casa » 2016 » março (página 2)

Arquivos Mensais: março 2016

Prefeitura de Bequimão entrega fardamento escolar para mais de 4 mil alunos

COMPARTILHE

O ano letivo começou com boas novidades para os alunos e alunas bequimãoenses. Todos os estudantes da Rede Municipal de Ensino receberão o fardamento completo distribuído pela Prefeitura Municipal de Bequimão. O prefeito Zé Martins mandou confeccionar mais de quatro mil uniformes, numa ação nunca antes realizada no município.

Foram adquiridos dois tipos: um com blusão e calça, para os estudantes maiores, e outro com blusão e bermuda, para os alunos menores. “Tomei a decisão de fazer esse investimento por acreditar que a educação é transformadora. É pelo conhecimento, dando oportunidade a cada criança, adolescente e adulto que deseja estudar, que vamos conseguir superar os problemas que ainda temos em nosso município e no nosso país. O fardamento gratuito é um estímulo a mais” – destacou o prefeito.

Ze4 Ze5

O fardamento será entregue aos 4.051 estudantes regularmente matriculados nas unidades escolares da Rede Municipal de Ensino. A Unidade Escolar Protázia Rodrigues Soares, no bairro Barroso, foi escolhida para a cerimônia oficial de entrega do fardamento, que aconteceu no dia 04 de março, com presença do prefeito Zé Martins, do secretário municipal de Educação, Aristides Amorim, além de outros secretários municipais, professores, estudantes e seus familiares.

A satisfação pelo recebimento gratuito do fardamento estava estampada no rosto dos pais e das crianças. “Eu sei que aqui em Bequimão algumas famílias têm dificuldades de pagar as despesas escolares, inclusive com a compra da farda. Aos poucos, estamos avançando e dando mais dignidade para as famílias do nosso município” – ressaltou Zé Martins.

Ze2 Ze3

Os estudantes contemplados por essa ação inédita em Bequimão são matriculados nas 31 unidades de ensino que compõem a Rede Municipal, com escolas na sede e nas diversas comunidades do município. São alunos da Educação Infantil ao Ensino Fundamental. A entrega do fardamento, segundo a Secretaria Municipal de Educação, está quase concluída, faltando apenas alguns alunos da Educação Infantil e outros que usam tamanho maior do que o padrão de sua idade.

DO TRIBUNA DE BEQUIMÃO

Francisco Chaguinhas pede ao prefeito a criação Escolas de Músicas na capital

COMPARTILHE

Repercutiu favoravelmente a iniciativa do vereador Francisco Chaguinhas (PP) em solicitar através de requerimento à Prefeitura de São Luís através da Secretaria Municipal de Cultura a instalação de Escolas de Músicas em várias áreas da cidade. O vereador registra, que a população ludovicense e com maior intensidade a juventude, tem vocação para a música, mas infelizmente não dispõe de meios para estudar e aprender. Há inúmeros casos em que as pessoas aprenderam a tocar instrumentos e a cantar sem qualquer conhecimento técnico de música e depois com os recursos adquiridos e que foram estudar e aprender e se tornaram efetivamente profissionais, diz Chaguinhas.

A escola de música do Estado, importante referência está no seu limite. O mês passado recebeu inscrições e foi abrigada a fazer um sorteio entre os selecionados, o que não foi correto, mas pelo menos a maioria aceitou a regra determinada antes. Foi muito triste se olhar a decepção de adolescentes, jovens e adultos, mas ficou bem patente neles é que não irão desistir dos seus propósitos e dos seus sonhos, destacou o vereador.

Hoje temos em São Luís, um grande potencial de músicos, compositores e interpretes, de fazer inveja a muitos Estados da Federação, mas não dispomos de uma política cultural de valorização desses artistas durante todo o ano. A criação de Escolas de Músicas em diversos bairros, que podem ser perfeitamente em convênios com associações comunitárias e Igrejas Católicas e Evangélicas, seria muito importante. Enquanto as entidades disponibilizam os locais, a prefeitura entraria com o pessoal técnico para ministrar aulas e a participação de artistas para apresentação de espetáculos de motivação periodicamente para todas as comunidades através de alternâncias.

 O vereador Francisco Chaguinhas diz que, a música é importante para a formação dos adolescentes e jovens, instrumento de inclusão social e um caminho eficaz para uma profissionalização mais cedo, daí é que através de convênios com as entidades comunitárias pode-se perfeitamente fazer grandes mudanças com a educação musical e sem grandes investimentos – afirmou o vereador.

