casa » 2016 » janeiro (página 4)

Arquivos Mensais: janeiro 2016

Flávio Dino castiga a baixada mais que a seca

COMPARTILHE

Detestado pelos baixadeiros, o governador Flávio Dino (PCdoB), caiu no descrédito na região da baixada maranhense e mesmo assim anda pregando a mentira por onde passa. Em recente entrevista ao Jornal Pequeno, o comunista afirmou que a situação do seu governo é tranquila na Baixada maranhense, onde segundo ele, as mais recentes pesquisas apontam que tem aprovação de mais de 60% da população da região. Agora vindo da Exata, até o capeta acredita.

Confirmando que o que fala em pé não confirma sentado, Dino está se achando o dono dos votos da Baixada, e por perseguições aos políticos de oposição, o comunista abandonou a região, nos mais diversos setores.  Como um tapa na cara do baixadeiro, Dino remanejou mais de R$ 42 milhões que estavam alocados para os diques e barragens que garantiriam o desenvolvimento da Baixada. Pra completar o massacre, o comunista levou todo o dinheiro para fazer estradas vicinais, entre São João dos Patos e Passagem Franca. É muita falta de respeito.

Enquanto morrem peixes e animais, a população passa dificuldades e mesmo assim Dino gasta milhões de reais pagando propaganda enganosa e os diques que seriam a redenção dos trabalhadores locais, porque possibilitariam a retenção de água doce por mais tempo nos campos da Baixada, proporcionando melhores condições de criação para agricultores, pecuaristas e pescadores, vai que ter esperar mais meio século. Enquanto isso, o Rei da Paz, anda pregando mais balela e inventando mentiras.

Parece um mal dos gestores de Estado, que cruelmente castigam a região. Se não bastasse pegar a grana para investir na baixada e colocar todo no candidato a prefeito pelo (PCdoB), hospitais da região podem começar a fechar as portas logo no início do ano.  Localizado no município de Palmeirândia, na zona verde da Baixada Maranhense, uma unidade hospitalar de 20 leitos está prestes a fechar as portas, por não ter como continuar atendendo a população sem os repasses de mais de R$ 60 mil que deixaram de ser feitos desde julho de 2015. Além desse, outros municípios não recebem o repasse do Estado e Flávio Dino não dar nenhuma explicação.

Inaugurado há quase um ano pelo governo anterior, o Hospital Padre Bento Dominici, localizado na bela cidade de Palmeirândia e que custou aos cofres públicos o total de R$ 4.936.902,28, sendo R$ 3.695.902,28 em obras civis e R$ 1.241.000,00 em equipamentos. O hospital dispõe de Serviço de Pronto Atendimento (SPA), centro de parto e cirúrgico, exames de raio-x e laboratoriais, farmácia e demais setores administrativos, mas nada que pudesse levar o governador do Maranhão a efetuar os repasses mensalmente. Mesmo assim, os deputado do Troca-Troca, não se manifestaram sobre o assunto.

O blog  Atual7, Editado por Yuri Almeida procurou o secretário de Saúde, Marcos Pacheco, bem como a assessoria de Comunicação da SES e a Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), desde o início da tarde, mas nenhum retornou o contato. Único a responder aos questionamentos, o subsecretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, confirmou o atraso nos repasses para Palmeirândia, mas não soube precisar há quantos meses vem ocorrendo, mesma resposta dada também sobre a quantidade de hospitais da rede pública estadual de saúde que estão sem receber. “Dificuldades financeiras. Mas vamos resolver isso em 2016”, justificou ele sobre o motivo dos atrasos.

Enquanto o governo atrasa o repasse, o possível fechamento do hospital da cidade deixa os cidadãos palmeirandenses em desespero temendo serem obrigados a se deslocarem para municípios vizinhos em busca de atendimento. Lamentável o fato!

