casa » POLÍTICA (página 20)

POLÍTICA

Se Edivaldo Jr perder a eleição, o sinal amarelo de 2018 começa a piscar na testa dos Leões

COMPARTILHE

POR ED WILSONO governador Flávio Dino (PCdoB) finalmente veio a público fazer declaração de voto no prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT), candidato à reeleição.

A parceria entre comunistas e pedetistas já estava firmada na chapa – Julio Pinheiro (PCdoB) é o vice – e nas parcerias entre o governo e a prefeitura.

Com as duas máquinas tocando obras na reta final da campanha, o prefeito tem a obrigação de ganhar; porém, a disputa está acirrada.

Flávio Dino ainda não havia se manifestado porque uma eventual derrota do prefeito será debitada na conta política do Palácio dos Leões.

O vídeo de Flávio Dino em apoio ao pedetista tem duas sinalizações:

1) O governo tem pesquisas seguras que dão a vitória a Edivaldo Junior;

2) A batalha está quase perdida e o governador teve de encarar o tudo ou nada, inclusive o desgaste de uma eventual derrota.

Diante do cenário de empate, o apoio pessoal de Flávio Dino é a última cartada na campanha de Edivaldo Junior.

Sintomático também que o governador tenha divulgado o vídeo três dias antes do debate da TV Mirante (sexta-feira 28), a tempo de colher os frutos da investida midiática no prefeito.

A eleição mais disputada em São Luís desde 1989, quando o PDT tomou o poder na capital, não poderia passar sem o posicionamento do governador comunista.

Faltava a declaração de voto de Flávio Dino.

Se o prefeito perder a eleição, o sinal amarelo de 2018 começa a piscar na testa dos Leões.

Prefeito Anderson continua fechando parcerias visando sua gestão a partir de janeiro

COMPARTILHE

O prefeito eleito de Alcântara, Anderson (PCdoB), já desarmou o palanque e agora traça seu planejamento administrativo para o quadriênio 2017-2020 frente à Prefeitura de Municipal de Alcântara. Uma semana após a vitória nas urnas com 8.518 votos diante do atual gestor, Anderson começou sua batalha em busca de parcerias para fortalecer sua gestão a partir de janeiro de 2017.

Diante de várias audiências, Anderson conseguiu recursos através de emenda parlamentar com o deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) para investir na saúde pública em Alcântara. Outra reunião proveitosa foi nesta quinta feira (20) com o Superintendente do Sebrae Maranhão, Dr. João Martins, que garantiu fortalecer o turismo transformando Alcântara em um polo empreendedor, assim como fez na cidade de Bequimão com cursos de qualificação profissional.

Para o prefeito Anderson, o município vai reconstruir sua identidade em todos os seguimentos. “Fui recebido pelo Superintendente do Sebrae Maranhão, João Martins, onde conversamos sobre as parcerias necessárias para o desenvolvimento do município de Alcântara. O Sebrae será um grande colaborador no fomento do empreendedorismo, no turismo, na elaboração de projetos, capacitação técnica da rede empresarial e captação de recursos” – destacou o novo prefeito.

Já o Superintendente do Sebrae falou das parcerias que serão firmadas com a prefeitura de Alcântara a partir de janeiro. “Tivemos a grata satisfação em receber no Sebrae o prefeito eleito de Alcântara, Sr. Anderson Wilker. Possibilidades de potenciais parcerias com sua administração para contribuirmos com o município através do planejamento estratégico e da gestão com foco em resultados” – destacou João Martins .

Entre as parcerias já firmadas pelo prefeito Anderson; estão a emenda do deputado federal Victor Mendes (PSD), que enviará mais de três milhões de reais para investimentos em infraestrutura e saúde pública. A parceria entre a secretaria de cultura e turismo do estado com a prefeitura de Alcântara é outra medida que vai impulsionar a economia alcantarense a partir do ano que vem. Além disso, Anderson teve como garantias do Coronel Osmar, comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar de Pinheiro, a permanência do Complexo de Segurança Integrado (CSI), com aumento do contingente de policiais.

Na educação, Anderson já firmou parceria com a secretaria estadual, onde se reuniu com o secretário Felipe Camarão, e teve a garantia de mais investimentos a partir do ano que vem, com mais ônibus escolar para o município. Semana passada, Anderson esteve em reunião com o governador Flávio Dino (PCdoB) e saiu muito satisfeito ao ouvir do governador a promessa de ajudar a população de Alcântara com inúmeros projetos para a Educação, Turismo, Cultura, Agricultura, Infraestrutura e Saúde, como principais prioridades.

