casa » NOTÍCIAS » Presidente da Câmara Municipal de Mirinzal é acusado de desvio de verba pública

Presidente da Câmara Municipal de Mirinzal é acusado de desvio de verba pública

COMPARTILHE

A onda de corrupção também chega ao legislativo mirinzalense, segundo denúncias do vereador Leonardo Fabrício Vieira Araújo (PR), que politicamente é conhecido em Mirinzal por Beto. O Legislativo de Mirinzal se reúne apenas uma vez por semana (sexta-feira) para debater sobre as demandas do município, aprovar leis, projetos, requerimentos e indicações, além de cobrar ações do prefeito. Mas a história tem sido outra.

Em sessão ordinária, no plenário da Câmara Municipal da cidade, a máscara caiu para o presidente da casa, Dirceu Machado Ribeiro (PCdoB), que por incrível que pareça, foi eleito com míseros 209 votos, sendo o último à apagar a luz, na lista dos 9 parlamentares eleitos em 2016. Em sua campanha, Dirceu pregou uma história e agora constrói outra bem diferente.

As chuvas que caíram na cidade de Mirinzal estão agradando os agricultores, mas descobriram uma possível falcatrua de Dirceu numa suposta reforma do Palácio Legislativo, que amanheceu nesta sexta-feira (27) completamente alagado. Com o alagamento, não houve sessão. Dirceu Machado Ribeiro, é suspeito de ter desviado verbas de obras e serviços que nunca foram prestados no legislativo local.

De acordo com o vereador, Beto (PR), Dirceu gastou R$ 3.450,00 (três mil quatrocentos e cinquenta reais), com um kit mastro de três bandeiras que nunca chegou a Câmara. Ainda segundo a denúncia, Dirceu teria gasto R$ 14.222,00 (quatorze mil duzentos e vinte e dois reais) com a reforma do prédio municipal, e de acordo com o vereador Beto as portas da Câmara são amarradas com “punho”. A Câmara que fede a morcego, também teria passado por uma dedetização no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) que segundo o parlamentar, nunca aconteceu.

De acordo com o vereador Beto, o presidente da casa que está enrolado ate o pescoço, teria contratado duas motocicletas (uma Bros e uma Titan) que estariam a serviço do legislativo, no valor de 4.000,00 (quatro mil reais) somados os dois veículos, além de uma tal manutenção predial no valor de R$ 7.482,00 (sete mil quatrocentos e oitenta e dois reais), digitalização de documentos no valor de 3.085,00 (três mil e oitenta e cinco reais), que até agora não foram explicados pelo presidente.

Outra grave denuncia que veio a tona através do vereador Beto, são as contratações de servidores fantasmas na Câmara Municipal da Mirinzal. Segundo Beto, duas pessoas, uma por nome de Marcelo e outra por nome de Luana, que juntos recebem R$ 3.200,00 (três mil e duzentos reias) sem comparecer ao Palácio do Legislativo, já teriam desfalcado os cofres da Câmara em mais de R$ 50.000 (cinquenta mil reais). OUÇA AQUI O ÁUDIO DAS DENÚNCIAS.

 

Com Informações do Blog do Vandoval Rodrigues

Sobre João Filho

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Além disso, verifique

Morros contratou cooperativa investigada pelo MP por mais de R$ 5 milhões

A contratação da entidade pode ser a primeira de uma série denúncia envolvendo a gestão ...

Prefeitura realiza abertura dos Jogos Interclasses de Bequimão

A Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer, com ...

Em Brasília, vereadores solicitam retorno da Lei dos 30 Minutos em São Luís

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho, e o vereador Pavão ...

Obra de construção da nova sede da Câmara de São Luís terá início ainda em 2019

A obra de construção da nova sede da Câmara Municipal de São Luís, que será ...

Assembleia em Ação levará atuação legislativa ao interior do Maranhão

O Plenário aprovou, na sessão desta quinta-feira (5), o Projeto de Resolução Legislativa 102/2019, de ...