 

Texto: Yuri Almeida (Com Edição)

 

ENADE: Estácio tem quase 100% dos cursos avaliados com nota igual ou superior a 3

COMPARTILHE

Começo de ano chegou a hora de transformar aquele sonho em realidade, cumprir as metas e promessas de ano novo. Muita gente sonha em fazer um curso superior melhorar e aprimorar os conhecimentos, exercer aquela profissão tão sonhada. A hora de começar é agora, o primeiro passo é escolher uma boa instituição de ensino, que tenha condições de contribuir na realização de seus sonhos.

resultado do Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) onde foram avaliadas instituições de ensino públicas e privadas de todo o país e um grupo específico de cursos superiores (engenharias, TI e licenciaturas) serve como parâmetro para a escolha de uma boa instituição de ensino superior, na hora da escolha é sempre bom consultar a avaliação do Ministério da Educação (MEC). A Estácio, presente em São Luís, através da Faculdade Estácio São Luís, se destacou com quase 100% dos cursos avaliados com nota igual ou superior a 3.

Estácio, uma das maiores e mais respeitadas organizações educacionais do Brasil teve avaliados 163 cursos em diferentes municípios do país, sendo que 97% deles (ou 158 cursos) tiveram nota igual ou superior a 3 (escala de 1 a 5). A instituição completa este ano 45 anos de atuação no segmento de ensino superior. Fundada em 1970 no Rio de Janeiro, a Estácio está, hoje em dia, presente em 22 estados e no Distrito Federal, contando com mais de 536 mil alunos matriculados e uma estrutura de cinco mil colaboradores e nove mil professores.

ESTAC1 ESTAC2

Estácio oferece cursos reconhecidos pelo MEC, com elevados conceitos de qualidade, nas modalidades presencial e a distância, de Graduação (Tradicional e Tecnológica) e Licenciatura, nas áreas de Ciências Exatas, Biológicas e Humanas e, também, cursos de pós-graduação lato sensu. Os cinco cursos de Mestrado e três de Doutorado (Direito, Odontologia e Educação) oferecidos pela instituição, são avaliados com elevados conceitos de qualidade pelo MEC (CAPES). São, também, desenvolvidos e ofertados pela instituição cursos técnicos de preparação (PRONATEC), soluções de educação para empresas e cursos de extensão.

Cada vez mais comprometida com sua missão de “Educar para Transformar”, a Estácio mantém seus currículos totalmente alinhados com as necessidades do mercado de trabalho e a evolução profissional dos nossos alunos e aposta na tecnologia e na inovação como diferenciais para aprimorar o aprendizado. Respeitadas as regionalidades e a contribuição individual de cada professor, o modelo de ensino da Estácio é nacionalizado e os conteúdos padronizados. Todos os alunos recebem material didático gratuito, de alto nível, em uma cadeia totalmente sustentável.

Este ciclo avaliativo do Enade tem uma representatividade grande para a Estácio porque 116 cursos, ou 70% dos cursos avaliados, são do novo modelo acadêmico da Estácio, que começou a ser desenvolvido em 2009. “Quando este modelo acadêmico foi criado, fruto da construção de milhares de professores da Estácio em todo o país, foi possível definir currículos comuns aos cursos, permitindo a realização de provas integradas através de um banco de questões de 400 mil perguntas, e a consequente geração de dados e tendências que nos permitem avançar no modelo de avaliar e ensinar, controlando os processos e, portanto, a qualidade dos nossos programas. Sabíamos que este modelo era um projeto sem precedentes e, com medição e trabalho incessante, avançamos muito em qualidade acadêmica. Nos últimos ciclos sentimos, à medida que os alunos formandos iam fazendo o Enade, que os resultados acadêmicos seriam muito relevantes. E, agora, com a divulgação do Enade 2014, temos a confirmação de que a Estácio caminha para uma excelência acadêmica incontestável”, afirma Rogério Melzi, presidente da Estácio.

“O ensino superior brasileiro, seja público ou privado, historicamente, é reconhecido por oferecer educação de qualidade para poucos, em geral para uma elite. O desafio que a Estácio assumiu para si é oferecer ensino de qualidade para muitos. Só assim – oferecendo qualidade com escala – o país vai dar o salto educacional de que tanto precisa”, completa Ronaldo Mota, reitor da Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro.

