casa » Archivo de Etiquetas: Polícia Federal

Archivo de Etiquetas: Polícia Federal

Polícia Federal investiga Fraude no seguro defeso do município de Raposa-MA

COMPARTILHE

A Presidente da Colônia de Pescadores de Raposa/MA Z-53, Andréa Sayre Gonçalves Coutinho, foi denunciada à Policia Federal e demais órgãos fiscalizadores por fraude ao seguro defeso.

Na denúncia, já em mãos da PF, consta que, na lista de beneficiários do Seguro Defeso de Raposa, foram detectados centenas de falsos pescadores, que vem sendo beneficiados indevidamente com a concessão do seguro, em ação que teria a anuência da Presidente denunciada.

A suspeita é de que Andréa Sayre venha cadastrando falsos pescadores com a finalidade de dividir os recursos recebidos por estes mesmos, em ação que caracteriza crime, se comprovadas as denúncias.

Em documentos constantes da denúncia é possível observar, nas cópias da lista de beneficiários da Colônia anexadas, clara discrepância entre os valores recebidos por estes falsos pescadores e os demais cadastrados junto à Instituição.

Enquanto os valores recebidos pelos cadastrados chegam em média a R$ 2.400, há casos de beneficiários presentes na lista cujos valores recebidos alcançam a soma de R$ 11.000, sem nenhuma justificativa aparente. Alguns destes, nem moradores de Raposa seriam.

Outro dado curioso apontado nos documentos entregues à PF é que entre estes super marajás da Colônia de Raposa constam servidores efetivos do município de Raposa e, pelo menos, um policial militar.

A denúncia revela, ainda, que a fraude pode se estender ao INSS, onde Andréa Sayre teria grande influência. Segundo relatos de fontes do município, a presidente cobraria cerca de R$ 8 mil reais por cada aposentadoria concretizada junto ao órgão.

Essa ação contaria com a participação de servidores de agências do INSS na capital (agências Praça Deodoro e Bom Menino) e no município de São José de Ribamar. Junto ao INSS, fontes dão conta de que a presidente da Colônia Z-53, com o apoio de parlamentares da bancada federal e estadual, seria responsável por grande número de aposentadorias e pela promoção de servidores destacados para facilitar o trâmite destes processos e as ações fraudulentas ali empreendidas. Além disso, há suspeitas de que estes aposentados estariam sendo obrigados a contrair vultosos empréstimos consignados junto aos bancos oficiais com a finalidade de honrar a dívida oriunda a da aposentadoria.

Além da vinculação com tais parlamentares, oportuno lembrar que a presidente da Z-53 marchou como aliada de Ociléia Paraíba nas eleições de 2016. A Polícia Federal deve agora investigar os fatos denunciados, que também serão encaminhados ao Ministério Público, demais órgãos de controle e ao próprio INSS.

 

Por Blog Werbeth Saraiva

Troca-troca no Partido Democrático Trabalhista (PDT)

COMPARTILHE

Após anunciar a filiação do deputado estadual Ricardo Rios, o Partido Democrático Trabalhista (PDT), recebe a notícia da saída da ex-subsecretária de Saúde do Estado, Rosângela Curado, que foi presa pela Polícia Federal na Operação Pegadores (5ª fase da Sermão aos Peixes) em novembro do ano passado. O anúncio da saída de Curado foi feito por ela durante entrevista nesta sexta-feira (2) ao programa ‘Ponto e Vírgula’ da Difusora 94,3 FM.

Apesar do desembarque do PDT – por conta da forte chapa da sigla para estadual com nomes como Cleide Coutinho, Ricardo Rios, Glaubert Cutrim, Rafael Leitoa, Fábio Macedo e Valéria Macedo – Rosângela disse que isso não significa ruptura e que continuará apoiando o governador Flávio Dino e o deputado Weverton Rocha.

Curado afirmou ainda que deve ser candidata a deputada estadual em uma possível parceria com o ex-prefeito de Imperatriz Ildon Marques. É bom lembrar que Curado ainda chegou assumir a vaga de deputada na licença de Weverton, para tentar crescer politicamente em Imperatriz, mas não conseguiu evitar a derrota em 2016. Um ano após a derrota nas urnas, ela foi presa pela Polícia Federal em um suposto desvio de verba pública.

Com Informações (John Cutrim)

PF fecha rádio Anajá FM de Anajatuba

COMPARTILHE

PF

Em cumprimento a uma determinação judicial, na tarde de ontem (20), uma equipe de policiais federais fechou, no município de Anajatuba, a Rádio Anajá FM. A Justiça Federal atendeu uma representação do Ministério Público Federal. De acordo com informações dos policiais federais, a rádio se dizia comunitária, no entanto, estava sendo utilizada para beneficiar a administração municipal, sob a batuta do prefeito Helder Lopes Aragão, suspeito de inúmeras irregularidades, sem contar, ainda, que possuía vários contratos comerciais, o que é proibido por lei, já que a mesma, como dito anteriormente, tinha cunho comunitário.

De acordo com o delegado que comandou os trabalhos, a rádio estava sendo usada para descredibilizar às investigações que vem sendo realizada pelos órgãos de controle, como Ministério Público Estadual, Polícia Federal e, ainda, a imprensa nacional e local contra uma série de falcatruas amplamente divulgada.

Vale ressaltar, também, que embora a concessão tenha sido liberada para uma associação de moradores, que tem como presidente o motorista do prefeito e ex-vereador do município – Antônio José Gonçalves, todos os equipamentos foram comprados pelo Executivo Municipal.

O prefeito Helder Aragão é suspeito de participar de um suposto esquema de desvio que ultrapassa a casa dos 12 milhões em verbas públicas. A denúncia já foi feita pelo jornal Extra, e ganhou destaque na imprensa nacional após reportagem no quadro “Cadê o dinheiro que tava aqui?”, do Fantástico. Temendo ser preso, Helder Aragão impetrou habeas corpus preventivo no Tribunal de Justiça do Estado, o qual foi denegado.

Na semana passada, a Procuradoria Geral de Justiça designou o promotor Carlos Augusto Soares para assumir a titularidade em Anajatuba. Desde então, comentários na cidade dão conta que o prefeito Helder Aragão tem perdido o sono, haja vista que, para quem não sabe, o promotor Carlos Augusto é o mesmo que no ano passado, representou pelo afastamento do prefeito de Humberto de Campos – Raimundo Nonato dos Santos, acusando de ter fraudado licitações para construir praças na cidade, com recursos oriundos de convênios com o governo estadual.

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free