casa » Archivo de Etiquetas: Estudantes

Archivo de Etiquetas: Estudantes

Estudantes de Bequimão conquistam vagas na UFMA e IFMA pelo Enem/SiSU

COMPARTILHE

Os estudantes bequimãoenses Jacilene Almeida Vieira e Luiz Fernando Ribeiro Júnior conseguiram boas pontuações no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), demonstrando na prática que a educação de Bequimão tem alcançado avanços significativos na gestão do prefeito Zé Martins.

Jacilene Almeida Vieira foi aprovada em primeiro lugar para o Curso Superior de Gestão de Turismo do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) – Campus Alcântara.

Luiz Fernando conseguiu outro grande feito na prova do Enem 2019, atingindo 920 pontos na temida redação, que teve como tema “A Democratização do Acesso ao Cinema”. Ele ficou em 2º lugar no Curso de Química Industrial, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Luiz Fernando, mais conhecido como Júnior, cursou os anos finais do Ensino Fundamental na Escola Municipal Domingos Bouéres, localizada no bairro Estiva, e o Ensino Médio na Escola Aniceto Cantanhede. Aluno dedicado e amante da leitura, Júnior dedicou essa conquista à professora Jaquélia Caldas, sua grande incentivadora na escola.

Segundo ele, a leitura de jornais, revistas, tutoriais e cursinhos preparatórios contribuíram para o bom resultado no Enem/SiSU. “Não desistam de estudar, sejam persistentes, pois a educação é a chave para alcançar o sucesso”, incentivou o jovem bequimãoense.

Cursinho da Prefeitura de São Mateus aprova onze candidatos na UEMA

COMPARTILHE

Direcionado para alunos da rede pública, o cursinho Pré-Universitário da Prefeitura de São Mateus do Maranhão conseguiu um fato inédito: aprovou onze candidatos no Processo Seletivo à Educação Superior (PAES 2020), da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), cujo resultado final foi divulgado na última sexta-feira (17).

O cursinho Pré-Universitário Municipal é mantido pela prefeitura são-mateuense, através da Secretaria de Juventude Ciência Tecnologia e Inovação, foi inaugurado no início de 2016, na gestão do prefeito Miltinho Aragão e, atende a 200 estudantes a cada edição, todos oriundos de escolas públicas do município.

Os onze aprovados foram Olga Beatriz Saraiva, Letras, Rhaissa Fernanda, Ciências Sociais, Larisse Pires,Letras, Marcus Vinicius, Matemática, Larissa Dominique, Direito,Alane Veloso, Pedagogia, Ana Paula, Letras, Tiago Fernandes, Matemática, Édla Milena, Letras.

Idealizador do projeto, Miltinho Aragão, destacou que desde a sua primeira edição o Pré-Universitário Municipal, foi ponte para mais de 100 jovens ingressar em faculdades públicas e privadas.

“O Pré-Universitário Municipal é um dos maiores orgulhosos da minha gestão. Já são mais de 100 jovens cursando o ensino superior em faculdades públicas e privadas, frutos do projeto. Estamos fazendo história,” concluiu.

Serviço:

Para ingressar no cursinho Pré-universitário Municipal, o aluno tem que ter concluído o ensino médio em rede pública. Para mais informações, os interessados precisam acessar site da prefeitura no endereço: http://www.saomateus.ma.gov.br/site/

Por Dalvana Mendes

Câmara aprova projeto que amplia horário dos postos da bilhetagem eletrônica em São Luís

COMPARTILHE

De autoria do vereador Raimundo Penha (PDT), o projeto de lei nº 155/17 já foi aprovado pela Câmara Municipal de São Luís e seguirá, em breve, para sanção do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

A proposta amplia os horários de funcionamento dos postos que comercializam passagens do Sistema de Transporte Coletivo da capital, através de créditos eletrônicos da chamada Bilhetagem Automática.

Presidente da Comissão de Mobilidade Urbana da Casa, Raimundo Penha, após conversas com usuários e inspeções em alguns postos de venda, dentre eles os Terminais da Integração da Cohama e Cohab, constatou que a comercialização, tanto dos créditos estudantis, quanto do vale-transporte, é feita das 8h às 17h, sendo que em alguns casos excepcionais o trabalho é prolongado até às 19h.

