casa » POLÍTICA (página 42)

POLÍTICA

Rejeitado pelos pré-candidatos a prefeito da capital, PT deve colocar Zé Inácio como opção em São Luís

COMPARTILHE

O deputado estadual Zé Inácio disse ao Blog do Robert Lobato que está à disposição do PT para ser candidato a prefeito de São Luis. Só que a conversa é outra. Rejeitado por unanimidade dos pré-candidatos a prefeito de São Luís, o PT viu como única opção lançar candidatura própria na capital.

O petista afirmou que nesse momento de crise e desgaste que o partido passa “só um militante de base tem coragem de enfrentar essa conjuntura”. Isso é verdade. Mas esse papo de honrar a camisa, mas parece uma entrevista de jogador de futebol, que de um militante político, até porque se alguém aceitar apoio do PT, o papo será furado.

Segundo o Blogueiro Robert Lobato, o PT tende a apoiar o projeto de reeleição de Edivaldo, mas o prefeito não tem feito qualquer gesto concreto para o conjunto do partido. A pré-candidatura de Zé Inácio, portanto, pode colocar o PT no centro do debate eleitoral em São Luis. Mais o PT precisa de um candidato para defender o projeto nacional do partido nesse momento de grave ofensiva da direita e ninguém melhor para cumprir esse papel do que o um petista do calibre de Zé Inácio. A grande questão, é que Edivaldo Holanda Júnior (PDT) não vai quer nenhum petista o defendendo ou pedindo voto na altura do campeonato, depois de goleada na Câmara Federal.

“Se o partido entender que eu deva assumir esse desafio eu topo, mesmo que tenha desgaste na minha base do interior do estado”, afirmou o deputado. Só que Zé Inácio já tinha esse projeto na cabeça, haja vista que o nobre deputado trocou de domicílio eleitoral desde o ano passado já visando essa candidatura própria do PT.

Zé Inácio disse ainda que irá procurar “construir um amplo entendimento interno no partido, inclusive com os companheiros da direção nacional para viabilizar esse projeto do PT”. Com a candidatura própria do PT, quem poderá comemorar uma vitória será o vereador Honorato Fernandes, que se reelegeria com votos de legenda.

Para Robert Lobato, a atitude do deputado é elogiável nesse momento em que muitos se acovardam. Só que é única opção ou fica fora da corrida.

Vale aguardar os desdobramentos da decisão do petista Zé Inácio.

Robert Lobato (com Edição)

 

Dr. Peta diz no JP deste domingo (24) que Flávio Dino está viajando na maionese

COMPARTILHE

O Colunaço do  Peta, assinada por Dr. Peta (pseudônimo do jornalista Lourival Bogéa, diretor do Jornal Pequeno), na edição deste domingo (24) do JP, traz um alerta sobre as consequências que podem sobrar para o Maranhão por conta da “birra” do governador Flávio Dino (PCdoB) com o processo de impeachment da presidente Dilma. Vale destacar que não apenas o governador, mas muitos dos seus secretários, a fim de mostrar serviço, onde mais sabem trabalhar, nas páginas do Facebook e do Twitter, também vêm diariamente afrontando o que está por vir: o governo de Michel Temer (PMDB).

O vice-presidente, constantemente, é chamado de golpista, traidor, corrupto e outros adjetivos que podem prejudicar uma futura relação entre os governos do Maranhão e da União, já a partir de maio, pois o julgamento do Senado não passará da segunda quinzena do próximo mês, e o placar é amplamente favorável ao impedimento da presidente.

O que diz Dr. Peta?

 Eis o comentário: “…O Flávio Dino tem um plano em mente…, só pode ter!!! E se tem tá pensando mais nele do que no Maranhão!!! Não vamos falar em “se”, em “pode ser”; tratemos do que está aí, na nossa cara…, palpável, real…! E o que temos aí é a presidente Dilma fora do governo e o vice Michel Temer como novo presidente do Brasil!!! Ou não é???!!! E o governador de todos nós “birrando” e “batendo de frente” como o governo que está prestes a se instalar no país!!!

Que ele tenha suas ideologias e convicções, até dá para entender!!! Mas o Estado não tem ideologia; o Estado é pragmático, e, como tal, precisa do Governo Federal; seja esse governo de Dilma, de Lula, de Cunha, de Temer, de quem for…!!! O Governo Dilma Rousseff acabou, e quem vem aí e o Governo Temer!!! Se ele vai se sustentar é outra história!!! O governador Flávio Dino precisa, no mínimo, ficar quieto; e, no mínimo também, procurar uma interlocução com um futuro governo que se mostra aberto ao diálogo, procurando conversar com todas as correntes políticas, que está pensando num pacto de governabilidade!!!

