casa » 2016 » abril (página 6)

Arquivos Mensais: abril 2016

Unidade Mista do Maiobão pode fechar por falta de médicos e materias

COMPARTILHE

Uma carta encaminhada ao Blogue do Ed Wilson por um profissional de Saúde relata a dispensa de médicos, redução de turnos e precárias condições laborais. 

“Uma série de irregularidades vem ocorrendo na Unidade Mista do Maiobão, em Paço do Lumiar, devido à má gestão do estabelecimento pertencente à Rede Estadual de Saúde”. O ponto máximo se deu na última semana, com a demissão de dois médicos plantonistas da unidade, sem qualquer justificativa ou aviso prévio. A  dispensa arbitrária e imotivada foi realizada pela diretora Silvana Balluz.

Não bastasse tal fato, com a demissão, não foram contratados novos médicos para assumir os plantões, reforçando a ilegalidade da ação e culminando no fechamento da unidade por 3 turnos (plantões de 12 horas cada um) nos últimos 7 dias.

Cabe destacar que esse cenário se desenvolve em meio à epidemia atual de casos virais, sobretudo dengue, zika e chikungunya, que fez aumentar a demanda de atendimentos de urgência em cerca de 3 vezes. Assim, inúmeros pacientes precisaram voltar para casa sem ao menos serem avaliados clinicamente.

Outro problema da unidade é a falta de infraestrutura decorrente do seu funcionamento em prédio alugado. Há mais de 2 anos, a sede da Unidade Mista do Maiobão entrou em reforma, a qual nunca foi concluída pelo Estado. Desde então, passou a funcionar no prédio de uma clínica particular. Neste local, apenas uma sala diminuta funciona como consultório médico. Lá são dispostas mesas para 3 médicos, os quais atendem simultaneamente, não há privacidade para uma boa relação entre médico e paciente se estabelecer, assim como fica inviável o mais simples exame físico, etapa fundamental no raciocínio clínico.”

 

DO BLOG DO EDWILSON

 

Jogadores de time piauiense comem arroz gelado e mortadela antes de jogo

COMPARTILHE

Líder do returno do campeonato estadual, com 100% de aproveitamento, o Piauí vive uma crise enquanto disputa uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro. Em excelente momento dentro de campo, o Enxuga Rato passa por um ambiente interno conturbado. O clube rubro-anil está com dois meses de salários atrasados, segundo os jogadores, e não treina desde a última quarta-feira em sinal de protesto. E a insatisfação do elenco não se restringe às folhas em débito. A estrutura, principalmente a comida, é alvo de reclamações. Um dos lanches dados na véspera de uma partida do torneio foi arroz gelado com mortadela, de acordo com o relato dos atletas. Para jogar no último sábado, na vitória em cima do Parnahyba, o time recebeu R$ 100. A diretoria financeira negou com veemência as denúncias do time e afirmou que a quitação dos vencimentos é prioridade.

– Complicado uma situação dessas. A pior coisa é ser pai de família, ouvir seu filho querendo comprar alguma coisa e você, sem nenhum dinheiro, falar a ele que não pode comprar. Me pergunto qual o motivo de aguentarmos essa situação, somos homens e honramos o nosso trabalho, deve ser por isso. Se fechar, seria pior… Resolvemos, então, fazer greve e não treinamos na semana. Aqui tem jogador que não tem comida, não existe suplemento alimentar. Às vezes, não tem dinheiro para comprar sabonete. Falta tudo, isso não é um time profissional – revelou um dos jogadores o Piauí.

piaui1 piaui2

Para não ter que pagar despesas com hospedagens, o clube decidiu fazer viagens nos dias de jogo. Na estreia do returno do Piauiense, contra o Picos, o time saiu de Teresina no começo da tarde, enfrentou pouco mais de 300km de estrada e chegou a menos de uma hora do início da partida no estádio Helvídio Nunes. Jogou, venceu por 2 a 1 e retornou na madrugada de volta.

– Desumano. Estamos viajando no mesmo dia, foi assim a Parnaíba (330km) e Floriano (234Km). No caminho de Picos, fomos com fome, comemos um pão de forma, um sanduíche no meio da estrada. À noite, na véspera de um jogo, foi dado no lanche arroz frio e mortadela. Remédio é o próprio jogador que compra. Não tem campo para fazer coletivo porque o mato toma de conta, não tem ninguém para cortar – narra outro jogador.