Além disso, Anderson já visitou órgãos federais e outros estaduais, a fim de buscar parcerias para tornar Alcântara um município empreendedor a partir de janeiro.

SEGUNDA ENTREVISTA COMO NOVO PREFEITO DE ALCÂNTARA

wp_20161020_09_17_24_pro1 wp_20161020_09_16_23_pro1

Nesta quinta feira (20), mesmo com uma agenda lotada de compromissos em prol da população alcantarense, o prefeito Anderson (PCdoB), tirou alguns minutos para conversar com seu povo, através do Programa Roda Viva, apresentado pelo Jornalista Juracy Filho, na Rádio Educadora AM 560. Durante entrevista, Anderson falou de suas metas a serem alcançadas a partir de janeiro e os desafios que tem pela frente durante os próximos 4 anos como prefeito de Alcântara. Conhecedor dos problemas que o município atravessa, Anderson respondeu todas as perguntas feitas pelo apresentador, e ainda mostrou ao seu povo que foi eleito para servir os mais de 22 mil alcantarenses. Esta é a segunda entrevista de Anderson como novo prefeito de Alcântara. A primeira aconteceu na Difusora AM 680 com Silvan Alves.

wp_20161020_09_58_15_pro1 wp_20161020_09_24_53_pro1

OUÇA ABAIXO A ENTREVISTA COMPLETA NA RÁDIO EDUCADORA AM 560 KHZ.

 

O jogo político imita o futebol, mas desafia a química…

COMPARTILHE

Um ano antes de qualquer eleição não tem cidadão sujo, todo mundo é puro e leal. Basta registrar sua candidatura no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que as mazelas começam aparecer. E isso não é puramente só no Brasil, em qualquer lugar do mundo a tática é usada da mesma forma. No Brasil tem um diferencial, alguns profissionais são usados e tornam-se verdadeiros cão-de-caça de determinados candidatos. É errado? Não.

No Maranhão, a briga é bem mais acirrada. A imprensa se envolve, veículos de comunicação usam seus profissionais como combatentes, e até mesmo Jornalistas, Blogueiros e Radialistas independentes alugam seus espaços para “triturar” alguns candidatos. A regra é clara: “candidatos sujos não podem concorrer a cargo público”, mas o STF (Superior Tribunal Federal) bebeu da mesma cachaça dos gestores corruptos, e passou uma borracha de duas cores para tentar apagar as manchas. A Imprensa não perdoa.

Este ano, os candidatos aos cargos de vereador e prefeito, temeram mais a imprensa, do que a justiça. Parece que os papeis se inverteram: o quarto poder assumiu o lugar da justiça e a justiça se conteve com o quarto poder. Hitler dizia que temia mais a imprensa do que um exército com cem mil homens armados. E isso aconteceu nesta eleição no Maranhão. A prova concreta da força da imprensa no Estado, é que “os últimos foram os primeiros e os primeiros foram os últimos”, como a Bíblia Sagrada relata em (Mateus 20:16, Lucas 17:17,18). Neste caso me refiro à candidata Eliziane Gama (PPS), que liderava as pesquisas e chegou muito atrás no resultado final.

Em São Luís, a eleição teve um caminho bem diferente do que muitos esperavam. As primeiras pesquisas desde 2014 mostravam Eliziane na frente e Edivaldo Holanda Jr, muito distante da vontade de seu Grupo. A primeira tática foi convencer Edivaldo Jr a trocar de partido, e isso aconteceu. O prefeito de São Luís deixou o PTC e se filiou no PDT, partido historicamente conhecido como maior investidor na educação pelo fiel Brizola. Até nesse momento, Eliziane Gama não tinha concorrente, todos achavam que Edivaldo Holanda Jr iria desistir da reeleição por causa da rejeição. Foi um equívoco de quem pensou nessa hipótese. Edivaldo Jr usou uma passagem Bíblica que diz: “quando o justo governa, o povo se alegra, mas quando o ímpio domina, o povo geme” (Provérbios 29:2). A partir daí, o pedetista começou sua luta em busca de mostrar trabalho, já que dois anos haviam se passado e nada havia sido feito. A tarefa era árdua, mas a luta era grande.

