casa » 2015 » junho (página 4)

Arquivos Mensais: junho 2015

Companhia Marizés preparada para temporada 2015

COMPARTILHE

BEQ1

A companhia de artes e cultura popular Marizés, da cidade de Bequimão, na baixada ocidental maranhense, está pronta para a temporada de apresentações em 2015. O grupo é composto por 54 brincantes, na maioria jovem, entre o corpo de baile, orquestra e personagens típicas do alto do boi, como Pai Francisco, Catirina, Caboclo de pena, Cazumbás e miolo do boi.

Mesclada de ritmos, a companhia Marizés se apresenta mostrando as inúmeras manifestações culturais do Maranhão. No ano passado, o grupo agradou as plateias por onde passou com o repertório de fortes influências do sotaque do bumbtea-meu-boi (Orquestra, Matraca, Zabumba, Pandeirão e Pindaré), tambor de crioula e forró de caixa.

Este ano a companhia Marizés promete sacudir e balançar os palcos juninos da cidade e principalmente do Maranhão. Foram dezenas de ensaios, em busca da melhor apresentação. A criatividade e a inovação são os principais requisitos da companhia, aliada a vontade de valorizar a cultura da região.

“Através da música e da dança, o grupo pretende trazer a tona o lado mais prosaico da cultura popular, a capacidade do homem festejar sua alegria e mostrá-la através do ritmo e poesia” – destacou o presidente da companhia, Herbeth Gomes Júnior, que já promete novidades para esta temporada que só está começando.

 Herbeth ainda destaca que em um grupo formado por jovens, há também um aspecto social no trabalho que a Marizés vem desenvolvendo. Segundo o presidente, existe um processo de criação que segue os preparativos da companhia, envolvendo anualmente diversos jovens, que gostam de dança e música, ingressando na arte como meio expressão de ideias.

De acordo o presidente, a companhia criou em Bequimão, uma nova possibilidade de lazer e entretenimento, ganhando o espaço que poderia ser usado para as drogas, ou pela violência. Além disso, a juventude local tem a oportunidade de conhecer melhor e valorizar as manifestações culturais e sua região. Esses vínculos criados são fundamentais para preservação da identidade e da cultura popular.

Profissionais da saúde capacitados

COMPARTILHE

11

Cinco profissionais da saúde de Bequimão participaram de uma oficina sobre teste rápido para HIV/Sífilis e hepatites B e C, realizada nos dias 28 e 29 de maio, no Hotel Veleiros, em São Luís/MA. Com esse treinamento, promovido pela Coordenação Estadual de Atenção às DST/Aids, o município ficou apto a oferecer mais esse serviço à população local.

Foram capacitados a enfermeira Paula Martins e o bioquímico Wendel Bouéres (do Hospital Lídia Martins), as enfermeiras Cláudia Costa e Letícia Fiquene (da Atenção Básica) e a enfermeira Thamisy Araújo (Vigilância em Saúde).

Segundo a secretária adjunta de Saúde, Ramone Araújo, o prefeito Zé Martins determinou que outros profissionais também fossem treinados, para que o teste rápido fique disponível para o maior número de pessoas em Bequimão.

O exame poderá ser feito de segunda a quinta no Centro de Saúde (antiga unidade mista), no Hospital Lídia Martins e as equipes do programa Estratégia Saúde da Família levarão às unidades básicas de saúde dos povoados. As gestantes serão público prioritário, mas o teste poderá ser feito por qualquer pessoa que buscar o serviço.

O QUE É O TESTE RÁPIDO

11 1211

Segundo o Departamento Nacional de DST/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, pesquisas indicam que existem hoje no Brasil cerca de 630 mil pessoas vivendo com o HIV, o vírus da AIDS, e que, dentre estas, cerca de 255 mil nunca teriam feito um teste de diagnóstico e, por isso, não conhecem sua sorologia. O diagnóstico da infecção pelo HIV é feito por meio de testes realizados a partir da coleta de uma amostra de sangue. No Brasil, temos os exames laboratoriais como o Elisa anti-HIV e os testes rápidos que detectam os anticorpos contra o HIV em um tempo inferior a 30 minutos.

Os testes rápidos são feitos a partir da coleta de uma gota de sangue da ponta do dedo. O sangue é colocado em dois dispositivos de testagem e, para chegar ao resultado, o profissional segue um fluxo determinado cientificamente. Se os dois dispositivos tiverem os mesmos resultados, o diagnóstico já é fechado. Porém, se houver discordância entre os resultados, é feito outro teste com um terceiro para confirmação. Assim, o resultado tem a mesma confiabilidade dos exames convencionais e não há necessidade de repetição em laboratório.

