casa » Archivo de Etiquetas: Dino

Archivo de Etiquetas: Dino

Flávio Dino aponta “Metralhadora” em direção a Sarney

COMPARTILHE

Diz um provérbio popular, que “dois não brigam, quando um não quer”. Foi assim até o final de 2017, quando Flávio Dino tentou aguentar as pressões e perseguições lideradas pelos principais opositores. A partir de janeiro, o clima esquentou e já mostra como será a campanha eleitoral de 2018. Em sua rede social, o governador chegou a mandar um aviso de que se jogar pedra, será recebido com pedra. Neste final de semana, em um desabafo, o governador mostrou a Sarney que está preparado para guerra e mandou um petardo na testa de Sarney com gosto de gás.

O governador rebateu as críticas do ex-senador José Sarney ao seu governo. Dino chegou a mandar um recado ao velho Sarney e foi curto e grosso. “Só agora o pai de Roseana Sarney, que foi quatro vezes governadora, descobriu que há pobreza no Maranhão. Foi deputado, governador, presidente da República, presidente do Senado por 3 vezes. E agora ele [Sarney] cobra que eu resolva suas omissões em apenas 3 anos. Oposição irresponsável”, declarou o comunista.

O governador Flávio Dino só errou quando fala sobre as décadas de Sarney no poder do Maranhão, no qual classificou de “coronelismo maranhense”. Se um grupo político é formado por um exército de soldados, e muitos desses que estavam no grupo oligárquico, já desembarcaram no “batalhão comunista”, inclusive quem foi Secretário de Educação do Estado na gestão de Roseana Sarney, como argumentar sobre atraso?  Se o grupo de Sarney era uma “quadrilha criminosa”, porque recrutar vários integrantes do time do Oligarca? São perguntas que precisam ser respondidas.

Flávio Dino chegou a dizer que a oligarquia governava para poucos e privilegiava uma turma que somente se locupletava do poder. “Para os que têm sobrenome Sarney/Murad/Lobão. Sempre vetaram e perseguiram quem pensava diferente. Nunca usaram o poder federal em favor dos 99% da população que tanto precisam de políticas públicas”, disparou Flávio Dino, que deixou de citar outros sobrenomes que hoje fazem parte de seu grupo.

Abaixo, a íntegra do desabafo do governador.

Há 62 anos no poder, o senador Sarney descobriu agora que há pobreza no Maranhão. Foi deputado, governador, presidente da República, presidente do Senado por 3 vezes. E agora ele cobra que eu resolva suas omissões em apenas 3 anos. Oposição irresponsável.

Durante essas décadas no poder, o coronelismo maranhense jamais criou as condições para a nossa educação se desenvolver. E agora reclamam de pobreza. Basta ver que me entregaram IDEB de 2,8 e em queda. Um escândalo.

Sempre governaram para poucos. Para os que têm sobrenome Sarney/Murad/Lobão. Sempre vetaram e perseguiram quem pensava diferente. Nunca usaram o poder federal em favor dos 99% da população que tanto precisam de políticas públicas.

A maior política de combate à pobreza está na educação. Temos ações desde a educação infantil à pos-graduação. Já fizemos obras de manutenção, reforma ou construção em 700 Escolas. E atualmente temos um IDEB em crescimento. Basta comparar.

Os ataques do império midiático do coronelismo se voltam até contra empresas associadas ao próprio grupo, no caso o site G1. Tudo porque o site reconheceu que estamos cumprindo fielmente nosso programa de governo, com índice de 92%, o maior do País.

A nossa resposta para tanta injustiça e perseguição é a de sempre: muito trabalho para concluir essa etapa e a apresentação de um novo programa de governo para impulsionar ainda mais o Maranhão.

Com Informações de John Cutrim

Maranhão: A força dos teclados ou a fragilidade da justiça?

