casa » Archivo de Etiquetas: Coletivos

Archivo de Etiquetas: Coletivos

Ônibus voltarão a fazer a linha Vila Luizão/Terminal da Cohama após manifesto de vereador

COMPARTILHE

Para muitos foi pouco, porque durou apenas 2 horas, a greve de fome realizada nesta terça-feira (3) pelo vereador Marquinhos (DEM), mas o suficiente para despertar os Leões na sede do governo estadual, que de imediato deu logo uma resposta positiva ao parlamentar grevista. Uma das reivindicações do vereador era a volta da linha de ônibus coletivo que transportava passageiros da região da Vila Luizão para o Terminal de Integração no bairro Cohama. Após a suspensão da greve de fome, Marquinhos foi informado que os coletivos voltarão a circular ainda esta semana.

Segundo o vereador Marquinhos, a Agência de Mobilidade Urbana (MOB) vai disponibilizar os coletivos para retornar à linha Vila Luizão/Terminal da Cohama ainda esta semana. De acordo com o parlamentar, aproximadamente 5 mil passageiros usam essa linha diariamente. Os bairros Vila Luizão, Sol & Mar e Brisa do Mar, além de áreas do entorno foram prejudicados com a retirada da linha e agora serão beneficiados novamente com a volta da referida.

Segundo Marquinhos em entrevista ao radialista Geral Castro, do programa abrindo o verbo, da Rádio Mirante AM, a suspensão se deu por conta de conversas entre o vereador e representantes do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que estiveram no local da greve. De acordo com Marquinhos, se não houver um acordo acordo entre o parlamentar e o executivo até segunda-feira (9), ele voltará com sua cadeira e a tenda para recomeçar a greve. Pelo visto, tanto o executivo municipal, quanto o estadual, já se movimentam para resolver as demandas do vereador, que se mostra fiel a quem o colocou na Câmara Municipal de São Luís.

SMTT atende pedido de Fátima Araújo e coloca linha de ônibus integrada no bairro João de Deus

COMPARTILHE

A quarta feira (1) de março vai ficar marcada na história da população da Vila Conceição/João de Deus, que pela primeira vez ganhou uma linha de ônibus integrada. Com circulação das 5h da manhã ate às 22h, e com ponto final no “campinho da Vila Conceição” (área até então abandonada pelos responsáveis), os coletivos vão transportar os passageiros até a integração Cohab/Cohatrac.

A linha cruzará a Vila Conceição e o bairro João de Deus, seguindo pela Avenida Guajajaras, passando pelos bairros da Forquilha, Cohab, beneficiando centenas de moradores não só da Vila Conceição, mas como todos os moradores dos bairros circunvizinhos que, terão mais uma opção para se locomoverem. O valor da passagem será de R$ 2,90.

Esta é uma conquista do povo com a força e a garra da Vereadora Fátima Araújo (PCdoB), que em parceria com a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), que tem como gestor Canindé Barros, realizou o sonho dos moradores com apenas 2 meses de mandato.

Para Fátima Araújo, o momento é de conquista, já que a população daquela região clamava por esse momento há anos. “Sempre sonhei com esse momento, hoje estou ajudando a realizar um pedido que a população fazia há anos. Enquanto puder ajudar esse povo, farei de meu mandato, um elo de ligação entre a Câmara e o poder executivo, para que não só minha região, mas toda São Luís seja vista como com respeito e muito trabalho”- destacou a vereadora.

“O povo não pode ser prejudicado”, diz Chaguinhas sobre possível paralisação dos rodoviários

COMPARTILHE

O Vereador de São Luís, Francisco Chaguinhas (PP) acompanha de perto as movimentações sobre a possível paralisação dos rodoviários que, de acordo com o Sindicato da categoria, acontecerá na manhã desta segunda- feira (23).

Segundo o progressista, essa paralisação irá prejudicar milhares de estudantes e trabalhadores que dependem do transporte coletivo para se deslocarem.

Eu entendo a reivindicação dos trabalhadores do transporte coletivo. É em busca das garantias de seus direitos, mas o nosso povo não pode ser prejudicado por esse ato. Deve haver um entendimento entre os funcionários e patrões, no sentido de resolver esse problema. Mas, claro, sem haver o aumento das passagens”, disse o parlamentar.

Segundo o Presidente do Sindicato dos Rodoviários, Isaías Castelo Branco, os empresários estão forçando um aumento de passagem e por esse motivo estão atrasando o pagamento dos salários dos trabalhadores, que desde setembro estão recebendo em atraso.

 

 

Sindicato dos Rodoviários divulga balanço de assaltos a ônibus na grande Ilha

COMPARTILHE

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, que tem como presidente Isaías Castelo Branco, divulgou nesta segunda-­feira (17) o quantitativo de assaltos a ônibus registrados durante o mês de setembro em São Luís. De 1º de setembro a 30 do mês, foram contabilizadas 49 ocorrências do tipo, dentro dos coletivos. Sem contar os que não são feitos B.O em delegacias. As ocorrências só são registradas quando o coletivo tem prejuízos, caso contrário, a polícia não sabe do acontecido.