O parlamentar verificou, ainda, a existências de filas muito grandes para a aquisição do benefício, — principalmente no chamado horário de pico — o que penaliza estudantes e trabalhadores, por exemplo.
O projeto do pedetista visa objetiva, justamente, otimizar o atendimento e beneficiar todos os usuários do sistema.

De acordo com ele, no Terminal do Distrito Industrial, nos dias úteis, a comercialização será feita no horário das 7h às 17h. Nos Terminais da Praia Grande, Cohama/Vinhais, Cohab/Cohatrac e São Cristóvão a venda será feita, de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 20h.

Nos postos da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) o atendimento ocorrerá das 9h às 19h, também nos dias úteis.

“Avaliamos que estender o atendimento até às 20h beneficiará estudantes e trabalhadores que não precisarão faltar serviço ou aula para comprar os créditos”, destacou Penha.

O projeto de Raimundo Penha também estabelece um prazo máximo de 15 minutos de espera nas filas.
Vale destacar que a venda do vale-transporte e dos créditos eletrônicos são de responsabilidade do Sindicato das Empresas de Transportes (SET).

Também é importante ressaltar que o usuário, ao fazer a recarga com os créditos eletrônicos, está antecipando uma compra, pagando por um serviço que ele utilizará posteriormente.

“Aproveito para agradecer todos os colegas vereadores que votaram este importante projeto para a Cidade de São Luís” finalizou Penha.

Por Gláucio Ericeira

Campanha de desarmamento infantil foi um sucesso em Bequimão

COMPARTILHE

Com a finalidade de educar crianças bequimãoenses, a Prefeitura de Bequimão, por meio das Secretarias de Assistência Social e Cultura e Igualdade Racial, promoveu a campanha do desarmamento infantil nas comunidades
quilombolas de Santa Tereza, Rio Grande e Santa Rita, na zona rural do município.

A ação movimentou as comunidades e chamou a atenção de dezenas de crianças, que participaram das palestras acompanhadas de seus pais ou responsáveis. Na oportunidade foram trocadas as armas de brinquedos por brinquedos saudáveis e educativos, uma forma de implantar uma cultura de paz nas famílias bequimãoenses, mostrando que podemos viver ainda melhor, sem armas.

Os brinquedos foram doados pelo prefeito Zé Martins, que tem investido na educação de crianças, adolescentes e jovens. As ações foram desenvolvidas pelas Secretarias de Assistência Social, por meio do CREAS; pela Secretaria de Cultura e Promoção da Igualdade Racial; e pela Secretaria de Educação.

O objetivo das ações é promover principalmente a cultura de paz nas escolas e nas comunidades, através da
conscientização dos pais e das crianças. Com o lema “Arma nem de brinquedo” as ações levaram dignidade, cultura, respeito e conscientização às comunidades quilombolas de Bequimão.

Texto: Wanderson Farias

Requerimento de Fátima Araújo aprovado na Câmara vai beneficiar estudantes universitários

COMPARTILHE

Preocupada com a educação de São Luís, e conhecedora das dificuldades que estudantes da capital maranhense enfrentam, a vereadora Fátima Araújo (PCdoB), marcou nesta segunda-feira (23) um verdadeiro gol de placa ao apresentar um Requerimento na Câmara Municipal, que foi aprovado em plenário, pedindo a implantação de postos de recarga de créditos para estudantes dentro das Universidades e Faculdades da capital maranhense.

A vereadora destacou a necessidade de implantar os postos de recarga, haja vista que os estudantes universitários passam grande parte de seu tempo dentro da Faculdade ou Universidade e que muitos trabalham ou fazem estágio, não tendo tempo para enfrentar filas quilométricas dentro dos terminais de integração. Segundo a vereadora, com os postos de recarga dentro das Universidades e Faculdades o estudante terá mais facilidade para fazer sua recarga e sobraria mais tempo para investir em seu estudo.

O pedido da Pequena Guerreira foi feito para o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e encaminhado ao secretário de trânsito e transporte de São Luís, Canindé Barros. Para Fátima Araújo, a vida do estudante universitário é diferente de qualquer outro estudante. O universitário passa mais tempo na Universidade, trabalha, faz estágio e ainda precisa de tempo para pesquisar. Com a implantação dos postos nas Universidades, facilita a vida do estudante e desafoga os terminais de integração.

