder a satisfação da dona de casa ao ver sua rua sendo asfaltada. Ela conta que acreditava na chegada do benefício, porque confia no trabalho do prefeito Zé Martins. Ela só não imaginava que seria tão rápido. “Achava que poderia vir sim. Não tão rápido como veio. E veio em uma boa hora. Com certeza, vai melhorar muito a vida de todos aqui na nossa comunidade”, declarou, feliz, a dona de casa.

Assim como Rosenilde, todos os moradores do Barroso aguardavam, com grande expectativa, a melhoria nas ruas do povoado. Ontem, não era difícil encontrar por lá quem já comemorava a chegada do desenvolvimento que, hoje, bate à porta. “Nós estamos bastante felizes e otimistas com a obra. Há 14 anos, o saudoso Juca Martins transformou o Barroso em povoado modelo. Agora, Zé Martins nos presenteia com essa pavimentação asfáltica. Um serviço que, com a graça de Deus e muito trabalho, a gente tem fé que Zé vai conseguir levar para outras comunidades do nosso município”, afirmou, esperançosa, a professora aposentada e líder comunitária, Santoca Soares.

A urbanização do Barroso é uma extensão do conjunto de obras estruturantes que deu à comunidade o título de “Povoado Modelo”, em 2005. A Avenida Américo Garcia, o Parque Infantil Mamãe Regina, a Praça Cipriano Ribeiro e o Complexo Balneário Rio Grande são exemplos de equipamentos públicos implantados e aprimorados ainda na gestão do ex-prefeito Juca Martins.

Foto: Divulgação / Prefeitura de Bequimão

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free