casa » NOTÍCIAS » Câmara propõe audiência para discutir instalação de hidrômetros em São Luís

Câmara propõe audiência para discutir instalação de hidrômetros em São Luís

COMPARTILHE

FC

O vereador de São Luís, Fábio Câmara (PMDB), propôs que a Câmara Municipal de São Luís faça uma audiência pública para debater com a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) a instalação de hidrômetros [aparelho que registra o consumo de água] na capital maranhense. A matéria deve entrar na pauta de votações da próxima semana.

O parlamentar afirmou que resolveu apresentar a proposta na Casa, depois que o programa “Fantástico” da Rede Globo, mostrou uma reportagem em que hidrômetros registravam ar no lugar de água, gerando gastos inexistentes aos consumidores de São Paulo.

“Lá em São Paulo a Sabesp [empresa que administra o sistema de água] admitiu o problema. Aqui em São Luís, precisamos detectar o quanto antes para que os consumidores não venham pagar por ar também, gerando com isso, gastos inexistentes” – declarou o Câmara.

Segundo o vereador Fábio Câmara, um debate amplo sobre o assunto é necessário porque uma das propostas da Caema para combater o desperdício de água é a instalação de 130 mil hidrômetros na cidade.

 “Não somos contra a Caema combater o desperdício de água. Pelo contrário, somos a favor, ainda mais no atual momento de crise hídrica com reservatórios registrando um volume de água abaixo da média. A nossa preocupação é outra. Diz respeito à instalação do hidrômetro. O equipamento vai passar segurança? Além disso, quem vai garantir que o aparelho não marcará um gasto que não venha existir? São esses os nossos questionamentos”, acrescentou o parlamentar.

O argumento do vereador utilizado na justificativa para propor a audiência pública é de que o serviço de água e esgoto em São Luís é uma concessão do Município ao Estado.

OPINIÃO DO EDITOR

A grande questão talvez, em São Luís, não seja registro de AR em hidrômetros. A falta do aparelho nas residências da capital maranhense tem trazido prejuízo para o consumidor e lucros para a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), que cobra o que não fornece. O novo método lucrativo da Caema trouxe insatisfação a grande maioria dos clientes da companhia. Em São Luís, o hidrômetro é um objeto desconhecido nas casas. A desculpa de que os hidrômetros estão em falta no mercado, já dura mais de 5 anos. Agora fica a pergunta: Esse modelo de cobrar por tamanho da casa e não pelo consumo, não fere a lei do consumidor? Em bairros que só tem água quando chove, a Caema faz a festa. Recebe a grana e não fornece o produto vendido. A iniciativa do vereador, é magnífica, mas precisa colocar esses fatos em discursão.

Sobre João Filho

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Além disso, verifique

Bequimão expõe potencialidades no II Seminário de Turismo Floresta dos Guarás

Potencialidades das manifestações culturais e dos artesanatos bequimãoenses foram apresentadas no II Seminário de Turismo ...

São Luís vai ganhar Restaurante moderno na sede dos Inativos da PM e CBM

Para dar oportunidade aos associados e familiares da Polícia Militar e Corpo de Bombeiro Militar ...

Irmã da vereadora Fátima Araújo morre vítima de Infarto

Na manhã desta quarta-feira (03), a vereadora de São Luís, Fátima Araújo recebeu a triste ...

Jupi lança novo comercial com Safadão em clima de São João

Com mais de 30 anos no mercado, a marca Jupi que traz como garoto propaganda ...

Confira a Programação completa do Festejo do Divino em Alcântara-MA

Um dos maiores Festejos Religiosos do Maranhão, inicia nesta quarta-feira, dia 29 de maio na ...