casa » Archivo de Etiquetas: Blitz

Archivo de Etiquetas: Blitz

Governo do Maranhão fatura alto com apreensões de veículos de pobres

COMPARTILHE

Algo estranho está acontecendo no Maranhão e as autoridades estão fechando os olhos para a realidade. A cada viela deste Estado tem um blitz apreendendo veículos de pobres. A desculpa é a falta de pagamento de IPVA, o que é ilegal por lei. Se não paga o IPVA o cidadão tem o veículo apreendido e leiloado. Se paga o IPVA, o cidadão tem seu dinheiro investido em propaganda enganosa. O certo mesmo, é que a VIP Leilões se tornou a maior fábrica de dinheiro do Maranhão e tudo é despejado no Palácio dos Leões. Seria mais fácil prender quem joga o dinheiro do contribuinte na lama, do que quem vende almoço para comprar janta.

“Fazer valer o direito do contribuinte”. Foi com essa afirmativa que o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) voltou a defender o Projeto de Lei 99/2017, de sua autoria, que proíbe a apreensão de veículos no Maranhão em virtude do não pagamento do IPVA. A proposta já é lei em outros locais, a exemplo do Estado do Tocantins, em que foi aprovada na Assembleia Legislativa/TO em 14 de março e sancionada pelo governador no último dia 4.

De acordo com dados divulgados pelo Detran – MA, mais de 12 mil veículos foram leiloados pelo Governo do Estado do Maranhão. Na grande maioria foram pobres que usavam seus veículos para trabalhar e sustentar a família. Foram mototáxis, taxistas, proprietários de carro lotação e donos de carros de fretes. Uma verdadeira maldade com o cidadão maranhense que trabalha o dia inteiro para tentar pagar suas contas.

“Alguns questionaram a constitucionalidade do nosso projeto de lei. Agora, está aí: já é lei no Tocantins. O projeto é sim constitucional. Além de ter fundamento jurídico, tem também fundamento social: essas apreensões estão retirando o veículo do trabalhador maranhense, tão somente, porque não conseguiu pagar o IPVA. Eu não estou defendendo inadimplente. Mas tem que ter o devido processo tributário. Existem outros meios de se cobrar um imposto; há outros meios de se punir quem não cumpre as obrigações. O Governador sabe disso, mas segue cometendo essa crueldade com os maranhenses. O Governador segue avançando nos carros e motos dos Maranhenses e leiloando seus bens. Mas essa inconstitucionalidade VAI ACABAR ”, afirmou o deputado Wellington.

Fotos e Informações: Assessoria do Deputado Welington do Curso.

BPRV fazendo o serviço da SMTT? ou a SMTT é inoperante Canindé?

COMPARTILHE

As blitzes realizadas pelo Batalhão de Polícia Militar Rodoviário (BPRV) tem dado o que falar na Ilha de São Luís. As equipes estão fazendo um verdadeiro “Cerca Lourenço” até nas vielas das palafitas de São Luís. Se a via for vicinal é melhor para os policiais que vão seguindo os veículos pelo rastro. Mas a grande reclamação não está por conta das blitzes e sim pela truculência dos agentes e a forma como as pessoas são abordadas e tem seus veículos apreendidos.  O deputado Welington do Curso tem denunciado, mas nada foi resolvido pelo Comando da Polícia do Maranhão.

Mas nesta terça-feira (4) o clima esquentou após o vereador e empresário de São Luís, Edson Gaguinho, denunciar que foi humilhado em uma fiscalização fora das permissões da companhia. A abordagem aconteceu em uma rua no bairro Janaína por policiais da BPRV que chegaram, segundo o vereador, dar a famosa gravata nele e encostá-lo na parede, como se fosse um marginal. O assunto tomou conta da opinião pública e foi denunciado no Plenário da Câmara Municipal.

Alguns vereadores se solidarizaram com Gaguinho, outros fingiram serem solidários ao colega parlamentar, mas acabaram aproveitando para dar uma puxada de saco no governador. Diferente dos vereadores Marquinhos, Genival Alves e Astro de Ogum (Presidente da Casa), que reclamaram da forma como vem acontecendo as abordagens em toda capital.

Já o vereador Marcial Lima, questionou o trabalho do BPRV dentro dos bairros, que segundo o parlamentar, os policiais deveriam fiscalizar rodovias estaduais, que são da competência do Estado. O Moedor alegou ainda, que a fiscalização nos bairros deve ser feita pelos agentes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT), e propôs uma discussão a respeito do tema na Câmara.

EXONERAÇÃO DO COMANDANTE DO BPRV

Após toda essa polêmica envolvendo o vereador Edson Gaguinho (PHS) e membros da BPRV, o Comandante da corporação, o tenente-coronel Carlos Augusto Magalhães foi comunicado que não permanecerá no cargo. Na próxima sexta-feira (6), o Comandante da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), Luongo, irá oficializar o novo chefe do policiamento rodoviário estadual.