De acordo com relatos, os rubro-anis receberam uma vale de R$ 150 no mês de fevereiro e, depois, outro no valor de R$ 300.

– Jogadores não têm carteira assinada. Recebemos no fim de semana R$ 100 para jogar. Chegou a nosso extremo. Já recebemos pouco – alguns com um salário mínimo – e precisamos do que é nosso. Os jogadores têm medo de falar, de serem mandados embora, tem medo da repressão. Fazer futebol assim é brincadeira – comentou um atleta.

Um racha entre diretores é o motivo contado pelos jogadores para a situação ter chegado a esse ponto. O clube não tinha dinheiro para participar do Campeonato Piuiense, mas recebeu apoio de um grupo investidor para pôr o time no estadual. A queda de braço entre esses lados acentua ainda mais a crise, e os atletas se queixam que não sabem a quem recorrer.

– Há uma briga política. Chega ao ponto de um diretor dizer que só paga quando o presidente deixar o cargo. Ligamos para o diretor financeiro cobrando os salários, e o diretor disse que temos que ligar era para o presidente. Não queremos mais conversa, só queremos o nosso dinheiro. Só ficam nos enrolando, prometendo, estão acabando com os atletas… – revelou um atleta do clube após a vitória por 2 a 1 sobre o Parnahyba.

A vitória na rodada passada emocionou o time rubro-anil. O goleiro Lucas Paulista foi às lágrimas na entrevista coletiva ao relembrar a semana delicada vivida no centro de treinamentos.

Procurado pela reportagem, o diretor financeiro do Enxuga Rato, Pedro Evano, negou as condições precárias de alimentação dos 16 jogadores alojados no CT da Usina Santana, zona Sudeste de Teresina.

– Não procede. Alimentação tem toda semana. São R$ 1500 de alimentação para compra todo domingo. São 16 jogadores alojados e todos eles têm alimentação normal. Com relação à alimentação, não vamos deixar eles passarem necessidade. Mas as condições de trabalho estão normais. O problema mesmo é só o salário, que é um mês e meio atrasados. Março venceu agora. A gente pagou janeiro e metade de fevereiro. Então, temos uma folha e meia em aberto – detalhou.

Ainda de acordo com o dirigente, o pagamento dos vencimentos está condicionado a um repasse prometido pelo Governo do Estado aos clubes.

– Não tem nenhuma previsão. Enquanto não sair esse repasse do governo… Governo prometeu a todos os clubes, mas ainda não saiu. O processo está na procuradoria do estado, aguardando parecer. Os salários são prioridade.

DO GE/PI

 

São Luís passa a contar com batalhão exclusivo para combate de assaltos a ônibus

COMPARTILHE

O Batalhão Tiradentes, mais novo grupamento da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), iniciou este mês um trabalho especializado no combate aos assaltos a ônibus. Diariamente, 100 policiais atuam na região metropolitana, em áreas mais vulneráveis aos roubos, e direcionam a atenção ao público usuário do transporte coletivo. Em duas semanas de trabalho, o Batalhão Tiradentes já apreendeu 500 armas brancas, quatro armas de fogo, um simulacro e encaminhou 20 pessoas para a delegacia. Além disso, foram apreendidas 30 trouxas de substâncias semelhantes a crack e 47 papelotes de maconha. Mais de 15 mil pessoas foram abordadas.

Segundo o comandante do Policiamento Metropolitano I (Cpam I), coronel Pedro Ribeiro, a Operação Transporte Seguro, realizada por todas as unidades operacionais, está mantida. O Batalhão Tiradentes executa patrulhamento prioritariamente nas paradas de ônibus. A atuação dos policiais nos coletivos é diária, entre 14h e 3h da manhã.

“Com o advento do Batalhão Tiradentes, nós temos o direcionamento primeiro das suas atividades para abordagem de pessoas em coletivos e nas paradas. O diferencial deste trabalho é que os policiais saem nos ônibus e seguem embarcando e desembarcando, em abordagens pela cidade. Desde que começou, o trabalho reduziu em 60% o número de assaltos”, detalhou o comandante do Cpam I.

O coronel Marques Neto, comandante do Batalhão Tiradentes, explica que as guarnições foram distribuídas por regiões, conforme mapeamento prévio. Quinzenalmente há uma reavaliação e, caso necessário, um remanejamento das equipes. Nesta primeira etapa do trabalho, áreas como Monte Castelo, São Francisco, Ipase, Portinho e Turu estão abrangidas na dinâmica da atuação do Batalhão.

