casa » 2019 » novembro

Arquivos Mensais: novembro 2019

VII Semana do Bebê Quilombola será aberta nesta segunda-feira (25)

COMPARTILHE

A Semana do Bebê Quilombola chega à sua sétima edição nesta segunda-feira (25), com o tema “Todos Pela Primeira Infância”. A abertura oficial acontecerá a partir das 8h, na Comunidade Quilombola Juraraitá, em Bequimão. A programação segue até o dia 30 de novembro e será desenvolvida simultaneamente nas onze comunidades quilombolas do município.

O evento é uma iniciativa da Prefeitura de Bequimão, para garantir os direitos das crianças de até seis anos nascidas nas comunidades remanescentes de quilombo. A primeira infância é uma fase determinante para o desenvolvimento da capacidade cognitiva e social de um indivíduo. É nessa etapa da vida que o cérebro absorve todas as informações de forma mais duradoura.

Ao longo de sete dias, serão desenvolvidas ações voltadas para a educação, esporte, saúde e cultura, com oficinas sobre contação de histórias, cuidados na primeira infância, diálogos sobre cultura, cinema nas comunidades, amamentação e alimentação na primeira infância, dicas de prevenção à gravidez e a acidentes na primeira infância, imunização, vacinação, atividades envolvendo crianças e adultos, torneio de futebol infantil, rodas de conversas e outras atividades com foco na preservação da cultura quilombola.

Ação
Inspirada na Semana do Bebê, realizada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), a Semana do Bebê Quilombola é um novo formato de atenção à primeira infância. A mobilização social foi instituída pelo prefeito Zé Martins, por meio da Lei nº 08/2013, considerando a identidade e as necessidades próprias das comunidades quilombolas.

Bequimão assinou o termo de adesão ao Selo Unicef, iniciativa que pretende incentivar os municípios da Amazônia Legal a implementar ações para garantir direitos e melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes.

Comunidades alcançadas
Atualmente, Bequimão possui onze comunidades oficialmente reconhecidas pela Fundação Cultural Palmares como remanescentes de quilombos: Ramal de Quindiua, Santa Rita, Mafra, Ariquipá, Rio Grande, Sibéria, Marajá, Pericumã, Sassuí, Juraraitá e Conceição. Além destas, estão em processo de certificação mais oito comunidades: Pontal, Monte Alegre, Monte Palma, Frexal, Águas Belas, Santa Tereza, Boa Vista e Iriritíua. Hoje, cerca de 1500 famílias quilombolas residem na zona rural do município, que tem quase 70% de sua população formada por pessoas negras.

III Marcha Quilombola marca Dia da Consciência Negra em Bequimão

COMPARTILHE

Os bequimãoenses celebraram o Dia da Consciência Negra com uma grande marcha pelas principais ruas e avenidas da cidade, nesta quarta-feira (20). O ato foi promovido pelo Movimento Quilombola de Bequimão (MoqBeq) , com o apoio do prefeito Zé Martins, tendo como objetivo dar visibilidade à luta da população negra. O presidente do Fórum da Baixada Maranhense, João Martins, participou do ato.

A Marcha Quilombola iniciou no Bairro de Fátima e seguiu até a Praça da Matriz, no Centro, onde a programação foi encerrada com tambor de crioula, concurso de beleza afro e apresentação da cantora Regiane Araújo. A terceira edição da marcha teve como lema: “Quilombo, direito, soberania e liberdade: construindo o bem viver”.

Foram debatidos o processo de reconhecimento das comunidades quilombolas de Bequimão, os preparativos para a VII Semana do Bebê Quilombola e os impactos da expansão do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), prevista no Acordo de Salvaguardas Tecnológicas firmado entre Brasil e Estados Unidos.

“A Marcha Quilombola é um importante instrumento de luta, reivindicação, de resistência do povo quilombola de Bequimão. Assim como os atos realizados em várias cidades do país, nós também buscamos dar visibilidade às nossas pautas, tanto no âmbito local quanto nacional”, declarou Fábio Costa, membro da coordenação executiva do MoqBeq.

O secretário municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Rodrigo Martins, ressaltou o compromisso da gestão Zé Martins com projetos e atividades que envolvem as comunidades remanescentes de quilombo do município.