Resta agora saber se o novo Comandante vai delimitar local para blitzes ou se a BPRV vai continuar em Ruas, Vielas e Avenidas ou de fato vai fazer o trabalho de responsabilidade da SMTT de Canindé?

 

 

Vereador Edson Gaguinho diz ter sido constrangido em Blitz do BPRV

COMPARTILHE

O vereador Edson Gaguinho (PHS), durante discurso nesta quarta-feira (04) na câmara municipal de São Luís, comentou sobre os constrangimentos que passou quando parado por policiais militares nas adjacências da Cidade Operária, bairro onde reside. De acordo com o parlamentar, a abordagem feita pelos policiais aconteceu quando ele se deslocava em seu veículo para uma oficina localizada no bairro Janaína. Gaguinho conta que foi parado por policiais que estavam em uma viatura e duas motocicletas do BPRV circulando pela região da Vila Riod e Janaína. Disse ainda que apresentou CNH válida e licenciamento 2018 do veículo do qual dirigia e é proprietário. O vereador afirmou que mesmo apresentando todos os documentos exigidos na abordagem, teve o seu veículo revistado e ainda foi agredido verbalmente pelos policiais.

“O que me causou estranheza foi à forma como fui abordado. Sei que as blitz são importantes, mas os policiais deveriam receber uma orientação melhor de como abordar as pessoas”, disse ele.

Gaguinho contou com detalhes como foi realizada a abordagem. “Eles me pararam do nada, não estavam realizando nenhuma blitz, simplesmente me pararam e pediram minha habilitação e documento do meu carro. Depois que analisaram os documentos que apresentei eles constataram que estava tudo dentro da legislação, aí partiram para uma vistoria no veículo. Logo após, me colocaram contra a parede, apertaram meu braço e me revistaram. Eu disse que não precisava de força física, até porque eu sempre ando com todos os meus documentos. Me identifiquei como empresário e vereador de São Luís, foi aí que um dos policiais se dirigiu até a minha pessoa proferindo palavras de baixo calão. Até agora não entendi o motivo de toda essa agressividade. Trabalho, pago meus impostos, sou conhecido em toda a Cidade Operária, nunca me envolvi com nada ilícito e nem respondo processo. Tenho uma vida limpa. Não estou questionando o fato de os policiais realizarem Blitz pela cidade, o que questiono é a forma como eles realizam a abordagem. Acredito que os militares deveriam passar por um treinamento mais adequado antes de ir para as ruas”, finalizou o parlamentar que registrou boletim de ocorrência no Plantão Central da Cidade Operária.

NOTA DE REPÚDIO DOS VEREADORES DE SÃO LUÍS

Logo após o pronunciamento de Edson Gaguinho, os demais vereadores se solidarizaram com parlamentar. O presidente da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Astro de Ogum, disse que já entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública para tomar as providencias cabíveis com relação as abordagens nas ruas da capital.

Texto: Da Assessoria do Vereador

Operação ‘Portas Fechadas’ no Cujupe com cães farejadores

COMPARTILHE

Este Portal de Notícias já vem avisando há muito tempo sobre a facilidade que os criminosos tem para viajar de São Luís para a baixada e vice-versa. Visando combater o tráfico de drogas na Baixada Maranhense, a 4ª Companhia do 10º Batalhão de Polícia Militar sediada no município de Alcântara, iniciou na última quinta-feira (12), a Operação ‘Portas Fechadas’.

Foram abordados todos os tipos de veículos – carros, motocicletas, vans e ônibus – que desembarcaram via Ferry Boat no Porto do Cujupe, vindos de São Luís em direção aos municípios da Baixada Maranhense. Ninguém escapou da revista, que deveria ser feita no porto da Ponta da Espera. A iniciativa é boa, mas a fiscalização deveria ser feita aos veículos que seguem viagem para a capital maranhense.

Durante a operação foi utilizado, além do reforço no efetivo policial, cães farejadores da empresa FortCães por meio da parceria com a Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP). O uso dos cães farejadores deu maior dinamicidade, rapidez e precisão nas abordagens.

A operação foi comandada pelo Tenente Albatênio, e se tornará uma rotina no Cujupe visando combater a entrada de armas e drogas na principal rota de acesso a região da Baixada Maranhense e estado do Pará. Os passageiros mesmo tendo que atrasar alguns minutos, elogiaram a ação da PM, como foi o caso de Inácio Alexandrino Gomes, morador da cidade de Peri-Mirim. “É bom essa iniciativa, melhor parar agora, do que deixar a baixada ser invadida por bandidos. Hoje agente vive sobressaltado com tanta violência” – desse.

FOTOS: Stenio  Silva França

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free