casa » TRABALHO (página 4)

TRABALHO

Rádio Capital AM permanece com a energia elétrica cortada por falta de pagamento

COMPARTILHE

Mal amanheceu nesta quinta feira (14) a equipe da Cemar chegou ao Marcus Center e desceu o alicate na corrente elétrica da Rádio Capital AM 1.180 KHZ.  Os ouvintes da Rádio Capital acordaram sem poder escutar as palavras dos locutores André Martins ou Ivison Lima, tudo porque o senador Roberto Rocha dono da emissora não pagou a conta de luz cobrada pela Cemar. E isso não é a primeira vez.

E como todo mundo sabe depois de três contas vencidas a prestadora de energia do Maranhão faz o corte, inclusive a empresa manda um aviso antes. Só que a situação está incontrolável há muito tempo. Já foram inúmeras vezes que os ouvinte ficaram sem o som da Rádio, que tem como Slogan: A Informação além Notícia.

O pior é que a situação não é inédita, somente neste ano, esta já é a segunda vez que a Rádio Capital sai do ar por falta de energia. Alguns arrendatários de programas estão indignados com a situação já que eles perdem dinheiro e afastam patrocinadores. Até os funcionários da emissora estão urrando sem grana há quase três meses, mas ainda há quem defenda o patrão, como o áudio abaixo vai mostrar.

O senador Roberto Rocha que vende uma imagem de político conectado, preparado, com ideias novas não tem conseguido administrar uma rádio, imagina um Estado como é o seu desejo. Taxado como mal pagador Roberto Rocha pode aparecer no Guinness Book (O livro dos recordes).

Até o início da noite desta quinta feira (14) o sinal da Rádio ainda não tinha sido restabelecido, imagina-se que a conta ainda não foi paga e assim os ouvintes mais uma vez ficam prejudicados. Pior para os empresários que compraram espaços para anúncios e não vã ter suas marcas publicizadas.

DO BLOG DO MARRAPA (Com Edição)

MEI pode usar casa como sede do negócio

COMPARTILHE

Brasília – O Microempreendedor Individual (MEI), figura jurídica que pode faturar até R$ 60 mil por ano, poderá utilizar sua residência como endereço comercial. O Senado aprovou, por unanimidade, o Projeto de Lei da Câmara dos Deputados (PLC 167/2015) que concede esse novo direito ao MEI, desde que ele não exerça atividade que exija local específico. O projeto já foi publicado no Diário Oficial do Senado e vai direto para sanção.

A aprovação reforça a atualização da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa (artigo 7, parágrafo único da LC 147/2014) que já previa a possibilidade dos estados e municípios de identificarem como pessoa jurídica o endereço residencial utilizado para a atividade comercial do MEI.

“A combinação dos dois dispositivos legais cria um biombo protetor contra a sanha arrecadadora de agentes públicos e privados”, afirma o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

De acordo com Afif, essa aprovação vem em um momento em que o Brasil precisa investir no empreendedorismo. Ele destaca que o aumento do desemprego tem promovido um incremento no número de pessoas que têm procurado montar o seu próprio negócio. “Quanto mais facilidades e menos burocracia para se formalizar, melhor para o empreendedor, para a economia e para o Brasil”.

Apenas nos três primeiros meses de ano, cerca de 260 mil pessoas se formalizaram como MEI. Desde que essa figura jurídica foi criada, em julho de 2009, já são aproximadamente 6 milhões de empresários. Ao se tornar MEI, a pessoa ganha cidadania empresarial com o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e, com isso, pode emitir nota fiscal, participar de licitações públicas, tem acesso mais fácil a empréstimos e se torna um segurado da Previdência Social.

Mais informações:
Assessoria de Imprensa Sebrae
(61) 3243-7851
(61) 3243-7852
(61) 2104-2770
imprensa@sebrae.com.br

 

Esta matéria foi excluída por ordem Judicial

COMPARTILHE

PROCESSO400-07.2016.8.10.0064 (4032016)

Sebrae capacita mais uma turma pelo Empretec em São Luis

COMPARTILHE

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/MA) realizou, entre os dias 28 de março e 02 de abril, mais uma turma do Empretec, uma metodologia da Organização das Nações Unidas (ONU) voltada ao desenvolvimento de características empreendedoras e identificação de novas oportunidades de negócios.

