casa » BEQUIMÃO (página 5)

BEQUIMÃO

Prefeitura de Bequimão mantém firme parceria com UNICEF e Fundação Josué Montello

COMPARTILHE

O secretário de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Rodrigo Martins, visitou as sedes da Fundação Josué Montello e do Unicef, nesta quarta-feira (11), para reafirmar o compromisso da administração do prefeito Zé Martins com os projetos desenvolvidos em parceria com essas entidades.

Na Fundação Josué Montello, foi feito o alinhamento e o planejamento da 7ª Semana do Bebê Quilombola, que acontecerá em novembro, envolvendo as 11 comunidades remanescentes de quilombos em Bequimão.

O secretário bequimãoense foi recebido pela diretora-presidente, Maria de Jesus Torres, pela Superintendente da Fundação, Maria Oricema da Silva, pela professora Claudete Ribeiro e pela integrante do Grupo de Trabalho de Projetos Sociais, Gisele Padilha.

Na sede do Unicef, a reunião teve como pauta principal o trabalho realizado pela Prefeitura de Bequimão em favor dos direitos das crianças e adolescentes. As estratégias no município foram reorganizadas, passando-se a cumprir todos os desafios propostos pelo Selo Unicef.

Participaram da reunião a diretora do escritório do Unicef no Maranhão, Ofélia Ferreira da Silva, e professora Claudete Ribeiro, da Fundação Josué Montello.

“A parceria entre a prefeitura e o Unicef visa a ampliar a efetividade de políticas públicas, por meio da aproximação entre gestores públicos e a sociedade, buscando resultados concretos na área da garantia de direitos da criança e do adolescente”, destacou Rodrigo Martins.

De acordo com o secretário, durante as visitas, foi possível perceber que existem muitas possibilidades e condições para desenvolvimento de um trabalho de cooperação nas áreas da saúde, educação, proteção e participação ativa voltadas às pessoas com vulnerabilidade social.

Bequimão celebra Independência do Brasil com defesa da preservação ambiental

COMPARTILHE

Bequimão vestiu-se de verde e amarelo para celebrar os 197 anos de Independência do Brasil, no último sábado (07). Além da decoração na fachada da Prefeitura Municipal, fantasias e adereços coloriram e deram forma ao tradicional desfile cívico, que percorreu as principais ruas da cidade. Mensagens de estímulo à preservação do meio ambiente dominaram o desfile, num momento em que especialistas apontam forte relação entre a ação humana e o crescimento do nível de desmatamento na Amazônia.

A programação teve início às 7h, com concentração em frente à Unidade Escolar Estado de Minas Gerais. Às 8h, estudantes da rede pública e particular de ensino, integrantes locais do Selo Unicef, Guarda Municipal e Banda da Escola de Música seguiram para a região da praça Santo Antônio, onde está localizada a sede administrativa do município, dando início às comemorações do 7 de setembro, em Bequimão.

Ao som do Hino Nacional, o prefeito Zé Martins realizou o hasteamento das bandeiras, acompanhado dos secretários Toniel Gusmão e Josmael Castro, de Segurança e Assistência Social, respectivamente. A cerimônia também contou com a presença dos demais secretários, vereadores e população.

Durante o pronunciamento, Zé Martins destacou a importância da data e afirmou que um Brasil independente se constrói todos os dias, com um estado e com um município mais justo para todos. “No meio dessa crise toda que afetou o país, não cruzamos os braços e seguimos trabalhando com muito empenho, com estratégias que realmente causam impacto na melhoria da qualidade de vida das pessoas. O trabalho se tornou a palavra de ordem na nossa administração”, assegurou.

O prefeito destacou, ainda, a posição de destaque que o município passou a ocupar, recebendo, inclusive, o reconhecimento de instituições de renome. “Há sete anos, iniciamos um projeto diferente para o nosso município. E os resultados já podem ser observados, tanto é que Bequimão começou a ser visto por universidades, por instituições de renome internacional, como o Unicef, porque aqui os profissionais encontram compromisso de quem quer ver o município crescer”, afirmou.

A infraestrutura do município também foi citada no discurso do prefeito. Zé Martins informou que as estradas já estão recebendo manutenção desde o fim do período chuvoso. “Quando passou o período das chuvas, iniciamos, imediatamente, o trabalho de recuperação das estradas vicinais. Quero recordar que, só na nossa gestão, já fizemos mais de 300 Km de estradas, mas é sempre necessário fazer reparos e estamos atentos a isso”, garantiu ele.

Além da recuperação de estradas vicinais, ele disse que continua fazendo articulações no sentido de garantir recursos necessários para a pavimentação asfáltica de bairros e povoados do município, a exemplo da emenda destinada pelo então deputado federal Victor Mendes. “Também já conseguimos mais pavimentação asfáltica para o bairros da Cidade Nova, Ferro de Engomar, Centro, Estiva e Paricatiua”, informou o prefeito à população.

Aproveitando a presença de parte da comunidade escolar no desfile, o prefeito encerrou o discurso dirigindo-se aos estudantes. “Também quero falar diretamente aos alunos e alunas que aqui estão. Estamos fazendo todos os esforços para melhorar a estrutura de educação, reformando escolas, capacitando professores e tirando Bequimão da era do pau-de-arara. Adquirimos oito ônibus novos e contratamos mais 18 para o transporte escolar. Mas precisamos contar com a ajuda de vocês, para que cuidem das escolas, cuidem dos ônibus e respeitem seus professores. Hoje já temos mais oportunidades aqui em Bequimão. Então aproveitem. Tenham coragem e ousadia. Empenhem-se nos estudos”, orientou.

Ao fim da cerimônia, o prefeito de Bequimão realizou a entrega de quatro novos veículos, que darão suporte à Secretaria de Saúde (duas picapes Fiat Toro) e à Secretaria de Agricultura (um caminhão e uma patrulha agrícola). Além disso, comunicou a aquisição de seis cadeiras odontológicas para a estruturação do Centro de Saúde Bucal. “Ainda temos problemas a enfrentar, mas cada pessoa aqui de Bequimão é testemunha do quanto já fizemos por todas as áreas do município”, finalizou Zé Martins.

Alunos de Bequimão são selecionados para curso de Agropecuária, em regime de alternância, do IFMA-Campus Maracanã

COMPARTILHE

Cinco estudantes de Bequimão foram aprovados para uma nova modalidade de ensino que será executada, a partir do dia 16 de setembro, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) – Campus Maracanã. Eles farão o Curso Técnico em Agropecuária, pelo Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja), em regime de alternância. A Prefeitura de Bequimão é parceira dessa iniciativa.

Isso significa que estudantes maiores de idade terão a oportunidade de fazer o Ensino Médio e um curso técnico, com uma parte da formação nas instalações do Campus Maracanã, no chamado Tempo Escola, e a outra parte no lugar onde os alunos moram, no Tempo Comunidade.

“Durante o curso, que terá a duração de dois anos e meio, os estudantes poderão tocar um projeto em casa, que pode ser de hortaliça, de criação de pequenos animais, por exemplo. No Tempo Escola, quando eles vão ao IFMA, poderão tirar as dúvidas de como fazer o ciclo de produção. A ideia é de que, ao final do curso, cada um consiga aplicar o conhecimento teórico que ele adquiriu aqui na escola”, explicou o membro da Comissão de Seleção e chefe do Departamento de Assistência ao Educando, Dorival dos Santos.

No Tempo Escola, os alunos terão alojamento e alimentação, além de uma bolsa de R$ 120. No Tempo Comunidade, eles receberão visitas de professores e técnicos do Campus Maracanã, para que os projetos práticos sejam orientados e acompanhados.

O curso terá duração de dois anos e meio, com quatro etapas presenciais. A primeira etapa começará no dia 16 de setembro e vai até 28 de setembro. A segunda de 15 de outubro a 06 de novembro.
Os alunos selecionados foram: Geovana Raissa Rodrigues e Perliana Pires Rodrigues (Comunidade Quilombola Rio Grande); Wemerson Diego Costa Rodrigues (Comunidade Quilombola de Juraraitá); e José Sebastião Alves e Ducilene Pereira (Ponta do Soares).

Alinhamento

Na quinta-feira passada (29), o coordenador do curso esteve em Bequimão para apresentar a instituição, falar das perspectivas e explicar como serão as etapas. A reunião foi acompanhada pelo secretário de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Rodrigo Martins. “O prefeito Zé Martins sempre teve a preocupação de buscar parcerias para gerar oportunidades às pessoas de Bequimão. Já fizemos outras cooperações com o IFMA – Campus Maracanã, instituição de renome e bastante experiência na formação voltada ao setor rural. Temos certeza de que essa chance será muito bem aproveitada pelos jovens dessas comunidades”, frisou o secretário.

Foram abertas 40 vagas, no total. Além de Bequimão, a instituição mobilizou estudantes nos polos de São Luís, Cajari e Igarapé do Meio.

Bequimão entrará para o Programa Maranhão Quilombola

COMPARTILHE

O município de Bequimão integrará o Programa Maranhão Quilombola (PMQ), destinado à implantação de estratégias e ações que garantam melhores condições de vida à população remanescente de quilombos. A decisão foi tomada durante reunião realizada, nesta terça-feira (27), entre o secretário estadual de Igualdade Racial (SEIR), Gerson Pinheiro de Souza, e o secretário municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial de Bequimão, Rodrigo Martins.

“A administração do prefeito Zé Martins, desde 2013, tem se destacado pelas políticas públicas voltadas aos quilombolas do município. Essas ações já resultaram em melhoria de indicadores sociais nas 11 comunidades reconhecidas como remanescentes de quilombos em Bequimão”, destacou Rodrigo Martins.

Para avançar nesse trabalho, será elaborado o Plano Municipal de Políticas de Promoção de Igualdade Racial e Formação do Conselho Municipal da Igualdade Racial em Bequimão. Esses requisitos colocarão Bequimão no Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Na reunião, também ficou garantida a parceria da Secretaria Estadual de Igualdade Racial para a 7ª edição da Semana do Bebê Quilombola, evento pioneiro no país, em colaboração com o escritório do Unicef em Bequimão.

Participaram da reunião o assessor de planejamento da SEIR e coordenador do Programa Maranhão Quilombola, Mauro Marques, e o coordenador das comunidades quilombolas de Bequimão, Francisco Carlos Macedo (Pinininho).

Município de Bequimão está, sim, no Pacto pela Aprendizagem

COMPARTILHE

O prefeito de Bequimão, Zé Martins, emitiu nota sobre adesão do município ao Pacto pela Aprendizagem. Confira a nota na íntegra!

NOTA

Bequimão está dentro do Pacto pela Aprendizagem. No dia 05 de agosto de 2019, o prefeito Zé Martins reuniu-se com o secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, para tratar desse programa e da implantação de um Centro Educa Mais em Bequimão, com uma Escola em Tempo Integral, o que demonstra total disponibilidade da administração municipal para as parcerias com o Governo do Estado.

Por equívocos na comunicação entre Secretaria Estadual de Educação e a Secretaria Municipal de Educação, não foi encaminhado ao endereço eletrônico do município de Bequimão o documento que formalizaria a adesão ao programa. O prefeito Zé Martins entrou em contato com o secretário Felipe Camarão e, nesta sexta-feira (30), foi assinado o acordo de cooperação técnica para implementação do Pacto pelo Fortalecimento da Aprendizagem no Maranhão.

Não há qualquer tipo de “birra” do prefeito em relação ao Governo do Estado, como sugeriu o texto que circulou entre os blogueiros alinhados ao Palácio dos Leões. A oposição política do prefeito Zé Martins é feita nos moldes democráticos, sem que sua postura adversarial afete a defesa dos interesses públicos da comunidade bequimãoense. Prova disso foi a cessão do colégio Liliosa Cantanhede, onde funciona o Instituto Estadual do Maranhão (IEMA). O prédio havia sido reestruturado gestão Zé Martins, com a construção de auditório e compra de equipamentos para o funcionamento do programa Darcy Ribeiro.

A disponibilidade da Prefeitura de Bequimão também pode ser atestada pela recepção, no dia 16 de agosto, de uma equipe da Secretaria Estadual de Educação, que fez visita técnica à Unidade Escolar Aniceto Cantanhede, no Centro, para dar andamento ao processo de implantação de uma escola em tempo integral.

O texto divulgado pelos blogueiros também cita a implantação do polo permanente de educação superior da Uema (Universidade Estadual do Maranhão), no município de Bequimão. A audiência pública realizada no dia 20 de julho de 2019 teve todo apoio da Prefeitura de Bequimão, com participação do prefeito e de sua equipe de gestão.

Sobre a situação do transporte escolar, a Prefeitura Municipal de Bequimão esclarece que, desde 2013, a administração do prefeito Zé Martins adquiriu 8 novos ônibus escolares. Além desses veículos, mais 18 são utilizados todos os dias, pela manhã, tarde e noite, para o deslocamento de 2 mil alunos da Rede Municipal de Ensino e 4.100 da Rede Estadual de Ensino. Com esses esforços, os estudantes de Bequimão ficaram livres do pau de arara, como ocorria no passado. A ida à escola ficou mais segura, no município.

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Administração e Transportes, realiza manutenção periódica. Ainda assim, alguns dos veículos próprios já precisam ser recuperados, mas esse serviço é prejudicado pela falta de repasse dos recursos pelo Governo do Estado, considerando que 2/3 dos alunos transportados são da Rede Estadual. O vandalismo também contribui para a deterioração dos ônibus, o que pode ser comprovado pelo estado dos bancos, que são riscados e rasgados. Essa situação foi reportada ao Ministério Público.

A Prefeitura de Bequimão informa, ainda, que já fez um levantamento dos reparos necessários. Para não comprometer o transporte dos estudantes, será feito um cronograma de manutenção. Além disso, está em elaboração uma campanha de sensibilização de toda a comunidade escolar, incluindo as famílias, sobre a responsabilidade de todos na preservação do patrimônio público.

A administração municipal aproveita para devolver o questionamento aos blogueiros ligados ao Governo do Estado: por que não estão sendo repassados os recursos para transporte dos alunos da rede estadual? A Prefeitura de Bequimão reafirma seu compromisso com a educação de Bequimão, que já alcançou resultados no IDEB superiores aos da capital São Luís, e também ratifica sua disponibilidade para convênios e parcerias com o Governo do Maranhão, inclusive para a regularização do repasse ao transporte escolar.

Zé Martins

Prefeito Municipal de Bequimão

Estudantes do Minas Gerais realizam atividade disciplinar sobre o folclore

COMPARTILHE

A escola municipal Estado de Minas Gerais preparou uma atividade especial para a Semana do Folclore, envolvendo cerca de 200 alunos dos turnos matutino e vespertino. A ação trabalhou a valorização dos festejos tradicionais, comidas típicas (modo de produzir), cultura, música e costumes.

De acordo com o professor Marcelo Almeida, essas atividades também fazem parte dos desafios das Olimpíadas de Português, que estimulam o resgate das tradições do lugar em que vivem os alunos. O evento serviu para mostrar aos alunos a extensão do folclore brasileiro e mais especificamente de Bequimão, explicitando as influências africanas, indígenas e europeias.

A diretora da escola, professora Lurdinete, considera que a atividade serviu de incentivo à pesquisa e, principalmente de resgate à cultura de nosso povo, mostrando as diversidades culturais. Todas as turmas apresentaram seus trabalhos e mostraram o reconhecimento e respeito pelos costumes de seu povo.

Prefeitura de Bequimão realiza ação para estimular a amamentação

COMPARTILHE

O direito à amamentação e a importância de sua exclusividade até o sexto mês de vida foram reforçados, nesta quinta-feira (22), em ação do “Agosto Dourado”, realizada pela Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria de Saúde, na Estratégia de Saúde da Família (ESF) do povoado Santana. O Dia D da campanha também contou com o apoio da Secretaria de Assistência Social, com sua equipe técnica do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e pela assessoria da Comissão Intersetorial do Selo Unicef.

A enfermeira Soraya Amorim, que atua na ESF do Santana, falou sobre o pré-natal, destacando os exames de rotina, orientações sobre os sinais e sintomas indicativos da hora do parto, cuidados com o bebê, hora do banho, limpeza do umbigo e a função da amamentação para a saúde do bebê. Depois, foi aberta uma roda de conversa para discutir a depressão pós-parto e as formas de superação, com o psicólogo do CREAS, Wanderson Farias. Já a nutricionista Karoline Mourany comentou os benefícios nutricionais da amamentação e seu impacto no desenvolvimento do bebê.

As gestantes e as puérperas (mulheres que estão no período do pós-parto) tiraram dúvidas e contaram suas experiências e as angústias da maternidade. O evento foi encerrado com uma confraternização e distribuição de brindes.

Agosto Dourado

A campanha Agosto Dourado foi lançada oficialmente em 2017, pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), com base na Semana do Aleitamento Materno, que acontece de 1 a 7 de agosto. A proposta da campanha é mostrar que todos os dias deverão ser dedicados a incentivar e estimular a amamentação.

Pesquisadores da UFMA avaliam condições de vida e saúde de idosos quilombolas de Bequimão-MA

COMPARTILHE

As condições de vida e saúde de 208 idosos das comunidades quilombolas de Bequimão estão sendo estudadas por pesquisadores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) – Campus Pinheiro. Na primeira fase da pesquisa, realizada em 2018, foram levantadas informações a partir de questionários aplicados aos moradores com mais de 60 anos de idade. Na última quarta (14) e quinta-feira (15), a equipe formada por investigadores dos cursos de Medicina e Enfermagem voltou às comunidades, desta vez para coleta de sangue e urina, que serão analisados em laboratório. A Prefeitura de Bequimão, parceira do projeto, pretende usar os dados gerados pela pesquisa para melhorar o planejamento das políticas de saúde voltadas a essa população.

Os agentes comunitários de saúde, que acompanham periodicamente as famílias do município, ajudaram a fazer o primeiro levantamento, identificando as pessoas idosas. Depois, os pesquisadores foram de casa em casa, nas comunidades de Ariquipá, Suassuí, Sibéria, Pericumã, Juraraitá, Mafra, Santa Rita, Conceição, Ramal do Quidiua, Rio Grande e Marajá. Eles procuravam saber as condições socioeconômicas, demográficas, sanitárias, os comportamentos de saúde e as doenças que mais afetam os idosos de comunidades quilombolas.

A hipertensão arterial apareceu como a doença com maior incidência entre as pessoas com mais de 60 anos. Do total de idosos entrevistados, 57,2% sofrem de pressão alta. As outras enfermidades mais relatadas foram os problemas de coluna, glaucoma/catarata e diabetes, principalmente entre as mulheres. As entrevistas ocorreram entre os meses de junho e setembro do ano passado. Além desses dados, a equipe de pesquisa estava interessada em entender fatores sociais e econômicos que influenciam na dinâmica de vida nos remanescentes de quilombos.

“Observamos que as desigualdades no envelhecimento populacional refletem características do processo histórico, social, regional e cultural. Quando pensamos na situação da população negra, percebemos um acúmulo de desvantagens ao longo de cada ciclo de vida e gerações até a fase idosa. A situação de vida, saúde e doença dessas pessoas revela as marcas históricas dos níveis sociais”, destacou o coordenador da pesquisa, Bruno de Oliveira, que é professor do Curso de Medicina e doutor em Saúde Coletiva, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Essas informações servirão de base para a etapa iniciada na segunda semana de agosto. Desde o início, a equipe recebeu apoio técnico e logístico da Secretaria de Estado de Articulação das Políticas Públicas do Maranhão, Secretaria Municipal de Assistência Social de Bequimão, Secretaria de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Secretaria Municipal de Saúde, equipes da Estratégia de Saúde da Família e das lideranças comunitárias locais. Conta também com financiamento público da FAPEMA e do CNPq.

Nova fase de coletas

Os pesquisadores da UFMA retornaram às comunidades para um novo encontro com os idosos e as idosas que haviam participado da primeira etapa do estudo. Agora, eles coletaram amostras de sangue e de urina, que serão examinados em laboratório. Para conhecer melhor a saúde dos quilombolas a partir dos 60 anos, serão avaliados o hemograma completo, glicemia de jejum, lipidograma completo, PSA (somente homens) ácido úrico, ureia, creatinina, TGO, TGP, EAS (sumário de urina). Depois de seis meses, a coleta será repetida. “Com as informações obtidas, o projeto tem o compromisso de dá um retorno à comunidade, com ações que proporcionem uma transformação social, política e de saúde”, garantiu o professor Bruno.

As coletas dessa nova fase foram acompanhadas pelo secretário municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Rodrigo Martins, que ressaltou o conjunto de ações desenvolvidas pela administração municipal, desde 2013, para melhorar as condições de vida dos moradores das 11 comunidades quilombolas de Bequimão. “Sabemos o quanto a população negra foi negligenciada, historicamente. Por isso, nosso esforço é para criar projetos que efetivamente transformem a vida dos quilombolas do nosso município, com cuidados que vão desde a primeira infância até a velhice”, enfatizou o secretário.

Remanescentes de quilombos

Os quilombos surgiram como territórios de resistência à escravidão no Brasil. Ao longo da história do país, muitas dessas comunidades permaneceram no mesmo lugar de luta dos ancestrais. O Maranhão é o estado do país com a segunda maior concentração das chamadas comunidades remanescentes de quilombos, com 27,7%, ficando atrás apenas da Bahia, que registra 30%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no censo de 2010.

Em Bequimão, a estimativa é que 1.286 famílias vivam nas 11 comunidades já reconhecidas pela Fundação Cultural Palmares e pelo Ministério da Cultura.

 

Zé Inácio destaca mulheres maranhenses na 6ª Marcha da Margaridas

COMPARTILHE

O Deputado Zé Inácio usou a tribuna nesta quinta-feira (15) para destacar a Marcha das Mulheres Indígenas e Marcha das Margaridas, maior mobilização de mulheres no país, que aconteceu em Brasília do dia 09 ao dia 13.

Em sua 6ª edição, a Marcha das Margaridas teve como lema “Margaridas na luta por um brasil com soberania popular, democracia, justiça, igualdade e livre de violência”.

A marcha que é realizada desde o ano 2000, recebe este nome em homenagem a líder sindical e trabalhadora rural Margarida Maria Alves, que foi assassinada no dia 12 de agosto de 1983, em Alagoa Grande/PB, porque lutava pelos direitos de trabalhadores que eram explorados por usineiros e latifundiários da região do brejo paraibano.

Nesta última marcha, mais de 100 mil mulheres, do campo, da floresta e das águas de todo o Brasil e de 26 países de todos os continentes, participaram levando reivindicações e propostas do campo para o centro do poder, sempre com foco na igualdade de gênero, combate à fome e à violência.

“Foram 100 mil mulheres em Brasília, sendo mais de quatro mil mulheres maranhenses nessa 6ª marcha quecom certeza, a maior, melhor e a mais importante de todas porque o momento exige de nós essa coragem e essa resistência para fazer valer os nossos direitos.”, disse Zé Inácio.

Dentre as pautas apresentadas pelas margaridas em marcha, estáum documento ao Governo Federal com as principais reivindicações das mulheres do campo e da cidade, e uma carta ao Congresso Nacional pedindo a aprovação de projetos de lei que ampliam direitos e garantem benefícios aos trabalhadores e trabalhadoras rurais.

As Margaridas apresentaram e anunciaram ao Brasil uma plataforma política pela qual lutam todos os dias, em defesa dos seus direitos, do meio ambiente, pela construção de uma sociedade livre de violência de gênero e racial, e por um país sem homofobia e sem intolerância religiosa.

Com o tema: “Território: Nosso Corpo, Nosso Espírito”. A Marcha da Mulheres Indígenas contou com a participação de 300 povos diferentes, representados por mulheres indígenas de várias tribos.

“Essa marcha é uma conquista de muitas mulheres pertencentes a diversos povos indígenas que lutam diariamente a fim de dar visibilidade e voz para as suas causas próprias. A marcha é fruto de uma extensa luta por reconhecimento e espaço dentro dos movimentos indígenas e perante a sociedade brasileira.”, disse o parlamentar.

Prefeitura de Bequimão divulga gabarito de prova para conselheiro tutelar

COMPARTILHE

A Prefeitura de Bequimão divulgou, nesta segunda-feira (19), o gabarito da prova para conselheiro tutelar, realizada no último domingo (18). As respostas do teste de conhecimentos específicos foram publicadas na Edição Nº 031, do Diário Oficial do Município.

Fizeram a prova pré-candidatos a membros do Conselho Tutelar, para o quadriênio 2020-2023. A fiscalização do certame ficou a cargo do Ministério Público. No total, 22 pessoas participaram dessa fase, que é classificatória para o pleito no mês de outubro.

ACESSE E VEJA O GABARITO NO DIÁRIO OFICIAL DO MUNICÍPIO CLICANDO AQUI…

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free