Matéria de Assessoria

 

 

Reajuste aos agentes comunitários de saúde

COMPARTILHE

aaa

Por unanimidade, a Câmara Municipal de São Luís aprovou, na manhã de terça-feira, 2, em regime de urgência, o projeto de lei do Poder Executivo Municipal reajustando em 8% o vencimento básico dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Gentes de Combate às Endemias do Município de São Luís.

Com o reajuste, que passar a valer já a partir de junho, segundo o autor do requerimento que motivou o prefeito Edivaldo Holanda Júnior a encaminhar o projeto, vereador Pavão Filho (PDT), os agentes comunitários passam a ter um dos maiores salários da categoria do país: R$ 1.095.12.

A pedido do vereador Pavão Filho, a matéria foi votada em regime de urgência, dispensando os trâmites normais, para que o percentual do reajuste pudesse constar no contracheque de junho.

“Sou muito grato ao prefeito por ter reconhecido o pleito e a importância do trabalho desta categoria de profissionais que são o elo de ligação com as comunidades. Fui o portador desta reivindicação dos agentes comunitários de saúde e endemias e o prefeito Edivaldo atendeu”, disse Pavão Filho.

O projeto, após a aprovação unânime da Casa, será encaminhado agora para a sanção do prefeito Edivaldo Júnior. A partir deste mês, os agentes Comunitários de Saúde e os de Combate às Endemias já irão receber seus vencimentos reajustados.

 

Texto: Jorge Vieira

Empréstimo para o corredor de transporte

COMPARTILHE

CCCCA

Com pedido de urgência solicitado pelo líder do governo, vereador Osmar Filho (PSB), acatado pelo plenário contra os votos dos vereadores Fábio Câmara (PMDB) e Rose Sales (PP), a Câmara Municipal de São Luís aprovou, nesta quarta-feira, 3, um pacote de cinco projetos encaminhados pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

Entre os projetos aprovados está o pedido de autorização para que possa contratar empréstimo no valor de R$ 228 milhões de reais junto à Caixa Econômica Federal, destinado a viabilização do corredor de transporte para a capital maranhense.

A obra faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC das Cidades Históricas para área da mobilização urbana.

DIRETRIZES

Outra proposta apreciada pelo parlamento foi a que dispõe sobre as diretrizes para a elaboração e execução da Lei Orçamentária para o próximo ano, cuja matéria foi encaminhada para a Comissão de Orçamento, devendo posteriormente voltar ao plenário.

Considerado como um dos importantes projetos no bojo do pacote encaminhado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior, o Legislativo Ludovicense aprovou também a instituição do programa de recuperação de crédito da Fazenda Municipal (Refaz), estabelecendo facilidades para o contribuinte quitar dívidas com o Fisco Municipal.

Na ocasião foi aprovado o projeto que autoriza a vinculação de parcelas dos recursos financeiros oriundos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), do Estado do Maranhão, para fins de adimplemento e garantia das obrigações contraídas pelo município de São Luís e entidades da administração indireta em contratos de parceria público-privada nos termos da legislação vigente.

A proposta teve sua aprovação com a apresentação de uma emenda recomendando que desde que sejam garantidos recursos destinados a custeio e despesas, desde que inexista solução de continuidade.

Foi aprovado ainda o projeto que dispõe sobre o Conselho Municipal de Acompanhamento e Controle Social do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), em consonância com a Lei Federal nº 11.494/2007, e o que trata do Plano Decenal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

LICITAÇÃO DE TRANSPORTE

Somente uma mensagem do Executivo não foi votada esta manhã. O projeto que trata da autorização para realização de licitação para a prestação dos serviços de transporte público ficou para ser apreciada na próxima segunda-feira, 8, após intensa discussão sobre o assunto.

Como foram acalorados os debates acerca da matéria, o presidente da Câmara, vereador Astro de Ogum (PMN), decidiu, em conjunto com a Mesa Diretora, pelo adiamento da apreciação da proposta para que todos os vereadores possam se aprofundar mais sobre o projeto.

CONSIDERAÇÕES

Ao final da votação, o presidente da Câmara, Astro de Ogum destacou o que considerou um verdadeiro esforço concentrado para a aprovação das matérias, enfatizando que isso se justifica pelas necessidades e importância dos projetos.

Na concepção do vereador Francisco Carvalho (PSL), essa é uma demonstração de sintonia entre Executivo e Legislativo, no trabalho de beneficiar a população da capital maranhense. “Vejo essas votações como quase uma obrigação nossa, pois são projetos de alcance social”, afirmou Carvalho.