Além dos CPCs, também foram divulgados os IGCs (Índice Geral de Cursos), que refletem a consolidação dos CPCs de uma determinada instituição, cujas notas também variam de 1 a 5. As instituições do Grupo Estácio tiveram apenas 2 IGCs nota 2; 36 IGCs com nota 3 e 2 IGCs com nota 4. Os IGCs nota 2 são: a Faculdade de Medicina Estácio de Juazeiro do Norte, cuja nota não se alterou neste ano pelo fato da instituição só oferecer cursos da área de saúde; e a Faculdade Estácio de Natal (RN), que obteve um acréscimo no seu IGC contínuo, chegando muito próximo da mudança para a faixa 3, mesmo sem a sua principal base de cursos realizando o exame em 2014, o que traz uma alta expectativa de reversão com os resultados do ciclo de 2015, que será divulgado no ano que vem.

Dos 163 cursos da Estácio avaliados, três receberam nota máxima, ou seja Conceito Preliminar de Curso (CPC) igual a 5.

São eles:

Rede de Computadores em Juiz de Fora, em Minas Gerais;

Análise e Desenvolvimento de Sistemas em Friburgo, na Região Serrana do Rio;

Análise e Desenvolvimento de Sistemas em João Pessoa, capital da Paraíba.

Com CPC 4, ficaram 59 cursos; com CPC 3, outros 96 cursos; e apenas 5 cursos com CPC igual a 2.

Analisando o Enade que é o principal componente do CPC e, altamente influenciado pelo desempenho dos alunos, vale destacar que 5 cursos tiveram conceito máximo (nota 5) no exame.

SÃO ELES:

Análise e Desenvolvimento de Sistemas em Friburgo, na Região Serrana do Rio;

Rede de Computadores em Fortaleza, capital do Ceará;

Rede de Computadores em Juiz de Fora, em Minas Gerais;

Análise e Desenvolvimento de Sistemas em João Pessoa, capital da Paraíba;

Pedagogia em Petrópolis, na Região Serrana do Rio.

NOTAS DO ENADE 

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou no dia 22 de dezembro no Diário Oficial da União as notas dos cursos superiores no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2014.

Acesse aqui a lista com as notas do Enade 2014, publicada no Diário Oficial da União.

DO BLOG ABIMAEL COSTA

Cemar contrata Pai de Santo para adivinhar valor de contas futuras

COMPARTILHE

A Companhia Energética do Maranhão (Cemar) inova a cada dia. Ao invés de melhorar seu atendimento e facilitar a vida dos usuários, a empresa mete a mão no bolso dos clientes sem pena e dó. Além de tantas bufas que comete diariamente, a companhia agora inventou uma forma de extorquir os clientes. Mandar as contas sem aferir o medidor. Inédito no planeta!

Com desculpas de que o sistema está em manutenção, a Cemar agora imprime a conta dos clientes com o número adulterado e entrega a fatura um dia antes da impressão. Durma com um barulho desse. Uma modalidade que precisa ser investigada pela polícia civil.

No interior do Estado, por exemplo, o entregador da fatura, faz a leitura para o mês seguinte na maior cara de pau. E com um detalhe, um morador com a casa fechada por motivos de viagem, teve sua conta com o valor dobrado, sem sequer ligar uma lâmpada.

Em São Luís, um morador flagrou um prestador de serviços da Cemar, entregando contas com data subsequente e número de aferição adulterado. O áudio abaixo mostra a tamanha maldade feita com os usuários, e que o Procon-MA precisa tomar uma medida urgente.

Além disso, os medidores novos da Cemar estão aumentando o consumo, mesmo sendo trocadas todas as lâmpadas. Outra parte que precisa ser investigada, onde muitos usuários estão desconfiados com a manobra. Em depoimento a este Portal, um morador afirmou que trocou todas as lâmpadas comuns por fluorescentes e a conta aumentou quase 4 vezes. Ao recolocar as lâmpadas antigas, a conta voltou ao valor anterior. É muito mistério!

 

Prefeito Zé Martins torna nulo processo de licitação para contratação da Empresa encarregada de realizar o seletivo para o cargo de Agente de Saúde

COMPARTILHE

TEXTO: VANDOVAL RODRIGUES

O prefeito municipal de Bequimão, Zé Martins (PMDB), tornou nulo o processo de licitação para contratação da empresa encarregada de fazer o seletivo para o cargo de Agente Comunitário de Saúde, que iniciaria as inscrições nesta quinta-feira (07).

De acordo com a nota divulgada pelo gabinete do prefeito na tarde desta quarta-feira (06), a nulidade deu-se após a verificação de irregularidades em data posterior ao lançamento do Edital 130\2015.