TEXTO: Aldir Dantas

FMF: Mudam-se os atores, mas o espetáculo é o mesmo

COMPARTILHE

A Federação Maranhense de Futebol (FMF) acha que todo maranhense é besta e fica fazendo joguinho de coitadinha. Primeiro colocou a final para uma quinta feira alegando que não havia data. A verdade veio à tona e o próprio Antônio Henrique acabou descobrindo sua própria mentira ao vivo na Rádio Mirante AM no programa Ponto Final, apresentado pelo Jornalista e Radialista Roberto Fernandes. Ouçam o Áudio da entrevista abaixo.

Primeiro Antônio Henrique fez a tabela da final achando que o Sampaio seria finalista em tudo. Faltou com respeito aos outros clubes, principalmente ao MAC. Ao se explicar acabou se complicando ainda mais, principalmente que ninguém acredita mais no vice-presidente da FMF.

Se fazendo de inocente, chegou a falar que colocou a data da final à disposição de MAC e Moto, que faria o que os clubes quisessem e achassem melhor;  uma grande mentira, haja vista que a direção do Papão desmentiu através de nota na tarde desta quinta feira (10) ao publicar em seu site oficial. VEJA AQUI A NOTA DO MOTO.

O que todo mundo sabe, é que a FMF juntamente com a Cemar e a Brahama (Patrocinadoras do maranhense) estão contratando o jogo entre Flamengo x Fluminense pelo campeonato carioca para ser realizado no domingo (20) no Estádio Castelão em São Luís. Pode isso Arnaldo? Quer dizer que um jogo desse não atrapalha a primeira rodada do segundo turno do campeonato maranhense? Só a final entre Moto x Mac atrapalharia?

Após publicar em sua página na rede social Facebook, a FMF tentou se explicar na mesma página, mas já era muito tarde. Quem dos filiados está contente com a gestão da FMF? Nenhum.

FMF1 FMF2

Adiantou tirar Alberto Ferreira e deixar Antônio Henrique? É claro que não. O cara se acha o Dr. Bob Moffitt do futebol, onde faz tabelas e regulamentos só no Ctrl C, Ctrl V e corrige umas 1.999 vezes em três meses de competição. Não gosta de ser criticado e pensa ser o dono da verdade.

É preciso pensar nos clubes que contratam e precisam honrar com seus compromissos e largar de pensar em seu bolso. Uma lástima essa Federação. Não respeita torcedores, não respeita a imprensa e muito menos os clubes, a prova foi o intermunicipal, que entre 216 municípios só 14 participaram por causa das taxas absurdas da FMF. Só pensa em dinheiro.

Quem são os maranhenses que estão esquecidos no Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO)?

COMPARTILHE

O serviço do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) procura as famílias de dois pacientes do Maranhão internados no local há semanas. Os dois homens falam pouco e não conseguem repassar informações sobre o paradeiro de parentes, que até o momento não contataram a unidade para obter informações sobre eles.

Luiz Pereira da Silva, de 44 anos, foi encontrado desacordado em uma rua e levado à unidade com traumatismo craniano pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O homem diz que nasceu em Santa Inês, já foi casado e tem filhos. Porém, ainda confuso, ele dá informações desencontradas e não sabe explicar bem como se feriu. “Só lembro que eu estava saindo do carro, o ônibus chegou e bateu em mim. Só isso. Não lembro mais de nada”, afirma.

HUGO1 HUGO2

O outro caso é ainda mais complicado. Em um quarto da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Orleandro também aguarda por algum familiar desde o dia 10. Ele, que aparenta ter entre 25 e 30 anos, não portava nenhum documento.

Com muita dificuldade, a psicóloga Elisa Simões conseguiu descobrir que ele é natural de Imperatriz e trabalhava como flanelinha em Goiânia. “Nesses momentos em que ele estava mais lúcido, conseguiu dizer o nome dele que é Orleandro do Nascimento Souza”, conta.

A chefe do serviço social do Hugo, Solange Generosa, faz uma verdadeira investigação para encontrar a família dos dois pacientes, mas ainda não obteve êxito. Ela diz que quando as pessoas são de outro estado, a tarefa fica ainda mais difícil.

No ano passado, 89 pessoas se encontravam nessa situação na unidade. “Precisa localizar familiares porque a gente entende que o acompanhamento da família traz melhoras para o paciente. A gente pede encarecidamente que se alguém que conhece algum amigo ou tem alguma informação desses dois pacientes que entrem em contato com o serviço social”, pontua.

PORTAL BDC

 

Esporte e lazer: Uma das bandeiras do Vereador Francisco Chaguinhas

COMPARTILHE

O Vereador Francisco Chaguinhas (PP), tem se destacado pela sua luta intensa no parlamento municipal e por desenvolver vários empreendimentos que atendem à capital ludovicense.  Um deles é o projeto “Território da Manifestação Cidadã”, onde são oferecidas atividades esportivas e recreativas, cursos profissionalizantes, consultas oftalmológicas, espaços de dança e ginástica, além de outros benefícios, gratuitamente.  Com a atenção de profissionais capacitados em diversas áreas, tem como principal foco a integração das pessoas no esporte e o aperfeiçoamento profissional.