No comparativo com agosto, as estatísticas praticamente foram as mesmas. No mês anterior a setembro, foram 51 assaltos. Os dados se baseiam em informações repassadas pelas empresas que registraram boletins de ocorrência, detalhando as ações criminosas. De janeiro até setembro, 475 assaltos a coletivos ocorreram na Grande São Luís.

graf

Em setembro, os assaltos a ônibus foram mais praticados nas seguintes localidades: Avenida Jerônimo de Albuquerque, com 6 assaltos; BR 135 (entre Pedrinhas e Estiva), com 5 ações do tipo; Gapara, com registro de 4 crimes; além das Avenidas Getúlio Vargas, General Artur Carvalho, Portugueses e as Vilas Itamar e Esperança, com 3 assaltos, em cada uma dessas áreas.

O Sindicato dos Rodoviários afirmou que esses índices não englobam as tentativas e os ataques a ônibus, ocorridos entre o final do mês de setembro e começo de outubro na capital. Os assaltos são crimes que diferem, dos quase 30 coletivos, que foram alvos de ações de vandalismo no período que antecedeu o primeiro turno das eleições.

“Toda a diretoria do Sindicato dos Rodoviários continua mobilizada, no sentido de combater esse tipo de crime, que gera tanto temor entre a categoria e usuários do transporte público de São Luís”, diz Isaías Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

 Por Dalvana Mendes

São Luís passa a contar com batalhão exclusivo para combate de assaltos a ônibus

COMPARTILHE

O Batalhão Tiradentes, mais novo grupamento da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), iniciou este mês um trabalho especializado no combate aos assaltos a ônibus. Diariamente, 100 policiais atuam na região metropolitana, em áreas mais vulneráveis aos roubos, e direcionam a atenção ao público usuário do transporte coletivo. Em duas semanas de trabalho, o Batalhão Tiradentes já apreendeu 500 armas brancas, quatro armas de fogo, um simulacro e encaminhou 20 pessoas para a delegacia. Além disso, foram apreendidas 30 trouxas de substâncias semelhantes a crack e 47 papelotes de maconha. Mais de 15 mil pessoas foram abordadas.

Segundo o comandante do Policiamento Metropolitano I (Cpam I), coronel Pedro Ribeiro, a Operação Transporte Seguro, realizada por todas as unidades operacionais, está mantida. O Batalhão Tiradentes executa patrulhamento prioritariamente nas paradas de ônibus. A atuação dos policiais nos coletivos é diária, entre 14h e 3h da manhã.

“Com o advento do Batalhão Tiradentes, nós temos o direcionamento primeiro das suas atividades para abordagem de pessoas em coletivos e nas paradas. O diferencial deste trabalho é que os policiais saem nos ônibus e seguem embarcando e desembarcando, em abordagens pela cidade. Desde que começou, o trabalho reduziu em 60% o número de assaltos”, detalhou o comandante do Cpam I.

O coronel Marques Neto, comandante do Batalhão Tiradentes, explica que as guarnições foram distribuídas por regiões, conforme mapeamento prévio. Quinzenalmente há uma reavaliação e, caso necessário, um remanejamento das equipes. Nesta primeira etapa do trabalho, áreas como Monte Castelo, São Francisco, Ipase, Portinho e Turu estão abrangidas na dinâmica da atuação do Batalhão.

Ele comenta ainda que, dentre outras vantagens da ação in loco, estão o acompanhamento e a redução do tempo de viagem em qualquer situação de vulnerabilidade, a aproximação entre polícia e população, a logística facilitada e o fator surpresa. “O próprio assaltante não sabe onde estaremos. Nós descemos e, na próxima parada, há nova revista. Isso utilizando o próprio ônibus como condução”, explicou.

Na rotina de procedimentos, além das abordagens nas paradas, as guarnições realizam sondagens com motoristas e cobradores e os passageiros descem para revistas. “Temos tido um feedback positivo da população. Isso se torna combustível para nós”, completa o coronel Marques Neto.

Para o soldado Alisson Estrela Costa, que entrou na Polícia Militar este ano e integra o Batalhão Tiradentes, a experiência do corpo a corpo com a população tem sido eficaz. “Quando as pessoas veem que tem indivíduos suspeitos dentro do ônibus e nos veem fazer a abordagem, se sentem mais seguras. Já teve ocasião da população aplaudir, pedir para continuarmos trabalhando dessa maneira. Está sendo muito gratificante para nós, policiais, perceber que a população está necessitando e a gente está correspondendo”, disse o soldado Estrela.

O soldado Saint-Clair Aragão Neves Neto detalha que o trabalho móvel do Batalhão já apresenta soluções práticas e melhoria no cotidiano dos usuários de transporte público. “O Batalhão Tiradentes foi criado para dar uma resposta imediata para a sociedade. Nessas operações já apreendemos diversas armas brancas, encontramos pessoas com armas de fogo, e, por isso, essa abordagem está sendo muito eficiente”, citou o soldado Saint-Clair.

