casa » Archivo de Etiquetas: Zé Inacio (página 6)

Archivo de Etiquetas: Zé Inacio

Zé Inácio diz não estar envolvido em operação da PF no Maranhão

COMPARTILHE

*Direito de resposta de Zé Inácio*

Imagem/Nota da assessoria de Zé Inácio

Imagem/Nota da assessoria de Zé Inácio

O ex-superintendente do Incra, José Inácio Rodrigues, garante não ter nenhum envolvimento com operação da Polícia Federal (PF) no Maranhão.

Em nota encaminhada à Redação do Jornal Pequeno, ontem (4) à noite, o ex-superintendente do Incra no Maranhão, José Inácio Sodré Rodrigues, garante que nunca foi indiciado em nenhum processo e nunca fez parte de nenhuma investigação da Polícia Federal. Ele prestou esta declaração referindo-se à matéria publicada na edição de domingo (4) do JP, sob o título “Agente vazou operação da PF para lideranças petistas do Maranhão”, que também foi replicada neste Blog.

A matéria afirma que um agente da Polícia Federal, identificado como Edvar Rodrigues dos Santos, de 45 anos, foi apontado, em um inquérito policial levado a cabo pela própria instituição, como responsável pelo vazamento de informações sigilosas sobre as investigações – inclusive conteúdos de “grampos” telefônicos – da operação “Capitanias Hereditárias/Donatários”, da Polícia Federal.

A operação – cujas investigações começaram no início de 2010 e foi desencadeada no fim de 2011 – revelou desvios de verbas federais no montante de R$ 150 milhões no Instituto de Reforma Agrária do Maranhão (Incra-MA).

Em referência a esta matéria, José Inácio afirma na nota de esclarecimento, que nunca foi indiciado em nenhum processo e nunca fez parte de nenhuma investigação da Polícia Federal.

“Assumi a Superintendência do Incra no Maranhão, em agosto de 2011, portanto depois da investigação da PF denominada “Capitanias Hereditárias. Quando estive frente ao Incra-MA, no período de agosto de 2011 a 03 de abril de 2014, sempre zelei pela transparência e boa aplicação dos recursos públicos”, afirma José Inácio.

Ele acrescenta na nota que, “em função disso, nunca temi e não temo, atualmente,quebra do meu sigilo bancário ou telefônico.Portanto, as informações postadas pelo  Jornal JP, apresentam equívocos, envolvendo meu nome com insinuações, as quais poderiam ter sido evitadas, caso eu tivesse sido ouvido pela reportagem para esclarecimentos antes de sua divulgação”, afirma José Inácio, na nota enviada à Redação do JP.

*Nota de esclarecimento*

Agente X9 vazou operação da PF para lideranças do PT

COMPARTILHE
Uma Estrela que brilha pra poucos

Uma Estrela que brilha pra poucos.

VIOLAÇÃO DO SIGILO FUNCIONAL:          *Texto extraído do Blog de Ed Wilson*

O presidente do PT no Maranhão, Raimundo Monteiro e o ex-superintendente do Incra-MA, José Inácio Rodrigues, foram informados por um agente da polícia federal sobre tudo o que era investigado na operação “Capitanias Hereditárias/Donatários”, da Polícia Federal, que no fim de fevereiro de 2011 revelou desvios de verbas Federais de R$ 150 milhões no órgão agrário.

OSWALDO VIVIANI / JORNAL PEQUENO

Um agente da Polícia Federal do Maranhão, identificado como Edvar Rodrigues dos Santos, de 45 anos, foi apontado, num inquérito policial levado a cabo pela própria instituição, como responsável pelo vazamento de informações sigilosas sobre as investigações – inclusive conteúdos de “grampos” telefônicos da operação “Capitanias Hereditárias/Donatários”, da Polícia Federal (PF).

A operação – cujas investigações começaram no início de 2010 e foi desencadeada no fim de 2011 – revelou desvios de verbas federais no montante de R$ 150 milhões no Instituto de Reforma Agrária do Maranhão (Incra-MA).

