casa » Archivo de Etiquetas: Direito de resposta

Archivo de Etiquetas: Direito de resposta

Em nota, Prefeitura de Bequimão esclarece interdição de vias no aniversário da cidade

COMPARTILHE

DIREITO DE RESPOSTA DO PREFEITO DE BEQUIMÃO AO BLOG DO MARRAPÁ  (Veja Aqui).

Senhor jornalista,

A respeito da matéria “ALIADO DE ROSEANA IMPEDE PASSAGEM DE ESTRUTURA DA PONTE PELO CENTRO DE BEQUIMÃO”, vimos, nos termos do Art. 5º, V da Constituição Federal  c/c art. 2º, da Lei nº. 13.188/2015, e ainda, nos termos do art. 58 da Lei 9.504/1997, sem prejuízo de outras ações de caráter civil e penal, REQUERER DIREITO DE RESPOSTA, que segue nos termos seguintes:

A “matéria” jornalística do blogue, na intenção clara de fazer proselitismo barato, por ignorância ou má-fé, descumpre a principal missão do jornalismo sério:  informar bem seus leitores sobre os fatos.

Como é de conhecimento de todos, 19 de junho é festejado o aniversário do Município de Bequimão, que ontem fez 83 anos de emancipação politica.

E, para festejar a data, muito querida por todos os bequimãoenses, a prefeitura municipal, como tem feito todos os anos, programou uma série de eventos que se desenvolveram durante todo o dia no cento da  cidade e nas principais vias, como corridas, ciclismo, shows, e diversas outras atividades ao ar livre.

Visando garantir a segurança dos participantes das festividades, a Guarda Municipal foi orientada a interditar, durante todo o dia, o tráfego de veículos nas vias do centro destinadas à comemoração, somente permitindo a passagem dos residentes, e ainda a assim, com velocidade controlada, em veículos pequenos.

Por conta disso, a guarda orientou o comboio com o material de construção para ponte Bequimão/Central do Maranhão – obra essencial para a região –, fosse feito por uma via alternativa, e não pelo centro da cidade, que àquela altura se encontrava tomado pelas atividades festivas alusivas ao aniversário da cidade.

O prefeito de Bequimão, Antônio Martins, diferente de uns e outros, roga pelo desenvolvimento da região, e nunca se furtou as iniciativas do Governo Estadual em beneficio da população, por conta de questões politicas. Muito pelo contrário, sempre que foi  chamado participou das mesmas.

É assim, firme nos interesses da população que mantém todos os serviços de saúde do Hospital Municipal, embora o Governo Estadual esteja se omitindo em repassar quase R$ 2 milhões de reais ao Município de Bequimão. Aliás, este ano de 2018, até a presente data, não houve um único repasse aquela casa de saúde, prejudicando não apenas a população de Bequimão, mas, também, dos municípios vizinhos. Esta sim, uma atitude coronelista e incompatível com a democracia que vivenciamos em pleno Século XXI.

Acreditamos que o jornalista, ao produzir uma matéria sem se inteirar de todos os fatos, e procurar fazer proselitismo politico com fatos que não conhece, presta um péssimo serviço à população ou a quem lhe encomendou a matéria.

Atenciosamente,

Antônio José Martins.

Advogado, no exercício do cargo de Prefeito Municipal.

 

Assessoria do Rio Anil Shopping envia nota sobre assalto em suas dependências

COMPARTILHE

Após publicação neste Portal de Notícias sobre um assalto nas dependências do Rio Anil Shopping, a Assessoria enviou nota referente ao acontecido na noite desta segunda feira (30). O assunto foi o principal desta terça feira foi justamente o furto do carro.

NOTA

O Rio Anil Shopping informa que acionou as autoridades policiais para a resolução do caso e está à disposição para auxiliar no que for necessário para as investigações. O shopping irá revisar procedimentos de segurança para que situações como essa não voltem a ocorrer em suas dependências. O empreendimento lamenta o ocorrido e esclarece ainda que está prestando todo apoio à cliente.

O carro foi recuperado pela Tropa de Choque da Polícia Militar do Maranhão nesta madrugada por volta das 2h, em que um jovem identificado por Gleydson Ronilson da Silva Rocha, de 21 anos, que estava passeando com o carro no bairro Altos do Turu, e com o facão dentro do veículo. O ladrão foi apresentado no Plantão Central do Cohatrac.

Prefeito de Anajatuba lamenta inverdades publicadas por blogueiro

COMPARTILHE

Não é novidade para ninguém que em toda profissão existem bons e péssimos profissionais e, infelizmente, no jornalismo, em especial na chamada blogosfera, essa máxima não é diferente. Uma prova disso vem sendo uma série de publicações, por razões meramente pessoais, conforme nota abaixo enviada e não publicada, falseando a verdade, diga-se de passagem, feita pelo blogueiro Domingos Costa contra o prefeito de Anajatuba – Sydnei Pereira.

O último devaneio do blogueiro, que vem agindo de maneira irresponsável, diz respeito a realização de uma suposta reunião com objetivo de tratar do desaparecimento de R$ 100 mil reais dos cofres da prefeitura.