BATALHÃO VOLANTE

Ao todo, o Batalhão Tiradentes é composto por 150 homens e conta com estrutura diferenciada: são 42 motocicletas e 16 viaturas. O comandante do CPAM I acrescenta que a criação do Batalhão surgiu a partir da avaliação do Comando Geral da PMMA dos bons resultados das guarnições albatroz, que utilizam motocicletas para o deslocamento, e dos Grupos Táticos Móveis (GTM). Segundo ele, o patrulhamento volante e não atrelado às demandas dos chamados de emergência pelo 190 demonstraram grande efetividade e produção, o que gerou a proposta de potencializar tal mecanismo. “Esse grupamento é tático e de alta prevenção, porque se caracteriza por estar diretamente ligado a abordagens. Ele atua também como reforço no patrulhamento urbano”, disse o coronel Pedro Ribeiro.

FALA, POVO!

Luciane Pereira Silva da Costa

37 anos

Vigilante

Moradora do Bacanga

“Acho muito importante e produtivo. Já fui vítima de tentativa de assalto no ônibus; sou de acordo completamente e, por mim, é para ter todo dia, de manhã e à tarde, principalmente no horário de pico”.

José Ribamar Carvalho

64 anos

Pedreiro

Morador da Vila Embratel

“Acho que o trabalho deles está certo. Para mim, vai inibir um pouco, porque os marginais veem que a polícia está em cima, está trabalhando. Hoje já vemos muitos carros da polícia na rua também”.

Márcia Oliveira

25 anos

Administradora

Vila Esperança

“A iniciativa está sendo ótima, está inibindo, sim. Eu acho que a polícia deve fazer essa ação em outros pontos também, mais nas avenidas e nos terminais, como vi fazendo outro dia”.

Clodomir Ananias Freitas

55 anos

Servidor público

Morador do São Raimundo

“Esse trabalho é muito louvável, nós precisamos muito. Isso ajuda demais a reduzir a violência. Que me desculpe a comunidade, mas tem que passar por esse processo mesmo. Não me incomodo: nem que eu passe por cinco, por dez durante o dia, porque sei que quando eu chegar ao meu destino final, vou chegar seguro”.

Procura-se um besta para pagar as contas

COMPARTILHE
Foto reproduzida do Blog do Jorge Vieira

Foto reproduzida do Blog do Jorge Vieira

Os empresários do transporte coletivo da região metropolitana de São Luís pensam que todo mundo é babaca, só eles são os espertos. Se estão com prejuízos, entregam a concessão ou usam os ônibus para fazer canteiro de plantio de hortaliças. Agora entrar em greve com esse papo de aumentar passagem ou extorquir dinheiro da prefeitura, dá licença! O prefeito Edivaldo Holanda Júnior vem mostrando firmeza na defesa da população de São Luís ao não ceder às chantagens dos empresários do setor de transporte para reajustar o preço das passagens. Esses empresários que não respeitam nem o cumprimento da lei, e que visam unicamente sugar o cidadão e os trabalhadores até o talo, oferecendo em troca serviços de péssima qualidade, ainda querem que a Prefeitura de São Luís pague os salários dos seus empregados. Estão de brincadeira com a minha cara!

Tá na hora do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, decretar estado de emergência no transporte público de São Luís, e realizar urgentemente uma nova licitação para concessão de linhas e mandar esses empresários fominhas e suas latas velhas e sujas para casa do chapéu, visto que não estão atendendo às necessidades da população e visam apenas o lucro fácil, explorando seus funcionários.

O prefeito está coberto de razão quando radicaliza com os empresários e descarta meter a mão no bolso do contribuinte. Mas, só isso não basta, Edivaldo Holanda Júnior precisa ser mais corajoso e mostrar que quem manda na cidade é ele e ponto final. Essa lorota de que eles estão quebrados é conversa pra boi dormir. Quem não tem condições de permanecer no mercado que vá procurar outra atividade para fazer, a população é que não pode ser penalizada a pagar passagem de R$ 2,70 só porque os empresários querem e muito menos a prefeitura repassar R$ 4 milhões para as empresas. Assim, seria melhor a prefeitura financiar uma frota de ônibus e colocar em circulação.

Defendo o direito de greve de qualquer categoria como instrumento de pressão para as conquistas de direitos, mas não posso concordar com greve de empresários para forçar a prefeitura a reajustar tarifa num momento em que o município atravessa grandes dificuldades. Isso é o fim do mundo. Só no Maranhão acontecem esses absurdos.

O prefeito tem razão em não se submeter a nenhuma chantagem da classe patronal. Nesta luta, Edivaldo tem se colocado como um verdadeiro defensor dos interesses da população de São Luís e merece aplausos por ter ficado ao lado daqueles que necessitam dos transportes para terem garantido o direito de ir e vir, conforme manda a constituição. Se é para mudar, que mude agora ou fique assim para sempre.        

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free