Segundo a PF, na operação “Capitanias Hereditárias/Donatários” descobriu-se que o “rombo” foi produzido a partir dos mais de R$ 500 milhões em crédito liberado pelo Incra-MA, entre 2005 e 2010, para a construção de casas em projetos de assentamentos de vários municípios, em favor de beneficiários do Programa Nacional de Reforma Agrária.

Para concretizar a fraude, as habitações eram levantadas – geralmente por associações de agricultores corruptas – com material de baixíssimo custo, como taipa, ou simplesmente não eram construídas.

De acordo com a PF, lideranças do PT maranhense – entre elas, Raimundo Monteiro, presidente do partido no estado e ex-superintendente do Incra-MA; José Inácio Sodré Rodrigues, também ex-superintendente do órgão agrário; e João Batista da Cruz Rios, o “Joãozinho do PT”, ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Caxias, investigadas como envolvidas na fraude dos assentamentos, eram os beneficiários dos vazamentos do agente Rodrigues.

Raimundo Monteiro: em 2001, com medo de ser preso pela PF, ele teria se escondido na casa de outro petista

Ainda segundo a PF, o agente estabelecera relacionamentos de amizade com os petistas ligados ao Incra-MA, órgão do qual já fora funcionário. Rodrigues inclusive tinha interesses pessoais no Projeto de Assentamento Flechal, em Santa Luzia do Tide, um dos objetos de investigação da PF na “Capitanias Hereditárias/Donatários”.

No inquérito instaurado para apurar o vazamento e a quebra do sigilo funcional (nº 0053/2011-4-SR/DPF/MA), que começou em fevereiro de 2011 e terminou em setembro de 2013, o delegado federal Janderlyer Gomes de Lima conclui que a investigação “logrou êxito em identificar a motivação do policial federal Edvar Rodrigues para que assumisse o risco de conscientemente comprometer o sigilo da operação ‘Capitanias Hereditárias/Donatários’ e, ainda, buscar ludibriar o seu superior hierárquico, o delegado federal Gustavo”.

Os delegados Gustavo Paulo Leite de Souza e Pedro Roberto Meireles Lopes foram os coordenadores da “Capitanias Hereditárias/Donatários”.

Segue trecho do relatório conclusivo do delegado Janderlyer:

“(…) Sua [do agente Rodrigues] conduta proporcionou que terceiros tomassem conhecimento de dados coletados (…) e tratassem disso com o policial federal que, inclusive, teria ofertado ‘proteção’ para aliados políticos seus, a exemplo de José Inácio (a quem garantiu que não seria alvo de interceptação) e Raimundo Monteiro (garantia de que não seria incluído na relação de eventuais prisões).”

“Aliás, a mola propulsora para uma série de eventos observados nos áudios [‘grampos’ nos telefones do agente Rodrigues] foi a inconsequente promessa formulada ao presidente do PT/MA. Tal ‘promessa’, em realidade, era alicerçada no interesse do policial federal em ver o nome de Joãozinho [João Batista da Cruz Rios] indicado pelo PT/MA ao cargo de superintendente do Incra, e, para tanto, precisava de Raimundo Monteiro”.

Numa escuta, feita pela PF na noite de 27/2/2011, e juntada ao inquérito sobre os vazamentos da operação “Capitanias Hereditárias/Donatários”, o agente federal Edvar Rodrigues dos Santos, conversa com o presidente do PT/MA, Raimundo Monteiro (que, segundo a PF, se escondeu na casa de “Joãozinho do PT”, com medo de ser preso, em 2011), e garante que ele não vai ser preso. Confira a conversa abaixo:

AGENTE RODRIGUES – Quanto a isso aí [prisão de Monteiro], é uma garantia que eu já lhe dei. Esse perigo não existe.

RAIMUNDO MONTEIRO – Eu também acho que não porque já cumpriram a tarefa, né?

