casa » 2018 (página 74)

Arquivos Anuais: 2018

Prefeitura de Bequimão entrega mais de uma tonelada de sementes de milho para agricultores

COMPARTILHE

Mês de janeiro para o agricultores da baixada maranhense é sinônimo de esperança, cultivo e de boas colheitas o ano inteiro. Em Bequimão a Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, distribuiu nesta segunda-feira (8) aos agricultores cerca de 1.100 quilos de milho pronto para plantio. Aproximadamente 200 agricultores foram beneficiados com a semente que foi adquirida através da Secretaria Estadual de Agricultura Familiar.

A economia do município de Bequimão é gerada por três setores: Agricultura familiar, pesca e comércio. Os dois setores mais fortes são agricultura familiar e pesca, que atinge aproximadamente 80% da produção no município. Pensando nisso, o prefeito Zé Martins tem investido nos dois setores. Na agricultura tem distribuído sementes e dado todo apoio técnico, o que tem aumentado a produção agrícola em Bequimão. Até uma feira livre foi criado por Zé Martins, após o programa Cinturão Verde que distribuiu kits de irrigação para 20 famílias da zona rural.

O prefeito Zé Martins destaca os investimentos na agricultura do município de Bequimão. “Desde que assumi a gestão do município de Bequimão em janeiro de 2013, tenho investido bastante através de projetos na agricultura do município. Ampliei e construí a maior malha viária de estadas vicinais com mais de 300 KM, ligando todos os povoados e facilitando o escoamento da produção. Além disso temos profissionais que dão suporte técnico aos agricultores familiares, já fizemos cursos de capacitação para melhoramento da farinha através de uma parceria com o Sebrae. Temos uma gestão que se preocupa com o trabalhador e valoriza nosso povo”, enfatizou.

 

Vereadora Fátima Araújo adquire ônibus que vai beneficiar moradores do Complexo de bairros do João de Deus

COMPARTILHE

Bastou começar o ano de 2018, a vereadora de São Luís, Fátima Araújo (PCdoB), já começou impactar com uma novidade extraordinária que vai beneficiar a população dos mais de 30 bairros que compõem o Complexo do João de Deus. Com ajuda dos filhos Raimundo & Francisco, a vereadora adquiriu um ônibus que será usado com fins sociais e irá beneficiar Igrejas católicas, evangélicas, agremiações esportivas, estudantes, agremiações culturais e famílias em caso de sepultamento de ente queridos.

Em sua rede social Facebook, a vereadora Fátima Araújo, divulgou a foto do veículo e destacou a importância do ônibus para a comunidade ludovicense. Foi pensando na comunidade que consegui um ônibus com ajuda de meus filhos, para servir a comunidade nos momentos mais difíceis. Este ônibus irá ajudar muito nossa comunidade.  Há 1 ano que este ônibus vêm ajudando nas demanda da comunidade, nos diversos serviços para as igrejas Católica, Adventista, Assembleia de Deus, no esporte, nas ações, na cultura e até em velório”, destacou a Pequena Guerreira.

Em sua publicação os internautas elogiaram à ação da vereadora. Josilene Lisboa, foi categórica em descrever a satisfação em ver o trabalho da parlamentar. “Acho que só temos a agradecer a Deus e Fátima Araújo“, disse. Já Simone Dantas Nascimento, confirmou a satisfação de ser beneficiada. “Verdade, sempre que precisamos, ela disponibiliza para nossos passeios, muito obrigada“, destacou.  E por fim, Cleidiane Silva, parabenizou a vereadora Fátima Araújo pela atitude louvável. Parabéns por está trazendo mais esse benefício para nossa comunidade“, finalizou. Outros internautas também comentaram elogiando a Pequena Guerreira.

 

Você sabe o que é Compensação Ambiental?