Foram certificados 28 participantes. O seminário contou com a participação dos facilitadores e consultores do Sebrae Ennius Bandeira, Árina Ribeiro e Sabrina Martins, que trabalharam em metodologia de imersão, com dinâmicas de grupos, palestras expositivas, simulação de negócios e aulas práticas.

O facilitador Ennius Bandeira destacou que as atividades buscaram estimular nos participantes suas competências empresarias e gerenciais. “Durante esses dias, eles trabalharam novos olhares e caminhos, que os ajudarão no mercado. Encontraram soluções que vão melhorar o desempenho em seus negócios e foram estimulados ao empreendedorismo”, declarou.

Para o bequimãoense Rodrigo Martins, fotógrafo há 11 anos, a capacitação trouxe algo inovador para a melhoria de seus negócios. “O curso foi fantástico; ativou em mim habilidades para que eu busque novas oportunidades, agora com melhor planejamento e focado nas metas e prazos. Gostei da metodologia utilizada e recomendo a todos que queiram aprimorar seu desenvolvimento como empreendedor”, elogiou o fotógrafo, que também é agente de desenvolvimento do município de Bequimão.

EMPRETEC

O Empretec é promovido em cerca de 24 países. No Brasil, a metodologia é disseminada exclusivamente pelo Sebrae, que já capacitou cerca de 215 mil pessoas, nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. Todo ano, o Empretec capacita em torno de 10 mil participantes.

OBJETIVOS

São objetivos do Empretec estimular e desenvolver as características individuais do empreendedor, de forma a propiciar sua competitividade e permanência no mercado, por meio de metodologia vivencial especialmente desenvolvida para este fim, cuja abordagem se dá pelas 10 características de comportamento empreendedor. Este programa fixa a imagem do Sebrae como principal instituição de fomento ao empreendedorismo no país.

Esta matéria foi excluída por ordem Judicial

COMPARTILHE

PROCESSO400-07.2016.8.10.0064 (4032016)

Prefeito Zé Martins paga salários do mês de março

COMPARTILHE

O pagamento dos servidores efetivos e contratados da Prefeitura Municipal de Bequimão, referente ao mês de março foi autorizado nesta sexta-feira, dia 01 de abril e os salários amanheceram em suas respectivas contas bancárias.

O prefeito Zé Martins (PMDB) autorizou o depósito dos vencimentos e mais uma vez os salários dos funcionários municipais foram pagos em dia, como já se tornou marca da administração do gestor municipal.

Com isso, a economia do município de Bequimão ganha novos ares e o comércio da cidade aumenta seu faturamento em tempos de crise.

Edivaldo Jr. vence o prêmio de Prefeito Empreendedor do SEBRAE

COMPARTILHE

O prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT), foi vencedor da IX Edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, realizado na noite de quinta-feira (31), no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana. A Prefeitura de São Luís venceu com o projeto “Fomento aos Negócios do Campo”; na categoria Pequenos Negócios no Campo.

O mérito ao prefeito Edivaldo é fruto do êxito da gestão nas ações do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), executado pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (SEMSA), comandada pela secretária Fátima Ribeiro.

Na primeira edição, o programa incluiu 300 pequenos produtores representantes de 26 comunidades rurais. Indiretamente, o PAA atende uma cadeia produtiva de mais de três mil pessoas, entre produtores, seus familiares, fornecedores de insumos e equipamentos.

“Foi com muita alegria que recebi o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, na categoria Pequenos Negócios do Campo. Nossa gestão participou da premiação com o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), projeto que combate a fome e estimula a geração de renda no campo. Essa é uma conquista que pertence todas as pessoas que tiveram suas vidas transformadas por esse programa. Agradeço a Deus pela oportunidade de trabalhar em prol da população de São Luís e parabenizo nossa equipe de governo pelo empenho em fazer esse programa ser um sucesso ajudando a melhorar a vida de tantas pessoas”, afirmou Edivaldo.

