casa » Archivo de Etiquetas: Festa do Divino

Archivo de Etiquetas: Festa do Divino

Prefeitura de Alcântara realiza o maior festejo do Divino de todos os tempos

COMPARTILHE
Nos últimos três anos (2017, 2018 e 2019), o Festejo do Divino Espírito Santo tem levado milhares de visitantes até a cidade de Alcântara-MA. Este ano, a Prefeitura de Alcântara realizou o maior festejo do Divino de todos os tempos na Cidade História. Milhares de visitantes abrilhantaram o tradicional festejo, que já caminha para completar três séculos de tradição.
A Festa do Divino reúne fé, força e tradição. Durante os 12 dias de festejo, a comunidade alcantarense atua como Maître (acomoda os visitantes durante a festa e organiza a cidade, garantindo eficiência no atendimento e satisfação aos turistas).  Cada morador se dedica e ajuda no que pode, um ato normal na cidade de Alcântara durante o festejo.
Pousadas e restaurantes ficaram lotados dia e noite durante o festejo. Acampamento foram feitos em Praças da Cidade, Casas de Famílias e quintais. A cidade estava lotada, gente de vários lugares do Brasil. Durante o dia o turismo cresceu, a noite todo esse povo se concentrava na Praça da Matriz, palco principal do Festejo do Divino
Desde 2017 o Festejo do Divino tem tido o apoio da Prefeitura de Alcântara e Governo do Estado, por meio da lei de incentivo à cultura. Este ano foram R$300 mil reais para cobrir todas as despesas, incluíndo os artistas que fizeram shows nos dias 08 e 09 no encerramento do festejo. Além desse apoio da prefeitura, o prefeito Anderson Wilker doou as camisas para o Imperador e Mordomos. Este ano a festa bateu recordes de público.
Para a turista cearense, Camila Amaral Siqueira, de 28 anos, o Festejo do Divino de Alcântara é diferente e melhor do que qualquer outro lugar do Brasil. “Gosto muito do festejo do Divino, já participei de inúmeros pelo Brasil a fora, mas aqui em Alcântara fiquei encantada. Aqui é bem diferente, bem melhor, um povo hospitaleiro, sem contar que a cidade é organizada. A tradição aqui é fora do sério, jamais vista em outro lugar.  Os táxis e mototáxis estão todos padronizados, isso se chama segurança aos turistas. Quero parabenizar a gestao municipal e aos organizadores do festejo. Gostei de tudo, mas o povo me deixou encantada. Como estudante, acho que voltarei aqui para fazer um estudo mais aprofundado”, destacou a turista.

Para o prefeito Anderson Wilker, o crescimento do festejo nos últimos três anos, mostra que quando se faz um trabalho sério, o retorno é certeza. “A festa do Divino a cada ano que passa tem tido grande investimento, tanto do Governo do Estado, quanto da Prefeitura de Alcântara. Temos feito o melhor que a gente pode. A festa tem crescido e a demanda de visitantes tem aumentado aqui em Alcântara durante o festejo. A cidade tem suportado a demanda, a rede hoteleira, está gerando emprego e desenvolve a economia de nossa cidade e a gente fica muito feliz em poder está contribuindo com tudo isso. O governador Flávio Dino tem nos ajudado muito, nos últimos anos a gente tem feito com que a festa do Divino tenha um potencial ainda maior do que já tem. A comunidade de Alcântara que ajuda, patrocina e investe, a prefeitura de Alcântara e o Governo do Estado apenas incrementa isso”, destacou o prefeito Anderson.