Levando a visão do campo político para o campo futebolístico, seria como se Edivaldo estivesse na zona de rebaixamento na 24ª rodada e tivesse que lutar para entrar no G2 em um campeonato de 48 rodadas (4 anos). E não é que isso aconteceu! Edivaldo saiu justamente dessa zona perigosa, e chegou ao segundo turno como o mais votado com 240 mil votos.

A eleição de São Luís parecia mesmo um campeonato futebolístico de mata-mata. Os favoritos ficaram pelo meio do caminho, e um “Azarão” chamado Eduardo Braide (PMN), chegou à grande final para disputar o troféu – La Ravardiére 2016. Sabe aqueles campeonatos onde times com menor investimentos surpreendem? Pois é, Braide se tornou o Pinheiro Atlético Clube (PAC) de 1996 – vice-campeão maranhense, o JV Lideral em 2009 – campeão maranhense, o Juventude-RS em 1999 – campeão da Copa do Brasil em cima do todo poderoso Botafogo, Santo André-SP – campeão em 2004 em cima do Flamengo, e Paulista de Jundiaí-SP – campeão em 2005 contra o Fluminense pela Copa do Brasil.

Mas a análise é política, o futebol entrou no texto como referência aos acontecimentos nos últimos dois meses. Em São Luís a política superou a química, onde ingredientes heterogêneos se uniram e formaram uma mistura homogênea. No meio da comunicação Weverton Rocha (PDT) se uniu ao empresário Edinho Lobão Filho (PMDB) e arrendou o “Grupo Difusora de Comunicação”, hoje chamado pelos opositores de “Sistema PDT de Comunicação”. E foi justamente na Difusora, que as polêmicas sobre as eleições municipais foram criadas pelos profissionais. Braide chegou a confrontar os jornalistas Jeisael Marxs e Clodoaldo Corrêa e os blogueiros John Cutrim e Leandro Miranda durante sabatina na TV, e isso virou um “Ziriguidum” nas redes sociais. Jeisael foi massacrado pelos internautas, como qualquer outro bom Jornalista poderia ter sido também.

Enquanto isso, Edivaldo Jr corria atrás de votos, para se manter na ponta até às 20h de domingo (30), quando encerra de vez essa disputa. Mas nos bastidores de alguns veículos de comunicação, a fatura de acordos propagandísticos está sendo cobrada através de avisos (Matérias negativas), um desrespeito ao candidato, já que o contrato entre ambos, se é que existe, foi assinado por trás das câmeras. É a política do Maranhão, que desafia a química a todo instante.

Diante de seu eleitorado, ninguém quer ser Sarneysista. No silêncio da noite, todos os candidatos querem o apoio do Mister da política nacional. Mas, o mais engraçado, é que qualquer Sarneysista só não presta quando está do outro lado. Uma confusão na cabeça dos eleitores ludovicenses. Até os ex-secretários de Castelo entraram na salada de “podres e fedendo”, inclusive o próprio Eduardo Braide, que disputa a prefeitura.

Nos programas eleitorais era pra ser exibida a seguinte frase: “Proibido para menores de 18 anos”, um crime contra a honra, já que a baixaria gira a todo instante. Até a lei que protege crianças é desrespeitada. São usadas imagens de menores como forma de publicisar o candidato, uma tática usada por todos.

Um mente, o outro desmente. No final de tudo, um chora e o outro vai enxugar as lágrimas, porque assim funciona na política. E os eleitores vão chorar abraçados e arrependidos. Mesmo assim, a vantagem de Edivaldo Holanda Jr é muito grande em comparação ao seu adversário Eduardo Braide. É como se Edivaldo estivesse goleado Eduardo por 4×0 no primeiro confronto, e agora Braide tivesse que vencer por 5×0 para conquistar a taça. Porém como todo jogo, tudo pode acontecer. Quem vai entrar em campo no dia do jogo, são os torcedores (eleitores), que até agora estão nas arquibancadas…

No próximo artigo, falaremos da missão e do compromisso de políticos para almejar o poder…

 

 

 

 

 

 

Pastor da Assembleia de Deus autoritário, e um da Batista agride Jornalista por causa de Edivaldo Jr.

COMPARTILHE

Há pouco menos de 10 dias para a grande decisão democrática em São Luís, o cenário político na capital maranhense começa a ficar complicado e muito violento. Em São Luís está proibido usar o número 33 em qualquer ocasião. É que alguns torcedores do PDT e PCdoB estão agredindo pessoas pelas ruas da cidade.