De fato o encontro aconteceu e reuniu dezenas de lideranças do PC do B e PSB anajatubense para tratar das eleições municipais de 2016, conforme foto acima. Certamente, talvez se o nobre blogueiro e os iguais a ele estivesse participando do encontro, o assunto em pauta fosse o furto dessa quantia vultosa em dinheiro.

O papel que o representante do órgão ministerial vem exercendo nas ações do Executivo Municipal, bastante combatido pelo blogueiro, é outro ponto que merece ser ressaltado. “Talvez por um completo desconhecimento do ordenamento pátrio, o blogueiro não saiba que a obrigatoriedade de fiscalizar as leis e o erário público são atribuições constitucionais (art.129 da CRFB) asseguradas ao Órgão do Parquet, e se em todos os municípios essa fiscalização fosse efetiva, os níveis de corrupção em todo País não seria tão acentuado, por isso, em Anajatuba, faço questão de ter o MP acompanhando o nosso trabalho”, pontuou Sydnei.

O prefeito ratificou o posicionamento de não ser responsável pelo desligamento do blogueiro de um poder local, motivo da indignação do mesmo. “Se o Domingos, quando da investigação do MP, que culminou com o afastamento do prefeito Hélder Aragão, assim como outros colegas, inclusive a equipe do quadro Cadê o Dinheiro Daqui, do Fantástico, publicou informações sobre o caso, mas sofreu retaliações de quem quer que seja, eu não posso ser responsabilizado”, disse.

Para finalizar, o prefeito assevera que as críticas de qualquer representante da imprensa oriundas à administração, não aquelas motivadas por interesses escusos e pessoais, que tiverem como escopo corrigir possíveis falhas serão muito bem aceitas.

DIREITO DE RESPOSTA NÃO PUBLICADO PELO BLOGUEIRO

Por negar-me a atender um pedido do nobre blogueiro, no sentido de entregar cópia do procedimento investigatório, na época realizado pelo Grupo de Combate ao Crime Organizado – GAECO do Ministério Público, que envolvia políticos e empresários, desde que assumi o comando da Prefeitura de Anajatuba, por determinação judicial, em outubro no ano passado, de forma gratuita, tenho sido alvo constante de ataques e inverdades, as quais tem como escopo colocar em cheque o brilhante trabalho que vem sendo feito à frente do Executivo municipal.

Na oportunidade, a cópia do documento solicitado – conforme conversa via telefone com o estimado blogueiro- tinha como propósito tentar reverter à exoneração do mesmo, usando uma tática um tanto esdrúxula, porém bastante usada na chamada blogosfera e a qual dispensa até comentários, dos quadros de um poder local, o qual foi desligado da folha por divulgar matérias envolvendo membros daquele poder, suspeitos de envolvimento na quadrilha acusada de desviar cerca de R$ 14 milhões de reais dos cofres de Anajatuba.

O engraçado é que diferente do que avulta o bom jornalismo, o qual deve ser pautado com ética e responsabilidade, em todas as matérias postadas, se quer foi dada a palavra a mim ou minha assessoria. É oportuno salientar, que esses ataques, em relação a mim e ao município de Anajatuba, sinceramente, não surtirá efeito, pois tenho ciência do trabalho que vem sendo realizando, cuja aprovação dos anajatubenses perpassa a casa dos 60%.

Assumi o município em uma situação um tanto delicada, razão pela qual não disponho de recursos para firmar parcerias com blogueiros, prática bastante comum em outras prefeituras, mas com muito empenho e dedicação, em um curto interregno de tempo, conseguimos recuperar várias estradas, construir pontes e aterros.

Antecipamos salários dos professores, revogamos a lei que congelava o salário dos professores, estamos pagando o salário mínimo ao magistério acima do piso nacional, distribuímos mais de quatro milhões de litros de água potável em todos os povoados, os quais sofriam com falta d´água, adquirimos mais uma ambulância, realizamos várias ações sociais direcionada aos idosos, crianças, mulheres, realizamos o maior Carnaval dos últimos anos, que contou com a apresentação de grande artistas, como Mara Pavanelly e a banda Brasas do Forró, sem contar, ainda, com a publicação de várias processos licitatórios, visando assim cumprir o que determinar o ordenamento pátrio vigente.

Portanto, ciente da importância do papel do jornalista, cuja função é informar com respeito e responsabilidade, sabemos que enquanto gestor estamos sujeitos às críticas, mesmo aquelas motivadas por interesse pessoal. Contudo, as críticas inerentes ao cargo, em respeito ao Estado Democrático de Direito, serão aceitas e analisadas, visando corrigir futuras falhas, mas aquelas que destoarem da verdade, certamente, iremos buscar as medidas cabíveis para que possam ser rechaçadas.

Para finalizar, é oportuno salientar que em relação a matéria sobre o acidente envolvendo um veículo da Prefeitura, que vitimou uma suposta mãe de família, o fato encontra-se sob investigação, devendo os órgãos competentes prestar as informações necessárias, já quanto a ANAVEL VEÍCULOS, muito embora seja proprietário do prédio há mais de duas décadas,  nenhum dos carros mostrado na postagem é de minha propriedade, haja vista que há seis anos não trabalho com compra e venda de veículos, sendo tal função exercida pelo meu irmão, Luís Jorge e seus sócios, como forma de subsistência deles e de suas famílias.