 A festa do Divino Espírito Santo é um ritual do Catolicismo Popular marcado pela presença significativa de mulheres – as caixeiras – que tocam instrumentos musicais denominados caixas do Divino. Além de procissões e missas, o evento tem música, dança, queima de fogos e distribuição de licores e doces de espécie, típico da região. O ponto alto aconteceu no último final de semana do Domingo de Pentecostes, quando a Praça da Matriz recebeu grandes atrações nacionais, como: Silvano Sales e Mara Pavanelly, além de bandas e cantores maranhenses e alcantarenses, como a banda Barba Branca – abriu o último dia de evento.
Pelo terceiro ano consecutivo, o Governo do Maranhão em parceria com a prefeitura de Alcântara apoiou o festejo através da lei de incentivo à cultura, com R$ 300 mil reais, que serão usados para cobrir todas as despesas, inclusive as atrações no encerramento do festejo. Aproximadamente 50 mil visitantes passaram por Alcântara durante os 12 dias de festa.
“Sem o apoio do Governo do Estado e da Prefeitura de Alcântara, a realização da Festa seria impossível. É uma celebração tradicional com muitas dimensões e que envolve toda a população alcantarense, com custos altos para a preparação nos diversos pontos em que as celebrações acontecem. Agradecemos muito a sensibilidade do Estado para conseguirmos realizar esse evento”, disse a secretária municipal de  Cultura de Alcântara, Marcelina Serrão.
Para garantir que os milhares de turistas tivessem acesso à cidade histórica, a prefeitura de Alcântara garantiu junto às empresas que prestam serviço de transporte para a cidade, o fornecimento de embarcações extras durante o período da festa. Cinco embarcações (barcos Luzitana, Bira Mar, Bahia Star e barraqueiro), além das catamarãs, fizeram a travessia de São Luís (cais da Praia Grande) para Alcântara (Porto do Jacaré). Mas a procura foi muito grande e centenas de passageiros optaram via ferry boat, uma alternativa para quem não comprou passagem antecipada via barco e catamarã.

Embora a festa do Divino envolva gente de todos os status sociais, quase todos os participantes são pessoas humildes, de baixo poder aquisitivo, que se esforçam para produzir uma festa rica e luxuosa, onde não podem faltar as refeições, decoração requintada e caras vestimentas para o império. Por se tratar de uma festa longa, custosa e cheia de detalhes, sua preparação e realização levam vários meses e envolvem muita gente, construindo assim uma grande rede de relações entre todos os participantes.

INÍCIO DA TRADIÇÃO E DEVOÇÃO

O culto ao Divino Espírito Santo no Maranhão provavelmente teve início com os colonos açorianos e seus descendentes, que desde o início do século XVIII começaram a habitar a região. Em meados do século XIX, a tradição da festa do Divino estava firmemente enraizada entre a população da cidade de Alcântara, de onde teria se espalhado para o resto do Maranhão, tornando-se muito popular entre as diversas camadas da sociedade, especialmente as mais pobres.

  Essa popularidade entre os setores mais humildes da população maranhense, inclusive os escravos, talvez possa ser explicada pela ênfase não só na fartura, mas também na fraternidade e na igualdade, que o culto ao Divino costuma apresentar. A festa do Divino Espírito Santo com quase 300 anos de tradição, tem crescido cada vez mais nos últimos três anos.

Governador participará de encerramento da Festa do Divino em Alcântara-MA

COMPARTILHE

A maior manifestação de fé popular realizada em Alcântara, a Festa do Divino Espírito Santo, com mais de 400 anos de existência, terá um de seus pontos altos com a Missa Solene. O governador Flávio Dino estará presente nesse momento que marca o encerramento do festejo, apoiado pelo Governo do Maranhão. A celebração será neste domingo (20), às 9h, na Igreja Nossa Senhora do Carmo.

A Festa do Divino é realizada há mais de quatro séculos. O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur), tem apoiado o evento. “É uma festa secular, uma das nossas maiores manifestações religiosas, que marca o calendário cultural do Estado, movimenta o turismo e a economia local. O Governo apoia e mais uma vez reforça a importância dessa manifestação”, destaca o titular da Sectur, Diego Galdino. Foram destinados R$ 300 mil em recursos pela gestão estadual.

Iniciada no dia 9 deste mês, o festejo muda a rotina da calma cidade de Alcântara que se transforma no cenário do turismo religioso maranhense. Pessoas vindas de todo o Brasil e até de outros países, se encantam com a celebração e conhecem ainda as potencialidades produtivas da região, como os tradicionais doces de espécie e as atrações turísticas.