Ele comenta ainda que, dentre outras vantagens da ação in loco, estão o acompanhamento e a redução do tempo de viagem em qualquer situação de vulnerabilidade, a aproximação entre polícia e população, a logística facilitada e o fator surpresa. “O próprio assaltante não sabe onde estaremos. Nós descemos e, na próxima parada, há nova revista. Isso utilizando o próprio ônibus como condução”, explicou.

Na rotina de procedimentos, além das abordagens nas paradas, as guarnições realizam sondagens com motoristas e cobradores e os passageiros descem para revistas. “Temos tido um feedback positivo da população. Isso se torna combustível para nós”, completa o coronel Marques Neto.

Para o soldado Alisson Estrela Costa, que entrou na Polícia Militar este ano e integra o Batalhão Tiradentes, a experiência do corpo a corpo com a população tem sido eficaz. “Quando as pessoas veem que tem indivíduos suspeitos dentro do ônibus e nos veem fazer a abordagem, se sentem mais seguras. Já teve ocasião da população aplaudir, pedir para continuarmos trabalhando dessa maneira. Está sendo muito gratificante para nós, policiais, perceber que a população está necessitando e a gente está correspondendo”, disse o soldado Estrela.

O soldado Saint-Clair Aragão Neves Neto detalha que o trabalho móvel do Batalhão já apresenta soluções práticas e melhoria no cotidiano dos usuários de transporte público. “O Batalhão Tiradentes foi criado para dar uma resposta imediata para a sociedade. Nessas operações já apreendemos diversas armas brancas, encontramos pessoas com armas de fogo, e, por isso, essa abordagem está sendo muito eficiente”, citou o soldado Saint-Clair.

BATALHÃO VOLANTE

Ao todo, o Batalhão Tiradentes é composto por 150 homens e conta com estrutura diferenciada: são 42 motocicletas e 16 viaturas. O comandante do CPAM I acrescenta que a criação do Batalhão surgiu a partir da avaliação do Comando Geral da PMMA dos bons resultados das guarnições albatroz, que utilizam motocicletas para o deslocamento, e dos Grupos Táticos Móveis (GTM). Segundo ele, o patrulhamento volante e não atrelado às demandas dos chamados de emergência pelo 190 demonstraram grande efetividade e produção, o que gerou a proposta de potencializar tal mecanismo. “Esse grupamento é tático e de alta prevenção, porque se caracteriza por estar diretamente ligado a abordagens. Ele atua também como reforço no patrulhamento urbano”, disse o coronel Pedro Ribeiro.

FALA, POVO!

Luciane Pereira Silva da Costa

37 anos

Vigilante

Moradora do Bacanga

“Acho muito importante e produtivo. Já fui vítima de tentativa de assalto no ônibus; sou de acordo completamente e, por mim, é para ter todo dia, de manhã e à tarde, principalmente no horário de pico”.

José Ribamar Carvalho

64 anos

Pedreiro

Morador da Vila Embratel

“Acho que o trabalho deles está certo. Para mim, vai inibir um pouco, porque os marginais veem que a polícia está em cima, está trabalhando. Hoje já vemos muitos carros da polícia na rua também”.

Márcia Oliveira

25 anos

Administradora

Vila Esperança

“A iniciativa está sendo ótima, está inibindo, sim. Eu acho que a polícia deve fazer essa ação em outros pontos também, mais nas avenidas e nos terminais, como vi fazendo outro dia”.

Clodomir Ananias Freitas

55 anos

Servidor público

Morador do São Raimundo

“Esse trabalho é muito louvável, nós precisamos muito. Isso ajuda demais a reduzir a violência. Que me desculpe a comunidade, mas tem que passar por esse processo mesmo. Não me incomodo: nem que eu passe por cinco, por dez durante o dia, porque sei que quando eu chegar ao meu destino final, vou chegar seguro”.

PCdoB de Flávio Dino pode ser uma pedra no sapato dos a favor do golpe

COMPARTILHE

BRASÍLIA — Ás vésperas da votação do processo de impeachment de Dilma Rousseff no plenário da Câmara, o governo informou que conseguiu reverter votos e agora teria o número necessário para barrar o afastamento da presidente. Após reunião com governadores na sexta-feira, o Planalto comemorou a reversão de deputados, entre eles, Waldir Maranhão (PP-MA), que esteve com a presidente pela manhã.