COMPARTILHE
Compensação ambiental é um mecanismo financeiro que visa contrabalançar os impactos ambientais previstos ou já ocorridos na implantação de empreendimento. É uma espécie de indenização pela degradação, na qual os custos sociais e ambientais identificados no processo de licenciamento são incorporados aos custos globais do empreendedor.
Todo empreendimento tem potenciais impactos negativos sobre a natureza. A criação de usina hidrelétrica em geral causa a inundação da vegetação existente na área destinada à formação do reservatório, um impacto ambiental significativo, em especial quando leva à inundação de extensas áreas. Com isto é prejudicada a parcela do ecossistema onde se insere o empreendimento, que sofre perdas expressivas de espécies vegetais e animais.
Há impactos ao meio ambiente que não são passíveis de mitigação, ou seja, não é possível a reversão do dano. São exemplos disso, a perda da biodiversidade de uma área ou a perda de áreas representativas dos patrimônios cultural, histórico e arqueológico. Nestes casos, o poder público – através do art. 36 da lei do SNUC – determinou que a compensação das perdas se daria por intermédio da destinação de recursos para a manutenção ou criação de unidades de conservação. A compensação faz com que o empreendedor que altere uma parcela do ambiente natural com a implantação do seu projeto, seja obrigado a viabilizar a existência de uma unidade de conservação de proteção integral, espécie de UC cujo o objetivo é manter, para as futuras gerações, uma área de características as mais semelhantes possíveis às da região afetada.
A arrecadação e destinação dos recursos está relacionada à execução do licenciamento ambiental: se o processo é estadual ou municipal, cabe ao órgão ambiental estadual já que responsável pelo licenciamento nestas esferas; se o processo de licenciamento é federal, caberá ao Comitê de Compensação Ambiental Federal (CCAF), órgão colegiado presidido pelo IBAMA, por sua vez o órgão licenciador federal. O Instituto Chico Mendes, órgão responsável pela gestão das unidades de conservação federais, será envolvido sempre que o empreendimento afetar estas unidades.
Ainda na esfera federal está a Câmara Federal de Compensação Ambiental (CFCA), um colegiado composto por membros dos setores público e privado, da academia e da sociedade civil, criado no âmbito do Ministério do Meio Ambiente. Ele supervisiona e orienta o cumprimento da legislação referente à compensação ambiental oriunda do licenciamento ambiental federal, além de estabelecer prioridades e diretrizes e auditar a aplicação dos recursos da compensação ambiental federal.
Os recursos arrecadados na compensação ambiental de um empreendimento devem ser aplicados de acordo com uma ordem de prioridade (art. 33 do decreto 4340/02): 1º a regularização fundiária e demarcação das terras; 2º elaboração, revisão ou implantação de plano de manejo; 3º aquisição de bens e serviços necessários à implantação, gestão, monitoramento e proteção da unidade, compreendendo sua área de amortecimento; 4º o desenvolvimento de estudos necessários à criação de nova unidade de conservação; e 5º o desenvolvimento de pesquisas necessárias para o manejo da unidade de conservação e área de amortecimento.

Deputado federal mais “honesto” do Brasil recebe auxílio moradia mesmo morando em casa própria

COMPARTILHE

FOLHA DE SP – O presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e um de seus filhos, Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), recebem dos cofres públicos R$ 6.167 por mês de auxílio-moradia mesmo tendo um imóvel em Brasília.

Ambos são deputados federais. O apartamento de dois quartos (69 m²), em nome de Jair, foi comprado no fim dos anos 90, quando ele já recebia o benefício público, mas ficou pronto no início de 2000.

O político recebe da Câmara o auxílio-moradia desde outubro de 1995, ininterruptamente. Eduardo, desde fevereiro de 2015, quando tomou posse em seu primeiro mandato como deputado.

Ao todo, pai e filho embolsaram até dezembro passado R$ 730 mil, já descontado Imposto de Renda.

Além do apartamento na capital, os políticos da família Bolsonaro têm mais 12 imóveis no Rio, a maior parte adquirida nos últimos dez anos, como mostrou a Folha neste domingo (7).

O auxílio-moradia é pago a deputados que não ocupam apartamentos funcionais no DF. Como há mais deputados do que vagas em imóveis destinados a eles, a Câmara desembolsa para cada um desses, por mês, R$ 4.253.

Há duas formas de pagamento: 1) por meio de reembolso, para quem apresenta recibo de aluguel ou de gasto com hotel em Brasília, 2) ou em espécie, sem necessidade de apresentação de qualquer recibo, mas nesse caso com desconto de 27,5% relativo a Imposto de Renda.

Jair e Eduardo Bolsonaro utilizam essa segunda opção, o que rende mensalmente, para cada um, R$3.083.