RODRIGUES – Não tem perigo. O sentido da prisão temporária já se acabou.

MONTEIRO – Acabou. Não tem mais jeito não, né?

RODRIGUES – E preventiva não tem elementos pra enquadrar você. Agora, mesmo assim, amanhã à tarde a gente conversa melhor. Deixa eu dar uma olhada lá. Eu acho que não tem perigo.

(…)

MONTEIRO – Na busca e apreensão, pegaram uma agendas minhas que não servem pra p… nenhuma.

RODRIGUES – Mas isso aí é porque no mandado tinha lá pra apreender documentos, agendas, computadores. Por isso eles apreendem. Mas isso aí é só fazer solicitação de volta que é fácil pegar. Isso não demora não. E computador a gente faz a análise rápida, pede pro perito analisar e devolve.

MONTEIRO – Não teve computador não.

RODRIGUES – Isso é fácil. Você alega que são agendas pessoais de sua família que aí devolvem. Isso é fácil.

AFASTAMENTO – O inquérito da PF sobre a quebra de sigilo funcional do agente Edvar Rodrigues dos Santos foi encaminhado ao Ministério Público Federal (MPF) em setembro de 2013. Em 14 de novembro, o procurador federal Juraci Guimarães Júnior ofereceu denúncia contra o agente à Justiça Federal, bem como pediu o afastamento do denunciado do cargo, o que foi concedido pelo juiz Roberto Carvalho Veloso, da 1ª Vara Federal Criminal.

Os petistas Raimundo Monteiro, José Inácio Sodré Rodrigues e João Batista da Cruz Rios, o “Joãozinho do PT”, nunca foram presos pela PF – só foram alvos de busca e apreensão na operação “Capitanias Hereditárias/Donatários”. A verba federal do Incra-MA para os assentamentos maranhenses, desviada por meio de fraudes, igualmente nunca foi ressarcida ao erário público.

 

José Inácio confraterniza em sua despedida do Incra

COMPARTILHE
Zé Inácio com amigos

Zé Inácio com amigos

O pré candidato a deputado estadual, José Inácio Rodrigues(PT), reuniu-se no sábado (5), com servidores do Incra/MA e amigos para uma confraternização de despedida da direção da Autarquia. O evento aconteceu, durante toda tarde, no Strutura Buffet, na Rua do Aririzal, no bairro do Turu, em São Luís.

Foi um momento de alegria e descontração que contou com a presença de servidores do Incra e mais de 300 lideranças políticas e sindicais, entre elas: prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, representantes de movimentos sociais, entidades sindicais e presidentes de associações de trabalhadores rurais de mais de 60 municípios de todas as Regiões do Estado. O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Raimundo Monteiro, também compareceu ao evento.

A confraternização teve início com falas de algumas autoridades presentes. Entre os prefeitos, usaram a palavra: Amaury Almeida (Mirinzal), Dr. Lobato (Santa Helena), Domingos Araken  (Alcântara), José Baldoíno Nery  (Bacuri), Arlindo Barbosa Filho (Fortuna), João Piquiá (Sítio Novo) e Vete Botelho (Itinga). Todos eles parabenizaram José Inácio pela sua gestão frente ao Incra-MA e ofereceram apoio político para sua próxima caminhada, juntamente com Cabão (prefeito de Cantanhede), Belezinha (prefeita de Chapadinha) e Zé Augusto (ex-prefeito de Bela Vista do Maranhão).

Quem também se pronunciou foi o presidente da Federação dos Trabalhadores Rurais no Maranhão (Fetaema), Chico Miguel, reconhecendo que, apesar das dificuldades estruturais do Incra-MA, José Inácio fez o que foi possível na sua gestão frente à Autarquia, em prol dos trabalhadores e trabalhadoras rurais do Estado.