A prefeitura informou ainda, que irá realizar um novo procedimento de licitação para contratação da nova empresa que irá realizar o seletivo. Em breve a prefeitura municipal irá divulgar novas datas e locais de inscrições para o certame.

Abaixo segue a nota enviada pelo gabinete do prefeito Zé Martins.

NOTA ZÈ

Vereador Chaguinhas incentiva atividades físicas para comunidades

COMPARTILHE

“Faço meu trabalho de vereador de São Luís não com conjecturas, falso moralismo, vicissitudes ou demagogia. Sou um entusiasta do otimismo e acredito que com ações transformadoras, mesmo que pequenas, podemos mudar o nosso país”. Com essa afirmação, o vereador Francisco Chaguinhas (PSB) define uma atuação que vem desenvolvendo junto a diversas comunidades, proporcionando uma diversificada forma de apoio, com o Projeto Território da Manifestação Cidadã.

CHAG4 CHAG5

Foi assim que ele, sem ajuda de qualquer poder público deu sua forma de contribuição, até financeira para a reforma total do Conselho Cultural do bairro João de Deus, promovendo revitalização e funcionamento da Casa da Família e Mundo dinâmico. Esses espaços fazem acolhimento de atividades de aeróbica, bombeiro mirim, cursos profissionalizantes, teatro, música, esporte, lazer e outras atividades para a comunidade do bairro João de Deus.

Dessa maneira, aos poucos, Francisco Chaguinhas procura transformar a realidade das comunidades que ele representa como interlocutor das carências e demandas dessas populações junto aos organismos de poder.
“Faço isso com muito compromisso, seriedade, coragem, esforço e honrando cada voto que tive junto àqueles que em mim depositaram sua confiança”, completa ele.

CHAG1 CHAG3

IPEM SÃO CRISTÓVÃO – O Projeto Território da Transformação da Manifestação Cidadã, idealizado por Francisco Chaguinhas, há algum tempo vem também transformando vidas na região do Ipem São Cristóvão e adjacências.
Tudo começou com o apoio e ajuda financeira para a Associação do Ipem São Cristóvão, “numa prova de que fazer ações pelo social basta ter força de vontade, determinação, respeito pelo povo e comprometimento”, acrescenta o vereador socialista.

Para definir o trabalho que vem sendo realizado pelo Projeto Transformação da Manifestação Cidadã, Chaguinhas afirma que “basta a vontade de desenvolver ações voltadas para esse fim, pois ser vereador não é fazer de suas palavras conjecturas; é realizar, transformar, contribuir, multiplicar, construir e acompanhar os acontecimentos da vida da comunidade, conhecer os problemas e necessidades dessas comunidades, buscando soluções que atendam aos interesses dos cidadãos”.

Texto: Alteré Bernardino

 

Escolinha Reconstruindo o Futebol de Bequimão realiza torneio de confraternização e abre inscrições para mais 20 alunos

COMPARTILHE

Com três anos de fundação e criado pelo professor Júnior Lopes, o Projeto Escolinha Reconstruindo o Futebol de Bequimão, já conta com 85 alunos e este ano abre vagas para mais 20 atletas. A Escolinha tem o apoio do prefeito Zé Martins, que incentiva a formação de cidadãos, onde o acompanhamento dos alunos é feito pelo professor Junior Lopes, trimestralmente nas escolas através de boletins.

E1 E2

A Escolinha é gerenciada por categorias. Existem 42 alunos entre 8 e 10 anos, e 43 alunos de até 15 anos de idade. As atividades começam sempre em fevereiro e são distribuídas por módulos. Os primeiros três meses são basicamente parte física, três meses de amistosos, e nos últimos três meses é realizado um “Torneio de Confraternização”, onde é feito um café da manhã para os pais das crianças e premiação de medalhas para os times campeões nas duas categorias. Além disso, a aluno nota dez também recebe medalha.

E3 E4

O torneio é divido em 4 equipes por categoria, onde categoria joga dentro da mesma categoria, levando em conta a idade de cada atleta. Em jogo de ida e volta, o torneio se torna mais atrativo e no final todos os atletas fazem a festa com os pais e o professor Júnior Lopes.