“Só com o respeito às comunidades tradicionais podemos assegurar direitos do ponto de vista étnico e cultural, como determina a Lei. E é exatamente isso que estamos fazendo, seguindo a determinação do prefeito Zé Martins, que tem mobilizado toda a estrutura da administração municipal em prol das demandas das comunidades quilombolas do nosso município”, afirmou o secretário.

 

Ainda segundo Rodrigo, a assistência em Bequimão por parte do Poder Público Municipal, é integral e inclui desde a primeiríssima infância até a terceira idade das 11 comunidades quilombolas.

“Firmamos uma importante parceria com a Universidade Federal do Maranhão, ampliando a cobertura de saúde aos idosos quilombolas e utilizando pesquisas desenvolvidas aqui para melhorar a qualidade de vida do povo negro”, acrescentou.

A atenção da gestão Zé Martins ao processo de reconhecimento das comunidades quilombolas também foi pontuada durante a Marcha.

“Não temos dúvidas de que a certificação junto à Fundação Cultural Palmares vai contribuir com a nossa gestão e ajudar a construir um futuro digno para os quilombolas, livres da opressão e da desigualdade. Uma iniciativa que propiciará a implantação de uma série de projetos sociais, contribuindo significativamente com as famílias que vivem nas comunidades remanescentes de quilombo”, completou Rodrigo.

Também participaram da III Marcha Quilombola o vice-prefeito de Bequimão, Sidney Pereira; o presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, João Martins; equipe JUVA; representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STTR); Movimento Sem Terra (MST); estudantes; comunidades quilombolas; além dos secretários Sidney Bouéres (Saúde), Josmael Castro (Assistência Social) e Edmilson Pinheiro (Adjunto de Meio Ambiente).

Fotos: Reprodução

Prefeito Zé Martins vistoria obra de recuperação da Barragem do Félis, no Areal

COMPARTILHE

O prefeito de Bequimão, Zé Martins, vistoriou a obra de recuperação da Barragem do Félis, na região do Areal. Na visita, realizada no domingo (17), ele estava acompanhado do presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, João Martins; do secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Tonho Martins; do vereador Vadico do Areal; e do líder comunitário Joãozinho. A barragem tem mais de 3 km de extensão, com capacidade para garantir segurança hídrica às comunidades do entorno.

A construção de barragens, tapagens, canais e açudes permite que os produtores rurais possam fazer seus planejamentos e, assim, aproveitar a água que chega aos campos inundáveis no período das chuvas. Essa reserva assegura a disponibilidade de água durante todo o ano, resultando em fartura de peixes nativos e ambiente favorável à criação de patos.

Para a administração do prefeito Zé Martins, a recuperação das barragens tornou-se uma de suas prioridades, pela importância desse tipo de obra no sustento de centenas de famílias do município. “Com a água em abundância, os moradores dessas comunidades podem produzir, desfrutar das riquezas que vêm dos campos e, assim, conseguem ter segurança alimentar para toda a família e ainda vendem parte da produção”, destacou o prefeito.

O presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, João Martins, considera que o trabalho realizado pelo prefeito Zé Martins mostra o compromisso da gestão com os produtores da região. “Isso que o prefeito Zé Martins está fazendo se encaixa no programa dos Diques da Baixada, que é uma luta do Fórum da Baixada, para a nossa região. Isso permite, durante o período de seca, que sejam feitas reservas de água, garantindo alimentos e criação de animais, o que resulta numa qualidade de vida melhor para quem mora nessas áreas”, enfatizou.

A vistoria da obra foi acompanhada pela Comissão Comunitária de Fiscalização, composta por lideranças dos povoados de Areal, Sibéria e Santa Tereza, bem como por representantes do Movimento Quilombola de Bequimão (MoqBeq).

Segurança hídrica

Além das barragens, o prefeito Zé Martins também já escavou canais de 200m x 2,5m nos povoados de Marajatiua, Buritirana, Baixo Escuro, Santa Flor, São João, Muricizal e Bem Costa. Esses canais são garantia de lâmina d’água perene, possibilitando a pesca artesanal e a criação de animais mesmo durante a estiagem.