 

 

Escolas de Porto Rico do Maranhão tem merenda de qualidade para os alunos

COMPARTILHE

A Prefeitura de Porto Rico do Maranhão, na região do litoral ocidental, através da Secretaria Municipal de Educação, está fornecendo Merenda de qualidade em todas as escolas municipais. Diferente de gestões anteriores, a prefeita Tatyana Mendes (PCdoB), tem investido na educação do município.

O Município de Porto Rico conta com 12 Escolas e aproximadamente 1.700 alunos. As escolas municipais são confortáveis, com professores qualificados e bem remunerados, e conta ainda com o fornecimento de Merenda Escolar de qualidade, tornando assim, a educação da cidade um referencial na região.

O Secretário Danilo Veras, ressaltou a importância de investir na educação do município, valorizando alunos e professores. “As escolas de Porto Rico do Maranhão estão de parabéns, pois a merenda fornecida aos alunos são produtos de qualidade. Todos os dias os estudantes lancham uma merenda boa. O cardápio é realizado e acompanhado por uma nutricionista diariamente” – destacou o Secretário de Educação.

Já a Prefeita, Tatyana Mendes, destacou os esforços que tem feito para manter uma merenda de qualidade nas escolas. “É de suma importância que as crianças tenham uma merenda de qualidade nas escolas do Município, isso contribui para o desenvolvimento físico e intelectual de nossas crianças. Mesmo com dificuldades, estamos mantendo a merenda em dia nas escolas” – disse.

A Cidade de Porto Rico do Maranhão, fica a 421 Km da capital maranhense, com aproximadamente 6.062 habitantes de acordo com IBGE/2010.

Estudantes da rede municipal de ensino de Alcântara visitam pontos turísticos e o CLA

COMPARTILHE

Uma parceria entre as Secretarias de Educação, Juventude, Cultura e Turismo de Alcântara, resultou na visita de estudantes da rede municipal de ensino em pontos turísticos da cidade, incluindo o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) na base aérea espacial.

A ação aconteceu na última sexta-feira (18) e teve como condutores do passeio educativo, os diretores Alim Pereira (Turismo) e Maurício Pereira (Juventude). A iniciativa do Projeto Turismo na Escola foi abraçada pelos dois diretores, que foram aplaudidos de público pelo vice-prefeito Sargento Leitão.

Os alunos que participaram do passeio são estudantes do Polo São João de Cortes, que engloba as escolas dos povoados Santa Maria e Ponta de Areia. Foram 31 estudantes do 9º ano.

O passeio começou no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), onde os estudantes acompanhados dos professores Dagna Cristina Souza, da Escola Dr. Facury, da comunidade Santa Maria, Dalila Ferreira Ribeiro, da Escola Cidade de Alcântara, localizada em São João de Cortes e Gelcilene Ferreira Campos, da Escola José Sarney, localizada na comunidade Ponta de Areia. O passeio partiu da Praça do Galo, e teve presença das secretárias Rowsyklea Araújo Chaves (Educação) e Marcelina Serrão (Cultura e Turismo).

Após conhecerem o CLA, os alunos tiveram um almoço especial por conta da prefeitura de Alcântara, e a tarde visitaram os acervos patrimonial e arquitetônico da cidade histórica, como o Museu da Casa Histórica, a trilha da beirada de Alcântara, que teve acompanhamento do professor de biologia Reginaldo Corvelo Filho, que falou sobre a fauna, flora e manguezais, Sitio Escola na praia do barco, da jornalista Marilda Mascarenhas e outros pontos turísticos de grande importância em Alcântara.

O objetivo do passeio é mostrar a realidade fora da escola aos estudantes, além de oferecer oportunidades de pensar no futuro, já que Alcântara tem um celeiro promissor para carreiras profissionais, que podem mudar a vida de qualquer jovem alcantarense, sem que ele deixe sua terra para estudar e trabalhar. Além disso, os estudantes conheceram um pouco da história e belezas de Alcântara.