Por outro lado, a oposição continua a garantir que tem os votos necessários. Durante a tarde, confirmou o apoio do PP, que fechou questão a favor do impeachment e ameaçou expulsar os dissidentes, em resposta à ida de Maranhão ao Planalto. No fim do dia, o partido puniu Maranhão com a perda do comando do diretório estadual. O resultado da votaçao no domingo é incerto.

Em resposta ao movimento do governo, que voltou a se reunir com governadores nesta sexta, o presidente da Câmara, Eduardo Câmara (PMDB-RJ), telefonou para deputados para cobrar apoio, segundo informou o colunista Lauro Jardim. Já o PDT também fez pressão, mas para o voto contrário ao impeachment: repetiu o PP e ameaçou expulsar quem votar pela admissão do processo.

ARTICULAÇÃO DE FLÁVIO DINO

Antes, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), e o vice-líder do governo na Câmara Sílvio Costa (PTdoB-PE) anunciaram que o governo conta com votos necessários para superar o impeachment na Câmara. Segundo Costa, que mostrou um papel dobrado dentro do bolso com uma tabela de votos, todos os placares já divulgados estão errados. Dino afirmou que, até domingo, o governo terá de 20 a 30 votos revertidos a seu favor.

— O clima melhorou muito nos últimos dias. Há um entendimento claro, muito nítido, de que a suposta avalanche que havia na direção de apoio ao impeachment não se verificou. Ao contrário, nós temos uma tendência de reversão de expectativa nesse momento — declarou Flávio Dino.

— Nós já ultrapassamos o número de votos de 172, estado por estado. E temos ainda uma coluna que a gente chama “a trabalhar”. Temos 36 votos a trabalhar. Estamos bem acima da margem de erro. Hoje detectamos um desespero grande na oposição — emendou Sílvio Costa depois dele, sem querer especificar o número exato que o governo acredita já contar:

Por meio de sua assessoria, o ministro chefe do Gabinete Pessoal de Dilma, Jaques Wagner, apostou:

— Hoje (sexta-feira) o governo voltou a contar com 200 votos contra o impeachment.

Desde quinta-feira, a presidente tem arregimentado os governadores para atuar junto às bancadas estaduais para conversar com cada deputado na tentativa de reverter votos já declarados a favor do impeachment e convencer os indecisos a apoiar Dilma. Segundo Dino, no Amapá e no Maranhão, foram revertidos de seis a sete votos. Segundo o Planalto, a bancada da Bahia veio com 19 representantes: todos declararam voto contra o impeachment. Entre os deputados baianos, auxiliares de Dilma contabilizam contar com 24, dos 39.

PUBLICIDADE

Dino afirmou que, se o impeachment for aprovado, a população só terá “solução para seus problemas” a partir de 2017, com a “paralisação completa” do Brasil.

— Há uma ilusão de que se eventualmente o impeachment fosse autorizado no domingo, na segunda-feira nós teríamos condições melhores de governabilidade. Ao contrário, nós acreditamos que haveria uma situação muito grave, de uma dualidade de poderes, porque nós teríamos o governo da presidenta Dilma de um lado, por pelo menos mais 30 dias, e de outro um hipotético futuro governo. Depois nós teríamos ainda um longo processo de tramitação no Senado, de quatro, cinco, seis meses em que o Senado passa a ser presidido pelo Supremo Tribunal Federal — declarou o comunista.

Encontraram com Dilma também os governadores do Amapá, Waldez Góes (PDT); da Paraíba, Ricardo Coutinho (PB); do Ceará, Camilo Santana (PT) e da Bahia, Rui Costa (PT). Todos eles trouxeram consigo para falar com Dilma deputados de seus estados. O governo acha que, com o reforço dos governadores, Dilma volta a respirar.

BLOG SILVIA TEREZA

 

 

Comissão Especial trabalha para regularização de aposentadorias na Câmara Municipal

COMPARTILHE

Sob a coordenação da advogada Itamary Correia Lima uma comissão especial está trabalhando intensamente para regularização da situação de servidores da Câmara Municipal de São Luís que há algum tempo estão a espera de suas aposentadorias, Itamary Lima, designada pelo presidente do Legislativo Astro de Ogum (PR), para esse trabalho diz que a comissão especial é composta por representantes do Legislativo Ludovicense, IPAM, Procuradoria Geral do Município, Secretaria Municipal de Administração e Perícia Municipal, foi instalada no último dia 04 de abril.