Insistir nessa postura guerrilheira é insanidade, é suicídio político e administrativo! Ainda mais com o “imorrível” José Sarney “rodeando”! A não ser que ele tenha um plano!!! E olha que tem que ser um plano bem amplo, que extrapole as fronteiras maranhenses!!! E se tiver esse plano, o nome já é outro: egoísmo”!

Astro de Ogum institui na Câmara o programa “Tribuna Livre”, abrindo espaço à comunidade.

COMPARTILHE

De forma inédita, inserido no novo Regimento Interno da Câmara Municipal de São Luís, por iniciativa do presidente Astro de Ogum (PR), o programa “Tribuna Livre” é um mecanismo que possibilita a lideranças comunitárias e dirigentes de entidades ocuparem a tribuna daquela casa parlamentar, em datas previamente agendadas e com assuntos já definidos.

“Sempre busquei estabelecer espaços mais estreitos com o eleitorado e, ao longo dos anos, venho observando constantes reclamações por conta de que muitos apontam certo distanciamento de nós, enquanto parlamentares, para com o povo, que nos delega o mandato. E foi essa situação que me impulsionou a estabelecer, no novo Regimento, a “Tribuna Livre”, destaca o vereador Astro de Ogum.

O novo Regimento foi aprovado no final do ano passado e, agora,  Astro de Ogum ressalta que está mantendo conversações com os demais vereadores, na busca de um formato  para que a Tribuna Livre seja posto em funcionamento o mais rápido possível, de forma prática e dinâmica.

“O programa é excelente, e foi aprovado por unanimidade, mas precisamos discutir suas diretrizes, para que não caia na vala comum, até porque temos que estabelecer regras e parâmetros de escolhas para saber quem dele vai participar e as datas”, acrescentou o presidente da Câmara Municipal da capital maranhense.

De acordo com Astro de Ogum, um dos critérios a ser definido é quanto à escolha de entidades e lideranças, como serão feitas às escolhas, se por sorteio ou ordem de inscrição, se será semanal, quinzenal ou mensal. Ele afirma que o programa deve ser efetivado de forma que mantenha o respeito e ética dentro do parlamento.

 “Estamos estudando tudo nos mínimos detalhes, para que o resultado venha a ser do agrado da  sociedade” – enfatizou Astro de Ogum, ao mesmo tempo em que asseverou que a Câmara já tem uma tribuna livre, que é o programa radiofônico “Câmara em Destaque, levado ao ar de segunda a sexta-feira, das 10 às 13 horas, na Rádio Difusora AM, em que as sessões daquele parlamento são transmitidas ao vivo”.

“Posso até afirmar, que o Tribuna Livre que consta no Regimento, é uma segunda etapa,  porque a primeira foi possibilitar à sociedade, tomar conhecimento do que os vereadores estão fazendo, através do “Câmara em Destaque”, cujas sessões são transmitidas ao vivo, permitindo, assim, à participação popular”, frisou Astro de Ogum.

IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO

Astro de Ogum destacou a importância da comunicação dentro de uma administração transparente, afirmando que sob o seu comando, a Câmara sempre esteve aberta a qualquer veículo, sem distinção.

“Olha, a comunicação hoje é uma prioridade. Basta observar que, no último domingo, o Brasil inteiro parou para acompanhar a sessão da Câmara Federal, em que aquele parlamento admitiu o processo de impeachment da presidente Dilma Roussef. Parecia uma final de Copa do Mundo e isso dá uma exata dimensão da preocupação do povo em saber o posicionamento da classe política”,  asseverou.

No entendimento do presidente da Câmara, a versão radiofônica do “Câmara em Destaque” é um grande sucesso, por conta da gigantesca audiência e ele afirma ter plena certeza de que a participação popular na tribuna do parlamento municipal também deverá ser aplaudida pela população.

 

 

Reforma imediata da Feira do João Paulo é solicitada por vereador Comunitário

COMPARTILHE

Um dos principais pontos comerciais de São Luís, fonte de renda para centenas de famílias, a Feira do João Paulo tem de tudo, frutas, legumes, carnes, peixes, farinha, roupas, calçados, lixo, goteiras, esgoto, ratos correndo livremente pelos estabelecimentos e etc. Quem precisa comprar na feira na maioria das vezes volta para casa insatisfeito, não por não ter conseguido o que queria, mas pela falta estrutura que o lugar oferece.