O auxílio-moradia pode ser recusado pelos congressistas.

Em novembro, por exemplo, a listagem oficial da Câmara dos Deputados mostra 336 parlamentares ocupando apartamentos funcionais fornecidos pela Casa, 81 recebendo reembolso após apresentarem comprovante de gasto com moradia e 69 recebendo o valor em espécie, descontado o IR, sem necessidade de apresentar qualquer recibo de gasto com moradia, entre eles Bolsonaro e seu filho.

Ou seja, pelas informações da Câmara, 27 dos atuais 513 parlamentares abriram mão de receber o dinheiro ou apartamento da Câmara –entre eles os oito deputados do Distrito Federal.

A reportagem visitou o prédio em que está o apartamento em nome do presidenciável, que fica no Sudoeste, uma dos bairros do Plano Piloto, a região central de Brasília.

Segundo funcionários do edifício, Eduardo Bolsonaro é visto semanalmente no local.

CASA PRÓPRIA

O apartamento de Brasília foi um dos primeiros da vida Bolsonaro. Segundo a escritura, o imóvel passou a pertencer oficialmente ao político em maio de 2000.

Em julho de 1998, no entanto, ele já colocava o apartamento em sua declaração de bens à Justiça Eleitoral.

O valor pago, segundo o documento registrado em cartório, foi de R$ 75 mil, pagos em espécie. De outubro de 1995, quando começou a receber o auxílio-moradia, até julho de 1998, quando declarou já ser seu o novo apartamento em Brasília, recebeu a exata quantia de R$ 71,6 mil, também recebidos em espécie.

Não há a data certa do pagamento de Bolsonaro para a Marko Engenharia, construtora do prédio. Na escritura, de 20 de maio de 2000, consta apenas que o preço de R$ 75 mil foi “pagos anteriormente em moeda corrente nacional, pelo que dá plena, rasa, geral e irrevogável quitação”.

Folha falou com o representante da Marko, José Wilson Silva Corrêa, que aparece na escritura como “procurador”, mas ele disse “não se lembrar” da transação e que não era responsável por ela.

OUTRO LADO

Procurados desde a última quinta-feira (4), Jair Bolsonaro e seu filho Eduardo não responderam as perguntas enviadas pela reportagem a respeito dos imóveis que possuem.

MORADIA PAGA
Bolsonaro e um de seus filhos já obtiveram R$ 730 mil de auxílio-moradia da Câmara

out.1995
Bolsonaro começa a receber auxílio-moradia

jul.1998
Bolsonaro coloca em sua declaração de bens o seu apartamento em Brasília informando o valor de cerca de R$ 75 mil

mai.2000
Bolsonaro assina a escritura do imóvel, declarando que os R$ 75 mil foram “pagos anteriormente” em “moeda nacional”

jan.2001
Mesmo com imóvel em Brasília, Bolsonaro continuou recebendo o auxílio-moradia, o que faz até os dias atuais

fev.2015
Eduardo Bolsonaro toma posse como deputado federal e começa a utilizar auxílio-moradia, mesmo com o imóvel da família em Brasília

2017
Patrimônio de Bolsonaro e seus três filhos parlamentares chega a 13 imóveis, que valem pelo menos R$ 15 milhões

R$ 622 mil
Total arrecadado por Bolsonaro de out.1995 até 2017

R$ 107 mil
Total arrecadado por Eduardo de fev.2015 até 2017

*Valor nominal da época, considerando desconto de imposto de Renda. Deputados que apresentam comprovante de aluguel podem receber valor integral, sem desconto do IR.

 

Flávio Dino aponta “Metralhadora” em direção a Sarney

COMPARTILHE

Diz um provérbio popular, que “dois não brigam, quando um não quer”. Foi assim até o final de 2017, quando Flávio Dino tentou aguentar as pressões e perseguições lideradas pelos principais opositores. A partir de janeiro, o clima esquentou e já mostra como será a campanha eleitoral de 2018. Em sua rede social, o governador chegou a mandar um aviso de que se jogar pedra, será recebido com pedra. Neste final de semana, em um desabafo, o governador mostrou a Sarney que está preparado para guerra e mandou um petardo na testa de Sarney com gosto de gás.