No CLA os alunos tiveram uma palestra com o soldado Rodrigo, que explicou sobre a carreira militar, os avanços tecnológicos implantados no Centro de Lançamento, sua importância para o município de Alcântara e Brasil, além dos benefícios de ingressar nas Forças Armadas. Explicou sobre a história do CLA e como ingressar na Força Aérea Brasileira.

Participaram do passeio o vice-prefeito Sargento Leitão, seu assessor Ricardo Castro, o secretário de Juventude, Esporte e Lazer, Hermison Martins, professores, alunos, diretores das secretarias, e a Assessoria de Comunicação responsável por registrar todo passeio.

Fotos: José Lindoso

A partir desta quarta (15) estudantes pagarão meia Passagem em Ferry Boats

COMPARTILHE

A partir desta quarta-feira (15), estudantes com famílias nos municípios do interior do maranhão, e que moram na capital, terão o direito de meia-passagem garantido pelas empresas de transporte aquaviários de São Luís, nos Ferryboats. A medida foi tomada após ação da Central Estudantil de São Luís com os setores responsáveis.

A reunião que ocorreu na tarde desta terça-feira (14) entre representantes da Central Estudantil de São Luís; Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap); Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana (MOB); e contou com a presença do vereador de Mirinzal, Dennis Ribeiro e representantes da Juventude Socialista do PDT-MA, que definiu o início do benefício para os estudantes.

QUEM TERÁ DIREITO

Terão direito à meia-passagem, estudantes que residem na capital para estudar, natos dos municípios do interior do Maranhão, portando comprovante de residência no município e documento que comprove que o mesmo é estudante (carteira estudantil). A passagem, que hoje é de R$ 11,00, será paga pela metade por estudantes devidamente matriculados e custará R$5,50.

Para o vereador Dennis Ribeiro, de Mirinzal, essa medida “garantirá o direito básico do estudante que precisa se deslocar vez e outra para o interior e que precisa residir na capital em busca de uma formação”, declarou.

Denise Duarte, presidente da Central Estudantil, disse que “essa é uma luta constante da Entidade, no que se refere a garantia dos direitos dos estudantes. Continuaremos nessa luta e fiscalizaremos o cumprimento da lei”, relatou.

A medida é de fato um grande avanço para respeitar o direito dos estudantes que precisam fazer esse deslocamento para seus municípios e fazem uso do ferry-boat, principal via de encurtamento de distância entre regiões da baixada e litoral maranhense e a capital.

Fonte: Blog do Gilson Vieira

 

Justiça ainda não puniu responsáveis pela morte de 8 estudantes em Bacuri

COMPARTILHE

Quem não conhece os adágios “acredite se quiser ou até parece brincadeira”? Pois é, ambos podem ser usados, tranquilamente, para evidenciar a morosidade da justiça em punir os responsáveis pelo acidente que vitimou oito(08) adolescentes, com idade entre 11 a 18 anos, ocorrido no dia 29 de abril de 2014, na MA-303, entre as cidades de Bacuri e Apicum-Açu, no litoral norte do Maranhão.

A colisão frontal envolveu um caminhão transportando pedras e uma camionete pau-de-arara que levava cerca de 30 estudantes da sede do município para o povoado Madragoa.

Na época da tragédia, o delegado Regional de Pinheiro  – Luiz Claudio Balby declarou que o proprietário do veículo – Rogério Azevedo Rocha, de 39 anos, estaria alcoolizado, razão pela qual o filho, de apenas 15 anos, conduzia o veículo.

Dois anos após o fatídico, familiares clamam por justiça, mas até o presente, tudo continua como antes no quartel de Abrantes. Visando mudar essa triste realidade, na quarta-feira(18), para cobrar celeridade na Ação por Ato de Improbidade, pela segunda vez, parentes das vítimas estiveram reunidos com o juiz Tadeu de Melo Alves e o promotor Rodrigo Alves Cantanhede.

Para acalmar os ânimos de ambas as partes, após rezar uma oração, sugerida pelo representante ministerial, o magistrado baixou a guarda e explicou o porquê da morosidade no julgamento do feito. Tadeu Alves disse entender à revolta dos familiares, contudo enfatizou que não poderá sentenciar tendo como fundamento tal sentimento, mas, sim, o primado da lei.