No período chuvoso, a situação complica ainda mais porque a água da chuva invade alguns dos pontos de venda, causando prejuízos para proprietários e frustração para consumidores. O mau cheiro também incomoda quem precisa trabalhar ou passar pelo local. Como se bastasse tudo isso, viciados em drogas circulam nas ruas ao lado da feira, a região foi até batizada como a ‘Cracolândia do João Paulo’.

Mediante a lamentável situação da Feira do João Paulo, o vereador Amando Costa (PSDC), o Vereador Comunitário, protocolou junto à Câmara Municipal, um pedido para que o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr. (PDT), realize estudos técnicos por meio da SEMAPA e SEMOSP, com objetivo de reformar imediatamente a feira.

Para o vereador, o local é um centro importante para a economia de São Luís e Região Metropolitana, porque agricultores, comerciantes e consumidores dos municípios vizinhos da capital também são beneficiados com o mercado. “A reforma, além de melhorar a estrutura física dará mais visibilidade aos pequenos empresários da feira. A segurança também deve ser reforçada para que transtornos entre usuários de drogas sejam evitados”, destacou Armando Costa.

A solicitação da reforma da Feira do João Paulo faz parte do cronograma de obrigações do Vereador Comunitário em favor da melhoria de vida da população de ludovicense. Cabe ao Executivo Municipal executar esse projeto para que milhares de pessoas de São Luís e Região Metropolitana sejam beneficiadas.

TEXTO: Tarcísio Brandão

Câmara de Vereadores de Anajatuba aceita denúncia para cassar mandato de Hélder Aragão

COMPARTILHE

Na manhã desta sexta feira (22), por 6 X 2, os vereadores de Anajatuba aceitaram a denúncia formulada pelo Ministério Público para cassar os mandatos do prefeito afastado – Hélder Aragão e dos vereadores Ednilson dos Santos e Álida Maria Mendes dos Santos. O trio, acusado do desvio de quase R$ 14 milhões de reais, foi preso no dia 20 de outubro do ano passado, e desde então se encontra afastado dos seus respectivos cargos.

Em clima de muita tranquilidade, muito embora a população tenha lotado o plenário, os vereadores Saulo Fabiano Carvalho, Luís Fernando Soares Mendes, o Fernando da Colônia, Claudio Gama, Marcelo Santos Bogéa, Domingos Albino Bezerra e Ana Cristina Moreira Costa, Cristina do Sindicato votaram pelo recebimento da denúncia, enquanto a vereadora Maria Celeste de Freitas, ex-líder do governo e o vereador João Pereira de Aragão, irmão do prefeito, votaram contra.

CAM2 CAM1

Logo após o resultado, os vereadores Marcelo Bogéa, Cristina do Sindicato e Saulo Machado foram escolhidos para integrar a Comissão que irá elaborar o relatório e submeter ao plenário do Legislativo Municipal.

Na representação assinada pelo promotor de Justiça Carlos Augusto Soares, todos são acusados de improbidade administrativa, por fraudar contratos e licitações firmados entre a Prefeitura de Anajatuba e as empresas de fachada “A-4”, “Vieira & Bezerra”, “Construtora Construir” e “M A Silva Ribeiro”, de propriedade de Fabiano de Carvalho Bezerra e Antônio José Fernando Júnior Batista Vieira.

O prefeito e seus assessores foram postos em liberdade no dia 13 de dezembro do ano passado, por determinação do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, após aceitar fazer uso de tornozeleira eletrônica, situação em que se encontram até a presente data.

 

Câmara de São Luís paga funcionalismo antes do feriado de Tiradentes

COMPARTILHE

O Brasil está atravessando um momento de muita turbulência nas searas política e econômica. Milhões e milhões de reais foram cortados do orçamento dos Estados e, consequentemente, dos municípios, mas, com compromisso e responsabilidade, desde que assumiu o comando da Câmara Municipal de São Luís, em janeiro de 2015, o presidente Astro de Ogum (PR) tem andando na contramão desses infortúnios e dado uma aula de como gerir a coisa pública.

Além de todas as ações que já foram feitas em um curto interregno de tempo, na manhã de quarta-feira (20), antes do feriado de Tiradentes, ele surpreendeu o funcionalismo da Casa com a liberação do pagamento do mês de Abril.