CHA2 CHA3

O sucesso do projeto foi tão grande já no primeiro polo cultural, que o parlamentar teve que levá-lo para mais quatro bairros da capital: João de Deus, São Cristovão, Ipem São Cristovão, São Bernardo e Janaína, quando São Luis de fato abraçou e recebeu com grande alegria e entusiasmo este projeto popular.

CHA4 CHA5

Vale destacar que ele vem sendo realizado há vários anos, com a ampliação de forma instantânea em vários pontos da cidade. Todos: jovens, crianças e idosos podem e devem participar do mesmo.

Acompanhe as redes sociais do Vereador e saiba como se inscrever, para poder usufruir de momentos agradáveis na sua comunidade.

CHA1 CHA5

CLICK: Fan page- Território da Manifestação Cidadã

CLICK: Face Book –  Vereador Francisco Chaguinhas

TEXTO: Davi Max

Polícia prende um time de Almas sebosas em Alcântara

COMPARTILHE

A Polícia Civil do Maranhão, através da unidade de Alcântara, com o apoio da 5ª Regional de Pinheiro, Apicum-Açu, Bacuri, Bequimão, Cururupu, Santa Helena, Polícia Militar de Alcântara e GOE do 10º BPM de Pinheiro, realizaram na madrugada desta terça feira (8) a “Operação Faxina”, na cidade de Alcântara no litoral ocidental Maranhense. As prisões aconteceram no Bairro conhecido em Alcântara por Buraco Fundo.

FUT1 FUT2

A Operação deu cumprimento a mandados de prisão, busca e apreensão, e culminou na prisão de 11 suspeitos de integrar uma quadrilha que agia no município de Alcântara e região. O time agora vai disputar vaga no xilindró de pedrinhas.

FUT3 FUT4

Joelson Diniz Nunes, Joerbet Diniz Nunes, Cleudiane Almeida Borges, Marcia Elisiane Pereira Maranhão, Alessandro da Silva, Maria do Rosário Pereira Maranhão, Sheila Maria da Silva, Valdemir Fonseca Braga o “Mocinho”, o menor L.C.C.F de 17 anos, Werbeth Diniz Nunes o “Canho” e Jaílton Rodrigues, todos foram conduzidos como suspeitos de envolvimento nos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, receptação, e associação criminosa.

FUT5 FUT6

De acordo com a Polícia Civil, a família Diniz Nunes é suspeita de comandar o tráfico de droga e participação em diversos assaltos na região. Na ação foi apreendida uma grande quantidade de droga pronta para ser comercializada; aproximadamente R$ 3.000,00 em espécie, um automóvel Bravo 2014, uma motocicleta Honda Brós, cinco televisores de LCD de até 55 polegadas; dois aparelhos de Som; caixa amplificada, Táblets e aproximadamente 20 aparelhos celulares, além de diversos eletrodomésticos recebidos em troca de substâncias ilícitas.

TEXTO: Vandoval Rodrigues

MPF chama deputado Fernando Furtado na Chincha por chamar índios de veados

COMPARTILHE

Após quase um ano que o deputado estadual Fernando Furtado (PCdoB) proferiu declarações que demonstravam total discriminação e desrespeito à comunidade indígena Awá-Guajá durante audiência pública em que, vale lembrar, representava o governador Flávio Dino no interior do Estado em que chamou os índios de veadinhos, o Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) entrou com ação civil pública contra o parlamentar e pode doer no bolso.

De acordo com o MPF, Furtado proferiu ofensas contra os indígenas e lhes atribuiu características depreciativas e também que foi constatado que as declarações foram além de expressão de sua opinião ideológica, política ou teórica; e diretamente voltadas a depreciar e discriminar o grupo indígena.

“O deputado questionou a sexualidade dos indígenas, atribuindo-lhes a condição homossexual de forma pejorativa; deu-lhes características ridicularizantes, com palavras no diminutivo; associou o estilo de vida indígena à ociosidade, à preguiça e ao uso de drogas ilícitas, juntamente com os antropólogos que participaram da demarcação da terra, alegando que o resultado dos trabalhos seria fruto do uso de entorpecentes”, diz texto distribuído pelo órgão à imprensa.

Para o MPF, houve incitação ao ódio através de características falsas e infundadas contra a população tradicional, causando um dano moral coletivo aos indígenas.

Devido a isso, o órgão pede que o deputado pague indenização no valor de R$ 1 milhão de reais pelo dano gerado pela discriminação à comunidade Awá. Para isso, Fernando vai ter que vender muita Piaba para juntar essa grana.

O valor deverá ser destinado aos indígenas através da Fundação Nacional do Índio (Funai), a quem caberá a gestão dos recursos.