O governador rebateu as críticas do ex-senador José Sarney ao seu governo. Dino chegou a mandar um recado ao velho Sarney e foi curto e grosso. “Só agora o pai de Roseana Sarney, que foi quatro vezes governadora, descobriu que há pobreza no Maranhão. Foi deputado, governador, presidente da República, presidente do Senado por 3 vezes. E agora ele [Sarney] cobra que eu resolva suas omissões em apenas 3 anos. Oposição irresponsável”, declarou o comunista.

O governador Flávio Dino só errou quando fala sobre as décadas de Sarney no poder do Maranhão, no qual classificou de “coronelismo maranhense”. Se um grupo político é formado por um exército de soldados, e muitos desses que estavam no grupo oligárquico, já desembarcaram no “batalhão comunista”, inclusive quem foi Secretário de Educação do Estado na gestão de Roseana Sarney, como argumentar sobre atraso?  Se o grupo de Sarney era uma “quadrilha criminosa”, porque recrutar vários integrantes do time do Oligarca? São perguntas que precisam ser respondidas.

Flávio Dino chegou a dizer que a oligarquia governava para poucos e privilegiava uma turma que somente se locupletava do poder. “Para os que têm sobrenome Sarney/Murad/Lobão. Sempre vetaram e perseguiram quem pensava diferente. Nunca usaram o poder federal em favor dos 99% da população que tanto precisam de políticas públicas”, disparou Flávio Dino, que deixou de citar outros sobrenomes que hoje fazem parte de seu grupo.

Abaixo, a íntegra do desabafo do governador.

Há 62 anos no poder, o senador Sarney descobriu agora que há pobreza no Maranhão. Foi deputado, governador, presidente da República, presidente do Senado por 3 vezes. E agora ele cobra que eu resolva suas omissões em apenas 3 anos. Oposição irresponsável.

Durante essas décadas no poder, o coronelismo maranhense jamais criou as condições para a nossa educação se desenvolver. E agora reclamam de pobreza. Basta ver que me entregaram IDEB de 2,8 e em queda. Um escândalo.

Sempre governaram para poucos. Para os que têm sobrenome Sarney/Murad/Lobão. Sempre vetaram e perseguiram quem pensava diferente. Nunca usaram o poder federal em favor dos 99% da população que tanto precisam de políticas públicas.

A maior política de combate à pobreza está na educação. Temos ações desde a educação infantil à pos-graduação. Já fizemos obras de manutenção, reforma ou construção em 700 Escolas. E atualmente temos um IDEB em crescimento. Basta comparar.

Os ataques do império midiático do coronelismo se voltam até contra empresas associadas ao próprio grupo, no caso o site G1. Tudo porque o site reconheceu que estamos cumprindo fielmente nosso programa de governo, com índice de 92%, o maior do País.

A nossa resposta para tanta injustiça e perseguição é a de sempre: muito trabalho para concluir essa etapa e a apresentação de um novo programa de governo para impulsionar ainda mais o Maranhão.

Com Informações de John Cutrim

Mutirão na Reserva Canaã reúne órgãos do Estado, Município, Ong’s e recebeu apoio da vereadora Fátima Araújo

COMPARTILHE

Uma reserva com 2.500 metros quadrados, um rio com cinco nascentes e plantas das mais variadas, recebeu neste sábado (6), um grupo de voluntários que de forma educativa trabalhou a conscientização da importância do espaço ambiental para a capital maranhense. A ação contou com o apoio de órgãos municipais e estaduais, Ong’s, imprensa local e da vereadora Fátima Araújo – que vai disponibilizar uma emenda parlamentar no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais) para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente para que seja investida na revitalização do rio e da  mata ciliar. O rio Cutim que nasce no bairro São Cristóvão e desemboca no rio Anil, clama por socorro.

Durante a ação foi feita uma visita na área ambiental, onde os participantes puderam ver de perto a degradação do rio e da mata ciliar. Na área pode ser vista árvores como mangueiras, buritizeiros, juçareiras, anajazeiras, além de plantas como sororoqueira, aninga, bananeiras, Maria Mole, guananinzeiros e o famoso pé de ingá, além de poço com água cristalina. Um verdadeiro paraíso verde, abandonado pelo poder público desde os anos 90. A reserva é de responsabilidade da Prefeitura de São Luís, mas está abandonada e serve como esconderijo de marginais que usam a mata para cometer crimes.