“Esse dinheiro não é meu, então determinei ao departamento financeiro que deixasse a folha pronta, e tão logo fosse feito o repasse, o pagamento deveria ser efetuado, o que de fato aconteceu. Assim além de cumprir com seus compromissos, pagando suas contas, neste feriadão, nossos servidores também poderão se divertir indo à praia, cinema ou de qualquer outra forma”, disse o presidente.

Astro de Ogum ressaltou, ainda, que não tem sido fácil administrar a Casa, principalmente por conta da decisão judicial que exige a demissão de quase 400 funcionários. “Embora saiba que decisão judicial não se discute, cumpre-se, não posso nem pensar na possibilidade de demitir quem quer que seja, Estamos fazendo alguns ajustes, exatamente para afastar o fantasma da demissão”, pontuou.

O que chama atenção tanto dos vereadores quanto dos funcionários, é que mesmo com todas as dificuldades, o presidente tem alçado feitos inéditos, tais como, a realização da licitação bancária para gerenciar a conta do Legislativo de São Luís, uma ampla reforma nas dependências do prédio, a implantação do painel eletrônico, a reformulação do site, a transmissão das sessões ao vivo, através do programa Câmara em Destaque, na Rádio Difusora AM, o pagamento de impostos, a regularização de aposentadoria, enfim.

“Embora receba muitos elogios de como estamos administrando o Legislativo Municipal, acredito que não esteja fazendo mais que minha obrigação, pois quando coloquei meu nome para apreciação dos meus pares, e fui eleito por unanimidade, tinha ciência do tamanho da responsabilidade que pairava sob os meus ombros. Mas, embora saibamos que muito ainda precisa ser feito, não podemos, também, deixar de reconhecer os avanços significativos que já conquistamos”, lembrou Astro.

Sedel discute melhorias nos setores de trabalho da imprensa no Estádio Castelão

COMPARTILHE

A Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (SEDEL) discutiu, na manhã desta terça feira (19), um plano de ações operacionais para melhorias na infraestrutura dos setores de trabalho da imprensa no Estádio Castelão. O encontro contou com a participação da diretoria da Associação dos Cronistas e Locutores Esportivos do Maranhão – ACLEM, profissionais da imprensa esportiva e assessoria técnica da secretaria.

Para o espaço da imprensa no Estádio Castelão será realizado um levantamento técnico para dar início às melhorias nos setores de Rádio e Televisão, instalação de Salas de Apoio, acesso exclusivo para os comunicadores (com colocação de catracas), identificação visual e mais climatização.

Segundo o secretário de Esporte e Lazer, Márcio Jardim, as cabines de imprensa é um lugar especial do estádio, que merece nossa atenção para se tornar um ambiente que ofereça ainda mais comodidade e dignidade ao trabalho do comunicador.

“Os jornalistas e locutores esportivos são os canais que levam emoção através das transmissões e para dar maior conforto e tranquilidade para o trabalho deles, é que estamos nos comprometendo em realizar essas adequações”, enfatizou o secretário.

aclem aclem1

De acordo com o presidente da ACLEM, Tércio Dominici, a SEDEL esteve sempre disponível para atender às demandas da imprensa esportiva. “Todo Estádio Castelão já passou por diversas adequações para seguir os padrões nacionais e internacionais de infraestrutura. Desta vez, a imprensa, com apoio do Governo, também receberá os devidos ajuste para melhor execução dos trabalhos de transmissão dos jogos”, disse Dominici.

Durante visita aos ambientes de trabalho da imprensa esportiva, Jardim disponibilizou o uso da nova Sala da Imprensa do Estádio Castelão, instalação que possui estrutura de ar condicionado e internet. A sala, capaz de receber cerca de 30 comunicadores, estará disponível para coletivas a partir dos próximos jogos.

 

PDT do Maranhão realizará ato em defesa da democracia

COMPARTILHE

Após a decisão da Câmara dos Deputados em dar prosseguimento ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), o PDT do Maranhão fará, nesta quarta-feira, 20, na sede do partido, um ato pela democracia e contra o golpe.

O encontro contará com a presença do presidente do Diretório Estadual do PDT, líder do partido na Câmara e deputado federal, Weverton Rocha, de lideranças da sigla, de movimentos da legenda, entre eles, Juventude Socialista, Ação da Mulher Trabalhista, Movimento Negro, e Movimento Popular de Ação e Cultura.

Na oportunidade, Weverton abordará questões ligadas a atual conjuntura política nacional. “O ato vem em uma hora necessária, porque há um golpe em curso e precisamos resistir. Ao mesmo tempo, pedirei à nossa militância que se desarme, e que lute em defesa da Constituição com responsabilidade”, ressaltou.