Com um prazo para realizar seu trabalho durante quarenta e cinco (45) dias, prorrogáveis pelo mesmo período, ou superior, caso haja necessidade, “porque existem casos muito antigos e de excepcionalidade que não se sabe se conseguirá resolver nesse período”, enfatiza Itamary Coreia Lima acrescentando: “a comissão está realizando o levantamento dos processos dos servidores com direito a aposentadoria que esperam por esse benefício”.

A coordenadora da comissão observa ainda que ficam incluídos também no trabalho que vêm sendo realizado os servidores aptos a aposentadoria independente de sua situação atual, ou seja, contribuintes, por tempo de serviço, compulsórios e inválidos. “Estamos realizando esse trabalho de forma célere para podermos apresentar os resultados a que nos propormos em caráter emergencial”, assinalou ela.

Segundo Itamary Correia Lima a comissão também tem como orientação a catalogação e análise da documentação obrigatória para a abertura, tramitação e concessão do direito aos servidores. Consta ainda entre as atribuições do grupo tratar da promoção do cadastramento dos servidores da Câmara Municipal junto ao sistema previdenciário do IPAM.

Sobre as ações que já foram tomadas e as que serão empreendidas, Itamary Correia Lima afirmou que “estamos todos empenhados em resolver esses problemas com a máxima brevidade, para que possamos cumprir com as metas as quais nos propomos, de colocar um ponto final dessa situação regularizando a situação de processos de aposentadorias na Câmara Municipal”.

 

Texto: Alteré Bernardino

 

Governo realiza Caravana Bolsa Escola (Mais Bolsa Família) na Cidade Olímpica neste sábado (16)

COMPARTILHE

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes), realiza, neste sábado (16), em São Luís, mais uma edição da Caravana Bolsa Escola (Mais Bolsa Família) para entrega e desbloqueio dos cartões do programa. A ação será no Centro de Ensino Joana Batista dos Santos Silva, na Cidade Olímpica, e contemplará, além dos beneficiários do próprio bairro, os do Jardim América, Geniparana, Vila Janaina, Vila Nestor e Vila José Reinaldo Tavares.

Os moradores destes bairros que são beneficiários do programa federal ‘Bolsa Família’ e têm filhos de quatro a 17 anos na rede pública de ensino, devem se dirigir, entre 8h e 17h, ao Centro de Ensino Joana Batista dos Santos Silva, localizado na Rua 9, quadra 100, bloco B, Cidade Olímpica. No local, serão entregues os cartões Bolsa Escola (Mais Bolsa Família), e, imediatamente, é feito o desbloqueio podendo ser utilizado após três dias para a compra de materiais escolares para os filhos.

Iniciadas em fevereiro, as Caravanas foram criadas para garantir agilidade de acesso ao benefício com atendimento direto à população. Na região metropolitana, os cartões já foram entregues em Raposa, Paço do Lumiar, São José de Ribamar e em São Luís, nos bairros São Francisco, Centro e adjacências. Agora, na edição da Cidade Olímpica e região, serão entregues mais de dois mil cartões.

Rosimar Nunes, 26 anos, moradora da Vila São José, em Paço do Lumiar e mãe de quatro beneficiados, destacou, ao receber o cartão quando a Caravana foi ao seu município, a importância dos recursos para a escolarização dos filhos. “O ‘Bolsa Escola’ chegou em um momento oportuno, pois vai contribuir na redução das muitas despesas que temos com nossos filhos no ano letivo”, disse.

Nas escolas da rede pública dos sete bairros contemplados pela ação deste sábado será afixada lista com os nomes dos beneficiários. O cidadão pode, também, buscar mais informações no site do programa (http://www.bolsaescola.sedes.ma.gov.br/site/) e consultar se pode receber o beenfício, informando apenas o CPF.

Programa

Realizado a partir de 2016, o Programa Bolsa Escola (Mais Bolsa Família) é gerido pela Sedes e vai atender a cerca de 1,2 milhão de crianças e jovens maranhenses, de 4 a 17 anos, com investimento de R$ 72 milhões do Governo do Estado, oriundos do Fundo Maranhense de Combate à Pobreza (Fumacop).

