casa » POLÍCIA » Comerciante é baleado durante assalto no município de Bequimão

Comerciante é baleado durante assalto no município de Bequimão

COMPARTILHE

A violência não cessa em nenhum lugar do mundo. A cada dia que passa, a situação fica cada vez mais complicada. Como diz o velho provérbio: “Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”. Essa é a mais pura verdade nos últimos anos no Brasil, e o Maranhão não poderia ficar de fora dessa estatística negativa que atormenta os maranhenses. Bequimão que um dia já foi chamada de cidade pacata, hoje não respira a mesma tranquilidade de antigamente.

Na manhã desta sexta feira (18), um comerciante identificado por Zé Reinaldo, que havia saído da comunidade Calhau, onde mora, na zona rural de Bequimão para fazer um pagamento na sede do município, acabou sendo abordado por dois ladrões no povoado Floresta, e foi baleado com dois tiros na barriga.

De acordo com informações de populares, Zé Reinaldo levava uma quantia de R$ 7.000,00 (sete mil reais) para pagar o Projeto Cred Amigo, do Banco do Nordeste. O comerciante foi socorrido por populares que chamaram a ambulância do Hospital Lídia Martins para prestar os primeiros socorros. Zé Reinaldo foi levado para o Hospital de Bequimão, de onde foi transferido para o Hospital Regional em Pinheiro, onde foi operado, e está fora de perigo.

O assalto aconteceu por volta das 6h da manhã, à cerca de 200 metros da entrada da comunidade Floresta. Pelas informações obtidas pelo Portal, Zé Reinaldo tentou reagir e acabou sendo baleado. Segundo populares, os ladrões fugiram em uma moto em direção ao povoado Barroso, que fica as margens da MA-106. A polícia agora vai investigar se houve a famosa “Entrega do amigo da Onça”.

VIOLÊNCIA SEM CONTROLE EM BEQUIMÃO

Nos últimos meses a região norte do município de Bequimão, que engloba as comunidades Balandro, Santa Vitória, Barroso, Floresta, Santana, Centrinho, Beirada, Juraraitá, Carrapicho, Suassuí, Iribuí, Itaputíua, Calhau e Ponta do Soares, vem sofrendo com a onda de assaltos. As vítimas quase sempre são comerciantes, ou até mesmo aposentados. O número de vítimas é cada vez maior. Com a violência desenfreada na região, a população já desconfia até da roupa que veste. Os moradores já têm até medo de sair de suas casas. Na última sexta feira (11), a vereadora França foi assaltada dentro de sua residência, na comunidade Pontal.

DAQUI A POUCO MAIS INFORMAÇÕES ATUALIZADAS…

Sobre João Filho

4 comentarios

  1. O que significa “Entrega do amigo da Onça”.?

  2. Agora eis a pergunta……Esse hospital lifia Martins serve pra que mesmo….já que a maioria dos pacientes são transferidos pra Pinheiro? ????

    • Primeiro, meu Caro Rosivan, Vossa excelência precisa saber que cirurgia por artefato balístico só é feita em Hospital de Alta Complexidade por se tratar de risco e precisa de UTI. Antes de criticar, procure ter mais informações. Criticar por criticar, não ajuda, só atrapalha. O hospital de Bequimão foi construído e equipado e faz apenas cirurgias eletivas…Não é uma Unidade de Urgência e Emergência…Por esse motivo foi construído o Hospital Macro regional em Pinheiro…

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Além disso, verifique

Tentativa de golpe por SMS pode atingir pessoas na internet

Cada mês no Brasil existe uma novidade quando se trata de golpe, roubo ou corrupção. ...

Polícia prende quarteto que planejava assaltar Bancos em Alcântara

Na tarde desta quarta-feira (01), a Guarnição da Policia Militar da 4ª CIA da cidade ...

Assessoria do Rio Anil Shopping envia nota sobre assalto em suas dependências

Após publicação neste Portal de Notícias sobre um assalto nas dependências do Rio Anil Shopping, ...

Carro é roubado dentro do estacionamento coberto do Rio Anil Shopping

Nem dentro do Shopping o cidadão ludovicense tem paz. Na noite desta segunda feira (30), ...

Áudio de “testemunha” com 22 minutos sobre sumiço de policiais pode comprometer muita gente da polícia

Um áudio de 22 minutos obtido com exclusividade por este Portal de Notícias, em que ...