 

Sydnei Pereira

 

 

 

Blitz Urbana pede direito de resposta ao Portal de Notícias

COMPARTILHE

O Portal de Notícias www.joaofilho.com, abre espaço para o direito de resposta à Blitz Urbana, baseado na publicação feita nesta terça feira (1º) sobre apreensão de mercadorias na Praça da Camboa, em São Luís. Aqui sempre será um espaço democrático, principalmente se houver falhas de checagem como talvez foi o caso da matéria citada, mesmo o editor deste Portal tenha sido testemunha ocular da ação e Opinião é Opinião e precisa ser respeitada . Vendo uma ação truculenta na opinião do redator, talvez o editor tenha exagerado pela emoção e usado palavras de baixo calão referindo-se aos fiscais, a quem é feito publicamente o pedido de desculpas pelo transtorno causado. Diante das explicações da Blitz Urbana baseadas no código de lei que requer direto de resposta, segue abaixo a nota na íntegra.

 

Sr João Filho;
Apesar de nunca ter ouvido falar no senhor, muito menos que havia um blog sobre seu comando. Mas considerando que chegou a meu conhecimento seu testemunho nos chamando de ladrões, o que por si só já configura crime, resolvi antes de qualquer ação formal, lhe permitir direito de retratação pelas informações que abaixo elenco:

  1. A Blitz Urbana como braço executor da política de disciplinamento em áreas públicas, só faz o que está descrito em Lei, ou seja, podemos sim apreender material, produtos, etc… basta consultar a Lei.
    2. São Luís, só na área do Centro, possui cerca de 2.500 comerciantes informais, os quais são cadastrados junto a esse órgão, estes sim, são pais de família como o senhor fala, mas que estão devidamente autorizados à explorarem o serviço em local determinado.
    3. Quanto ao fato em si, para sua informação, já que noticiou e opinou sem ouvir o outro lado. O cidadão “pai de família”, já é velho conhecido, vem de outro Estado todo ano neste período, possui veículo do ano, e já foi notificado cinco vezes, em outros logradouros de São Luis.
    4. Portanto, blogueiro, não se engane, ou se seu objetivo for idôneo, recomendo antes de nos chamar de “ladrões”, ao menos nos ouvir, como se ensina na academia que forma jornalistas.
    Aguardo sua retratação ou nos facultar espaço pra esclarecimentos.

Zé Inácio diz não estar envolvido em operação da PF no Maranhão

COMPARTILHE

*Direito de resposta de Zé Inácio*

Imagem/Nota da assessoria de Zé Inácio

Imagem/Nota da assessoria de Zé Inácio

O ex-superintendente do Incra, José Inácio Rodrigues, garante não ter nenhum envolvimento com operação da Polícia Federal (PF) no Maranhão.

Em nota encaminhada à Redação do Jornal Pequeno, ontem (4) à noite, o ex-superintendente do Incra no Maranhão, José Inácio Sodré Rodrigues, garante que nunca foi indiciado em nenhum processo e nunca fez parte de nenhuma investigação da Polícia Federal. Ele prestou esta declaração referindo-se à matéria publicada na edição de domingo (4) do JP, sob o título “Agente vazou operação da PF para lideranças petistas do Maranhão”, que também foi replicada neste Blog.

A matéria afirma que um agente da Polícia Federal, identificado como Edvar Rodrigues dos Santos, de 45 anos, foi apontado, em um inquérito policial levado a cabo pela própria instituição, como responsável pelo vazamento de informações sigilosas sobre as investigações – inclusive conteúdos de “grampos” telefônicos – da operação “Capitanias Hereditárias/Donatários”, da Polícia Federal.

A operação – cujas investigações começaram no início de 2010 e foi desencadeada no fim de 2011 – revelou desvios de verbas federais no montante de R$ 150 milhões no Instituto de Reforma Agrária do Maranhão (Incra-MA).

Em referência a esta matéria, José Inácio afirma na nota de esclarecimento, que nunca foi indiciado em nenhum processo e nunca fez parte de nenhuma investigação da Polícia Federal.

“Assumi a Superintendência do Incra no Maranhão, em agosto de 2011, portanto depois da investigação da PF denominada “Capitanias Hereditárias. Quando estive frente ao Incra-MA, no período de agosto de 2011 a 03 de abril de 2014, sempre zelei pela transparência e boa aplicação dos recursos públicos”, afirma José Inácio.

Ele acrescenta na nota que, “em função disso, nunca temi e não temo, atualmente,quebra do meu sigilo bancário ou telefônico.Portanto, as informações postadas pelo  Jornal JP, apresentam equívocos, envolvendo meu nome com insinuações, as quais poderiam ter sido evitadas, caso eu tivesse sido ouvido pela reportagem para esclarecimentos antes de sua divulgação”, afirma José Inácio, na nota enviada à Redação do JP.

*Nota de esclarecimento*

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free