O Sebrae recebeu mais de 50 projetos, apenas 16 chegaram a fase final e a Prefeitura de São Luís foi a grande vencedora. Depois do prêmio estadual na Agricultura Familiar; o prefeito Edivaldo Holanda Jr e sua gestão passará a concorrer na fase nacional, cuja premiação ocorre em junho.

Blog Jorge Aragão

 

Municípios terão até dia 01 para solicitar vistoria que assegura o recebimento do auxílio Garantia Safra

COMPARTILHE

Os municípios maranhenses inscritos no Programa ‘Garantia Safra’ 2015/2016, que estão em estado de emergência e sujeitos a perdas de 50% da lavoura ocasionada pela seca ou ao excesso de chuvas, têm até sexta-feira (01) para solicitar vistoria de apuração dos percentuais dos danos e indicar técnicos vistoriadores para preenchimento de laudos que irão atestar o auxílio do programa Garanta Safra para às famílias no campo.

O Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp), promoveu no último dia 24, em Codó, uma capacitação com os municípios inscritos, para esclarecer sobre os procedimentos do Garantia Safra, incluindo prazos, perdas e a importância do apoio municipal para assegurar que o recurso chegue ao agricultor familiar.

O pedido de vistoria e o preenchimento dos laudos são tarefas de responsabilidade dos municípios, que indicam um técnico vistoriador para emitir os laudos por meio do sistema eletrônico do Seguro da Agricultura Familiar (SEAF) do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Para a safra de 2015/2016 foram 8.759 adesões, distribuídas em 21 municípios no Estado.

O presidente da Agerp, Júlio César Mendonça, destaca o compromisso do órgão em promover o Programa Garantia-Safra no Maranhão e a importância do benefício. “Os agricultores familiares que estão vulneráveis ao período de estiagem ou excesso hídrico, podem contar com mais esta política pública que garante subsídios às famílias rurais.Ciente deste papel mobilizador, a Agerp tem buscado, juntamente com os municípios, levar este benefício ao maior número de famílias, fortalecendo a parceria institucional em prol do homem do campo”.

De acordo com o cronograma de implantação do Programa, o Maranhão está dividido em duas regiões, a primeira com calendário de plantio entre novembro e dezembro e a segunda no período entre dezembro e janeiro. O seguro prevê um benefício de R$ 850, pagos em cinco parcelas de R$170, que serão depositados na conta do agricultor cadastrado. O benefício do Garantia-Safra é pago com recursos do Fundo Garantia-Safra, composto por contribuições do agricultor, do município, Estado e da União.

Para receber o benefício do Garantia Safra, após avaliação da perda de 50% ou mais da lavoura de feijão, milho, arroz e mandioca por excesso de chuvas ou seca, é necessário que o agricultor familiar não possua renda familiar mensal superior a um salário mínimo e meio, excluindo-se a aposentadoria rural, e ainda, aderir ao Programa antes do plantio das culturas.

 

Texto: Secom/MA

Cinturão Verde de Bequimão comercializa produtos na Feira da Agricultura Familiar, nesta quarta (23)

COMPARTILHE

Hortaliças cultivadas no Cinturão Verde de Bequimão serão comercializadas na Feira da Agricultura Familiar, na próxima quarta-feira (23), a partir das 7h, em frente ao Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR), no Centro da cidade.  A feira organizada pela Prefeitura Municipal de Bequimão tem apoio do Sebrae/MA e do STTR.

“A Feira da Agricultura Familiar é uma das estratégias para a inserção no mercado local daquilo que é produzido por pequenos agricultores envolvidos no projeto Cinturão Verde. Quem for à feira vai encontrar produtos de qualidade” –  garantiu o agente de desenvolvimento Rodrigo Martins.

PLA3VERDE

O projeto Cinturão Verde foi implantado em novembro de 2015 pelo prefeito Zé Martins (PMDB). Por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, foram distribuídos 18 kits de irrigação por gotejamento. Em 40 dias, o projeto já dava os primeiros resultados. Os agricultores familiares plantaram, colheram e comercializaram seus produtos na Feira da Agricultura Familiar.