No início desta semana, a vítima foi a Jornalista Anielle Pimentel, da TV Guará, cana 23, após cobrir uma ação do candidato Edivaldo Holanda Jr (PDT). A repórter foi proibida de se aproximar da caminhado do pedetista, e ainda agredida verbalmente por um possível eleitor de Edivaldo, que se passou por segurança.

pastor2

Nesta quarta feira (19), a outra vítima foi a Jornalista Dalvana Mendes, que após participar de uma caminhada do candidato Eduardo Braide (PMN), se dirigiu até a uma Lan House para fazer impressão de materiais, mas acabou sendo agredida pelo proprietário do estabelecimento, que segundo a jornalista, é um pastor da Igreja Batista no bairro Vila Palmeira. O pastor pedetista agressor foi identificado por Roberto Carlos Salomão Chaib, como mostra a foto abaixo.

pastor1

Por outro lado, o presidente da Assembleia de Deus, José Guimarães Coutinho, colocou uma nota nos murais de todas as Igrejas ordenando os Assembleianos votarem em Edivaldo Holanda Jr. Segundo fontes fidedignas, Edivaldo mandou fazer um grupo no Whatsap só com números de celular de pastores, mas o administrador é Weverton Rocha, coordenador de campanha de Edivaldo e incentivador de badernas por parte da juventude do PDT, aliando aos integrantes da juventude do PCdoB, que tem como instrutor Marcio Jerry. Até café da manhã os pastores tiveram nesta segunda feira (17).

igre2

A pressão aos pastores é tão grande, que alguns que estão como Assessores especiais podem perder a “boquinha” no Palácio La Ravardiere. Pra quem não imagina, Edivaldo está sendo usado por Weverton Rocha e Marcio Jerry para tentar destruir o adversário.

Daqui para o dia 30 de outubro, dia da eleição de segundo turno, muita água vai rolar por debaixo dessa ponte, que na verdade mais parece o lixão de Gramacho, no Rio de Janeiro…Até Maria da Penha foi acionada nessa eleição.

No Maranhão, política e ideias formam uma mistura heterogênea. E ainda falam em democracia…

 

“Jeisael Marx deixou de lado a galhardia de cantador de bingo e engasgou-se no próprio sangue de âncora de programa policial” – analisou professor Ed Wilson

COMPARTILHE

“A SABATINA DA TV DIFUSORA, OS JORNALISTAS E SEUS FINANCIADORES”

POR DR. ED WILSON – Jornalista é um trabalhador especial, porque lida com uma ferramenta delicada – a informação. Em tese, deveria usar a profissão para educar, instruir e desenvolver o senso crítico do público. Muitos o fazem, graças a Deus.

Mas, o fluxo de informação tem o controle acionário das empresas e dos políticos, transformando a profissão de jornalista em joguete dos interesses particulares ou de grupos familiares que controlam os meios de comunicação, as prefeituras, governos e parlamentos.

Nessa cruzada de interesses, os jornalistas vendem sua mão-de-obra porque precisam sobreviver, pagar as contas e comprar o leite das crianças.

Os blogs, que deveriam fugir à regra do controle das corporações político-econômicas sobre os meios de comunicação, acabaram reproduzindo o círculo vicioso.

Durante das campanhas eleitorais, os jornalistas vivem na corda bamba dos vencedores/derrotados e nas constantes mudanças de linha editorial dos jornais e das emissoras de rádio e televisão, que ficam à mercê dos sabores e desprazeres de quem pilota as verbas publicitárias do poder público.

No Maranhão, em especial, a sobrevivência da mídia impressa e eletrônica depende majoritariamente do Governo do Estado, da Prefeitura de São Luís, da Câmara dos Vereadores, Assembleia Legislativa e dos mandatos parlamentares no varejo.

Quase tudo está dominado. É difícil fugir a essa regra, a não ser quando um programa é arrendado e o operador temporário do meio, dita a linha editorial do patrocinador.

RINGUE

Foi nesse contexto que ocorreu um dos piores momentos da campanha eleitoral de São Luís, durante a sabatina da TV Difusora, arrendada para o grupo político do prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT), candidato à reeleição.

Por uma razão financeira óbvia, a televisão arrendada integra a artilharia pesada do prefeito contra o adversário Eduardo Braide (PMN).