Além da indenização, o comunista deverá se retratar pelas ofensas através de divulgação nos meios de comunicação locais, especialmente na região onde ocorreu a audiência pública, de modo a alcançar os participantes do ato. A divulgação deve ser paga com recursos próprios.

A ação foi resultado de denúncias feitas pela Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH), Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Cáritas Brasileira – Regional do Maranhão, Comissão Pastoral da Terra-Regional Maranhão e Comissão Arquidiocesana de Justiça e Paz.

G1/MA

Anderson Wilker presta homenagem às mulheres de Alcântara

COMPARTILHE

No dia Internacional da mulher, o empresário e pré-candidato a prefeito de Alcântara, Anderson Wilker (PCdoB), ocupou sua página na rede social Facebook para prestar homenagem a todas as mulheres do município. Em tom de humor, Anderson escreveu que dia da mulher é todo dia. Perfeitamente Anderson, a mulher precisa ser lembrada todos os dias e em qualquer momento.

ANDER ANDER1

 

Dutra calado é um poeta!

COMPARTILHE

O ex-deputado federal Domingos Dutra, que foi rejeitado pelo povo pela segunda vez em sua carreira política, perdeu a chance de ficar calado ao falar mal de um vaqueiro, que no mínimo representa uma classe, o que não é o caso do Fut. Sem ter o que falar, Dutra foi usar sua língua para dizer que “um Vaqueiro não pode ser prefeito”, um abuso contra quem trabalha sem pensar quem será o beneficiado.

As lorotas de Dutra se referiam ao vice-prefeito de Lago da Pedra, Laércio Arruda, pré-candidato a prefeito nas eleições deste ano. Mas quem é Dutra para citar alguém? Tanto ele que pregou igualdade, humildade e tantos adjetivos mentirosos, agora vem falar isso?

O deputado federal André Fufuca (PEN), usou sua rede social e deu-lhe uma cacetada firme na cabeça de Dutra, que até esta data o Fut ainda esta tonto. Como já se sabe que Dutra é um débil mental, e que o que fala em pé não confirma sentado, as palavras dele voam ao vento, assim como seu caráter, que já se foi ao longo de suas mentiras.

DUTRAFUK

A prova da falta de credibilidade de Domingos Dutra, está no resultado das eleições municipais de 2012 em Paço do Lumiar, quando sua esposa Núbia Dutra, foi derrotada nas urnas. Dois anos depois, o povo deu a resposta ao Fut e cancelou suas viagens para Brasília. Sem destino, Dutra ainda foi nomeado por Flávio Dino (PCdoB) para ser recepcionista no Distrito Federal, mas sua experiência foi pífia e acabou pedindo as contas antes de completar a experiência. Agora vem falar de vaqueiro? Ser vaqueiro não é pra qualquer um.

 

Edivaldo Jr é finalista na fase estadual do prêmio Prefeito Empreendedor pelo Sebrae

COMPARTILHE

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) foi classificado para IX Edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. A Prefeitura de São Luís inscreveu o projeto “Fomento aos Negócios do Campo”; na categoria Pequenos Negócios no Campo, sendo selecionado para fase final do prêmio. A indicação para participar do prêmio é fruto do êxito da gestão nas ações do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), executado pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa).

“Com o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), conseguimos implantar uma importante politica pública para a população e pontuar em dois campos: o incentivo ao pequeno produtor rural que tem sua compra garantida e valorizada pela aquisição de seus produtos a preço justo. Segundo, temos na ponta milhares de famílias em situação de vulnerabilidade sendo beneficiadas com o direito garantido ao alimento saudável. A geração de emprego, renda e o resgate da dignidade das pessoas, tudo com um só programa”, destacou o prefeito Edivaldo.

Nesta etapa serão premiadas experiências na agricultura familiar em oito categorias. Após esta etapa, a Prefeitura pode concorrer na fase nacional, cuja premiação ocorre em junho. “Ser classificado para este prêmio é uma demonstração de que a gestão do prefeito Edivaldo trabalha de forma articulada numa intersetorialidade, gerando grandes resultados”, disse a titular da Semsa, Fatima Ribeiro.

A cerimônia de entrega do prêmio será dia 31 deste mês, às 19h, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, no Cohafuma, onde será conhecido o vencedor da etapa estadual. O PAA foi implantado pela primeira vez na capital, na gestão do prefeito Edivaldo e teve como resultados o estímulo à produção rural familiar, permanência do homem no campo, geração de emprego e renda às comunidades produtoras atendidas, além de movimentar a cadeia produtiva do setor.

Na primeira edição, o programa incluiu 300 pequenos produtores representantes de 26 comunidades rurais. Indiretamente, o PAA atende uma cadeia produtiva de mais de três mil pessoas, entre produtores, seus familiares, fornecedores de insumos e equipamentos.

AGÊNCIA SÃO LUÍS