Em seguida, os pedetistas participarão de um grande ato em defesa da Democracia e da Constituição, organizado pelo governador Flávio Dino (PCdoB), em homenagem aos deputados que votaram contra o golpe. O evento será realizado na Assembleia Legislativa, a partir das 18h.

Entenda como o impeachment caminhará no Senado

COMPARTILHE

Veja – Com a aprovação da admissibilidade do processo de impeachment na Câmara dos Deputados, o procedimento que pode resultar no afastamento da presidente Dilma Rousseff deve chegar ao Senado Federal nesta segunda-feira, dia 18. A partir daí, a cúpula da Casa dará seguimento ao caso, com a formação de uma comissão especial de senadores para a elaboração de um parecer prévio sobre o impedimento. É na fase de tramitação no Senado que a presidente Dilma pode ser afastada de suas funções por até 180 dias e condenada no mérito por crime de responsabilidade.

Pelos cálculos da Secretaria Geral da Mesa do Senado, a partir do dia 19 de abril, depois da ordem do dia no Plenário, é eleita a comissão especial formada por 21 titulares e 21 suplentes. O colegiado tem 48 horas para se reunir e começar os trabalhos, mas como no dia 21 de abril é feriado de Tiradentes, o grupo deve se reunir ainda na quarta-feira, dia 20. A comissão tem prazo de até dez dias úteis para elaborar e votar um parecer sobre o prosseguimento ou não do processo de impeachment contra a presidente Dilma. Embora o prazo estabelecido seja de dez dias, no caso do ex-presidente Fernando Collor, por exemplo, o parecer foi elaborado e votado em apenas duas horas.

Caso o prazo de dez dias seja utilizado em sua integralidade, no dia 5 de maio completa-se o período para a votação do parecer na comissão especial. No mesmo dia, está prevista a leitura do parecer da comissão em plenário e aberto o prazo de outras 48 horas para a votação dos senadores. Por ora, não há previsão, como ocorreu na Câmara dos Deputados, de convocação de reunião para o fim de semana e, por isso, as 48 horas seriam estendidas até a terça-feira, 10 de maio.

Entre os dias 10 e 11 de maio, o plenário deve votar o parecer a comissão especial do impeachment no Senado. Se o texto for aprovado em plenário – é necessária metade mais um dos presentes -, é reconhecida a admissibilidade do processo de impeachment e a presidente Dilma Rousseff é afastada por até 180 dias. Ao final dos 180 dias, se o caso não estiver concluído, a presidente Dilma reassume o cargo. Aliado do Palácio do Planalto e um dos principais caciques pemedebistas que ainda mantém apoio ao Palácio do Planalto, o presidente do Senado Renan Calheiros não vota nesta fase do processo.

Caso o afastamento da presidente seja confirmado pelo plenário, passa-se a uma nova etapa do processo de impeachment, com nova convocação da comissão especial para a fase de instrução de provas a fim de embasar o mérito do pedido de deposição de Dilma Rousseff. Este parecer, que precisa ser aprovado dentro do colegiado e no plenário da Casa, é conhecido como juízo de pronúncia e é a partir dele que se marca a data do julgamento do impeachment.

Agendada a data do julgamento do impeachment, para a consolidação do processo de deposição são necessários dois terços dos votos do plenário do Senado, ou seja, 54 apoios. Neste caso, o senador Renan Calheiros participa da votação. A sessão plenária é presidida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski. Em 1992, quando o impeachment de Fernando Collor foi votado, o então presidente foi afastado em 2 de outubro e julgado em 29 de dezembro.

 

“Luta contra o golpe vai seguir”, afirma Flávio Dino

COMPARTILHE

Ainda antes do resultado de 342 votos ter sido alcançado, mas com o resultado praticamente sacramentado, o governador Flávio Dino (PCdoB) se manifestou através das redes sociais afirmando que continuará a luta contra o impeachment da presidente Dilma. Apesar da derrota na Câmara Federal, o governador afirmou confiar no Senado e no Supremo Tribunal Federal.

“A luta contra o golpe vai seguir. Hoje foi a primeira batalha. Há um longo processo no Senado e no STF. E nas ruas. Senado e STF devem agir com mais seriedade, responsabilidade e respeito à Constituição. Não há razões para impeachment”, afirmou.

O governador parabenizou aos deputados maranhenses que votaram contra o impeachment e convocou os maranhenses para ato em defesa da Constituição e da Democracia, na quinta-feira (21), dia de Tiradentes, em São Luís.

Blog Clodoaldo Correa

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free