Fotos: Reprodução

Oito comunidades de Alcântara serão beneficiadas com kits de irrigação

COMPARTILHE

O prefeito de Alcântara, Anderson Wilker, acompanhado do secretário municipal de Agricultura, Erinaldo Pereira (Tivico) e do vereador Ribinha, recebeu das mãos do secretário de estado de Igualdade Racial, Gerson Pinheiro, 08 kits de irrigação que serão entregues para os agricultores familiares das comunidades quilombolas de Itamatatiua, Oitiua, Pavão, Novo Belém, Baixa Grande, Mamuna, Marudá e Santa Maria. Cada kit de irrigação tem mil metros de extensão e vai beneficiar dezenas de familias.

Para o secretário de estado de Igualdade Racial, Gerson Pinheiro, os kits chegam para melhorar a vida de agricultores familiares de comunidades quilombolas do Maranhão. “A grande maioria dos agricultores familiares quilombolas do Maranhão ainda trabalham em roça de toco, o que dificulta uma produção agrícola maior. Nossa preocupação é essa, ajudar nossos agricultores a produzirem mais e com qualidade, através de equipamentos que podem mudar a vida de nossos quilombolas. Além da irrigação, o governo do Estado está levando orientações técnicas para produção e acompanhamento tecnológico através da Agerp. Vamos trabalhar a inclusão dos produtos no mercado local e externo através do Selo Quilombos do Maranhão, que dará mais credibilidade e mostrará a procedência da produção”, destacou Gerson Pinheiro.

O prefeito Anderson Wilker destacou a importância da parceria governo do Maranhão e Prefeitura de Alcântara em todos os seguimentos de sua gestão. “Mais uma vez a parceria governo do Estado e prefeitura de Alcântara tem dado resultado satisfatório para os moradores que mais precisam. A gente já tem vários projetos na área da agricultura familiar e com mais esses equipamentos vamos fortalecer ainda mais um trabalho muito bom iniciado pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Agricultura. Temos uma Patrulha Mecanizada fazendo o trabalho de arado nos campos agrícolas nas comunidades e agora com esses kits de implementos vamos melhorar ainda mais a produção e fortalecer a agricultura familiar, melhorando ainda mais a vida de nossos quilombolas”, finalizou o prefeito Anderson.

Para o secretário municipal de Agricultura de alcântara, Erinaldo Pereira, os kits vão ampliar ainda mais a produção agrícola no município. “Esses kits vão chegar numa boa hora, já que a Prefeitura de Alcântara já vem implantando um projeto agrícola na comunidade Perú e agora vamos ampliar para outras comunidades quilombolas do município. Estamos vivendo um momento em que a agricultura familiar está cada vez mais forte em Alcântara, principalmente na gestão do prefeito Anderson Wilker, que tem investido forte na agricultura familiar e eu acredito que em 2020 a produção seja infinitamente maior”, disse Tivico.

O vereador Ribinha, morador do povoado Itamatatiua, uma das comunidades beneficiadas, destacou a importância da aquisição dos kits para os quilombos. “Esse kit de irrigação que será destinado para a comunidade quilombola de Itamatatiua vai melhorar ainda mais a vida de nossos agricultores familiares, contemplando aproximadamente 20 famílias de forma direta, através da agricultura mecanizada. Só quem tem a ganhar com essa aquisição é a Associação de Mulheres da comunidade”, disse o parlamentar.

 

Prefeito Zé Martins e presidente do FDBM, João Martins, acompanham obras de pavimentação asfáltica em Paricatíua

COMPARTILHE

O prefeito Zé Martins, acompanhado do presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, João Martins, e do líder comunitário e ex-vereador Jorge Filho, vistoriou as obras de pavimentação asfáltica na comunidade de Paricatíua, neste sábado (16). Eles viram de perto o processo de imprimação das ruas e avenidas, trabalho que antecede a fixação do asfalto.

Para essa obra, o Ministério do Desenvolvimento Regional destinou à Prefeitura de Bequimão recursos na ordem de R$1.689.953,78, a partir de emenda parlamentar do ex-deputado federal, Sarney Filho (PV). A expectativa da gestão municipal é que o investimento em pavimentação asfáltica potencialize o turismo na comunidade e no município de Bequimão.

“Com muita luta, conseguimos trazer esta obra para cá. Estou muito feliz de poder acompanhar o andamento dos trabalhos, fazendo todo esforço para que consigamos concluir o mais rápido possível. Queremos deixar a comunidade cada vez mais feliz”, garantiu o prefeito Zé Martins.

É a primeira vez na história de Bequimão que povoados do município receberão pavimentação asfáltica. Somente no Paricatíua, serão 2,3 km de ruas e avenidas com melhores condições de trafegabilidade. Também está em andamento a pavimentação do Barroso e a estrada que liga Bequimão à MA-106, passando por Balandro e Santa Vitória.

Fotos/Reprodução

Guarani é campeão alcantarense de futebol SUB-17

COMPARTILHE

A bola rolou na tarde deste sábado (16) no estádio Facurão na cidade de Alcântara para Guarani 3 X 0 Juntos & Misturados (Rio Grande) válido pela grande final do Campeonato Alcantarense de Futebol SUB-17, realizado pela Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer, com apoio da Prefeitura Municipal de Alcântara.

O Guarani se impôs dentro de campo e tentou buscar o resultado ainda no primeiro tempo. Já o time de Rio Grande que contava com os irmãos Pelé e Pelezinho, trabalhava a bola mais pelas pontas, tentando surpreender o verdão. Mais foi o Guarani que abriu o placar através de Douglas. No final do segundo tempo Rafael e Felipe fecharam o placar e deram o título ao Guarani.

No final do jogo o prefeito Anderson Wilker acompanhado de seu assessor Guará (Diretor de Esportes da Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer) entregou a premiação aos times e jogadores. Pelezinho foi eleito a revelação do campeonato e recebeu um troféu. Pelé foi o artilheiro com 5 gols e também recebeu o troféu. Rafael do Guarani foi eleito o craque do jogo.

O campeão Guarani recebeu R$2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) de premiação, Juntos & Misturados (Rio Grande) como vice recebeu R$ R$1.000,00 (um mil reais) e a Chapecoense (Oitiua) ficou em terceiro lugar e recebeu R$ 500,00 (quinhentos reais). A premiação total foi de R$4.000,00 (quatro mil reais) e mais troféu para  o campeão e vice.

O prefeito Anderson Wilker destacou a importância de investir no esporte, principalmente quando envolve a juventude. “Desde o início de nossa gestão temos investido bastante no esporte de nosso município. Tanto nos campeonatos Principal, Máster e Cinquentão, como no futebol feminino e agora no SUB-17. Já realizamos os jogos escolares Alcantarenses e disputamos os Jogos Escolares Maranhenses, conquistando medalhas por 2 anos consecutivos. Isso mostra nosso respeito pelo esporte local. Nossa seleção masculina chegou às semifinais do campeonato Intermunicipal, já montamos a seleção feminina e em janeiro vamos realizar o Copão da Zona Rural. Em todas as competições realizadas por nossa gestão as premiações foram boas. Ainda resta as decisões do Principal e Máster no final do ano”, disse o prefeito.

Por Mauro Garcia

Em Brasilia, prefeito Zé Martins e João Martins discutem desenvolvimento de Bequimão e da Baixada Maranhense

COMPARTILHE

Na última semana, o prefeito de Bequimão, Zé Martins, e o presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM), João Martins, estiveram em Brasília. Entre os diversos compromissos na capital federal, eles participaram de um encontro com o presidente da Agência Espacial Brasileira, Carlos Moura, e o diretor de Politica Espacial e Investimentos Estratégicos, Cristiano Trein.

Na ocasião, foram discutidos temas ligados ao desenvolvimento territorial, inovação, empreendedorismo e, também, sobre os projetos sociais previstos para Alcântara e municípios vizinhos, localizados na área de influência do Centro de Lançamento.

Ao fim do encontro, Zé e João Martins foram agraciados com a entrega da comenda em homenagem ao primeiro astronauta da América do Sul, Coronel Marcos Pontes, hoje Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação.

Município de Alcântara desenvolve projeto de Horta na Escola

COMPARTILHE

Alunos da Escola Municipal Barão de Grajaú, localizada no povoado Agrovila Cajueiro, estão desenvolvendo o projeto Horta na Escola, criado pelo Sebrae-MA, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SEMED), e apoio de professores, servidores operacionais e moradores da comunidade (que contribuem com o adubo orgânico).

Segundo o professor Raimundo dos Remédios Araújo Tores, diretor da escola Barão de Grajaú, a horta serve para manter a qualidade na merenda escolar servida aos estudantes e angariar recursos para bancar despesas das festas comemorativas realizadas pelos alunos na escola.

Baseado no projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), que possibilita que estudantes aprendam de forma lúdica e desenvolva habilidades e comportamentos empreendedores em vários seguimentos, a direção da escola trabalha 9 sub-temas com alunos do 1º ao 9º ano, cada série com um tema, mas apenas 2 temas sobre hortaliças estão sendo desenvolvidos pelos alunos e o resultado é bastante satisfatório.

De acordo com o diretor Raimundo dos Remédios, a ideia é que a educação de Alcântara atue como ferramenta transformadora desse aluno e incentive à quebra de paradigmas e ao desenvolvimento das habilidades e dos comportamentos empreendedores.

Para o prefeito Anderson Wilker, o projeto Horta na Escola, muda a rotina dos alunos, além de abrir novo horizonte, melhorando ainda mais a qualidade da merenda escolar. “Com a proposta pedagógica do JEPP para cada ano do ensino fundamental, por meio de atividades lúdicas, o ambiente da aprendizagem sensibiliza os estudantes a tomarem decisões e a terem um olhar observador para que possam identificar, ao seu redor, oportunidades de inovações, mesmo em situações desafiadoras. O aluno de Alcântara aprende não só matemática, português e geografia, mas, o valor de ser empreendedor” – destacou o prefeito.

O projeto Horta na Escola, realizado na Agrovila Cajueiro, produz cheiro verde, repolho, alface, rúcula, cebolinha e couve. Com o sucesso do projeto, pais de alunos já estão fazendo o mesmo em seus quintais com o incentivo de seus filhos que são alunos da escola Barão de Grajaú.

 

Vereadora Fátima Araújo vai realizar Ação Social no bairro Vila Lobão

COMPARTILHE

Uma das parlamentares ludovicense mais atuante, vereadora de São Luís, Fátima Araújo (PCdoB) e o Instituto Solidariedade & Ação (ISA), vão realizar 3 dias de Ação Social na Associação Comunitária da Vila Lobão (Ascomovil), localizada na rua João Alberto, Nº29 – bairro Vila Lobão.

A ação vai disponibilizar profissionais especializados na área da visão e os pacientes que necessitarem de óculos terão armações gratuitas para moradores da comunidade. O evento acontecerá nesta quinta, sexta e sábado, ou seja, dias 14, 15 e 16, com atendimento das 8h às 12h e das 14h às 17h.

Venha participar com a gente dessa grande Ação Social.

Realização: Instituto Solidariedade & Ação

Apoio: vereadora Fátima Araújo

Pontal e Monte Alegre avançam no processo de reconhecimento como comunidades quilombolas

COMPARTILHE

No último sábado (09), a Secretaria Municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial e o Movimento Quilombola de Bequimão (MOQBEQ) reuniram-se com os moradores do Pontal e Monte Alegre. Os encontros trataram da emissão da certidão de autodefinição junto à Fundação Cultural Palmares (FCP), onde as comunidades são reconhecidas como remanescentes de quilombos. Em Bequimão, 11 comunidades possuem, oficialmente, esse status.

Durante o encontro, o secretário de Cultura e Igualdade Racial, Rodrigo Martins, listou os benefícios do reconhecimento para as comunidades. “Além da segurança jurídica, o reconhecimento do território também significa o acesso a programas sociais voltados para as comunidades quilombolas federais, estaduais e municipais”, explicou o secretário Rodrigo Martins.

Consideram-se remanescentes de quilombos os grupos étnicos raciais que tenham trajetória histórica própria, dotada de relações territoriais específicas, com presunção de ancestralidade negra relacionada com formas de resistência à opressão histórica sofrida.

Além do Pontal e Monte Alegre, a certificação emitida pela Fundação Palmares deve beneficiar indiretamente outras sete comunidades. No caso do Pontal, o território inclui, também, as comunidades de Ponta do Boi, Olho D’água, Ilha do Lago, Viegas, Bom Lugar, Carnaubal e Ponta D’areia.

Também participaram da reunião representantes da Associação das Comunidades Rurais Quilombolas do Maranhão (Aconeruq) e coordenadores de Igualdade Racial dos municípios de São Vicente Férrer e Cajapió. Jaracaretiua será a próxima comunidade de Bequimão a receber as instruções para dar entrada no processo de certificação junto à Fundação Cultural Palmares.

Fotos: Reprodução