Além do apoio em recursos para o festejo, o Governo do Estado contemplou a cidade com as ações do projeto Mais Qualificação e Turismo, no mês de abril. A ação consiste em cursos de guia turístico com noções de bom atendimento em bares e restaurantes, manipulação de alimentos e recepção hoteleira a empresários e trabalhadores da região.

Revitalização

As casas de cultura da cidade serão reformadas, complementando as ações da gestão para preservação das manifestações culturais e dos prédios históricos. Estão no cronograma de reformas: o Museu Histórico e Artístico de Alcântara e a Casa do Divino de Alcântara, equipamentos culturais que atuam fortemente na preservação e difusão das tradições e memória do povo alcantarense. As obras iniciam em junho.

 

Festa do Divino em Alcântara atrai grande número de turistas e ultrapassa fronteiras

COMPARTILHE
Criada no início do século XIV em Portugal, a Festa do Divino Espírito Santo foi trazida pelos colonizadores para o Brasil no século XVI, em especial para a cidade de Alcântara, no Maranhão. Realizada no Dia de Pentecostes, 50 dias após a Páscoa, a Festa do Divino é uma homenagem religiosa a terceira pessoa da Saníssima Trindade; o Espírito Santo.
Durante a Festa do Divino, a cidade histórica é tomada por visitantes de todos os lados do Brasil. De qualquer região do país havia turistas em Alcântara durante o festejo religioso. O clima de festividade inclui missas, hasteamento de mastros, ladainhas, alvoradas das caixeiras, e cortejos que percorrem ruas, ladeiras, becos e as casas de moradores da cidade. Um dos pontos alto da festa acontece no salão nobre do Palácio Imperial de Alcântara, local onde fica localizado um altar para apresentações dos membros da corte.

Munidos de fé e devoção, os moradores da cidade ganham ainda mais força ao se juntarem com turistas, que transformam o festejo em romaria religiosa. Não importa se faz sol ou chuva, ali estão os alcantarenses unidos na realização do festejo.
As regras são cumpridas passo a passo, tudo de acordo como manda a tradição. O festejo começou no dia 24 de maio e encerrou-se dia 5 de junho, deixando um legado positivo como o melhor festejo de todos os tempos. Durante os 12 dias de festa, tanto os alcantarenses, quanto os turistas tiveram opções de diversão e lazer.
Rica em belezas naturais e arquitetônicas, a cidade de Alcântara conta com vários pontos turísticos, além de praias paradisíacas. A turista gaucha, Ana Paula Menezes, estudante de antropologia, aproveitou o festejo para fazer turismo e uma pesquisa. “Como futura Antropóloga, aproveitei o festejo e matei dois coelhos com uma cajadada só, [risos]. Alcântara é uma cidade para ser estudada em vários pontos. O próprio festejo precisava ser estudado e transformado em livros. Estou saindo daqui muito rica de material histórico, mas me diverti bastante também” – destacou a universitária.

Durante os finais de semana, a Praça da Matriz ficou pequena para tanta gente que lotou o espaço público durante shows. Durante o período festivo as pousadas e hotéis da cidade superlotaram, até as ruas e praças serviram como acampamento para quem chegou de última hora. Os empresários, mototaxistas, taxistas e donos de vans, barcos e catamarãs, faturaram alto durante os 12 dias de festa, sem contar os barraqueiros e donos de clubes de reggae.
Para a imperatrizense Maria Felícia Carvalho, que veio à Alcântara pela primeira vez, o festejo superou suas expectativas. “Nunca tinha vindo aqui, na verdade fui induzida por amigas que já vieram outras vezes, mas até elas ficaram surpresas com tanta gente este ano no festejo, confesso que pretendo voltar outras vezes e já tem data marcada, ano que vem” – destacou.
Em Alcântara os moradores tinham o privilégio de encontrar autoridades pelas ruas da cidade, como deputados, secretários estaduais, além de profissionais da imprensa maranhense e nacional. O festejo foi tão grandioso que acabou ultrapassando fronteiras, e logo após o encerramento, o Museu de Artes Modernas do rio de Janeiro recebeu uma exposição de fotos do festejo, realizada pelo experiente fotógrafo Márcio RM, que pretende transformar toda história em livro.