Chamado ao ringue, Braide foi à sabatina da TV Difusora já sabendo que ia apanhar. Por isso, bateu, provocando os jornalistas sobre as suas relações empregatícias.

A partir desse momento, o que deveria ser uma sabatina virou um espetáculo protagonizado pelo jornalista Jeisael Marx, que perdeu a compostura e atropelou todas as regras da entrevista.

Marx deixou de lado a galhardia de cantador de bingo e engasgou-se no próprio sangue de âncora de programa policial, incorporando uma espécie de comunista bissexto com porrete na mão.

Assim, a chance de entrevistar o candidato sobre as propostas para a cidade transformou-se em um ringue.

Na ausência de um campo da comunicação pública no Maranhão, há pouca luz no fim do túnel para a cobertura eleitoral e para o jornalismo político, que seguirá ao sabor do controle acionário das emissoras.

A sabatina da TV Difusora traduz uma síntese: o futuro de São Luís é sombrio, seja qual for o vencedor.

FALSA POLARIDADE

É preciso acabar com essa “tese” de que Edivaldo Holanda Junior (PDT) é comunista e Eduardo Braide (PMN) é o candidato de José Sarney (PMDB).

Ambos pertencem a famílias tradicionais e usufruíram igualmente do sarneísmo, por meio dos pais Edivaldo Holanda e Carlos Braide, militantes históricos do grande campo reacionário do Maranhão.

Sob o falso argumento de que “Braide é Sarney”, a campanha do prefeito arrendou o Sistema Difusora de Comunicação/SBT, pertencente ao senador Edison Lobão (PMDB), um dos braços político-midiáticos do sistema oligárquico liderado pelo Sistema Mirante de Comunicação/Rede Globo, de propriedade da família José Sarney.

Em 2014, na campanha para o Governo do Maranhão, a TV Difusora serviu para impulsionar a campanha do primogênito de Edison, Lobão Filho (PMDB), na disputa contra Flávio Dino (PCdoB), que venceu a eleição.

Dois anos depois (2016), a mesma TV Difusora, arrendada, está sob controle do grupo político do prefeito-candidato Edivaldo Holanda Junior (PDT), correligionário do governador.

Presas às suas crenças e às relações com os patrocinadores, as linhas editoriais das emissoras alimentam um ciclo perigoso, onde o maior prejudicado é o cidadão/eleitor.

CONFUSÃO ELEITORAL

Para completar o caldo, este eleitor, já confuso com o tiroteio editorial, sofre o bombardeio dos institutos de pesquisa contratados por TVs e blogs, com resultados tão díspares que servem mais para confundir que esclarecer.

Apesar de tudo isso, não podemos desistir da profissão. Para além do jornalismo de porrete, há bons e criteriosos profissionais em diversos meios de comunicação, na internet e nas assessorias.

sebat1edu2

No mais, a campanha segue para a reta final e não existe qualquer perspectiva de um debate específico sobre o Plano Diretor de São Luís, instrumento jurídico e técnico fundamental para planejar a gestão da cidade.

Ninguém sabe o que pensam os candidatos sobre a Lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo Urbano.

Quase não se fala no futuro de São Luís. Será uma cidade com vocação portuária e industrial? Como adequar essa vocação aos padrões mínimos de controle da poluição? O que fazer com a área do retroporto do Itaqui? São tantas perguntas sem resposta…

Para encerrar, é sempre bom lembrar: o jogo da política é bruto, mas não perde a ternura. Se Braide ganhar, ele fica no comando da verba publicitária da Prefeitura e tudo pode acontecer; até mesmo reatar relações diplomáticas com seu algoz da campanha.

Já vi esse filme várias vezes.

 

“Jornalistas amadores do Maranhão foram humilhados por Eduardo Braide” – dispara Jornalista Linhares Jr.

COMPARTILHE

O que o jornalista Linhares Jr. escreveu em sua página no Facebook sobre a sabatina realizada pela TV Difusora com o candidato Eduardo Braide foi a mais pura verdade. Nem em 1923 quando chegaram os primeiros veículos de comunicação ao Maranhão, os profissionais não eram tão amadores como se tem hoje em várias emissoras. Algumas rádios e TV’s se tornaram um verdadeiro camelódromo comunicacional. O resultado é trágico, tanto para quem não conhece os gêneros, como para quem acolheu os piratões. John Cutrim é um dos poucos blogueiros que tem postura jornalística e ética profissional, como bem frisou Eduardo Braide ao vivo na TV. Abaixo o texto de Linhares Jr na íntegra.