O morador do Residencial Canaã, Riva Barros, destaca a importância da revitalização da reserva para São Luís. “Já tiramos várias toneladas de lixos daqui desta reserva. Hoje já podemos andar aqui e não sentir mais tantos odores. Queremos que o poder público administre colocando iluminação, cercas, calçadas e revitalize esta área, transformando em uma área de lazer para nossas famílias e turistas. Nossa comunidade iniciou a limpeza em agosto, mas é necessário que a Caema também faça sua parte e pare de jogar esgoto no rio. Além disso, a reserva servia para abrigar a família do mosquito da dengue, que afetou em 2017, todos os moradores da região”, disse o taxisista.

A vereadora Fátima Araújo, moradora da região, destacou a importância da revitalização e se colocou a disposição dos moradores do residencial Canaã. “Temos uma maravilha natural ao lado de nossas casas, mas é necessário preservar e cuidar daquilo que é nosso. Vou destinar uma emenda de R$100.000,00 para que a Secretaria Municipal de Meio Ambiente possa fazer a revitalização da reserva Canaã. Estamos precisando de água e estamos tendo disperdícios de água, já que o rio recebe dejetos há mais de 20 anos vindos do residencial. Quero fazer um apelo ao presidente da Caema, para que ele possa resolver este problema o mais rápido possível, já que crianças do bairro tomam banho no rio e minha preocupação é justamente com a saúde de nossas crianças. A reserva Canaã é vida e precisa ser vista pelo poder público municipal e estadual”, enfatizou a Pequena Guerreira, que meteu a mão na massa ajudando na limpeza da reserva.

A superintendente de educação da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Conceição Marques, falou da importância de conscientizar a população quanto à importância da reserva para todos. “É uma unidade de conservação de São Luís, mas o Estado se coloca a inteira disposição da sociedade. Na medida em que a população passe a conhecer as leis e deveres, será possível implantar o projeto Atitude Consciente, para que a região possa ganhar através da informação, sabendo da importância dos recursos naturais, a povo vai ter consciência de que a reserva não é um mato. A reserva é um reservatório de oxigênio e precisa ser cuidada”, destacou.

Edina Moreno, representante da ONG Amigos da Reserva Canaã (ARCA), sabe da importância de revitalizar a área, mas reconhece que depende de todos. “É importante termos a reserva conservada, evitando o foco de doença, abrigo de criminosos e além disso vai servir para a comunidade e toda São Luís. O residencial tem 184 casas, mas apenas 20 moradores contribuem com a ARCA, ajudando na preservação da reserva. O poder público nunca ajudou com nada e por isso fizemos esta ação onde mobilizamos vários órgãos e entidades, além da imprensa no sentido de mobilizar todos os poderes para salvar a reserva”, finalizou.

LEI DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

Lei 9.605/1998 – Lei dos Crimes Ambientais – Reordena a legislação ambiental quanto às infrações e punições. Concede à sociedade, aos órgãos ambientais e ao Ministério Público mecanismo para punir os infratores do meio ambiente. A legislação ambiental brasileira é uma das mais completas do mundo. Apesar de não serem cumpridas da maneira adequada, as 17 leis ambientais mais importantes podem garantir a preservação do grande patrimônio ambiental do país. SAIBA MAIS SOBRE AS LEIS ACESSANDO AQUIwww.planetaorganico.com.br.

 

 

Fátima Araújo: 136 ruas já foram asfaltadas no bairro João de Deus

COMPARTILHE

É nítido o trabalho realizado pela vereadora de São Luís, Fátima Araújo (PCdoB), no bairro João de Deus e adjacências. Mesmo antes de ter mandato de vereadora, a Pequena Guerreira já fazia história na política do Maranhão. Sempre foi trabalhadora, lutadora e guerreira, o que lhe rendeu um Slogan bastante conhecido na capital maranhense. A Pequena Guerreira.