Com crédito no cartão, o beneficiário tem validade de 90 dias para ser usado nas lojas da rede credenciada para compra de material escolar. Em seguida, o cartão dever ser guardado para o acesso ao benefício nos próximos anos.

Ao implementar o programa, o governador Flávio Dino pretende resgatar a dignidade dos estudantes maranhenses, mudar a realidade educacional do Maranhão e fortalecer a economia dos municípios maranhenses.

 

Waldir Maranhão não está mais no comando do Partido Progressista (PP) no Maranhão

COMPARTILHE

O Globo — O vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), que mudou de posição nesta sexta-feira com relação ao impeachment e votará a favor da presidente Dilma Rousseff, já perdeu o comando do diretório estadual do partido no seu estado por conta da decisão.

O anúncio foi feito nesta noite pelo próprio presidente do partido, o senador Ciro Nogueira. Essa é a primeira consequência prática da formalização da decisão do PP em favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. No lugar de Maranhão, passará a comandar o diretório maranhense o deputado federal André Fufuca.

Maranhão esteve na manhã desta sexta-feira com a presidente Dilma, no esforço do governo federal em reverter os votos declarados de deputados em favor da sua deposição. Durante a tarde, o PP fechou questão a favor do impeachment e ameaçou expulsar os dissidentes, em resposta à ida de Maranhão ao Planalto.

Sebastião Albuquerque evita suicídio político e volta para o PRP

COMPARTILHE

Durou menos de 24 horas a filiação de Sebastião Albuquerque ao PT. Mesmo experiente Albuquerque foi atabalhoado na condução de sua filiação. Após a trapalhada, com a filiação ao partido da estrela vermelha já no período de entrega da lista ao TRE-MA, Albuquerque acabou ficando mesmo no PRP (Partido Republicano Progressista).

O vereador deixou o DEM e tinha dificuldades de conseguir nova legenda, já que ninguém queria a concorrência de mais de 6 mil votos. Foi então que o presidente estadual do PRP, Severino Sales, aceitou o novo filiado e acertou com Sebastião. Depois, já encerrado o prazo de filiação, mas ainda aproveitando a brecha da entrega da lista, acertou com o vereador Honorato a filiação ao PT. Mas, além da repercussão negativa pelo momento delicado que o PT passa a nível nacional, o vereador foi questionado por Severino por ter sido o partido que lhe deu abrigo. Ele então, resolver manter a palavra com o PRP.

Sebastião já havia divulgado a filiação ao PT por meio da diretoria de comunicação da Câmara Municipal de São Luís. Ele ainda chegou a dizer à repórter da Câmara que já tinha se identificado com o novo partido. A identificação durou pouco.

 

DO BLOG DO CLODOALDO CORREA

Prefeitura e Governo entregam quadra poliesportiva aos moradores da Liberdade

COMPARTILHE

O prefeito Edivaldo participou na manhã desta sexta-feira (15) da solenidade de entrega da quadra poliesportiva da Liberdade. A reforma do espaço, executada pelo governo do estado, contou com a parceria da Prefeitura de São Luís. Também apoiam a iniciativa o Instituto Iziane Castro, o Fórum de Desenvolvimento do Jaracati e a Companhia Energética do Maranhão (Cemar), por meio da Lei de Incentivo ao Esporte. Além da reestruturação física do local, os moradores do bairro serão beneficiados com a execução de projetos voltados para o esporte e o lazer.

Durante a solenidade, o prefeito Edivaldo comemorou o resultado dessa parceria. “Esse é um espaço que estamos devolvendo para a comunidade completamente reformado. É mais um fruto de um trabalho realizado em parcerias construídas em prol do bem comum e da comunidade da Liberdade”, destacou o prefeito.

LIBER3 LIBER1

Representando o governador Flávio Dino, o secretário estadual de Esporte e Lazer, Márcio Jardim, destacou a união e o resultado das frentes de trabalho. “Como gestor público é sempre bom poder contribuir para a realização dos sonhos das pessoas. E nós trabalhamos nesta parceria e no projeto da reforma da quadra da liberdade com o objetivo de materializar o sonho dessa comunidade”, disse o secretário.

As obras da quadra poliesportiva da Liberdade incluíram recuperação estrutural do piso e do teto, pintura, iluminação e obras de acessibilidade para pessoas com deficiência. O objetivo é que a quadra seja um espaço multiuso, destinado tanto às atividades da comunidade quanto a atividades de iniciação esportiva e de formação de atletas.