“Ficamos muito animados com os frutos desse projeto. Primeiro, porque garante a segurança alimentar e nutricional dos pequenos produtores. Segundo, pela geração de renda nas 18 comunidades que fazem parte do Cinturão Verde; e também porque as pessoas de Bequimão poderão consumir um produto de qualidade e cultivado no município”, afirmou o prefeito Zé Martins.

VERDE1DO TRIBUNA

Pequenos negócios ainda são preferência em cidades do interior do MA

COMPARTILHE

Cliente fiel do mesmo mercadinho há mais de vinte anos, o técnico em eletrônica, Carlos Alberto Sousa, é o típico consumidor que ainda prefere comprar dos pequenos negócios. Segundo ele, prefere comprar no mercadinho que fica a poucos passos da sua casa por vários motivos e um deles é a comodidade.

“Eu caminho uns 30 passos e já estou aqui no comércio vizinho a minha casa, aqui encontro o que eu preciso por um preço que considero justo. Se tivesse que ir a um supermercado, por exemplo, gastaria muito mais do que apenas tempo e combustível, teria que enfrentar filas e com certeza um estresse maior”, enfatizou Alberto.

Carlos Alberto destaca ainda a relação de amizade que estabeleceu com seus vizinhos por conta do convívio dentro do mercadinho que atende a toda a vizinhança. “Aqui eu venho, bato um papo, escolho o que quero levar com calma e sei que posso confiar nos produtos que estou levando pra casa, afinal de contas, sou mais que um cliente, sou um amigo”, reforçou.

Em Bacabal, assim como em muitas cidades do interior do estado, não é difícil encontrar pequenos mercadinhos espalhados pelos bairros da cidade. Por onde se anda é possível ver as pequenas mercearias, que na maioria dos casos, funcionam na residência dos próprios empreendedores. Além de ser uma característica economicamente relevante para a cidade, se tornou um aspecto quase que cultural.

“Eu me sinto bem comprando de quem eu conheço, sabendo que estou gerando renda dentro do meu bairro, na minha vizinhança. E essa é uma via de mão dupla, eu compro do meu vizinho e sempre que ele precisa dos serviços de um técnico da minha área, dão a preferência para mim, sempre um ajudando o outro”, disse Carlos Alberto.

Em Caxias, o consumidor também prefere ir aos pequenos negócios pela facilidade de negociação e de acesso. Este é o caso da “Farmácia Nossa Senhora de Fátima”, localizado no bairro da Cohab, onde o motorista Kleidson Reis afirmou que o que lhe atrai é a possibilidade de comprar medicamentos fracionados do jeito que precisa.

“Aqui no bairro já conheço muita gente, não só os empreendedores, mas também os clientes que compram por aqui. Também de sinto bem em saber que ao consumir nestes locais, colaboro para o crescimento comercial e econômico de bairros da periferia de Caxias”, comentou Reis.

Para a gerente Unidade Regional do Sebrae em Bacabal, Graça Fernandes, o trabalho desenvolvido pela instituição tem fortalecido a relação existente entre o cliente e o pequeno empreendedor.

“O Sebrae existe para preparar o pequeno empreendedor a cuidar bem do seu negócio, essa é a nossa maior missão. Ver que o reflexo do nosso trabalho é a constatação de que os pequenos negócios, ainda são preferência entre os consumidores, só nos motiva a trabalhar cada dia mais. Afinal de contas, o cliente é o maior bem que um empresário pode ter”, enfatizou Fernandes.

A gestora aproveita ainda para parabenizar todos os consumidores pela passagem do seu dia, comemorado na última terça-feira (15). “O consumidor é o feedback final de qualquer empresário e consequentemente o nosso, pois trabalhamos para que ele fique satisfeito com o serviço prestado pelos pequenos negócios. Poder comemorar e parabenizar os consumidores pelo seu dia é um privilégio para nós do Sebrae”, afirmou Graça Fernandes.

 

TEXTO e FOTOS: UCM/SEBRAE

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free