 

Texto: Djalma Rodrigues e Alteré Bernardino

 

 

Vereadora solicita recuperação asfáltica em SLZ

COMPARTILHE

BBR

Por meio de requerimento, a vereadora Bárbara Soeiro (PMN), pediu à Mesa Diretora que envie expediente ao prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Junior (PTC), solicitando providências junto ao secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Antônio Araújo, no sentido de que seja efetivada a recuperação asfáltica das ruas Nova, do Sol e São Francisco, no bairro da Vila Sarney, localizados na Zona Rural II, de São Luís.

Ela justifica o seu pedido afirmando que a camada asfáltica destas ruas se encontra em situação deplorável, afetando o acesso ao bairro.

“Peço ao prefeito Edvaldo Holanda que atenda este pedido, que representa o clamor de milhares de moradores desta sofrida região que traz, nesta administração, a expectativa para a satisfação de suas necessidades mais primordiais”, disse Bárbara Soeiro.

Texto: Nice Moraes

Campanha de doação de sangue na Câmara

COMPARTILHE

PL

Por unanimidade, foi aprovada na Câmara Municipal, a Indicação 86/2015 do vereador Pedro Lucas Fernandes (PTB), para o agendamento junto ao Hemomar de um dia de coleta de sangue na Câmara Municipal.

“É preciso que olhemos a necessidade do Hemomar de manter o estoque de sangue para atender a quem precisa de doação de sangue. Por isso, solicitamos do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, o agendamento da unidade móvel do Hemonúcleo, para que sejamos solidários com a nossa população”, afirmou o vereador.

Ainda segundo a indicação, a data para a coleta será previamente agendada para que a maioria da população e dos próprios parlamentares possa comparecer para um volume maior de doações.

“Isso vai facilitar o trabalho constante do Hemomar, que é a necessidade de aumentar a quantidade de parceiros que possibilitem a manutenção do estoque de sangue. Com certeza, faremos uma grande mobilização para colaborar com o aumento das doações”, garantiu o parlamentar.

Texto: Igor Almeida

Esta matéria foi excluída por ordem Judicial

COMPARTILHE

PROCESSO400-07.2016.8.10.0064 (4032016)

Diretora de Comunicação da Câmara de São Luís emite nota respondendo sobre acumulo de assessorias.

COMPARTILHE

NOTA

Chega até ser patético o questionamento do blogueiro Jeisael Marx, direcionado a minha pessoa, em relação ao acumulo de assessoria na Câmara Municipal de São Luís e Secretaria de Segurança Pública do Estado. Contudo, em respeito à sociedade ludovicense, e cumprindo o que preceitua o Direito Pátrio, encaminhei nota abaixo respondo os questionamentos feitos, e mesmo tendo sido recebida às 09h51, até às 18h30 não havia sido publicada, o que espero que aconteça, já que a formação acadêmica, além da ética, certamente, ensinou ao blogueiro as normas legais impostas pela Lei de Imprensa.

“Diretora da Câmara de São Luís acumula função de repórter na SSP”

Confesso, assim como você, que estranhei a publicação intitulada “Diretora da Câmara de São Luís acumula função de repórter na SSP”, na qual, o nobre blogueiro, questiona o fato de estar exercendo o cargo de diretora no Legislativo Municipal e assessora, na Polícia Civil do Maranhão. Perguntei-me o porquê de minha vida profissional, exercida há exatos 16 anos, repentinamente despertar o teu interesse, que, admito, ainda não tive o prazer se quer de conhecer.

De fato, acumular tantas atribuições é tarefa para bem poucos. No meu caso em especial, exerço as duas funções, diga-se de passagem, cumulativamente, há pouco mais de cinco meses, o que nunca foi segredo. Todos os meus textos, tanto lá quanto cá, são assinados. No entanto, é oportuno salientar que, entre dezembro de 2009 e dezembro de 2014, ou seja, seis anos ininterruptos, fui assessora do Corpo de Bombeiro Militar do Maranhão, consequentemente do sistema de segurança. Já na Câmara Municipal exerço função semelhante há mais de uma década.

E diferentemente do que foi colocado, não consigo tal proeza, ou seja, acumular atribuições profissionais, acendendo uma vela a Deus e outra ao Diabo, já que esse tipo de tática é própria de pessoas incompetentes, condição que não me enquadro.

Não sei, também, se o nobre blogueiro, usando como parâmetro aquele velho, porém, sábio adágio popular, de que o bom julgador, por si julga aos outros, possui limitações para exercer várias atividades profissionais simultaneamente e, tomando-se como exemplo, acha um absurdo o acumulo de assessorias. Na nossa área, para quem sabe fazer o dever de casa, é um fato até corriqueiro.