O juiz também pediu aos manifestantes que levassem em consideração o número de réus, no caso 10, bem como a ausência de autoridade judicial na cidade, o que acarretou a paralisação do processo por sete(07) meses. Ele ressaltou, ainda, que fora recentemente nomeado, e que movimentou o processo tão logo assumiu o comando da Comarca.

É oportuno ressaltar que, no dia do encontro, digo, 18 do mês passado, estava findando o prazo para a alegação final dos denunciados. Atualmente, o processo está concluso para sentença, podendo a mesma ser prolatada a qualquer momento.

CONDENAÇÃO

No parecer, o MP afirma que “ houve fraude no procedimento licitatório(pregão presencial de nº 008/2013) de transporte escolar no município, verificando, sem sobra de dúvida que as partes estão ligadas, tendo agido, deliberadamente, com total aversão ao ordenamento jurídico brasileiro, ferindo princípios basilares da administração pública, como a moralidade, legalidade e impessoalidade, sem deixar de frisar que o gestor público faltou com o dever de bem gerir a coisa pública, efetuando a contratação de serviços por meio de processos licitatórios fraudulentos”.

Ainda no parecer ministerial, dos R$ 1.092.700,00(um milhão, noventa e dois mil e setecentos reais), valor total da licitação, dita pelo Parquet como fraudulenta, muito embora não tenha prestado qualquer serviço, 10%, ou seja, R$ 109.270,00(cento e nove mil e duzentos e setenta reais) ficou com o responsável da empresa vencedora, no caso Conservis Construção Comércio Ltda – ME. Já os outros 90% eram devolvidos aos gestores, mas precisamente ao prefeito Balduíno da Silva Nery e a irmã dele, na época Secretaria de educação – Célia Vitória Neri, atualmente subsecretária do Cerimonial no Executivo Estadual.

Na parte final do parecer, além da condenação do prefeito José Balduíno, da irmã dele, Célia Nery(secretária de Educação), Gersen James Correia Chagas(presidente da CPL), Wagno Setúbal de Oliveira(pregoeiro), Maria José dos Santos Azevedo( membro da CPL), Flavia Regina Assunção de Azevedo(secretaria da CPL), Raimundo Nonato Amorim Costa(integrante de apoio da CPL), Andrew Fabrício Ferreira Santos(sócio proprietário da Conservis) e Conservis Construção Comércio e Serviços Ltda – ME, com base no art. 12 da lei 8429(enriquecimento ilícito), o MP pugnou pela aplicação de multa, perda do cargo, suspensão dos direitos políticos e proibição de contratar com o poder público dos denunciados.

O Parquet Estadual pleiteou, também, o ressarcimento ao erário por parte do prefeito Balduíno, na proporção de 60% do valor do contrato, ou seja, R$ 590.058,00(quinhentos e noventa mil e cinquenta e oito reais), da irmã dele –  Célia Nery em R$393.372,00(trezentos e noventa e três mil e trezentos e setenta e dois reais) e da Conservis em R$109.270,00(cento e nove mil e duzentos e setenta reais).

Já quanto ao décimo denunciado, no caso, Arcyr Fonseca Gomes, o MPE pediu a absolvição por falta de provas.

ANGÚSTIA DOS FAMILIARES

De acordo com a dona de casa – Silvia Núbia Gatinho Costa, 32 anos, que na tragédia perdeu as duas filhas, Emilly, 16, e Samilly, 14, desde o acidente, o clima na cidade é de guerra. Além da falta de apoio por parte do Executivo municipal, em diversos pontos da cidade, aliados de Balduíno estariam ameaçando familiares.

“Eu mesma já fui ameaçada, via mensagem,  tanto que registrei a ocorrência de nº 2393, não podemos cobrar justiça, mesmo perdendo nossos filhos acredita? Eles dizem que não sabemos com que estamos mexendo. Estou com depressão em razão da dor e revolta que sinto”, disse Núbia.

