casa » POLÍTICA » Artesanato de Alcântara vai receber Selo Quilombos do Brasil

Artesanato de Alcântara vai receber Selo Quilombos do Brasil

COMPARTILHE

O Ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Patrus Ananias, participará no dia 27 de agosto/2015 da Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec). Pela manhã, em São Luís, o ministro lançará o Plano Safra de Agricultura Familiar 2015/2016 e o Selo Quilombos do Brasil, certificado que será concedido ao artesanato produzido pelas comunidades quilombolas de São Raimundo, Santa Maria e Itamatatíua, do município de Alcântara (MA).

A tarde, o ministro se deslocará para o município de São Bento, onde participará da abertura da Agritec, que será realizada nas regiões Tocantina, dos Cocais, da Baixada e Vale do Mearim. São Bento, Açailândia, Caxias e Bacabal serão as primeiras cidades a sediar a Feira. Promovida pelo Governo do Estado, a Agritec visa criar espaços para a troca de experiências e a ampliação de conhecimentos tecnológicos no âmbito da agricultura familiar para benefício do produtor maranhense.

 A certificação Selos Quilombos do Brasil é mais uma importante parceria da Prefeitura de Alcântara com os governos federal e estadual. Receberão o Selo, concedido pelo MDA e pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), o artesanato em cerâmica de Itamatatíua e os produtos em tecelagem com as fibras naturais das palmeiras do Buriti, feitos em Santa Maria, e Guarimã, feitos em São Raimundo, que geram renda a centenas de famílias quilombolas.

“A certificação visa atribuir identidade cultural aos produtos de procedência quilombola e deverá impulsionar a venda do artesanato alcantarense”, disse o prefeito Domingos Araken (PT). O Selo associa as comunidades quilombolas à produção de artesanato e fortalece as políticas de comercialização. É um instrumento para agregar valor à produção, uma vez que expõe a relação positiva dos quilombolas com a natureza, a forma de produção respeitando o meio ambiente, e isso atrai compradores.

Para autorização de uso do Selo, o solicitante deve comprovar que o produto agrega saberes étnico-culturais, além da utilização de matéria-prima local e práticas de produção socioeconômicas ambientalmente sustentáveis. É preciso comprovar que é quilombola, por meio da certificação da Fundação Palmares. (Com informações da Ascom/MDA)

Sobre João Filho

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Além disso, verifique

Vereador Astro de Ogum emite Nota de Esclarecimento

Acerca de matérias jornalísticas publicadas na imprensa maranhense, tratando da prisão do vereador Astro de ...

Grupo opositor de Bacabeira trabalha para reconstruir o município que foi destruído por Fernanda Gonçalo

O município de Bacabeira está cada vez mais sendo sucateado pela atual gestão, que tem ...

Weverton confirma Osmar Filho como pré-candidato a prefeito de São Luís

O senador e presidente do PDT no Maranhão, Weverton Rocha, reafirmou nesta segunda-feira (09), durante ...

Othelino repercute os destaques da semana no Parlamento Estadual em nova edição do podcast

Na sexta edição do podcast “Diálogo com Othelino”, o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, ...

Em Brasília, Othelino reforça Assembleias do Nordeste sobre Reforma da Previdência

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), acompanhado do deputado Adelmo ...