COMPARTILHE

A imprensa do Maranhão está enfraquecida de informações para noticiar em seus veículos de comunicação, sejam eles TV, Site, Impresso ou Radiofônicos. Esta semana o leitor, telespectador ou até mesmo os ouvintes se depararam com alguns conteúdos que simplesmente não influenciaram em nada na vida dos maranhenses. Primeiro começou uma avalanche de publicações em blogues sobre um tal cinto de segurança que o governador Flávio Dino não havia usado em Imperatriz ao entrar em um carro antigo. Depois veio a onda da foto de um casal fazendo sexo no espigão costeiro da Ponta D’areia e por fim a tal vaia dos evangélicos no governador na cidade Imperosa.

Será que fama de que o brasileiro não gosta de ler faz com que alguns “profissionais” da imprensa use e abuse de conteúdos que atingam a integridade de pessoas comuns ou até mesmo autoridades? No Maranhão se criou uma cultura em alguns “veículos” de comunicação que recebem uma foto e se tornam “peritos da noticiabilidade”, sem checar ou até mesmo ouvir a outra parte como regem os princípios básicos do jornalismo. No caso do cinto toda repercussão foi causada por um deputado, que saiu distribuindo a foto do governador no tal carro antigo.

No caso da foto de um casal fazendo sexo no espigão, teve até blogueiros que chegaram a afirmar que seriam estudantes da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), um total desrespeito com a Instituição. O que um estudante faz fora da Instituição, não é de responsabilidade da instituição. Mas a tática era outra, atingir a Reitora da UFMA.

Por último veio a tona a tal vaia de Imperatriz ao governador Flávio Dino. É bem verdade que Dino quebrou um protocolo do evento ao tomar o microfone do Pastor para se pronunciar e pagou um mico ao recitar um versículo da bíblia (João 10:10), que não cabia naquele momento e ainda citou uma terminologia usada por evangélicos. O preço seria uma vaia e isso aconteceu. Agora fica uma pergunta aos semeadores de notícias. Flávio Dino sabe o que faz, é um operador do direito e sabe o destino de quem anda fora do trilho na política. O que mudou na vida dos maranhenses após essas publicações?  Esse tipo de conteúdo é a certeza de que o maranhense não sabe a diferença entre notícia e informação? A melhor pauta é respeitar os leitores.

Alguns “jornalistas” se é que posso chamá-los assim, estão mais preocupados com Flávio Dino do que com o próprio conteúdo publicado em seus respectivos “Veículos” de comunicação. O certo mesmo é que a tática do “bater” para ser reconhecido ainda não colou na gestão do comunista que está “esmagando” os “críticos” com o calcanhar, mas com bota de aço.

 

Ricardo Murad vira escritor de contos

COMPARTILHE

Ricardo Murad

O ex-secretário estadual de saúde, Ricardo Murad, virou escritor logo após a posse do governador Flávio Dino (PCdoB). Bastou Dino receber a faixa de governador, Ricardo postou seu primeiro texto criticando o novo gestor. O facebook vem sendo o meio de comunicação usado para que o ex-secretário publique suas criticas ao novo governador. Usando palavras baixas, Ricardo mostra que não passa de um grande mágico. Seu vocabulário é mínimo e seu léxico não existe.

Durante sua gestão a frente da secretaria de saúde do Estado, Ricardo Murad fez um dos maiores números já visto no mundo dos mágicos. Primeiro Ricardo tirou o Hospital Geral do Ceprama, mas o prédio continua no mesmo lugar. Após denuncia de deputados, Ricardo inventou que iria criar o Hospital do câncer e maquiou dentro do Hospital Tarquínio Lopes, uma clinica de tratamento de c.a. Depois fez outra mágica, anunciou o Hospital Geral nas instalações do prédio do hospital do servidor, Dr. Carlos Macieira, onde no resultado da mágica, quem se deu bem, foram os donos do Ceuma, que tomaram de conta de tudo.

E para finalizar, veio mais outra mágica, onde a maternidade Benedito Leite foi colocada dentro da Marly Sarney na COHAB. O certo mesmo, é que todo esse malabarismo, só sobrou para o povo. Não foi criado nenhum hospital, mas Ricardo bate no peito e quer dar aula de saúde pública. Fez propagando de milhares de exames e cirurgias, mas até hoje tem paciente esperando cirurgia há dois anos.

