BEQUIMÃO

Faltando 4 meses para as eleições de outubro, novo Palanque será montado no Rio Pericumã

Dizem que na política maranhense, mudam-se os atores, mas o espetáculo permanece o mesmo. Isso está comprovado desde 2015, quando o governador Flávio Dino assumiu o comando do Estado. Foram praticamente as mesmas manobras aplicadas por gestores anteriores, até parece que a cadeira ficou contaminada pela bactéria da irresponsabilidade. Foram atos que nada mudou. Assinatura de ordem de serviços que que nunca aconteceu e até empresas usam da boa vontade para enganar a população.

Em setembro de 2016 o governador Flávio Dino foi até a zona rural de Bequimão para fazer festa, prometer o mundo ao povo, simplesmente por que havia uma eleição a ser disputada a pouco mais de 8 dias no município. Foram prometidos empregos, assinaram ordem de trabalho, fizeram fotos, vídeos, pegaram currículos, e até esta data nada foi feito, mas a empresa responsável pela obra já embolsou cerca de R$ 7,8 milhões, de um valor de R$ 68.342.637,42. O Consórcio Epeng/FN Sondagens, responsável pela construção tem um contrato assinado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), mas apenas fez o H.

A Epeng pertence a Francisco Antelius, maranhense preso em 2016 no Tocantins, no bojo da Operação Ápia, da Polícia Federal, que disse ter identificado fraudes em contratos de terraplanagem e pavimentação em 29 rodovias do estado vizinho.

A Epeng é maranhense, de Codó, e no segundo semestre de 2016, quando já estava sob investigação pela Polícia Federal, ganhou duas licitações do Governo do Maranhão. Uma para fazer a ponte sobre o Rio Pericumã, na MA-211, entre Bequimão e Central do Maranhão, e a rodovia que vai de Buriti Bravo ao povoado de Café Buriti. Os dois contratos somam quase R$ 100 milhões – R$ 68,3 milhões da ponte e 29,7 milhões da rodovia.

ELEIÇÔES 2018

Ao se aproximar das eleições de outubro deste ano, o Palanque será montado no canteiro de obras à beira do Rio Pericumã. Mesmo liberando pouco menos de R$ 8 milhões da obra, o material que deve chegar para a obra é infinitivamente superior ao valor transferido, e que segundo informações foi bloqueado pela justiça. De onde está vindo todo esse espetáculo ninguém sabe, mas o local onde será o show já tem endereço: Rio Pericumã.

Os carretas com os materiais já estão a caminho, e devem durar até encerrar a campanha, como sempre. O povo precisa ficar de olhos abertos, já que passaram-se 20 meses e nada foi feito na obra. Se as eleições fossem em janeiro, esses carros ainda não tinham aparecido pelas BRs. Acorda Povão!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo