casa » EDUCAÇÃO (página 10)

EDUCAÇÃO

Prefeito Zé Martins empossa novos Conselheiros Tutelares no município de Bequimão

COMPARTILHE

O prefeito Zé Martins (PMDB), deu posse neste domingo (10), no município de Bequimão, na baixada maranhense, aos cinco (5) novos Conselheiros Tutelares eleitos para o quadriênio 2016/2019 e seis (6) suplentes, através do processo de escolha unificado em todo Brasil.

Presidida pelo  Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Bequimão (CMDCA), à solenidade de posse aconteceu às 9h deste domingo (10), no Salão Paroquial de Santo Antônio, localizado na Rua Vitorino Freire, s/n – centro da cidade e contou da presença do prefeito Zé Martins.

WP_20160110_09_29_27_Pro WP_20160110_09_43_56_Pro

Para o prefeito Zé Martins, o momento é de planejamento e contribuição para o município e muito mais para as crianças de Bequimão. “Primeiro quero parabenizar o conselho da gestão passada que se encerra hoje e principalmente aos novos conselheiros e dizer que dentro de nossas possibilidades tudo que for necessário, iremos fazer para contribuir. Estamos lutando para adquirir a famosa equipagem para o Conselho Tutelar, onde inclui computadores e um veículo (que está sendo recuperado mecanicamente) para ajudar no trabalho do conselho. Vamos ajudar sempre no que for necessário, a prefeitura estará de portas abertas sempre, porque sabemos da importância do conselho para comunidade bequimãoense” – destacou o prefeito.

WP_20160110_09_40_12_Pro WP_20160110_09_43_07_Pro

Estiveram presentes no ato de posse do Conselho Tutelar em Bequimão, os secretários do município, João de Castro Ribeiro (finanças), Maria Neide (Assistência Social), Kell Pereira (Esportes e Lazer) e Dinha Pinheiro (Cultura e Igualdade Racial). Além desses, o judiciário foi representado por Diego de Jesus.

CONFIRA ABAIXO OS NOVOS CONSELHEIROS ELEITOS E EMPOSSADOS:

TITULARES:

 Matheus

 Maria de Fátima

 Ana Tereza

 Deuzinete

 Vandeilton

 

SUPLENTES:

Josué

José Raimundo

Valdelice

Diego

Lucenyr

Leidiane

 

 

ENADE: Estácio tem quase 100% dos cursos avaliados com nota igual ou superior a 3

COMPARTILHE

Começo de ano chegou a hora de transformar aquele sonho em realidade, cumprir as metas e promessas de ano novo. Muita gente sonha em fazer um curso superior melhorar e aprimorar os conhecimentos, exercer aquela profissão tão sonhada. A hora de começar é agora, o primeiro passo é escolher uma boa instituição de ensino, que tenha condições de contribuir na realização de seus sonhos.

resultado do Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) onde foram avaliadas instituições de ensino públicas e privadas de todo o país e um grupo específico de cursos superiores (engenharias, TI e licenciaturas) serve como parâmetro para a escolha de uma boa instituição de ensino superior, na hora da escolha é sempre bom consultar a avaliação do Ministério da Educação (MEC). A Estácio, presente em São Luís, através da Faculdade Estácio São Luís, se destacou com quase 100% dos cursos avaliados com nota igual ou superior a 3.

Estácio, uma das maiores e mais respeitadas organizações educacionais do Brasil teve avaliados 163 cursos em diferentes municípios do país, sendo que 97% deles (ou 158 cursos) tiveram nota igual ou superior a 3 (escala de 1 a 5). A instituição completa este ano 45 anos de atuação no segmento de ensino superior. Fundada em 1970 no Rio de Janeiro, a Estácio está, hoje em dia, presente em 22 estados e no Distrito Federal, contando com mais de 536 mil alunos matriculados e uma estrutura de cinco mil colaboradores e nove mil professores.

ESTAC1 ESTAC2

Estácio oferece cursos reconhecidos pelo MEC, com elevados conceitos de qualidade, nas modalidades presencial e a distância, de Graduação (Tradicional e Tecnológica) e Licenciatura, nas áreas de Ciências Exatas, Biológicas e Humanas e, também, cursos de pós-graduação lato sensu. Os cinco cursos de Mestrado e três de Doutorado (Direito, Odontologia e Educação) oferecidos pela instituição, são avaliados com elevados conceitos de qualidade pelo MEC (CAPES). São, também, desenvolvidos e ofertados pela instituição cursos técnicos de preparação (PRONATEC), soluções de educação para empresas e cursos de extensão.

Cada vez mais comprometida com sua missão de “Educar para Transformar”, a Estácio mantém seus currículos totalmente alinhados com as necessidades do mercado de trabalho e a evolução profissional dos nossos alunos e aposta na tecnologia e na inovação como diferenciais para aprimorar o aprendizado. Respeitadas as regionalidades e a contribuição individual de cada professor, o modelo de ensino da Estácio é nacionalizado e os conteúdos padronizados. Todos os alunos recebem material didático gratuito, de alto nível, em uma cadeia totalmente sustentável.

Este ciclo avaliativo do Enade tem uma representatividade grande para a Estácio porque 116 cursos, ou 70% dos cursos avaliados, são do novo modelo acadêmico da Estácio, que começou a ser desenvolvido em 2009. “Quando este modelo acadêmico foi criado, fruto da construção de milhares de professores da Estácio em todo o país, foi possível definir currículos comuns aos cursos, permitindo a realização de provas integradas através de um banco de questões de 400 mil perguntas, e a consequente geração de dados e tendências que nos permitem avançar no modelo de avaliar e ensinar, controlando os processos e, portanto, a qualidade dos nossos programas. Sabíamos que este modelo era um projeto sem precedentes e, com medição e trabalho incessante, avançamos muito em qualidade acadêmica. Nos últimos ciclos sentimos, à medida que os alunos formandos iam fazendo o Enade, que os resultados acadêmicos seriam muito relevantes. E, agora, com a divulgação do Enade 2014, temos a confirmação de que a Estácio caminha para uma excelência acadêmica incontestável”, afirma Rogério Melzi, presidente da Estácio.

“O ensino superior brasileiro, seja público ou privado, historicamente, é reconhecido por oferecer educação de qualidade para poucos, em geral para uma elite. O desafio que a Estácio assumiu para si é oferecer ensino de qualidade para muitos. Só assim – oferecendo qualidade com escala – o país vai dar o salto educacional de que tanto precisa”, completa Ronaldo Mota, reitor da Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro.

Além dos CPCs, também foram divulgados os IGCs (Índice Geral de Cursos), que refletem a consolidação dos CPCs de uma determinada instituição, cujas notas também variam de 1 a 5. As instituições do Grupo Estácio tiveram apenas 2 IGCs nota 2; 36 IGCs com nota 3 e 2 IGCs com nota 4. Os IGCs nota 2 são: a Faculdade de Medicina Estácio de Juazeiro do Norte, cuja nota não se alterou neste ano pelo fato da instituição só oferecer cursos da área de saúde; e a Faculdade Estácio de Natal (RN), que obteve um acréscimo no seu IGC contínuo, chegando muito próximo da mudança para a faixa 3, mesmo sem a sua principal base de cursos realizando o exame em 2014, o que traz uma alta expectativa de reversão com os resultados do ciclo de 2015, que será divulgado no ano que vem.

Dos 163 cursos da Estácio avaliados, três receberam nota máxima, ou seja Conceito Preliminar de Curso (CPC) igual a 5.

São eles:

Rede de Computadores em Juiz de Fora, em Minas Gerais;

Análise e Desenvolvimento de Sistemas em Friburgo, na Região Serrana do Rio;

Análise e Desenvolvimento de Sistemas em João Pessoa, capital da Paraíba.

Com CPC 4, ficaram 59 cursos; com CPC 3, outros 96 cursos; e apenas 5 cursos com CPC igual a 2.

Analisando o Enade que é o principal componente do CPC e, altamente influenciado pelo desempenho dos alunos, vale destacar que 5 cursos tiveram conceito máximo (nota 5) no exame.

SÃO ELES:

Análise e Desenvolvimento de Sistemas em Friburgo, na Região Serrana do Rio;

Rede de Computadores em Fortaleza, capital do Ceará;

Rede de Computadores em Juiz de Fora, em Minas Gerais;

Análise e Desenvolvimento de Sistemas em João Pessoa, capital da Paraíba;

Pedagogia em Petrópolis, na Região Serrana do Rio.

NOTAS DO ENADE 

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou no dia 22 de dezembro no Diário Oficial da União as notas dos cursos superiores no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2014.

Acesse aqui a lista com as notas do Enade 2014, publicada no Diário Oficial da União.

DO BLOG ABIMAEL COSTA

Procon instaura processo administrativo contra a FACAM

COMPARTILHE

O Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-MA), após receber reclamações de estudantes da Faculdade do Maranhão (Facam), devido ao reajuste praticado na mensalidade em alguns cursos, instaurou processo administrativo em face da instituição por aumento abusivo.

Em 2015, o curso de Análise de Sistemas teve aumento nas mensalidades no início do primeiro e do segundo semestres. Segundo informações do Procon-MA, o aumento nas mensalidades também foi observado em outros cursos da instituição.

Os estudantes de Direito, por exemplo, tiveram suas prestações com aumento de valor em dois momentos, no segundo semestre de 2015 e, recentemente, novo aumento, a ser aplicado no primeiro semestre de 2016, alterações de valores que foram realizadas em apenas seis meses.

De acordo com a Lei 9.870/99, cláusulas contratuais de revisão ou reajustamento do valor das parcelas da anuidade ou semestralidade escolar não podem ocorrer em prazo inferior a um ano, a contar da data de sua fixação.

Dessa forma, na sexta-feira (18), o órgão determinou, de forma cautelar, a suspensão da Portaria nº 16/2015 da mencionada instituição de ensino, de modo a cessar o reajuste aplicado para o primeiro semestre de 2016.

Determinou, ainda, a apresentação de planilhas de custos, comprovando os gastos com investimentos em pessoal e aprimoramento no processo didático-pedagógico que justifiquem o reajuste e consequente aumento repassados aos consumidores.

A Facam, também, deverá comprovar que o reajuste foi divulgado em local de fácil acesso, com no mínimo 45 dias antes do prazo final de matrícula. A instituição terá prazo de 10 dias para apresentação de defesa.

Diretor da Faculdade Estácio São Luís é condecorado com medalha Simão Estácio da Silveira

COMPARTILHE

Em sessão solene realizada no auditório da Casa de Indústria Albano Franco (FIEMA), na noite da última quarta-feira (16), o professor Me. Geraldo Demósthenes Siqueira, Diretor de Núcleo na Estácio no Maranhão e Diretor Geral da Faculdade Estácio de São Luís. foi prestigiado com a outorga da Comenda do Mérito Legislativo “Simão Estácio da Silveira”

A merecida homenagem ao Me. Geraldo Siqueira foi uma indicação do Vereador Ricardo Diniz em reconhecimento aos relevantes serviços prestados na área de educação superior. Desde 2005 na direção da hoje Faculdade Estácio São Luís, Geraldo Siqueira é referência na educação superior em São Luís.

Geraldo Demosthenes Siqueira é Mestre em Comunicação e Linguagens pela Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) possui especialização em Comunicação para o Terceiro Milênio pela PUC/PR. É graduado em Licenciatura Plena em Artes Visuais pela Universidade Tuiuti do Paraná (UTP/PR) e possui também graduação em Bacharelado em Artes Visuais – Computação Gráfica (UTP/PR).

Tem experiência na área de Gestão Educacional, Administração de Empresa Educacional, Administração com ênfase em administração pública, planejamento organizacional, administração empresarial e corporativa, tendo sido Secretário Municipal de Administração de Curitiba e também Secretário de Governo da Capital do Paraná.

Atualmente é Diretor de Núcleo na Estácio no Maranhão e Diretor Geral da Faculdade Estácio de São Luís, em São Luís – MA. Como docente, atua principalmente nas áreas ligadas a: comunicação social, comunicação empresarial, jornalismo on line, diagramação, planejamento gráfico e jornal impresso, fundamentos de linguagem visual e novas tecnologias na comunicação, além de ministrar cursos sobre administração pública, planejamento organizacional, empreendedorismo, gestão de resultados e comunicação empresarial. Docente da disciplina de Fundamentos de Linguagem Visual – FLV na Estácio São Luís. Integra o Banco Nacional de Avaliadores do SINAES – BASis, no Novo Instrumento de Avaliação dos Cursos de Graduação, na Modalidade Presencial, nos atos autorizativos: Autorização, Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Cursos, com certificado de participação pelo INEP.

Entre os homenageados estava o presidente do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor, Duarte Júnior, o Secretário de Estado da Saúde, Marcos Pacheco, a Secretária da Juventude, Tatiana Ferreira, a Secretária de Educação, Áurea Prazeres e o Secretário de Cultura, Felipe Camarão.

MEDALHA “SIMÃO ESTÁCIO DA SILVEIRA”

A medalha Simão Estácio da Silveira foi instituída pela Lei Orgânica do Município e regulamentada pela resolução do plenário 05/95 e é destinada a agraciar personalidades locais, nacionais ou estrangeiras que tenham contribuído para o município de São Luís. Em cada período legislativo, os vereadores, individualmente, outorgam a medalha para três personalidades.

Simão Estácio da Silveira foi o fundador e primeiro presidente do Senado da Câmara de São Luís, segundo registros históricos. Tais registros assinalam que a comunicação desse fato à Coroa de Portugal, tão importante para a história política de São Luís e do Maranhão, deu-se em 9 de dezembro de 1619.

Texto: Abimael Costa

 

Alunos de Alcântara estudam onde funcionava uma Choperia

COMPARTILHE

O vice-presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, deputado Wellington do Curso (PPS), foi visitar a cidade de Alcântara, e teve uma surpresa desagradável. Ao passar por uma choperia, o deputado se deparou com crianças estudando dentro da casa que também funcionava com bar. Indignado com a situação, o parlamentar utilizou a tribuna, na manhã desta quinta feira (10), para denunciar a situação de precariedade em que se encontram as escolas da cidade de Alcântara. O motivo principal da denúncia, deveu-se ao fato de os alunos da Escola Municipal Governador José Sarney estarem assistindo as aulas no local em que funcionava uma Choperia.

Para o deputado Wellington, é inadmissível que alunos assistam aulas em um local que não tem o mínimo de dignidade, e a estarrecedora situação, segundo ele, demonstra a falta de respeito com o cidadão. Ao relatar sua ida ao município, o parlamentar denunciou o descaso encontrado nas escolas e, ao se pronunciar na tribuna, solicitou a visita das Comissões  de Educação e da de Direitos Humanos da Assembleia para apurarem as irregularidades encontradas em Alcântara.

“Aproveitando o feriado, visitei a cidade de Alcântara e me deparei com a trágica situação de inúmeras escolas, chegando ao absurdo que é o funcionamento de uma escola em um barracão, local esse em que funcionava, ou funciona (eis a dúvida), a Choperia Fã Clube. Em Alcântara, escola funciona em Choperia, por mais abominável que tal situação possa parecer. No local, percebemos a contradição entre as cadeiras novas e a precariedade da falta de estrutura. Não há, sequer, banheiros; os alunos utilizam ‘palhas’ para se protegerem do sol, além da falta de materiais, o que inviabiliza o acesso pleno à educação. Bem sabemos que as escolas ainda estão distantes do ideial, no entanto, o que aqui temos é o ápice do desrespeito ao cidadão”, disparou.

Ao final do discurso, o deputado completou: “Não podemos aceitar isso como algo normal. Estamos lidando com vidas, com sonhos, com futuros. Nossas crianças estão tendo aulas em uma Choperia, sem ter as mínimas condições. Por não aceitar isso, apresento as proposições solicitando que a Prefeitura de Alcântara, através da Secretaria de Educação do município, adote medidas a fim de providenciar, em caráter de urgência, um local adequado para funcionamento da Escola Municipal Governador José Sarney, a fim de impedir que a escola continue funcionando na ‘Choperia Fã Clube’ e garanta, assim, o acesso ao meio mais eficaz na transformação de realidades: a educação”.

Após protocolar as proposições, o deputado Wellington afirmou que irá formalizar as denúncias ante o Ministério Público e solicitou que os demais deputados estaduais se sensibilizassem com a estarrecedora situação da falta de estrutura das escolas.

DA ASSESSORIA DO DEPUTADO WELLINGTON

 

DETRAN-MA, CGU, MPE & MPC vão manter a operação “Pau-de-Arara” no interior do Estado.

COMPARTILHE

O promotor de justiça de Defesa da Educação, Paulo Avelar; a chefe em exercício da Controladoria Geral da União (CGU) no Maranhão, Leylane Maria Silva; e o procurador do Ministério Público de Contas (MPC), Jairo Cavalcanti, apresentaram, na manhã desta quarta-feira (2), no auditório da Procuradoria Geral de Justiça, em São Luís, o resultado de mais uma etapa da Operação Pau-de-Arara.

A vistoria conjunta foi realizada, de 23 a 27 de novembro, em Timon, Grajaú, Viana e Sítio Novo e teve o objetivo de averiguar a oferta do transporte escolar nos referidos municípios maranhenses. A ação integra o projeto “Transporte Escolar: uma questão de dignidade e justiça”, do Centro de Apoio Operacional da Educação, do Ministério Público do Maranhão (CAOp-Educação), realizada pelos órgãos fiscalizadores no Estado.

De acordo com o promotor de justiça Paulo Avelar, a partir de 2016, a primeira providência a ser tomada pelo Ministério Público será propor a assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com os Municípios. Caso não haja avanço, serão tomadas medidas judiciais cabíveis. “Era para ser ofertado um serviço com veículos em conformidade com a lei, mas o que se vê é um transporte de péssima qualidade”, frisou.

PAU1 PAU2

Para a representante da CGU, Leylane Maria Silva, é inadmissível colocar crianças e adolescentes em risco. “É uma situação que nos preocupa muito, porque há o registro de altos gastos com manutenção e fornecimento de combustível e o que constatamos foram veículos, muitas vezes em estado avançado de deterioração”.

Além do trabalho conjunto do MPMA, MPC e CGU, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) publicou Portaria de inspeção veicular do transporte escolar, com o objetivo de assegurar a fiscalização do serviço e garantir a qualidade em todo o estado.

No mesmo sentido, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) editou Resolução que exige dos gestores a contratação de veículos inspecionados pelo Detran. “Se houver contratação de veículos que não passaram por vistoria a partir de 2016, o gestor corre o risco de ter as contas rejeitadas”, completou.

O procurador do MPC, Jairo Cavalcanti, lembrou que já foram fiscalizados 14 municípios maranhenses desde 2014 e em todos foram encontrados problemas graves. “As crianças não votam, mas os pais e professores podem ajudar a mudar esta realidade”, frisou o procurador, que foi categórico em afirmar que vários municípios estão cumprindo, alguns já com 95% do transporte padrão.

A operação contou com a participação dos promotores de justiça Jadilson Sirqueira de Sousa, da Comarca de Montes Altos que atuou em Sítio Novo; Fernando Evelin de Miranda Menezes (Comarca de Timon); Gustavo de Oliveira Bueno (Comarca de Viana) e Crystian Gonzalez Boucinhas (Comarca de Grajaú). Além dos referidos municípios, foram realizadas vistorias em Cachoeira Grande, Lago da Pedra, Miranda do Norte, Presidente Vargas, São João do Sóter, Caxias, Vargem Grande, Governador Edson Lobão, Anajatuba e Presidente Juscelino.

 

Produtores, pesquisadores e estudantes discutem rumos da produção de mel na Baixada Maranhense.

COMPARTILHE

Cerca de 700 participantes, entre produtores, pesquisadores, especialistas e estudantes, estiveram reunidos na oitava edição do Encontro sobre Abelhas Nativas da Baixada Maranhense, realizado pela Universidade Estadual do Maranhão (Uema) em parceria com o Sebrae Maranhão, no período de 26 a 28 de novembro no município de São Bento.

O evento recebeu o apoio institucional da Agência Estadual de Pesquisa e Extensão Rural (Agerp-MA), do Senar, da Cooperativa Agroecológica do Mel na Baixada (Coamel), da Prefeitura Municipal de São Bento e discutiu os melhores caminhos para a produção do mel da abelha sem ferrão conhecida como tiúba, nativa da região. Na oportunidade, também aconteceu o I Encontro de Apicultura na Baixada Maranhense.

As atividades do encontro foram realizadas na Fazenda Escola da Uema, com uma vasta programação que incluiu palestras, oficinas e uma reunião da Câmara Estadual do Mel, tratando de temas comuns à atividade econômica, como modernização das técnicas de manejo, legislação sanitária, além da utilização de produtos advindos das abelhas na agricultura familiar, dentre outros.

Segundo o Prof. Dr. José de Ribamar Barros, que esteve na coordenação do evento, além das discussões teóricas, seis oficinas levaram os participantes a vivenciar as mais diversas práticas relacionadas à produção do mel da abelha tiúba, sem desviar o foco da sustentabilidade.

“São atividades que envolvem a meliponicultura e a apicultura e que se mostram como oportunidades no segmento, desde a utilização dos diferentes coletores para extração de mel; a culinária meliponícola; multiplicação de colmeias; produção de creme terapêutico e hidratante para os pés com mel e extratos naturais das abelhas; suplementação de alimentos proteicos alternativos para abelhas africanizadas e produção de mudas meliponículas”, disse o professor.

Durante a solenidade de abertura do evento, o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, destacou a importância da meliponicultura e da apicultura como geração de riquezas para a região, reconhecidamente uma das mais pobres do Estado. “É uma atividade que dá retorno financeiro e exige pouco investimento, sendo alternativa para a criação de ocupação, emprego e renda para as pessoas que fazem parte da agricultura familiar, principalmente porque o mel dessa abelha tem mais valor agregado e, portanto, é vendido a um preço maior no mercado”, lembrou Martins.

Na Baixada Maranhense, a atividade começou a ser discutida há cerca de 15 anos e, para Martins, é possível verificar um avanço realmente significativo, tanto no manejo das colmeias quanto, principalmente, no conhecimento dos meliponicultores.

ATIVIDADE SUSTENTÁVEL E RENTÁVEL

A apicultura inclui a criação, o manejo da abelha e enxames, a extração e a comercialização de mel e seus produtos.  A atividade consolidou-se através dos tempos, principalmente, a relacionada à criação da abelha com o foco na produção de mel que é vista como prática sustentável e que gera um produto de alto valor nutritivo.

Nos últimos anos, a atividade ganhou destaque no mercado de comoditties e, de acordo com dados da Associação Brasileira dos Exportadores de Mel (Abemel), o ano de 2014 foi o melhor ano da exportação de mel brasileiro da história, ultrapassando as 25 mil toneladas e alcançando a cifra de U$ 98,576 milhões – algo em torno de R$ 380 milhões.