DE OLHO NO BOLETIM

E5 E7

Pelas regras da Escolinha, o aluno que não desenvolver a atarefa escolar e não se empenhar em sala de aula, perde a vaga no projeto. Com isso, o professor Junior Lopes visita as escolas onde existem atletas da Escolinha e verifica o desempenho do aluno. Em caso de falta de vontade do aluno ou notas baixas, tanto a criança, quanto os pais, são chamados para uma reunião.

PASSEIO E DIVERSÃO

EZ1 EZ2Em 2015, o Projeto Escolinha de Futebol, com o apoio do prefeito Zé Martins, fez uma bela surpresa aos atletas e de presente, levou todos os alunos da Escolinha Reconstruindo o Futebol para o ENZO PARK na cidade de Pinheiro, justamente no dia das crianças, onde todos se divertiram acompanhados e supervisionados pelo professor Junior Lopes. Lá a criançada pode conhecer a natureza de um outro anglo.

PRINCIPAL OBJETIVO DO PROJETO

E7 E8Além do caça talentos, o projeto busca formar cidadãos e aproximar os alunos dos livros, professores, sociedade e principalmente aos pais, buscando novos horizontes, adquirindo conhecimento e traçando o caminho para o futuro. Para o professor Junior Lopes, responsável pelo projeto, a luta é grande, mas o resultado é gratificante. “Temos um trabalho grande, mas o resultado é maior ainda. Formamos cidadãos e aproximamos famílias. Nossa meta está sendo alcançada, graças a Deus” – disparou o professor Lopes, que foi categórico ao afirma que os pais também precisam fazer sua parte.

E9 E10

No ano passado, o aluno Nota 10 veio da Escola Batutinhas e nome da fera é Carlinhos, que recebeu uma medalha de reconhecimento. Um bom exemplo para os alunos que almejam subir ao pódio.

 

 

Asfalto do “Mais Asfalto” tem menos de uma polegada de Espessura

COMPARTILHE

O Programa Mais Asfalto, criado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) e implantado em vários municípios do Maranhão, em especial onde o governador tem interesse político em 2016, como é o caso da capital maranhense, São Luís, administrada pelo jovem prefeito, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), deu sua prova de fragilidade e apenas ouviu a tempestade da primeira chuva de 2016 e rachou igual macaxeira em fornalha.

Para surpresa de muitos, que achavam que seria um bom trabalho, a foto abaixo mostra que o “Mais Asfalto” é apenas um engodo e a espessura do asfalto não chega a uma polegada. Em uma cidade que circulam quase meio milhão de veículos, incluindo ônibus e carretas, a Secretaria de Infraestrutura do Estado, em parceria com a Semosp (Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos), acabou fazendo um serviço porco e depois colocou a culpa na Caema, que também tirou o dela da reta e culpou a empresa ARTEC.

ASFTTASFTT

Sem um trabalho de preparo, o serviço deve ser uma cera de vela ao fogo, assim que chover. A primeira mostra já foi enviada ao público, que ficou de queixo caído. As propagandas enganosas, que mais parecem as mesmas da ex-governadora Roseana Sarney, quando mostravam estradas de outros Estados e pegavam como se fossem no Maranhão, acabam sendo a maior farsa e cai no descrédito da população.

Assim que a chuva cair de verdade, talvez as ruas de São Luís voltem a mostrar os antigos córregos e sem mais tempo para recuperar, seja o canal por onde infelizmente o jovem político Edivaldo Holanda Júnior, que está cercado de algumas pessoas de mau caráter e que só pensam em dinheiro, possa ser jogado dia 2 de outubro. A reforma administrativa possa ser a única solução de recuperação. Achar que o povo é besta, não é o caminho.

Sebrae alcança primeiro lugar em Nível Nacional no Processo de Implementação da Lei Geral dos Municípios

COMPARTILHE

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), alcançou em 2015, o primeiro lugar em nível nacional, quando o assunto é processo de implementação da Lei Geral dos Municípios.  No ano passado, o município de Estreito, no sul do Maranhão, foi um dos destaques, ao acreditar no planejamento e principalmente na gestão estratégica com foco nos resultados.

Para o Superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, o Estado pode evoluir ainda mais, se todos os prefeitos acreditarem no projeto e focarem principalmente nos resultados. “Precisamos de gestores públicos como o prefeito do município de Estreito, Cícero Morais, que acreditou no Planejamento, Monitoramento e na Gestão Estratégica com Foco em Resultados. Com isso, o prefeito evidenciou seu município para o Brasil inteiro e criou um ambiente bem melhor para a população de Estreito viver e trabalhar” – disparou.