Pedindo para não ser identificado, outro pai, que também perdeu um filho, foi mais longe. Chorando bastante, o mesmo garante que medidas extremas serão tomadas caso a justiça não faça justiça. “Nós não estamos brincando. Iremos acampar em frente ao fórum local e, em seguida, no TJ, em São Luís. Não aguentamos mais essa angústia. Somos pobres, mas nossos filhos não eram cachorros. E se for como eles(situação) alardeiam aos quatro cantos, terá um derramamento de sangue em Bacuri em dimensões inimagináveis. Iremos atear fogo no fórum e prefeitura, pode esperar”, disse. Só nos resta aguardar.

Revoltada, outra mãe, que temendo represália, também pediu para não ser indetificada, denúncia que no município os comentários dão conta que o prefeito não estaria nem um pouco preocupado com o desfecho da ação. “Você acredita que ele(prefeito) ainda tem coragem de arrotar aos quatro cantos que isso não vai dar em nada? Segundo comentários na cidade, ele estaria sendo apoiado por membros do Tribunal de Justiça, e mesmo que a sentença do juiz de base seja desfavorável, na segunda instância a decisão será desconstituída. Porém, se essa informação for verdadeira, novamente Bacuri será destaque na mídia nacional, tenha certeza”, declarou

Nas últimas 48h, infrutiferamente, o prefeito Balduíno foi procurado para se pronunciar acerca da veracidade das ameaças, o que não foi possível, mas desde já a palavra fica franqueada.

 

 

 

 

Alunos de Alcântara estudam onde funcionava uma Choperia

COMPARTILHE

O vice-presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, deputado Wellington do Curso (PPS), foi visitar a cidade de Alcântara, e teve uma surpresa desagradável. Ao passar por uma choperia, o deputado se deparou com crianças estudando dentro da casa que também funcionava com bar. Indignado com a situação, o parlamentar utilizou a tribuna, na manhã desta quinta feira (10), para denunciar a situação de precariedade em que se encontram as escolas da cidade de Alcântara. O motivo principal da denúncia, deveu-se ao fato de os alunos da Escola Municipal Governador José Sarney estarem assistindo as aulas no local em que funcionava uma Choperia.

Para o deputado Wellington, é inadmissível que alunos assistam aulas em um local que não tem o mínimo de dignidade, e a estarrecedora situação, segundo ele, demonstra a falta de respeito com o cidadão. Ao relatar sua ida ao município, o parlamentar denunciou o descaso encontrado nas escolas e, ao se pronunciar na tribuna, solicitou a visita das Comissões  de Educação e da de Direitos Humanos da Assembleia para apurarem as irregularidades encontradas em Alcântara.

“Aproveitando o feriado, visitei a cidade de Alcântara e me deparei com a trágica situação de inúmeras escolas, chegando ao absurdo que é o funcionamento de uma escola em um barracão, local esse em que funcionava, ou funciona (eis a dúvida), a Choperia Fã Clube. Em Alcântara, escola funciona em Choperia, por mais abominável que tal situação possa parecer. No local, percebemos a contradição entre as cadeiras novas e a precariedade da falta de estrutura. Não há, sequer, banheiros; os alunos utilizam ‘palhas’ para se protegerem do sol, além da falta de materiais, o que inviabiliza o acesso pleno à educação. Bem sabemos que as escolas ainda estão distantes do ideial, no entanto, o que aqui temos é o ápice do desrespeito ao cidadão”, disparou.

Ao final do discurso, o deputado completou: “Não podemos aceitar isso como algo normal. Estamos lidando com vidas, com sonhos, com futuros. Nossas crianças estão tendo aulas em uma Choperia, sem ter as mínimas condições. Por não aceitar isso, apresento as proposições solicitando que a Prefeitura de Alcântara, através da Secretaria de Educação do município, adote medidas a fim de providenciar, em caráter de urgência, um local adequado para funcionamento da Escola Municipal Governador José Sarney, a fim de impedir que a escola continue funcionando na ‘Choperia Fã Clube’ e garanta, assim, o acesso ao meio mais eficaz na transformação de realidades: a educação”.

Após protocolar as proposições, o deputado Wellington afirmou que irá formalizar as denúncias ante o Ministério Público e solicitou que os demais deputados estaduais se sensibilizassem com a estarrecedora situação da falta de estrutura das escolas.

DA ASSESSORIA DO DEPUTADO WELLINGTON

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free