Esse resultado representa um crescimento de 82% em valor exportado na comparação com o ano de 2013 e expansão de 56% em termos de volume, garantindo ao Brasil a 8ª colocação entre os maiores produtores e exportadores do produto do mundo.

Com a criação das abelhas, além do mel, é possível explorar produtos como pólen apícola, geleia real, abelhas rainhas, cera, própolis e a apitoxina – que é o veneno das abelhas, que tem valor comercial por causa das propriedades anti-inflamatória, analgésica, antidepressiva, imunomoduladora, hipotensora e antitumoral.

TEXTO: Gisele Amaral

Unidade de Comunicação e Marketing (UCM)

SEBRAE MA / WComunicação Assessoria

Contatos: (98) 8807 4575 / 3133 5910

facebook.com/Sebrae MA

twitter.com/@Sebrae_MA

instagram.com/sebraemaranhao

 

V Jornada de Formação de Docentes da UEMA discutiu a pedagogia dos multiletramentos

COMPARTILHE

Pedagogia dos Multiletramentos: Diversidade Cultural e Linguagens em Contextos Educativos. Esse foi o tema da V Jornada de Formação de Docentes da Universidade Estadual do Maranhão. Uma organização do curso de licenciatura em Pedagogia, modalidade a distância. A jornada buscou refletir sobre as práticas pedagógicas em construção, considerando as novas interações sociais perante uma sociedade multicultural globalizada.

“Essa foi a quinta edição da Jornada e é um orgulho proporcionar momentos tão ricos como este para nossos alunos. Estamos aqui com o objetivo de trazer para o centro das reflexões sempre temas relevantes, atuais e inovadores”, disse a Coordenadora do Curso de Pedagogia a distância,Profa. Heloisa Varão.

A Coordenadora do UEMAnet, Profa. Ilka Serra, ressaltou a importância do evento e parabenizou todos os educadores e estudantes presentes. “Parabenizo cada um e agradeço por contribuíremcom as discussões, cujas temáticas são da maior relevância tanto para o processo de formação de docentes quanto para o exercício da profissão”, destacou ela.

Durante três dias foram realizadas atividades diversas como palestras, mini-cursos, oficinas, mesas redondas e apresentação de trabalhos científicos. Dias de discussão sobre mídia e educação, educação sexual, gênero e educação, o pedagogo enquanto agente de letramento, literácia digital, entre outros assuntos.

A palestra de encerramento teve o tema Didática: a pedagogia aplicada na sala de aula, ministrada pelo Prof. Dr. Casemiro Campos, da Universidade Federal do Ceará – UFCE. Durante a palestra ele destacou que a ação didática do professor deve ser alicerçada na pedagogia. “É preciso que o professor, como sujeito epistêmico, saiba o que ensina, domine o conteúdo e conheça em profundidade as unidades e tópicos do programa de disciplina. Fazer a aula implica conhecer os alunos. É interessante o professor promover adaptações do conteúdo considerando a realidade dos educandos. Manter tom amistoso, ser agradável, apresentando tranquilidade, sendo sereno e se dirigir à turma passando confiança, são atitudes que podem entusiasmar os alunos”, enfatizou ele.

O professor, ainda, complementou: “O docente deve assumir abordagem que leve o aluno a habituar-se a vencer dificuldades. Deve estimular a curiosidade animando-o para o gosto nos estudos. Os alunos devem ser motivados para fortalecer a auto-estima. A docência requer bom humor, comunicação e vivacidade. A escola e a sala de aula devem ser espaço de trabalho, mas essencialmente, de transformação das pessoas”.

Participaram da Jornada os seguintes polos: São Luís, Arari, Santa Inês, Santa Quitéria, Pinheiro, Fortaleza dos Nogueiras, Grajaú, Porto Franco, Bacabal e São Bento.