Quem também abraçou a ideia e aceitou os projetos do Sebrae, foi o prefeito de Bequimão, Zé Martins (PMDB), que aderiu a abertura da sala do empreendedor  no município e com isso, se inscreveu no prêmio Prefeito Empreendedor. Nos últimos três anos, o prefeito Zé Martins tem dado todo apoio aos produtores de Bequimão, através de parcerias com o Sebrae. O último projeto em execução no município foi o “Cinturão Verde” implantado há 40 dias e com um resultado positivo.

Detran aperta os novatos que querem se habilitar a partir deste ano

COMPARTILHE

A partir deste ano (2016) será obrigatório o uso do simulador de direção veicular nas autoescolas para quem vai tirar carteira de motorista e dirigir carros de passeio, na Categoria B. Segundo a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada em julho do ano passado, deu prazo até o dia 31 de dezembro de 2015 para que a exigência fosse cumprida. Os motoristas que vão adicionar à habilitação a Categoria B também devem ter aulas no simulador. O candidato que for tirar a primeira habilitação terá que fazer, no mínimo, 25 horas de aula prática. Do total, 20 horas em veículo de aprendizagem, sendo quatro horas no período noturno. As demais cinco horas serão feitas no simulador de direção, sendo uma hora com conteúdo noturno.

Quem já tem carteira de motorista e vai adicionar a Categoria B faz 20 horas de aula, sendo cinco horas no simulador. No simulador, os alunos têm reproduzidas situações como ultrapassagem, mudança de faixa, direção com chuva e manobra em marcha à ré. De acordo com o Contran, numa segunda etapa será obrigatório o uso do simulador para quem dirigir veículos comerciais, caminhão, ônibus e motos. A obrigatoriedade de aulas no simulador de direção veicular foi prevista, inicialmente, pelo Contran, e depois suspensa. Em fevereiro de 2014, donos de autoescolas protestaram nas proximidades do Congresso Nacional contra o uso de simuladores. Eles alegavam que o equipamento custava caro, entre R$ 30 mil e R$ 40 mil, e não traria grandes benefícios aos alunos. Por meio da Resolução 543, de 15 de julho de 2015, a obrigatoriedade foi retomada. À época, o Contran informou que o pedido para a volta da obrigatoriedade partiu dos Detrans de todo o país.A partir deste ano é obrigatório o uso do simulador de direção veicular nas autoescolas para quem vai tirar carteira de motorista e dirigir carros de passeio, na Categoria B.

Segundo a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada em julho do ano passado, deu prazo até o dia 31 de dezembro de 2015 para que a exigência fosse cumprida. Os motoristas que vão adicionar à habilitação a Categoria B também devem ter aulas no simulador. O candidato que for tirar a primeira habilitação terá que fazer, no mínimo, 25 horas de aula prática. Do total, 20 horas em veículo de aprendizagem, sendo quatro horas no período noturno. As demais cinco horas serão feitas no simulador de direção, sendo uma hora com conteúdo noturno. Quem já tem carteira de motorista e vai adicionar a Categoria B faz 20 horas de aula, sendo cinco horas no simulador. No simulador, os alunos têm reproduzidas situações como ultrapassagem, mudança de faixa, direção com chuva e manobra em marcha à ré. De acordo com o Contran, numa segunda etapa será obrigatório o uso do simulador para quem dirigir veículos comerciais, caminhão, ônibus e motos.

A obrigatoriedade de aulas no simulador de direção veicular foi prevista, inicialmente, pelo Contran, e depois suspensa. Em fevereiro de 2014, donos de autoescolas protestaram nas proximidades do Congresso Nacional contra o uso de simuladores. Eles alegavam que o equipamento custava caro, entre R$ 30 mil e R$ 40 mil, e não traria grandes benefícios aos alunos. Por meio da Resolução 543, de 15 de julho de 2015, a obrigatoriedade foi retomada. À época, o Contran informou que o pedido para a volta da obrigatoriedade partiu dos Detrans de todo o país.