Durante o evento houve ainda exibição de um Vídeo sobre a história de José Inácio. Por meio de imagens, relatos e depoimentos, alguns momentos de sua vida foram apresentados com destaques como: sua carreira profissional como advogado,  militância no PT e sua atuação como gestor na Delegacia Federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário (DFDA) e no Incra/MA. No final da exibição, José Inácio agradeceu a todas as pessoas que, direta ou indiretamente, contribuíram para o êxito de sua vida profissional e política.

*Nota de assessoria*

Superintendente do Incra/Ma participa de solenidade de entrega de Motoniveladoras em Caxias

COMPARTILHE
Zé Inácio em entrega de motoniveladora

Zé Inácio em entrega de motoniveladora

O superintendente do Incra no Maranhão, José Inácio Rodrigues, participou na manhã de sexta-feira (28) de março da solenidade de entrega de máquinas do tipo Motoniveladora em dez municípios do Estado do Maranhão. A entrega das máquinas faz parte da segunda fase do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) que é viabilizada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrária (MDA). 

Foram contempladas nesta solenidade, os municípios de Alto Alegre do Maranhão, Bom Jardim, Mirinzal, Peritoró, Presidente Sarney, São Mateus do Maranhão, São Raimundo do Doca Bezerra, Senador Alexandre Costa e Urbano Santos. O evento que também teve a participação do delegado federal do MDA no Maranhão, Ney Jefferson Pereira Teixeira foi realizado foi realizado na sede do 2º batalhão da Policia Militar de Caxias

A doação para os municípios brasileiros de retroescavadeiras, motoniveladoras, pá carregadeira, caminhões cisterna e caminhão basculante, é uma ação realizada para assegurar as condições necessárias para recuperação de estradas vicinais. Esses equipamentos estão sendo doados aos municípios brasileiros com menos de 50 mil habitantes, selecionados a partir de critérios estabelecidos pelo Comitê Gestor do PAC2 e Ministério do Desenvolvimento Agrário
Dos 202 municípios selecionados pelo Programa no estado, 71 estão localizados no Semiárido e receberão – além do conjunto de equipamentos com retroescavadeira, motoniveladora e caminhão-caçamba – reforço de pá carregadeira e caminhão-pipa para favorecer a construção de obras de infraestrutura hídrica, facilitando a convivência com efeitos da estiagem.
Na avaliação de José  Inácio Rodrigues, iniciativas como esta apontam o compromisso do governo federal através do Ministério do Desenvolvimento Agrário em garantir condições para o desenvolvimento dos pequenos municípios e o fortalecimento da agricultura familiar no Maranhão.

Superintendência do Incra no Maranhão inaugura hoje (21), Unidade Avançada em Zé Doca.

COMPARTILHE
Zé Inácio Rodrigues/Incra

Zé Inácio Rodrigues/Incra-Ma

 Será inaugurada hoje(21) a Unidade Avançada do Incra na cidade de Zé Doca, situada a 300 km de São Luís. O Superintendente do Incra no Maranhão, José Inácio  Rodrigues vai participar da inauguração que deve reunir representantes de diversas cidades da região do Alto Turi/Gurupi.

José Inácio Rodrigues considera a inauguração da Unidade Avançada de Zé Doca uma realização que vai aproximar ainda mais ações do Incra aos trabalhadores rurais daquela região. A Unidade Avançada de Zé Doca foi criada através da portaria nº 667 e é resultado de estudos, levantamentos e relatório final apresentados por um Grupo de Trabalho instituído pelo Incra e aprovado para a instalação da Unidade.

O superintendente do Incra no Maranhão acrescenta ainda que criação da Unidade em Zé Doca veio em razão da região do Alto Turi/Gurupi ter atualmente a maior concentração de assentamentos do Maranhão e grande número de terras públicas da União para serem regularizadas.

A cidade de Zé Doca fica localizada no Território da Cidadania Alto Turi/Gurupi, composto por 18 municípios e com uma população de aproximadamente 290 mil habitantes, dos quais 113 mil vivem na zona rural. O Território possui 11.210 agricultores familiares, 141 projetos de assentamentos com aproximadamente 14,6 mil famílias assentadas e duas áreas indígenas.