Para o prefeito Anderson, todo apoio do governo do estado em parceria com a prefeitura de Alcântara serviu para revitalizar o festejo. “Estamos trabalhando para resgatar e revitalizar as tradições culturais e religiosas de Alcântara. Temos o apoio do governo do estado e essa parceria tem trazido bons resultados em todos os setores de nossa gestão” – descreveu o prefeito.
A Secretária de Cultura e Turismo destacou a importância do apoio da prefeitura na realização do festejo. “A organização do festejo é da comunidade, mas a prefeitura em parceria com o governo do estado fez sua parte e tai o resultado, cidade lotada de turistas” – disse Marcelina Serrão.
Jovens, crianças e adultos se entregam de corpo e alma durante o festejo. A cidade parou para receber turistas e romeiros, um povo hospitaleiro e uma cidade pacata fazem de Alcântara um local desejado e amado por aqueles que a visitam. O mundo precisa conhecer as belezas e o povo alcantarense.

Secretária de Alcântara participa de Encontro de gestores municipais de Cultura e Turismo

COMPARTILHE

Com o objetivo de democratizar os projetos existentes e coordenados pela secretaria municipal de Cultura e Turismo, a secretária Marcelina Serrão participou do Encontro de gestores municipais de Cultura e Turismo, realizado pelo secretário de estado, Diego Galdino aconteceu na Casa do Maranhão, no centro histórico de São Luís.

“A Sectur está abrindo as portas para os gestores municipais e a participação de todos, aqui, é importante para criar novos canais de relacionamento e, sobretudo, para efetivar parcerias que favoreçam a formulação e execução dos projetos de cultura e turismo do Maranhão”, disse Diego Galdino.

Sendo assim, os municípios aderiram aos projetos de Cultura e Turismo em parceria com o governo do estado para fortalecimento da política que venha promover a produção, preservação e difusão de bens culturais e turísticos do Maranhão, fortalecendo o desenvolvimento socioeconômico e com o uso sustentável de atrativos ambientais, culturais e patrimoniais do Estado.

Pela manhã foram realizadas palestras abordando assuntos relacionados aos programas Mais Cultura e Turismo, Lei de Incentivo à Cultura, credenciamento cultural, Faróis dos Saberes, Programa Artesanato do Maranhão, mapeamento turístico, Cinema da Cidade, Maranhão Musical entre outros.

Para a secretária Marcelina Serrão, o momento foi impar para resgatar projetos que vão dar um novo rumo à cultura do município de Alcântara. “Tive a oportunidade de conversar com o secretário de cultura do estado Diego Galdino, e falar das nossas potencialidades materiais e imateriais do município de Alcântara. Na oportunidade aproveitei pra tratar do Carnaval 2017 e da Festa do Divino, uma das maiores manifestações religiosas do Estado do Maranhão” – destacou.

De acordo com Marcelina Serrão, o secretário Diego Galdino se colocou à inteira disposição para reunir com o prefeito Anderson Wilker (PCdoB) e juntos oferecer um projeto melhor para o Carnaval e a festa do Divino.

Durante o evento os gestores municipais conheceram as casas de cultura Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, Casa de Nhozinho, Centro de Pesquisa Natural e Arqueologia e Casa do Maranhão, por meio de visita guiada. No balcão de informações, montado durante o evento, os gestores municipais tiraram dúvidas e conhecem mais sobre cada programa estadual. Os gestores de programas da Sectur atenderam cada município e apresentaram as informações demandadas.

 

Esta matéria foi excluída por ordem Judicial

COMPARTILHE

 

PROCESSO400-07.2016.8.10.0064 (4032016)

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free