POR JOSÉ LINHARES JR  Hoje na TV Difusora Eduardo Braide mostrou que é digno de todo e qualquer elogio no que diz respeito à coragem e preparo. Hoje na Difusora o jornalismo maranhense alcançou seu pior momento em décadas.

De um lado um homem acompanhado apenas de duas propostas e consciência. Do outro uma gang que se afogou na baba da infâmia.

Mesmo sabendo que estava indo para uma emissora que hoje pertence ao partido do prefeito, o PDT;

Mesmo sabendo que iria ser “entrevistado” por quatro funcionários da prefeitura;

Mesmo sabedor de que a meta da tal sabático era única e exclusivamente cumprir mais uma etapa do programa de destruição de reputações;

Braide foi na sabático da Difusora.

Foi e destruiu todo o castelo de farsas armado contra ele. Sereno e implacável! Humilhou todos os “jornalistas” que se dispuseram ao papelão.

Aqui cabe uma ressalva especial a Jeisael Marx, um verdadeiro cão de caça do Prefeito Edivaldo Holanda Jr. No primeiro turno Jeisael foi com tudo para cima do deputado Wellington do Curso. Tentou fazer o mesmo com Braide é o resultado foi catastrófico: como entrevistador Jeisael é um excelente narrador de bingo. Mostrou que dignidade não é algo que seja levado em consideração no seu “fazer jornalístico”. Prefere o deboche, a intimidação, a mentira e o achaque.

Braide foi implacável. Enquanto Edivaldo se notabiliza por sua covardia, Braide solidifica a imagem de homem de coragem e preparo. Um verdadeiro trator moral.

Como jornalista eu lamento esse dia obscuro para a profissão. Mais um dia em que a ação atabalhoada de amadores e desqualificados manchou toda uma categoria.

Como cidadão eu me sinto de alma lavada. As hordas do inferno vermelho capitaneadas por Belzebu não são páreo para homens de honra e coragem.

José Linhares Jr
Jornalista

 

TRE-MA valida votos em Bacuri e confirma Dr. Washington novo prefeito

COMPARTILHE

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) antecipou do dia 17 de outubro, para esta sexta-feira (14), a continuidade do julgamento do RE 329-38, procedente do município de Bacuri, que analisava o caso do candidato a prefeito Washington Luís Oliveira (PDT), que disputou a eleição do dia 02 de outubro com sua candidatura indeferida e, obviamente, teve seus votos invalidados.

O julgamento desta sexta-feira foi retomado e o pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TER) decidiu por 4×2, validar os votos do candidato Dr. Washington, e com isso modificar o resultado das eleições, ou seja, a decisão diz que o pedetista assumirá a Prefeitura de Bacuri em 1º de janeiro de 2017.

Em Bacuri, o vencedor da eleição e tido como prefeito eleito de acordo com o Mapa do TSE, seria Júnior Tropical (PSD), com 2.833 votos. Mas o efetivamente mais votado tinha sido o ex-prefeito Dr. Washington com 4.961 votos. Ou seja, com a validação dos votos do pedetista pelo TRE-MA, Dr. Washington voltará a ser prefeito de Bacuri.

No julgamento retomado hoje, já estava 2×1 para a validação dos votos, pois o desembargador Raimundo Barros, em voto-vista, acompanhou o relator, juiz Eduardo Moreira, para deferir o registro de Washington Luís de Oliveira, mas o juiz Ricardo Macieira divergiu e o julgamento foi suspenso devido a um novo pedido de vista, desta vez do juiz Sebastião Bonfim.

Bonfim apresentou seu voto hoje pela validação dos votos, assim como Daniel Leite. Já a juíza Kátia Coelho votou pelo indeferimento, ou seja, o resultado final terminou 4×2 e confirmou os votos de Dr. Washington, novo prefeito eleito de Bacuri para o quadriênio 2017-2020.

VEJA AQUI A PASSEATA 12 EM BACURI-MA

Por Jorge Aragão

Das 1.800 Ruas asfaltadas por Edivaldo Holanda Jr, o bairro Apeadouro ficou no esquecimento

COMPARTILHE

Moradores das ruas Padre Manoel da Nóbrega e Sousa Andrade, no Apeadouro, tomaram a iniciativa de tapar os buracos que vinham causando incômodo no bairro: poeira nas casas, danos aos veículos, perigo aos pedestres devido às manobras dos carros, entre outros.

ru1 ru2

Os buracos foram resultado de intervenções realizadas pela Caema para melhorar o abastecimento de água no bairro, que foi regularizado em várias ruas. Moradores que compravam água dos carros pipa agora têm o líquido jorrando nas torneiras.