Estrutura

A Unidade do Incra/MA em Zé Doca, além de possuir estrutura para as ações de reforma agrária na Região, terá espaços para funcionamento de um Escritório do Programa Terra Legal e para instalação do Colegiado Territorial do Alto Turi/Gurupi, que é coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Além dos novos equipamentos, a Unidade receberá ainda vários materiais (computadores de mesa e portáteis, viaturas, GPS, móveis de escritório, etc) e os servidores das Unidades de Bacabal e Pindaré – já extintas.

Superintendente do Incra no Maranhão realiza cadastro de famílias no PNRA

COMPARTILHE
Zé Inácio em debate

Zé Inácio em debate

A Superintendência Regional do Incra no Maranhão apresentou às famílias de não índios que ocupam a Terra Indígena Awá, e que realizaram cadastramento junto à autarquia para serem incluídas no Plano Nacional de Reforma Agrária (PNRA), as áreas disponibilizadas para atendê-las. As reuniões de apresentação ocorreram nesta segunda e terça-feira (24 e 25).

No dia 24, a reunião foi realizada no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São João do Caru, contando com a presença das famílias pertencentes aos povoados do Caju, Cabeça Fria e Vila Veras. Já na terça (25), a reunião aconteceu na escola do Povoado Vitória da Conquista, distante 100 quilômetros do município de Zé Doca, o mais próximo da TI.

Das 427 famílias notificadas pelos oficiais da Justiça Federal para desocuparem a área, 266 procuraram o Incra para serem cadastradas. Desse total, 225 já tiveram os cadastros lançados no Sistema de Informações de Projetos de Reforma Agrária (Sipra) e estão aguardando homologação.

Durante as reuniões o superintendente regional, José Inácio Rodrigues, informou que a autarquia dispõe de 569 vagas em assentamentos nos municípios de Parnarama e Coroatá. As áreas estão disponíveis para assentamento imediato das famílias desintrusadas e foram identificadas após levantamentos realizados no Sipra e em campo, por uma equipe de servidores da superintendência.

Características

População em reunião com Zé Inácio

População em reunião com Zé Inácio

No município de Parnarama, as vagas disponíveis estão concentradas no assentamento São José/São Domingos. A área de reforma agrária possui 12.559 hectares e tem, atualmente, 121 famílias beneficiárias. Conforme explicou Rodrigues, há capacidade para mais 424 vagas que podem ser utilizadas para assentar as famílias desintrusadas.

Rodrigues destacou que 5,6 km do perímetro do assentamento São José/São Domingos são margeados pelo Rio Itapecuru, o que facilita o cultivo das principais culturas que já são produzidas pelos agricultores que ocupam a Terra Indígena Awá.

No município de Coroatá, as 183 vagas disponíveis para assentamento imediato das famílias desintrusadas estão divididas em nove projetos de assentamento.

O superintendente também apresentou as principais políticas públicas às quais cada família assentada pelo Incra terá acesso: habitação por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida; crédito apoio inicial; acesso ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), além de assistência técnica. O Incra também realizará convênios com as prefeituras dos municípios para implantação e melhoria de estradas de acesso e sistemas de abastecimento de água nos assentamentos.

Além de servidores do Incra, participaram das reuniões representantes da Secretaria-Geral da Presidência da República, da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Maranhão (Fetaema) e dos sindicatos de trabalhadores rurais de São João do Caru e Zé Doca.

Superintendência do Incra no Maranhão investe mais de R$ 37 milhões em assistência técnica para assentados

COMPARTILHE
Zé Inácio assinando convênios de investimentos

Zé Inácio assinando convênios de investimentos

Foram assinados na última segunda-feira dia 10 de fevereiro, na sede da Superintendência Regional do Incra no Maranhão os contratos com as seis entidades vencedoras da Chamada Pública de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), lançada no dia 25 de outubro de 2013 e que teve o resultado publicado no Diário Oficial da União no dia 13 de dezembro do mesmo ano.