Com ela não tem sol e muito menos chuva. Fátima é daquelas que coloca a mão na massa mesmo. E isso incomoda a concorrência pelo seu jeito humilde e perseverante. Só de 2007 a 2013, o bairro João de Deus recebeu pavimentação em 126 ruas. A luta de Fátima Araújo não parou, e de 2015 a 2016 foram mais 10 ruas asfaltadas, totalizando 136 ruas asfaltadas.

E o trabalho não para. A vereadora já conseguiu aprovar Mais Asfalto para mais 12 ruas no bairro, fechando assim um trabalho coroado no bairro. Para comprovar esse grande trabalho, qualquer pessoa pode acessar todas as fotos das ruas, tanto antes, como depois, na página da vereadora no Facebook. Além disso, a vereadora ainda conseguiu um poço para o bairro João de Deus.

Está pensando que foi só isso? A Pequena Guerreira tem trabalho para mostrar. Fátima Araújo já conseguiu a reforma da Escola Maria José Vaz, realizou o maior São João de bairros, conseguiu através de parcerias varias ações sociais por meio dos governos do Estado e Município, realizou aniversários do João de Deus e bairros vizinhos, montou uma grande parceria com com o Procon, através do Viva, realizando inúmeras ações do Procon com emissão de documentos gratuitos.

Por meio da vereadora Fátima Araújo, o bairro João de Deus recebeu o programa Todos por São Luís, com presença de autoridades municipais e uma infinita bateria de ações. Além disso a vereadora já criou vários projetos e cursos na comunidade. Vamos citar algumas das ações realizadas pela Pequena Guerreira somente em 2017, como por exemplo Dia das Mãe, Dias dos Pais, Dia das Crianças, Aula de Zumba e tantas outras como o Natal Solidário, que ano passado sorteou quase 2 mil itens, incluído cestas básicas. Na próxima matéria você vai conhecer um pouco mais do trabalho da vereadora Fátima Araújo – Esta sim, tem trabalho para mostrar.

VEJA TODAS AS FOTOS ACESSANDO Facebook & Facebook da vereadora Fátima Araújo.

Sem auxílio de Roseana Sarney, Luís Fernando é acusado pelos profissionais da saúde de São José de Ribamar de calote

COMPARTILHE

Sem o auxílio de Roseana Sarney, o prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Silva, não é o mesmo do tempo em que trabalhava dia e noite e deixava os ribamarenses orgulhosos. A fama de melhor prefeito do Brasil, fez com que em 2016 ele não tivesse concorrente. Só que a população da cidade balneária não esperava o descaso que está acontecendo, onde quase todos os serviços foram terceirizados.

O ano de 2018 não começou bem para os profissionais da área de saúde do município de São José de Ribamar, localizado na Região Metropolitana de São Luís. No inicio da manhã desta quinta-feira (4), os sindicalistas do Sindsaúde, Sintema, e Força Sindical, promoveram manifestações em frente à única maternidade publica  municipal, que existe na cidade, cobrando pagamentos, que segundo eles, estão atrasados e o prefeito não se manifesta.

Os profissionais contratados pela empresa (Vitale), mais uma terceirizada na gestão de Luís Fernando, entre eles, técnicos e auxiliares de enfermagem, reivindicam pagamentos de rescisões contratuais. Muitos destes profissionais não receberam o 13º salário e nem o salário atual, afetando até mesmo parte dos servidores públicos que deveriam receber os seus vencimentos até o último dia 20 de dezembro de 2017. 

Revoltada com a situação, a técnica em Enfermagem, Lugnani disse que faz mais de quatro meses que ela não ver a cor de seu dinheiro. “É um descaso e muita falta de irresponsabilidade do Prefeito Luís Fernando Silva, em não tomar nenhuma atitude e muito menos prestar qualquer esclarecimento sobre essa grave situação. Trabalhamos com vidas, isso é falta de respeito com os moradores”, Reclamou a enfermeira.

A situação piora ainda mais quando o prefeito da cidade, se nega a prestar esclarecimentos  sobre o dinheiro  que ainda não depositou  na conta dos profissionais que prestaram serviços para a prefeitura, adotando uma medida radical contra os pais de família e a população do município, que deve ficar sem atendimentos por conta da irresponsabilidade e falta de compromissos com o povo.