A pavimentação, porém, não foi recuperada. Cansados de esperar a Prefeitura, os moradores fizeram “vaquinha”, compraram cimento, areia, brita e fizeram um mutirão para tapar os buracos. As duas ruas são importantes para o fluxo de veículos e pedestres entre a Avenida dos Franceses e a Getúlio Vargas.

ru3 ru4

Um trecho da rua Padre Manoel da Nóbrega e da Sousa Andrade servem de atalho para os motoristas que vêm da Alemanha e pretendem acessar o João Paulo ou o Bom Milagre e a avenida Kenedy.

Por Ed Wilson

Agenda do Prefeito Anderson tem sido corrida, mas positiva para o povo de Alcântara

COMPARTILHE

A poeira das eleições nem baixou e o novo prefeito de Alcântara, Anderson (PCdoB), eleito com a marca de 8.518 votos, caiu em campo já fazendo seu planejamento visando a gestão a partir de janeiro de 2017. Sua comemoração é feita ao fechar parcerias, e encontrar eleitores felizes pela vitória nas ruas da cidade, e até por onde anda, como em sua passagem pela capital maranhense, onde a colônia alcantarense é muito grande.

O primeiro a receber a visita do novo prefeito de Alcântara foi o deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), que se comprometeu ajudar o município através de emendas parlamentar em prol da saúde de Alcântara, que ao logo de 4 anos ficou totalmente abandonada. O deputado recebeu o novo prefeito em seu gabinete na Assembleia Legislativa.

ander3 ander4

A segunda autoridade em receber a visita do prefeito Anderson foi o Secretário Estadual de Cultura e Turismo, Diego Galdino, que se comprometeu em fechar parcerias com o novo prefeito em busca de resgatar a cultura e o turismo da cidade histórica logo a partir de janeiro de 2017.

Pensando na segurança do município de Alcântara, Anderson fez visita ao Coronel Osmar, Comandante da 10ª CIA de Policiamento da cidade de Pinheiro, que se comprometeu em manter o Complexo de Segurança Integrado – CSI, na cidade histórica, aumentar o efetivo da PM partir de janeiro 2017 e a permanência da Companhia de Polícia Militar instalada em Alcântara.

ander1ander2

Nesta quinta feira (13), além de participar de uma entrevista no programa Manhã Difusora, apresentado pelo Radialista Silvan Alves, o prefeito Anderson ainda participou de uma audiência com Secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, que irá Adaptar o Centro de Ensino Prof. Aquiles Batista Vieira (CEAB) em uma escola de tempo integral. De acordo com o prefeito Anderson, a parceria será importante para a reconstrução da educação do município. “Felipe Camarão se comprometeu fazer a doação ainda este ano de mais um ônibus para o transporte escolar. Ele irá fazer estudo de viabilidade técnica para a construção do prédio do Anexo do ensino médio em Oitiua; a capacitação de professores da rede municipal; dentre outros. Relatei também a situação de abandono do transporte escolar do ensino médio e solicitei as providências urgentes para solução dessa problemática” – destacou o novo prefeito.

wp_20161013_09_04_41_pro1 wp_20161013_09_30_56_pro1

Nesta sexta feira (14), o prefeito Anderson tem agendado uma audiência com o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), no Palácio dos Leões, para debater ações benéficas para o município de Alcântara logo a partir de janeiro de 2017.

OUÇA ABAIXO A ENTREVISTA DE ANDERSON COMPLETA NA RÁDIO 680 AM:

Adriano Sarney: Comunismo em queda no Maranhão

COMPARTILHE

POR ADRIANO SARNEY – Os comunistas perderam as eleições municipais. Primeiro, porque, mesmo utilizando-se da força da máquina pública, foram derrotados em cidades importantes do interior e, na capital, não conseguiram levar em primeiro turno. Segundo, disputaram em 103 prefeituras e não tiveram êxito na grande maioria delas. Terceiro, fazem a política de sempre, conquistaram as pequenas cidades com os mesmos grupos, compostos por famílias históricas que se revezam no poder.