Agora com a assinatura dos contratos, eles devem ser divulgados no Diário Oficial da União e em seguida será emitida uma Ordem de Serviço autorizando o início dos trabalhos que devem beneficiar 17.510 famílias em 166 assentamentos. O total de recursos aplicados na “Ater” alcança a cifra de R$ 37.643.631,51 milhões e os contratos assinados terão a duração de um ano e os trabalhos desenvolvidos pela “ATER” vão atingir um total de 34 municípios.

As entidades que assinaram os contratos e os territórios onde irão atuar são os seguintes: Cooperativa dos Trabalhadores Prestadores de Serviços em área de Reforma Agrária (COOPERA), território do Cerrado Amazônico e Vale do Itapecuru; Planeja Consultoria e Assessoria de Desenvolvimento Sustentável, Território do Vale do Itapecuru e Lençóis /Munin; Cooperativa de Serviços, Pesquisa e Assessoria Técnica (COOSPAT)  Território do Vale do Itapecuru. Cooperativa de Serviços Técnicos (COOSERT), territórios de Campos e Lagos e Baixada Ocidental, Cocais Agrofort Serviços Agropecuários; território dos Cocais a Associação Educação e Meio Ambiente (EMA), território do Alto Turi – Gurupi.

José Inácio Rodrigues, superintendente do Incra no Maranhão considera a assinatura de contratos da Ater mais uma etapa importante no compromisso do Incra e também do governo da presidenta Dilma Roussef em levar qualidade de vida para os assentados da Reforma Agrária.

Ele ressalta que o Incra no Maranhão bateu recorde de assentamentos em 2013 A autarquia criou 28 assentamentos no ano, com a incorporação de 2.702 famílias ao Programa Nacional de Reforma Agrária e a ações da Ater vão qualificar ainda mais o trabalho da autarquia no ano de 2014.

Laurilene Muniz, coordenadora do Núcleo da Ater no Maranhão, ressalta que o trabalho desenvolvido pelas entidades que vão atuar neste tipo de serviço conta com um total de 290 profissionais das diversas áreas, como agrônomos, assistentes sociais etc.. O que implicar em um caráter multidisciplinar nas ações da Ater.

 

 

Incra-MA Integra 28 assentamentos à Reforma Agrária em 2013

COMPARTILHE
Superintendente do Incra no Maranhão

Superintendente do Incra no Maranhão

A Superintendência Regional do INCRA no Maranhão deu início à elaboração do balanço da autarquia do ano de 2013. Entre as ações em destaque, estão 28 novos projetos de assentamento (PA) incorporados ao Programa Nacional de Reforma Agrária, com 2.702 famílias assentadas. Para o atendimento dessas famílias a autarquia criou 25 novos assentamentos e reconheceu mais 03 do governo do estado.

Com esse resultado, o Incra no Maranhão ficou em primeiro lugar no país em número de assentamentos criados,  ficando a  frente de três Regionais que empataram no segundo lugar, com 10 assentamentos criados. O Maranhão também foi o estado que mais assentou famílias em toda a Região Nordeste.

Os mais novos assentamentos foram criados no mês de dezembro, beneficiando 652 famílias de agricultores com a criação de 09 projetos de assentamento, num total de 17.439 hectares, que agora passam a ser utilizados para moradia e produção de alimentos. Entre esses assentamentos encontram-se os seguintes: no município de São Benedito do Rio Preto foram instalados os projetos “Olho D’Água dos Calixtos”, “Santa Emília”, “Santo Antônio/Capinal” e “Gomes/Vista Verde”. Em Coelho Neto foi criado o assentamento “Ubiracy Teles/Boa Esperança/São Braz/ Arrupiado” e em Arari, foi o PA “Picos Canarana II”, que tiveram suas Portarias publicadas no Diário Oficial da União do dia 20 de dezembro.