As entidades, funcionários da empresa e servidores do município, acusam Luís Fernando de descaso com a saúde do município, principalmente com o atraso dos salários e o 13º que não receberam. Na passeata, os manifestantes afirmaram que a falta do 13º  também prejudica o comércio local. Ta todo mundo devendo e não tem como pagar.

Segundo os servidores, até o momento o executivo não apresentou dados satisfatórios sobre o orçamento da saúde do município, nem da administração como um todo, e nenhuma auditoria nas contas  da prefeitura foi apresentada. A empresa contratada pelo prefeito Luís Fernando,  também foi acusada pelos funcionários de aplicar um sonoro calote em centenas de trabalhadores, deixando de pagar salários, décimo terceiro e rescisões contratuais.

 

Fátima Araújo realizará o maior Carnaval de todos os tempos este ano em São Luís

COMPARTILHE

O recado já foi dado em sua página na rede social Facebook. Este ano serão 6 dias de muita folia no Carnaval 2018 realizado e apoiado pela vereadora Fátima Araújo (PCdoB). Serão três dias no bairro João de Deus e Três dias na Vila Conceição. Uma verdadeira festa de Momo jamais vista em São Luís. Incentivadora da cultura popular, a Pequena Guerreira este ano vai surpreender a todos que gostam de folia momesca.

Este ano o Carnaval vai acontecer em fevereiro. A abertura oficial acontecerá no sábado, dia 10. Os dias da folia serão sábado (10/2), domingo (11/2), segunda-feira (12/2) e terça-feira (13/2).  Como em muitos bairro a festa momesca as vezes começa na famosa sexta-feira gorda e só acaba na quarta-feira de cinzas. O bairro do João de Deus fica superlotado, onde muitas pessoas se divertem e outras faturam uma grana extra com venda de alimentos e bebidas.

Mesmo antes de ser vereadora Fátima Araújo sempre apoiou todos os blocos tradicionais e organizados dando sustentabilidade para a realização da festa momesca no bairro João de Deus. Este ano não será diferente e a Pequena Guerreira vai está lado a lado com os blocos que agitam e fazem a alegria dos foliões no bairro. Faltam apenas 36 dias para a maior festa popular do planeta.

 

“A Câmara hoje vive uma verdadeira democracia”, afirma Astro

COMPARTILHE

Bastante eufórico com o encerramento da votação da pauta no encerramento da última sessão legislativa do período anterior, dia 22 de dezembro, o presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum (PR), desabafou alegremente que “agora a Câmara vive uma verdadeira democracia”.

A afirmação do dirigente Legislativo Ludovicense foi motivada pelo que considera positivo o ano de 2017, tendo como um dos principais ápices o encerramento do período, marcado com a apreciação e votação de importantes projetos para o município, como o PPA (Plano Plurianual), LOA (Lei Orçamentária Anual), e outros que afetam diretamente a vida da população.

Outra motivação que levou Astro de Ogum a fazer tal manifestação foram os acalorados debates entre os vereadores, “pois o parlamento é realmente isso, o debate de ideias, propostas para que possamos chegar a um denominador que signifique o verdadeiro sentido da democracia”.

Durante o período aconteceram grandes debates, notadamente nos últimos dias, quando estavam em pauta matérias de interesse do município e de seus habitantes.

Outro ponto ressaltado por Ogum foi a votação das prestações de contas dos ex-prefeitos, que ocorreu em 2017. Com isso, a Câmara Municipal de São Luís cumpre o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) feito com o Ministério Público Estadual.

Astro de Ogum também fez questão de lembrar que a Câmara Municipal não se manteve omissa em assuntos que lhe eram encaminhados por representantes de categorias, bem como os que se apresentavam no dia a dia. Exemplos estão casos como o da questão envolvendo professores da rede municipal de ensino; movimentações, tendo como protagonistas taxistas e motoristas do aplicativo Uber; audiências públicas para tratar de regularização, guardas municipais, agentes comunitários de controle de endemias e outros.

Regularização das contas do Legislativo, bem como dos servidores, como aposentadoria e outros tantos os exemplos que Astro de Ogum sentiu-se motivado para fazer a sua explosão de contentamento, e entender que está cumprindo o seu dever como legislador, dirigente de um poder e companheiro de seus trinta e um pares vereadores, para afirmar que “agora  Câmara hoje vive uma verdadeira democracia”.