Só a título de informação, não acumulo apenas duas assessorias, mas quatro, já que, além da CM e SSP, também assessoro a Prefeitura de São Luís e o segundo órgão mais importante na área da saúde no Estado, o Conselho Municipal de Secretários de Saúde. E das quatro, o único que neste momento não me faria falta, é justamente a SSP, na qual, até a presente data, estou trabalhando sem nomeação ou contrato e, assim sendo, sem receber nenhuma remuneração. Sem contar, ainda, que milito na advocacia e sou pós-graduanda em Direito Tributário. Não sei se isto acontece com você, mas eu consigo tocar o sino, acompanhar a procissão e, se duvidares, ainda rezo a missa.

Quanto à qualidade do serviço prestado, em razão do acumulo, desculpe, mas a sua opinião em nada me interessa, haja vista que, apenas aos meus chefes imediatos, tenho o dever de prestar contas da execução do serviço, e pelo andar da carruagem, acredito que todos, sem exceção, estão satisfeitos.

Posso te assegurar, também, caro comunicador, que não tenho padrinho político ou coisa parecida. Pois, diferente de muitos dos meus colegas, mesmo com 16 anos de profissão, não conseguir montar empresa para prestar serviço ao poder público e, assim, deixar para trás o excesso de assessorias. O acúmulo é reflexo de muito, muito trabalho. É resultado do que o Aurélio define como COMPETÊNCIA, pois somente alguém com tal atributo conseguiria acumular tantas funções. Você não acha?

Na SSP, a minha experiência balizou o convite feito, pessoalmente, pelo secretário Jefferson Portela para assumir tal função. E olha que, enquanto delegado de polícia, sempre teci duras críticas ao trabalho dele.  Diferentemente da grande maioria dos profissionais que hoje atua nessa área, não tenho como característica, apenas, a reprodução de release de assessoria.

Talvez o nobre não entenda o que estou querendo falar, já que na televisão possui um teleprompter para ti auxiliar. Entretanto, no jornalismo impresso consigo produzir, digo, criar textos policiais em um exímio espaço de tempo, haja vista que a minha paixão sempre foi e sempre será o jornalismo policial, tanto que estou trabalhando na SSP, mesmo nas condições adversas acima elencadas. Paixão essa que não é novidade para quem acompanha a minha trajetória profissional, que certamente não deve ser o teu caso.

Em se tratando das minhas amizades profissionais, graças a Deus, elas realmente são muitas. E aí posso listar um seleto time, como os colegas Silvan Alves, Marcial Lima, Domingos Ribeiro, Ana Coaracy, Sousinha, Ivan Lima, Jânio Arley e tantos outros que atuam e atuaram no jornalismo policial.

Já com o presidente da CM, vereador Astro de Ogum, a relação dispensa comentários. Além da afinidade religiosa e profissional, há uma amizade de vários anos. Quanto à investigação sobre agiotagem na Câmara Municipal, conforme afirmado no texto por você, não me traz nenhuma preocupação, já que o ato de investigar é garantia constitucional assegurada à Polícia Judiciária. Passei nove anos da minha vida sentada em um banco de faculdade, quatro na UFMA, no curso de Comunicação, e cinco na FACAM, cursando Direito, e aprendi ser profissional, não mágica. Portanto, não tenho interesse e nem poder para barrar uma investigação.

Desta feita, espero ter conseguido prestar os esclarecimentos necessários. Mas devo ti confessar que me causou estranheza o fato deste assunto vir à baila, justamente quando acumulo as duas funções há vários meses e, enquanto diretora de Comunicação da Câmara Municipal, precisei resolver um imbróglio envolvendo o blogueiro Leandro Miranda.

Nesta oportunidade, o desinteresse em mantê-lo nos nossos quadros, na condição de “prestador de serviço”, função pela qual era pago a quantia de R$ 1.500 reais, levou-me a optar pelo desligamento. Acredito ser algo normal quando os interesses tornam-se conflitantes, o que de fato aconteceu.

Só que esse tipo de medida, antipática, confesso, é osso do ofício. Não quero acreditar que a tua reação haja sido uma retaliação. Primeiro, porque o acumulo de assessoria não é crime ou coisa parecida. Segundo, porque não acredito que você esteja incluso no rol de profissionais picaretas, os quais se utilizam daquele jargão para afirmar que os fins justificam os meios. E terceiro, que nada, repito, nada, irá alterar a situação do blogueiro afastado.

Para finalizar, agradeço ao colega a notoriedade dada ao meu trabalho, ratificando que, de fato, essa tarefa é para bem poucos. Por fim, desejo-te que, algum dia, você consiga desempenhar com primazia o teu trabalho da mesma forma que procuro fazer o meu.

 

Itamargarethe Corrêa Lima

Diretora de Comunicação da CMSL