ACESSE:www.noca.com.br

Empresários fortalecem comércio na Divinéia, Sol & Mar e Vila Luizão

COMPARTILHE

No dia 22 de dezembro, um grupo de empresários da Associação Comercial, Industrial e de Serviços dos Bairros da Divinéia, Sol e Mar e Vila Luizão – ACIMAVIL realizou a segunda carreata da campanha “Natal Feliz 2015”, que objetiva aumentar as vendas na época das festas de final de ano e fortalecer o comércio da região – que concentra milhares de pequenos negócios, entre formais e informais, nos principais corredores comerciais e nas transversais de uma área que reúne dez bairros – além da Divinéia, Sol e Mar e Vila Luizão, entram na lista a Vila Alonso Costa, Parque Araçagy, Chácara Brasil, Habitacional Turu e Planalto Turu I, II e II.

A campanha Natal Feliz é realizada há dois anos e engaja os consumidores desse vasto território localizado na periferia de São Luís, totalizando mais de 150 mil moradores, tendo como corredores principais a Divinéia, Sol e Mar e Vila Luizão. Em 2014, quando a ACIMAVIL ainda não havia sido constituída, participaram um total de 21 empresas. Este ano, são 58.

“E todas são associadas à entidade. Tivemos este ano mais de 100% de adesão dos empreendedores em relação à campanha passada, um número que crescerá a cada ano, à medida que consolidarmos a associação e implementarmos novas parcerias”, acredita o presidente da ACIMAVIL, Antônio Sousa, informando que a entidade está, nesse primeiro momento, focada em aumentar sua base de associados.

A formalização da ACIMAVIL aconteceu neste ano, tendo total apoio do Sebrae que ensina os empreendedores a pensar e a agir como empresários. “No início, tínhamos apenas 15 sócios; hoje somos mais de 70. O nosso objetivo é ter uma base bem ampla de associados para sermos uma representatividade forte dos empresários dessa área junto ao poder público, buscando trazer benfeitorias para a nossa comunidade”, coloca o presidente Sousa que, acompanhado pela diretoria da entidade, pelo diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins e pelos empresários parceiros da campanha Natal Feliz, percorreram as ruas e transversais dos dez bairros por mais de duas horas, em carreata para divulgar a campanha que sorteará duas motos 100 cilindradas e uma Carteira Nacional de Habilitação – Categoria A.

“É incrível a força dos pequenos negócios nessa região!  Em cada canto, a gente encontra uma lojinha, oficina, salão de beleza, pet shop, metalúrgica, vidraçaria, enfim, a atividade comercial está em plena evolução aqui! É certo que a maioria dos empreendedores abre um negócio de qualquer maneira, não tem um controle financeiro, nem de gestão, mas estamos aqui para apoiá-los e ajuda-los a melhorar, continuamente, sua atuação empresarial, ensinando, treinando, capacitando para que possam fazer essa atividade ser mais lucrativa e sustentável, fortalecendo a economia local”, apontou o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

O executivo destacou que a instituição buscará mais apoio para fortalecer os pequenos negócios da região. “É um compromisso nosso para 2016. Vamos reforçar parcerias com as instituições que integram o nosso Conselho Deliberativo Estadual, assim como o Conselho Empresarial do Maranhão, que tem participação direta do próprio Governador do Estado. A área merece um olhar mais apurado, ainda, das instituições bancárias, e já vamos provocar uma reunião, no início de 2016, com os representantes dos bancos públicos que têm assento em nosso Conselho para que possam conhecer mais de perto os negócios, ouvir os empresários e avaliar a possibilidade de abrirem uma agência neste importante centro comercial da periferia da Grande São Luís”, informou Martins.

PROJETO DO SEBRAE

A maioria dos empresários que integram a ACIMAVIL são atendidos pelo Sebrae por meio do Projeto Desenvolvimento Econômico Territorial (DET), executado desde 2014 na região da Divinéia, Sol e Mar, Vila Luizão e adjacências. O projeto tem como principal foco a disseminação da cultura da cooperação e capacitação em gestão dos empreendimentos para que tenham maior lucratividade, competitividade e sustentabilidade.

TEXTO: Assessoria de Imprensa Sebrae no Maranhão (Veja AQUI)
(98) 3216-6133 (98) 3216-6134
(98) 3216-6198 (98) 3216-6199