Nas eleições deste ano, o governo foi desaprovado nos maiores colégios eleitorais do Maranhão. Em Imperatriz, onde Flavio Dino obteve a maioria dos votos em 2014, o povo revoltou-se com a arbitrariedade dos Leões que acabou levando um major da polícia à prisão. Resultado, deu o PMDB do competente Delegado Assis. Caxias elegeu Fábio Gentil contra três poderes: Governo do Estado, Assembleia Legislativa e Prefeitura. Porto Franco preferiu o Dr. Nelson ao invés de um grupo ligado ao governo. Em Barreirinhas, Alberico Filho, sobrinho de José Sarney, ganhou. Em Bacabal, a opção foi Roberto Costa, afilhado de João Alberto. Em Lago da Pedra, mesmo o governo tendo enviado ao seu aliado mais de R$ 2 milhões em convênio duvidoso, triunfou o grupo de Maura Jorge, símbolo da oposição naquela região do Estado. Em Grajaú o povo escolheu Mercial Arruda contra uma protegida do governador. E assim como esses municípios, poderia listar outros.

Das 103 prefeituras almejadas por neocomunistas, apenas 46 foram conquistadas, menos da metade. Dos prefeitos comunistas, 40 são homens e apenas 6 são mulheres. Contudo, levando-se em conta esses números (e números não mentem), o discurso governista torna-se frágil, pois, historicamente, no Maranhão, os partidos que chegam ao poder conseguem eleger em média 50 prefeitos, chamo esse fenômeno de Partido dos Leões. Em 2008, o PDT, do então governador Jackson Lago, era o Partido dos Leões e elegeu 66 prefeitos. Em 2012, período da então governadora Roseana Sarney, o PMDB elegeu 48 prefeitos. O PCdoB, no mesmo período, lançou candidaturas em 25 municípios e conseguiu eleger apenas cinco prefeitos.

O Palácio começou a atuar em favor do PCdoB e de outros partidos próximos ao comunismo ainda na pré-campanha. A ordem era forçar prefeitos eleitos de partidos de oposição como o PMDB e o PV a trocarem de legenda e engordar os partidos da base. O prefeito era chamado por pessoas influentes do governo. O mensageiro prometia recompensas em forma de convênios e influencias no Palácio caso o gestor mudasse de legenda. Esse método de cooptação deixava os gestores coagidos e muitos, infelizmente, foram praticamente obrigados a mudar de partido. Com efeito, dos 20 prefeitos que o PV tinha no começo de 2015, os Leões conseguiram levar 12. Contudo, o PV conseguiu eleger neste ano 7 prefeitos, sendo a maioria mulheres, 4, com a força do voto consciente. O mesmo aconteceu com o PMDB que teve parte de seu quadro cooptado para partidos da base comunista mas, mesmo assim, fez 22 prefeitos este ano. Quando o PCdoB estava fora do Palácio, conseguiu eleger apenas 5 prefeitos.

O governo também diz que seus aliados ganharam em outras 100 prefeituras. A conta não fecha. Não podem levar em consideração todas as eleições ganhas por partidos independentes ou que tenham disputas internas. Considero o PP (que conquistou 15 prefeituras) e o PSB (13), por exemplo, partidos rachados. Quem comanda o PP é o Deputado Federal André Fufuca que é independente, apesar do Deputado Waldir Maranhão, aliado do Flavio Dino, estar no partido, embora de saída. Luciano Leitoa comanda o PSB, no entanto, o Senador Roberto Rocha parece independente das amarras do governo estadual. O PRB (que fez 14) do Deputado Federal Kleber Verde é aparentemente um partido independente, apoiou e deu legenda ao Fabio Gentil de Caxias.

Bastou um ciclo eleitoral para comprovar a queda do comunismo no Maranhão. Fica a clara mensagem do povo contra o estilo perseguidor de governar, aliado a falsas propagandas e a desculpas esfarrapadas. Tudo que vai mal é culpa da “oligarquia.” O Maranhão não quer competir com a China em números de prefeituras como o governador tenta passar para a imprensa nacional. As prefeituras do PCdoB são do Partido dos Leões, seus prefeitos não conhecem, não são e nunca foram de esquerda. As mudanças que foram tão bem “vendidas” nas propagandas eleitorais em 2014 se tornaram ilusões recheadas de desculpas. O resto é retórica.

*Economista, administrador e deputado estadual pelo PV
Artigo publicado no jornal O Estado do Maranhão em 9 de outubro de 2016.

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free