AÇÕES INTEGRADAS

Além das ações do instituto, serão desenvolvidos no local projetos executados pela Prefeitura de São Luís, como Movimento e Resgate, São Luís Saudável e programa Esporte e Lazer da Cidade Vida Saudável. Os projetos alcançam crianças, jovens e idosos, com atividades voltadas para incentivar o esporte e a prática de atividades físicas. “Nosso objetivo é criar as condições necessárias para incentivar a prática esportiva na cidade”, disse o secretário municipal de Desportos e Lazer, Júlio França.

LIBER2 LIBER4

A jogadora de basquete e presidente do Instituto parceiro da ação, Iziane Castro, reforçou a importância do esporte na formação dos cidadãos. “O esporte é capaz de mudar a trajetória de uma criança, tirando-a, inclusive, das ruas. Unidos em prol do bem comum, essa entrega hoje simboliza uma conquista da comunidade. Aproveito para manifestar aqui o comprometimento de zelar por esta quadra e de aproveitar esse espaço para desenvolver cidadãos melhores para a cidade”, destacou a atleta.

O gerente de relacionamento da Cemar, Joaquim Milhomem, destacou a participação da empresa na ação. “A partir da Lei de Incentivo ao Esporte, participamos desse importante projeto com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento das comunidades e a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, afirmou.

NOVA PRAÇA

Moradores da Liberdade comemoraram a conquista. “Fico feliz em poder jogar basquete na nova quadra. Estou ansiosa para os treinos”, disse Dandara Sousa, de 11 anos, integrante do Instituto Iziane Castro. “Esse lugar estava abandonado. Acredito que agora a população poderá fazer bom uso do espaço e contribuir para a sua conservação”, afirmou o vigia, Martinho Pereira.

A solenidade de entrega da reforma da quadra contou ainda com a participação dos secretários municipais Antônio Araújo (Obras e Serviços Públicos) e Conceição Castro (Comunicação); da secretária estadual de Juventude, Tatiana Pereira; dos deputados estaduais Roberto Costa e Sérgio Frota; e do vereador Josué Pinheiro.

AGÊNCIA SÃO LUÍS

 

Deputado federal Weverton Rocha participa do programa Expressão Nacional, da TV Câmara

COMPARTILHE

O líder do PDT e deputado federal, Weverton Rocha, participou, na noite da última terça-feira (12), do programa Expressão Nacional, da TV Câmara. Além do pedetista, foram convidados para comentar sobre o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff os deputados Carlos Marun, do PMDB de Mato Grosso do Sul; Joaquim Passarinho, do PSD do Pará; e Paulo Teixeira, do PT de São Paulo.

Durante o programa, Weverton falou sobre o estado de ânimo dos brasileiros na semana da votação do impeachment. “Na democracia que vivemos e que sonhamos, você chegar, em pleno século XXI, ter que dividir a principal praça que representa o espaço democrático do nosso país, pra evitar confrontos físicos, percebemos a forma clara do nível de intolerância no embate ideológico e político do nosso país”, lamentou. Ele alertou ainda sobre os riscos para a democracia, em caso de impeachment. “Ao criar um argumento que não existe, diga-se de passagem, para tirar, de forma forçada, um presidente eleito da República, acredito que isso é muito duro, vai ficar marcado para as próximas gerações, criando um ambiente de instabilidade em um regime presidencialista”, afirmou.

Weverton também opinou sobre moral e ética, pedindo mais discernimento para superar a atual crise política. “Não podemos admitir, que de um escândalo, a gente não faça de um limão, uma grande limonada. O momento é depurar. Depurar é dizer que o Brasil não tolera a corrupção, que o brasileiro não tolera a impunidade, e que nós estamos vigilantes”, disse.

O parlamentar, direcionando-se aos maranhenses, pediu a compreensão e o apoio dos conterrâneos sobre o seu posicionamento contrário ao impeachment. “Eu tenho duas opções. A primeira, é deixar passar toda essa confusão e ficar quieto. A segunda, é ser protagonista, participando, diretamente, desse debate. Não cheguei aqui, através de financiamento de pessoa jurídica, sendo filho de um grande político, ou através de grupos tradicionais. A nossa decisão é extremante política, ideológica, em defesa da democracia, da Constituição. Tenho certeza que Deus irá abençoar todo esse país, porque você, trabalhador brasileiro, é muito maior do que qualquer crise”, ponderou.