Contatos:

Paula Lima – Jornalista

Assessora de Comunicação

Assessoria de Planos, Programas e Projetos Especiais do UEMAnet

99180 2839

 

Escola “Batutinhas” realizou a I Feira de Ciência com estudantes do infantil ao 5º ano

COMPARTILHE

FOTOS: Rodrigo Martins

O colégio Bequimõense Batutinhas, uma das escolas particulares mais tradicionais da baixada, realizou no final de outubro, a I Feira de Ciência, com o intuito de mostrar a importância da saúde para o bem estar do corpo humano. Com o lema “Construindo uma vida saudável”, os alunos do Batutinhas demonstraram ao público através de exposições e slides, várias maneiras de como cuidar bem da saúde.

DSC_1407 DSC_1518

Diversos temas foram trabalhados durante a I Feira, e o público que compareceu em massa, participou das experiências. Os alunos do infantil I ao 1º ano, tendo como professores Neide & Leidiane, trabalharam o tema “Órgãos dos sentidos”.  Esse grupo trabalhou exposição dos órgãos em cartazes, fez experiências com o público, além de apresentar a pesquisa.

DSC_1440 DSC_1456

O tema “Higiene bucal” ficou na responsabilidade dos estudantes do infantil III e 2º ano, com as professoras Cleonice & Célia, que além de mostrar a importância de uma higiene bucal, os alunos fizeram experiências demonstrando a melhor maneira da escovação. Em cartazes os estudantes apresentaram e fizeram exposições de dentes e aplicação do flúor.

DSC_1520 DSC_1521

Já o tema “Alimentação saudável”, apresentado pelos alunos do infantil II e 3º ano, acompanhados dos professores Fátima & Silvanilde, mostrou o quanto o nosso corpo necessita de um cuidado especial. Este grupo apresentou ao público presente uma pirâmide alimentar, fez teatro das frutas, além de tocar músicas educativas sobre os cuidados alimentares.

DSC_1559 DSC_1568

E por fim, o tema “A importância da prática de atividade física para o corpo humano”, que levou uma Mini Academia para a exposição, além de fazer aferição da pressão arterial, exposições de portfólio e cadernos educativos. Este grupo ficou com os alunos do 4º e 5º ano, na responsabilidade das professoras Lília & Tereza.

DSC_1735 DSC_1743

Centenas de pessoas compareceram ao colégio Batutinhas, entre pais de alunos, estudantes de outras escolas e público em geral. Para a diretora da escola, Maria da Conceição Martins Pereira, a I Feira foi um verdadeiro sucesso. A aceitação do público foi inquestionável.

Capacitação profissional para flanelinhas é solicitada pelo vereador Armando Costa

COMPARTILHE

O vereador Armando Costa encaminhou à mesa diretora da Câmara Municipal de São Luís, requerimento ao prefeito de São Luís, pelo qual solicita ao dirigente municipal para que através da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social, sejam realizados estudos com vistas a capacitação profissional de flanelinhas, que prestam serviços nos mais diversos locais da cidade e com maior intensidade nos finais de semana, em locais em que se realizam eventos.

Armando Costa, antes de apresentar o requerimento decidiu conversar com flanelinhas dos mais diversos pontos da cidade, com o objetivo de identificar aspectos inerentes as dificuldades na luta em busca do pão de cada dia.

O vereador recebeu apelos para que faça gestões junto às autoridades para oportunizar capacitação profissional a eles e que posteriormente sejam identificados como portadores de noções relações sociais e cívicas desde a abordagem até os serviços de vigilância e lavagem de veículos.

“A verdade é que os trabalhadores flanelinhas querem capacitação e posterior identificação como garantia de confiança aos proprietários de veículos. A queixa deles é que no meio dos bons se inserem viciados em drogas, assaltantes e marginais que visam roubar, o que acaba por comprometer a maioria que é realmente de trabalhadores. Eles desejam a capacitação profissional acompanhada da identificação e fiscalização por parte de um órgão público”, destacou Armando.

O vereador Armando Costa recebeu apelos de centenas deles para lutar para que a prefeitura faça a capacitação profissional da maioria.

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free