Supera meta

O superintendente regional do Incra no Maranhão, José Inácio Rodrigues, disse que os 28 novos assentamentos contribuíram em mais de 21% para o total de 132 PAs criados no país. Ele também citou o assentamento de 2.702 famílias em 2013, o que supera em mais de 20% a meta estabelecida para a Autarquia no Maranhão, que era de assentar 2.250 famílias de trabalhadores rurais. “Alcançamos o primeiro lugar no país em números de assentamentos criados e somos também a Superintendência que mais assentou famílias na Região Nordeste”, destacou José Inácio.

Também este ano o Incra-MA se imitiu na posse de 15 imóveis rurais, alcançando uma área com mais de 31 mil hectares para assentamento de trabalhadores rurais. “Soma-se a esses resultados a criação da Unidade Avançada do Incra no município de Zé Doca, que vai atender milhares de famílias de agricultores nas regiões maranhenses do Pindaré e Alto Turi/Gurupi”, informou o superintendente.

As famílias atendidas terão de se inscrever no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal para que possam ter acesso ao Bolsa Família, Brasil Carinhoso e a outros programas do governo. Elas também passarão a receber os benefícios do Programa Nacional de Reforma Agrária, além de energia elétrica, água, moradia pelo Programa Minha Casa Minha Vida, créditos agrícolas e assistência técnica para garantir a produção de alimentos nos assentamentos.

Prefeito de Alcântara firma convênios para construção de estradas

COMPARTILHE
Araken & Zé Inácio assinando convênios

Araken & Zé Inácio assinando convênios

O prefeito do município de Alcântara, Domingos Araken (PT) e o Superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra/MA), José Inácio Rodrigues, assinaram na tarde desta sexta-feira, 27, na sede do Órgão, em São Luís, convênio para a construção de 31 km de estradas e sete pontes de concreto, que interligarão os povoados de Raimundo Sú, Bituba, Portugal, Crôa, Monte Sinai, Ponta do Raimundo Sú, Leôncio, dentre outras comunidades.

As novas estradas vão interligar essas comunidades rurais do município de Alcântara ao Assentamento Padre Paulo, no município de Bequimão, passando pelo Rio Carrapicho. Mais de 230 famílias da região serão beneficiadas, a exemplo da comunidade quilombola de Juraraitá. O Prefeito Domingos Araken agradeceu a parceria do Incra e destacou a importância do convênio para o desenvolvimento da região.

As novas estradas vão melhorar o acesso aos povoados, o transporte de pessoas e facilitar o escoamento da produção rural. “Estamos muito felizes com mais esta importante parceria com o Incra. Estamos interligando por estradas e pontes de concreto os povoados da região de Raimundo Sú até as comunidades do município de Bequimão, estimulando o desenvolvimento da região. O Superintendente do Incra/MA, José Inácio, parabenizou a Prefeitura de Alcântara por mais este trabalho em defesa do desenvolvimento dos povoados e da região da Baixada Ocidental.

Convênio assinado

Convênio assinado

O município de Alcântara fez aniversário no último dia 22 de dezembro e cinco dias depois, a população ganhou um grande presente dado pelo atuante prefeito, Domingos Araken, que após 12 meses de administração, vem reconstruindo o município, principalmente a área central, onde é visitada por milhares de pessoas do Brasil e do mundo.

Com 365 anos de história, Alcântara vive hoje um dos maiores exemplos de administração pública, no estado do Maranhão. A saúde do município hoje, conta com cinco médicos, inclusive trabalhando nos principais povoados de Alcântara. 

A educação tem outra cara e ganhou transporte escolar de qualidade. Na agricultura, posição que o prefeito joga muito bem, os produtores estão ganhando novas máquinas e tecnologia de qualidade.  Araken é trabalho, é luta e muita dedicação pelo seu povo. Alcântara merece um prefeito que conheça e resolva os problemas do município, por isso o povo acreditou…E elegeu Araken.

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free