 Ricardo mandava pacientes para São Luís, onde tinha uma parceria ente o Hospital Centro Médico e a prefeitura de Coroatá, cada paciente recebia uma ajuda de custo para café da manhã, almoço e jantar. Agora sabe quanto era essa ajuda? Pasmem! R$10,00 (Dez reais). Isso mesmo que você está lendo, dez reais para fazer três refeições em São Luís. A van que trazia os pacientes saía de Coroatá 1h da manhã e chegava cedo no bairro monte castelo, onde fica localizado o Centro Médico.

Agora fica a pergunta: Ricardo Murad ainda tem coragem de criticar Flávio Dino pelos 14 dias de governo? Um cara que passou quase 6 anos a frente da saúde do Estado, deveria está calado e escondido. Ricardo Murad não tem moral para falar de ninguém, nem de Fernandinho Beira Mar, imagine de um governador que pegou um Estado sucateado. Ricardo assumiu a secretária de segurança e só quis enquanto tinha grana para comprar motos e viaturas.

Pra quem falou a vida inteira de Roseana Sarney, deveria andar de máscara, mas infelizmente Deus não deu vergonha pra todo mundo. Vira e mexe Ricardo critica Dino. Não estou aqui pra defender A ou B, mas não suporto esse tipo de gente, que comete erros e procura em outros. Pelo andar da carruagem, Ricardo Murad deve começar a escrever em blog, já que seu facebook está ficando pequeno para tanta bobagem escrita. Pelos textos, dar pra perceber quanta besteira tem nessa cabeça. Falar de pagamentos de servidores por quê? Todo mundo trabalha e recebe no inícío do mês seguinte, isso é errado? Ricardo, Roseana Sarney poderiam pagar servidores em dia, mas muitos nem trabalhavam. Agora os estagiários que se desdobravam, trabalham além da carga horária, recebiam de 2 em 2 meses. Isso é justo Murad? E agora vem posar de bom moço? Cala boca Ricardo!

 

 

Quem será o Vice ou o Senador?

COMPARTILHE

Reprodução do Blog do Kenard

O quarteto Fantastico

O quinteto Fantástico da oposição

Ontem (22) houve novo encontro da oposição em Imperatriz e o ex-prefeito de São Luís João Castelo (PSDB) compareceu e se apresentou como candidato ao Senado Federal. Até ontem (22) Roberto Rocha (PSB) atual vice-prefeito de São Luís, era dado como o único candidato ao Senado na coligação de Flávio Dino (PCdoB) pré-candidato ao governo do Estado.

Já hoje, segundo fontes fidedignas dentro do PSDB, a história é outra e todos os presidentes de partidos da coligação de Dino se reuniram para debaterem sobre o último capitulo da novela “Quem será o Vice ou o Senador”. De acordo com as informações repassadas, ficou acertado que o PSDB não pode abocanhar tudo, ou seja, indicar o vice de Flávio Dino e ainda ter a vaga ao Senado.

Acontece que o deputado federal Carlos Brandão (PSDB) estava com a garantia de ser o vice. Mas primeiro, há uma novidade: Roberto Rocha já admite ser vice de Dino e deixar a vaga ao Senado para João Castelo. O certo mesmo, é que essa “Novela” vai ter alguns capítulos. E como ficaria Carlos Brandão? Tentaria a reeleição de deputado federal?

A solução provável seria: Carlos Brandão não tentaria a reeleição, para não prejudicar o acordo com o PPS, que tem como pré-candidata Eliziane Gama na disputa pela vaga na Câmara dos Deputados e seria uma grande pedra no sapato de José Reinaldo Tavares (PSB), que também herdará prefeitos de Brandão.

A solução correta seria esta: Brandão se candidataria a deputado estadual com a promessa de vir a ser o presidente da Assembleia do Maranhão. Bom, falta agora o PSDB se reunir para decidir se quer a vaga de vice ou uma cadeira no Senado.

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free